Um pouco de Justiça

02/27/2006
Os juizes são uma raça à parte. Tal como os jornalistas. A perfeição, neles, abunda. Será porque os métodos de selecção assim o permitem? O crivo é tão apertado que passam apenas os melhores? Um dos blogues jurídicos da nossa praça, o Câmara Corporativa escreve – e garante, pelos vistos – que mais de 96 por cento do juízes portugueses obtiveram a classificação de “Bom” ou “Muito Bom”. Meditai, ó basbaques lusitanos! Vós é que sois umas bestas quadradas! A Justiça só pode funcionar bem, se 96 por cento dos juízes são “Bons” ou “Muito Bons”! A culpa é vossa, ó povo de emasculados!

Um pouco de Ciência

02/27/2006
Felizmente, as tendências da blogosfera não conhecem fronteiras mentais. Começam a surgir, por cá, blogs que têm algo mais do que o nosso ego. Sabe o caro leitor, que procura aqui alguma razão para linkar mais um ao seu blog, o que é o inbreeding nas universidades? E sabe que os escassos dados existentes indicam que as universidades portuguesas estarão no topo do inbreeding, prática pouco recomendável? O Conta Natura explica-lhe melhor.

Uma “g’anda causa” (micro é a tua!)

02/27/2006
Uma “g’anda causa”, a opôr às micro-causas de um certo blog que p’rái anda: vamos promover a beatificação do Pedro Tadeu? Com direito a busto ao lado da Capelinha das Aparições? É uma forma de matar o tempo enquanto a Visão não conclui a tal grande investigação que prometeu, sobre a famosa secreta ilegal que já existiria e que ameaçava as nossas liberdades democráticas, e cuja existência iria ser provada brevemente, mas ainda não foi aparentemente porque a investigação ainda prossegue. Isto é que é jornalismo de investigação.

Cumprimentos à “Sabine”

02/27/2006
Como é segunda e Carnaval, resolvi dedicar-me a assuntos mais sérios. Começo por responder a alguns comentários que caíram nesta página. A Sabine, que localizei no Insustentável Leveza, ficou irritada com alguns dos meus posts e sugeriu-me que deixasse a blogosfera. Que me faz mal à cabeça, diz ela. Que já se notem os primeiros sintomas. Obrigado, Sabine! Já tínhamos o Pacheco Pereira armado em polícia intelectual da blogosfera, agora temos a Sabine armada em dona da blogosfera. Minha cara Sabine, porque não se preocupa com coisas que, necessariamente, estarão mais ao seu alcance? Por exemplo, em vez de se armar em dona da blogosfera, tente ser apenas dona de casa.