Sugestão ao deputado Paulo Rangel

GetImage.aspx.jpg

Case-se, tenha filhos e, quando eles forem adolescentes, coloque-os numa escola normal – não num colégio para ricos, numa zona fina, onde provavelmente você já vive. E quando os seus filhos tiverem 12, 13, 14 anos e voltarem para casa sem dinheiro, sem blusões, sem ténis, agredidos, insultados, humilhados, ameaçados com facas, golpeados ou esfaqueados, só por diversão, por garotos de 13, 14, 15 anos, diga aos seus filhos o mesmo que disse no Parlamento: a tradição humanista de Portugal impede que se punam como criminosos os 'jovens' de 14 anos que cometem crimes.

Claro que você não se arrisca a ser alvo desses crimes, porque não anda de comboio, na linha da Amadora ou de Sintra. Mas se você andar pela CREL no seu bom carrito e um bando de adolescentes lhe enfiar uma caçadeira pelos olhos ou tentar violar a sua mulher, diga-lhe que isso faz parte da tradição humanista de Portugal – não punir energúmenos de 14, 15 anos, homens feitos, com um arcabouço físico de adulto. A sua mulher que aguente.

E quando uma eventual filha sua for diariamente apalpada, humilhada, despida até, por esse jovens de 14 anos, diga-lhe que aguente – faz parte da tradição humanista de Portugal.

Vá a casa dos pais que perderam filhos, mortos a tiro, à facada ou à catanada, por bandos de jovens com 14, 15 anos e diga-lhes que isso é o preço que eles têm que pagar para que se respeite a tradição humanista de Portugal. Mas faça isto já. Assim, muito provavelmente, você terá que ser substituído no Parlamento, pelo candidato que está logo a seguir na lista do seu partido. Há idiotices que, ditas na Assembleia da República, passam impunes. Ditas perante gente honesta, humilde, trabalhadora e respeitadora das leis, têm um resultado diferente.

E essa mesmas enormidades, ditas perante quem acabou de ver um filho morrer às mãos dos criminosos que o senhor tanto defende, podem ter um resultado mais 'contundente'. Demita-se, senhor deputado. O senhor é uma vergonha para todos os cidadãos honestos deste país.

E ainda insulta dez países que nada nos devem, em termos de Democracia e desenvolvimento e onde a penalização dos jovens criminosos soube acompanhar a realidade, diminuindo a idade da inimputabilidade: "A Inglaterra do socialista Tony Blair optou pelos dez anos; a Grécia, o Canadá e a Holanda pelos 12 anos; a França, Israel e a Nova Zelândia pelos 13 anos; a Áustria, a Alemanha, a Itália pelos 14 anos"

Demita-se, senhor deputado Paulo Rangel. O senhor pertence à raça dos politicamente incompetentes de que fazia parte o engenheiro Guterres, a quem impressionava pensar que alguém como a sua filha de 14 anos podia ir para a cadeia. A mim, senhor deputado politicamente incompetente e socialmente perigoso, impessionou-me ver o meu filho de 11 anos voltar para casa, no pico do Inverno, sem blusão, sem ténis e com golpes de navalha nos dois braços. Já lá vão 12 anos. A mim impressionou-me ir à polícia e ouvir os seus desabafos ("Nós sabemos quem eles são, mas não podemos prendê-los, por causa da idade"). A mim impressionou-me ter que perder uma semana de trabalho e esperar junto da escola do meu filho, com dois amigos, uns tacos de basebol, barras de ferro e uma 6.35 devidamente legalizada, até encontrar os rapazes que fizeram aquilo e recomendar-lhes 'vivamente' que não repetissem.

O senhor deputado Paulo Rangel vive no mundo dos ricos, na torre de marfim dos privilegiados. Se vivesse entre as pessoas normais, pensava de outra maneira. Desejo-lhe sinceramente, senhor deputado, que encontre pela frente três ou quatro desse garotos de 14 anos que tanto defende, uma destas noites, quando acabar de jantar num desses restaurantes caros que frequenta, como qualquer deputado que se preze. E depois, quando eles lhe estiverem a pontapear o crâneo e a rebentar os dentes com um soqueira, explique-lhes que não o devem fazer – em nome da tradição humanista de Portugal.

4 Responses to Sugestão ao deputado Paulo Rangel

  1. honest diz:

    afinfa-lhes !!!

  2. Leiam e divulguem, digo eu. Tal como os frades capuchinhos, cuja divisa é “Ora et Labora”…

  3. Paulo Rangel diz:

    Existe um Deputado Paulo Rangel em Portugal

  4. Existe. Basta ir ao site da Assembleia da República e procurar na lista dos deputados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: