Um blogue chamado “Pedófilo”

Que razões levam determinada pessoa a escolher uma certa designação para o seu blogue? Primeiro que tudo, a busca da originalidade. É preciso ser diferente, no meio de muitas dezenas de milhar – e falo só dos blogues portugueses, universo mais restrito do que os blogues de língua portuguesa. Humor, ironia, combinações fonéticas curiosas, variações em torno de frases ou títulos de obras literárias, são alguns exemplos de técnicas aplicadas na blogosfera, nessa busca do que é original. Segundo, tenta-se obter uma correspondência mínima entre o título do blogue e o seu conteúdo. Joga-se com a tendência ideológica, com a paixão desportiva, com algum aspecto mais peculiar da nossa intimidade, do nosso carácter, com algum problema social, com uma vertente da nossa História.

Andei à procura de um blogue chamado "Pedófilo" e não encontrei. Também iria jurar que nenhum bloguista português baptizou o seu confessário electrónico com nomes como "Violação", "Assassínio" e "Roubo", por exemplo. Faz sentido. Crimes, alguns dos quais hediondos, não serão o melhor chamariz. O que leva então alguém a chamar ao seu blogue "Arrastão"? Por que razão um político do Bloco de Esquerda, o Daniel Oliveira, decide crismar o seu espaço na blogosfera com a designação de um crime, ainda por cima um crime violento, profundo, que deixa marcas nas pessoas?

Bem vistas as coisas, o Bloco de Esquerda e a fauna que o rodeia e sustenta, está sempre do outro lado. Fale-se em roubos e assaltos, e o BE está do lado dos excluídos, daqueles que assaltam e contra a polícia, a brutalidade e a deriva securitária. Venha à baila alguma questão relacionada com a sexualidade, e o BE logo salta em apoio de tudo o que não seja orientação heterossexual. Vivam os gays, as lésbicas, os travestis, os transexuais, as "Gisbertas", e por aí adiante. Não estou certo qual é a posição do BE em relação ao sexo com animais, mas julgo que não devem ser contra, desde que os direitos dos animais sejam respeitados. O BE nunca é contra nada que seja diferente do que a maioria da sociedade pensa.
Aborde-se o problema da imigração, e o BE defende logo uma invasão de Portugal: quer que a lei seja alterada e que todos os que nasçam neste País sejam, automaticamente, cidadãos portugueses. Ou seja, convida a que milhões e milhões de mulheres grávidas de todo o mundo tentem cruzar as fronteiras para dar à luz aqui. Porque se o filho for considerado português, então ninguém expulsa a mãe. E claro que o pai tem todo o direito a vir para cá. Quem paga e quem sustenta tudo isso, o BE não explica.

Voltando ao que me intriga, o Arrastão do Daniel Oliveira. Pensando bem, o arrastão é o sonho de qualquer bloquista: dezenas, centenas de pobres, de explorados, de excluídos, de miseráveis, de habitantes de bairros das barracas, agredindo e assaltando estes malditos burgueses, de barrigas descomunais estendidas ao sol, mulheres gordas e crianças barulhentas ao lado, por essas praias fora! Fazer a burguesa pagar pela crise! Que melhor justiça haveria do que esta, retributiva, contas saldadas, a luta de classes exposta nos areais de Cascais, de Carcavelos, estendida aos Algarves, com a vantagem de aqui, se dar uma globalização da luta?

Imagino o Daniel Oliveira, mais o Louçã e a Joana, seguindo a entusiástica Ana Drago, à cabeça de uma turba de adolescentes de bairros problemáticos – os bairros, não os adolescentes, é que são problemáticos… – varrendo essas praias, redistribuindo a riqueza e equilibrando a sociedade. Será esta a razão por que o Daniel Oliveira decidiu chamar Arrastão ao seu blogue? Intimamente, ele aprova esta prática, os assaltos em grupo, praticados sobretudo nas praias brasileiras, com o uso de violência extrema e desnecessária? Ou o Daniel Oliveira tem essa necessidade adolescente de chocar, de estar sempre do outro lado, de confirmar a sua própria maturidade testando os limites legais que a sociedade definiu? Será que o Daniel Oliveira é apenas um adolescente serôdio e perturbado, que ainda não se encontrou a si próprio e que até lá nos vai tentando convencer de que descobriu a fórmula para salvar o mundo?

One Response to Um blogue chamado “Pedófilo”

  1. Luar diz:

    Acho que sim, caro Máquina Zero, acho que está tudo dito. No dia em que o BE deixar de alimentar as suas «questões fracturantes» e de ser original, é a morte do artista. Creio, aliás, que já começa a perder plateia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: