Balsemão, a SIC e o ridículo – Uma reportagem em Bilbau

Episódio delicioso, contado pelo ex-jornalista Carlos Narciso. É evidente que, com gente desta, não há TV nem semanário que se aguente. Por isso é que a Media Capital já vale o dobro da (Imprensa) Impresa.

18 Responses to Balsemão, a SIC e o ridículo – Uma reportagem em Bilbau

  1. Ana diz:

    Da Impresa, Impresaaa!!:P

  2. OOOOpppsss! ” Impresa”, pois claro!

  3. Dalila diz:

    Só pode ser a minha Ana em grande =P

  4. Ana diz:

    hehehe… No hard feelings, Máquina, é que tinha acabado de ler uma notícia sobre a quebra dos lucros da Impresa…=)

  5. Vocês as duas não perdem pela demora…. Deixem lá arrefecer o Verão e passar a tentação da praia, que já falo convosco… No hard feelings, minha cara, concerteza!

  6. Dalila diz:

    Aiiiii… estás a querer dizer que a praia é mais importante que nós??? =P agora sim, hard feelings para sempre =)
    Boas férias!

  7. Férias relativas, minhas caras. Sou daqueles “portugueses que ficaram sem emprego depois da Índia descoberta” e passam férias em casa. Com umas idas à Caparica, onde estendo a toalha ao lado de alguém que não conheço de lado nenhum – coisa inimaginável, como dizia ecentemente a diva das boas maneiras, Paula Bobone… Voltarei, para vos assombrar, como os espíritos dos nossos antepassados ainda uivam no Cabo das Tormentas… (Uaaauuuuu! E não andei a fumar nada…)

  8. Dalila diz:

    Este amigo anda um grande maluco!
    Pois olha que as minhas férias até agora foram exactamente como as tuas!
    Better days…
    Esperemos!
    E a Caparica já é melhor que nada =P
    Por cá esperamos pelos assombros!

    (ansiosamente)

  9. Ana diz:

    Esta Dalila é demais, por isso é que eu gosto tanto dela… e pensar que daqui a um ano e pouco o Sr Máquina Zero vai falar aqui das notícias publicadas por nós… hehehe. Que honra!!
    =)

  10. Dalila diz:

    Oh não, não me faças imaginar esse cenárioooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

    (help, I need somebodu helppppp)

    =)

  11. Dalila diz:

    Oh não, não me faças imaginar esse cenárioooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

    (help, I need somebody helppppp)

    =)

  12. Minha cara Dalila, já imaginou que possa haver gente decente, séria, honesta e moralmente correcta à Direita do espectro político? A esquerda não tem o exclusivo da Moral. Bem. Adiante. Quanto ao falar-se das vossas futuras (e hipotéticas…) notícias, primeiro será necessário que sejam, realmente, notícias. E olhem que isso não é fácil.

  13. Dalila diz:

    Só hoje é que voltei a visitar este cantinho e ainda não tinha visto este comentário.
    Oh meu caro máquina! Não consigo, de facto, imaginar tal coisa.
    Em primeiro lugar não percebo de onde saiu essa observação (uma vez que não falei cá de esquerdas nem de direitas), mas, e partindo do pressuposto que pudesse ter falado nisso, deixo já bem claro que não imagino gente decente, séria, honesta e moralmente correcta nem à direita, nem à esquerda.
    Já existe pouca gente assim fora do espectro político, quanto mais dentro desse mundinho…

  14. Bem, a sua reacção parece-me ter sido de rejeição, perante a hipótese de ser citada no meu blogue. Seria motivo de vergonha, para si? Só porque o meu blogue é, claramente, conservador e de direita? Ou é pura modéstia? Eh, eh, eh… Cumprimentos e ainda bem que regressa…

  15. Dalila diz:

    Ah! Já entendi. O Máquina realmente não existe… é óbvio que a minha reacção foi uma brincadeira, e, de facto, o importante é falarem! Quem me dera um dia ver aqui os meus escritos comentados, era sinal que escrevia… falarem bem ou mal, o importante é falarem! Afinal, defendo com unhas e dentes a liberdade de opiniões.

    Nunca de rejeição, era brincadeira. E agora estou mesmo a “falar” sério. O facto do blogue ser claramente conservador e de direita é algo com o qual eu não tenho que concordar, mas que tenho de aceitar (e não me custa minimamente fazê-lo). A democracia é isto mesmo.

    O mundo da blogosfera nem seria o mesmo sem si. =P

  16. Serei suficientemente modesto para acreditar que sim, que sou o sal da blogosfera… Obrigado.

  17. Dalila diz:

    Só o sal? Ele é sal, ele é pimenta! Condimento é o que não falta por estes lados!

    O beijo

  18. Obrigado, Dalila! Sempre tive uma enorme alergia à unanimidade….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: