Soldado da GNR assaltado, agredido, esfaqueado e preso por se ter tentado defender

Um soldado da GNR, escreve o Correio da Manhã, foi assaltado por seis indivíduos (um branco e cinco negros, de acordo com o jornal). Defendeu-se, sacando de uma pistola devidamente legalizada. Enfiou um fogacho no peito a um e atingiu outro (no caso outra, uma mulher, na perna). Mesmo assim, foi esfaqueado, partiram-lhe os dentes da frente e só escapou vivo porque entretanto apareceu um agente da PSP. O soldado da GNR “está internado sob detenção para interrogatório pela Judiciária”.

Não há qualquer coisa de errado, nisto? Porque se prende, automaticamente, um agente da autoridade que tenha atingido alguém a tiro? Porque se parte do princípio que o agente da autoridade é um criminoso e se protegem os autores dos crimes? Porque se manda em liberdade, aguardando julgamento, tanto facínora? Que papel desempenham, nesta palhaçada, os juízes e o magistrados do Ministério Público? Que Justiça é esta? Até quando teremos que suportar esta Justiça? Não será altura de os cidadãos de bom-senso começarem a fazer Justiça?

6 Responses to Soldado da GNR assaltado, agredido, esfaqueado e preso por se ter tentado defender

  1. Zito diz:

    NOVIDADE – Estive este Mês em Luanda(Julho 2006) ; se por cá se comenta tanto o Racismo, deveriam ir a Luanda actualmente….Logo à chegada ainda no Aeroporto fui chamado de AZUL ! É novo agora chamarem os brancos de “Azul” !!!! Provocações Racistas são comuns durante o dia, descaradamente do género-vai prá tua terra , etc,etc, “Pulas de Merda”,……Estes factos já não são novidade nenhuma para quem passa hoje por (Luanda), não comento se é por Angola toda ( só falo do que vi e ouvi da própria boca de Portugueses ali a trabalharem , onde me falaram do exagerado racismo hoje em dia contra o Branco)….para alguns Brancos é um autêntico martírio terem de viver naquela cidade.
    Não me venham agora com histórias de “RACISMO” em Portugal , e mais o “SOS-RACISMO “, todas essas tretas , que eu mando-os irem até Luanda !!!!!!!!!!!!! E não se esqueçam Portugueses , a partir de agora se forem a ANGOLA , são AZUIS !
    Obrigadinho,

    Zito
    Nota- posso provar td o que estou aqui a dizer , a quem o pretender.

  2. Meu caro: Publiquei o seu comentário no meu blogue, por o achar muito interessante. Cumprimentos,

    Máquina Zero

  3. anonimo diz:

    Sou gnr e honro a minha profissão todos os dias, também sou insultado todos os dias so por usar uma farda mesmo não tendo feito mal nenhum, lido todos os dias com situações dificeis e com tentativas de agressão, não é facil a vida de um gnr em lisboa deslocado de casa… axo k devia mos ter apoio psicologico em muitas situações, não somos super homens, o crime também nos afecta a nós como o caso apresentado, nós estamos sujeitos a muita coisa e não podemos fazer quase nada pork existe regulamentos k tentamos cumprir. Um dia ouvi uma frase e ainda hoje estou com ela na cabeça: “prefiro k me levem um maço de tabaco a prisão do um ramo de flores ao cemitério…” Tentam nos atropelar, insultam nos, agridem nos, colegas baleados… o k havemos de fazer nós??? em caso de perigo usar a arma pork é a unica coisa que os criminosos ainda respeitam, mesmo as vezes as armas deles serem muito melhores do k as nossas, os carros mais rapidos e serem em numero maior, que havemos nos de fazer??? se alguem encontrar a resposta envie um mail ao ministro da admnistração interna pork este tem nos eskecidos

  4. […] Um dos meus leitores, soldado da GNR de profissão, deixou aqui o seu testemunho e um apelo: “Sou gnr e honro a minha profissão todos os dias, também sou insultado todos os dias so por usar uma farda mesmo não tendo feito mal nenhum, lido todos os dias com situações dificeis e com tentativas de agressão, não é facil a vida de um gnr em lisboa deslocado de casa… axo k devia mos ter apoio psicologico em muitas situações, não somos super homens, o crime também nos afecta a nós como o caso apresentado, nós estamos sujeitos a muita coisa e não podemos fazer quase nada pork existe regulamentos k tentamos cumprir.” […]

  5. Anónimo diz:

    Infelizmente como soldado da GNR constato situações parecidas todos os dias, e nós autoridades de mãos atadas. è uma vergonha mas é o Pais em que vivemos!

  6. Anónimo diz:

    Boas,também sou militar da GNR e este País só mostra que somos uma País de impunidade,por isso é mais fácil por o Guarda na Prisão do que um criminoso. Os Politicos assim o desejam porque teem as costas protegidas, se não as tivessem respeitavam mais os agentes policiais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: