Um Jardim do continente, vermelhusco e anti-sionista

Sabiam que “apoiar as acções de Israel (…) e os EUA é (…) igual a concordar com o ‘apartheid’, Pol Pot, Pinochet, Bin-Laden, Saddam e tantos outros, muitos promovidos e suportados pelos próprios EUA” ? Então leiam, porque é uma das maiores colecções de dislates que alguém já conseguiu juntar. O engº António Jardim cheira a comuna que tresanda, está perturbado com o que acontece no Médio Oriente e desesperado pela estupidez demonstrada por “muito daquela América profunda em que dois terços dos senadores e congressistas nem passaporte têm”. Ó engº, olhe que se calhar esses dois terços nem sabem ler.  Mande para lá uma brigada de alfabetização!

Mas o crâneo do engº Jardim conclui de uma forma brilhante: apoiar islâmicos, nunca, Israel e os Eua também não. Que fazer, como muito bem questionava Lenine? “Sabendo que a nossa opinião tem poucas possibilidades de ser ouvida individualmente, só nos resta a atitude de participar em manifestações, debates, comícios, boicotar produtos, sei lá, o que seja, para mostrar o desagrado com mais este desrespeito total pelos nossos (sociedade civil) direitos, sempre de acordo com a nossa consciência.”

G’anda engenheiro! Vasco Gonçalves fez escola e deixou seguidores!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: