Burkas não são aceites nos exames de condução

Em Inglaterra, as candidatas muçulmanas a exame de condução têm que mostrar o rosto, antes de fazer o exame. Vários casos de fraude, em que as verdadeiras candidatas eram substituídas por outras pessoas, ao abrigo da “burka”, levaram as autoridades a aleterar as regras. Bom. Finalmente. Um pouco de bom senso.

9 Responses to Burkas não são aceites nos exames de condução

  1. Ana diz:

    Confesso que não seja bom senso elas trocarem com outras pessoas para fazer o exame. Mas obrigá-las a abdicar de algo que faz parte da sua tradição como pessoa talvez seja um mau presságio. Lembra-me a questão qie houve em França, em que crianças muçulmanas não podiam ir de trajes da sua religião.

    Sei o que o Máquina vai dizer: “Então a Ana está a defender uma coisa que coloca as mulheres num patamar abaixo do dos animais?”. Não, eu não defendo isso. Só acho que se devem respeitar as diferentes culturas.

    Já agora, na revista Domingo que sai hoje com o Correio da amanhã vem uma entrevista ao líder da comunidade islâmica em Portugal. eu ainda não li a entrevista, não posso opinar. Mas como o Máquina tem um manifesto interesse sobre o assunto, achei por bem dizer-lhe.

  2. robertos diz:

    Cauces de olvidada sensatez

  3. Ana: não acha que está a fazer uma certa confusão? Concordará comigo que a verificação da identidade de uma pessoa, para efeitos legais (carta de condução, bilhete de identidade, passaporte, etc, etc) é um acto fundamental, certo? Concordará também que é impossível confirmar a identidade de alguém que tem uma burka enfiada pela cabeça, certo?
    E deixe-me dizer-lhe que ao considerar que o respeito pela cultura dos outros implica tolerar violações de direitos humanos fundamentais, que são metária penal, em Portugal, você está a assumir uma posição algo complicada. Ou será que, em nome do respeito pela cultura dos outros, você também aceita a mutilzação genital feminina? E o casamento de crianças de 10, 11 anos, com velhos de 40/50 anos, como acontece por todo o mundo árabe? Também acha que se deve respeitar isto?

  4. Ana diz:

    O Máquina tem a alta capacidade de me convencer…Não era isso que eu queria dizer. Há que haver respeito sim, mas não relativização de violação dos direitos humanos…

  5. Nesse caso, minha cara Ana, só pode haver respeito por aspectos das outras culturas que não violem os direitos humanos fundamentais… A burka e a forma animalesca como as mulhesres são tratadas pelos muçulmanos estão muito longe do que eu considero igualdade de direitos entre seres humanos de diferentes sexos. Concorda ou não?

  6. Ana diz:

    Concordo em parte, na parte da maneira animalesca como as mulheres são tratadas. Isso sim, revolta-me.

  7. E como é que você separa a parte animalesca da parte não animalesca? O Islamismo é um todo, inseparável e imutável…

  8. Vera diz:

    “Mas obrigá-las a abdicar de algo que faz parte da sua tradição como pessoa talvez seja um mau presságio”

    Não, ninguém os obriga a deixarem as suas tradições, obrigam-nos apenas a cumprir as nossas leis, visto que estão no país dos outros, e se emigram, têm que se adaptar ao país de destino, não é o país de destino que se tem que adaptar a eles.

  9. Exactamente. Mantenhamos o direito dos imigrantes africanos de religião muçulmana praticarem a mutilação genital feminina em Portugal. Eh, eh, eh…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: