Leituras diagonais de outros blogues (1) 27.09.06

  • Nada entusiasma mais o autor do Arrastão, Daniel oliveira, do que qualquer indício de que a Al-Qaeda e o terrorismo islâmico estão a ganhar terreno. Excepto uma notícia que saliente algum aspecto negativo dos Estados Unidos. Ou a perspectiva de uma onda de imigrantes invadir Portugal.
  • Já o JPH, do Glórial Fácil, queixa-se da greve do Metro, de forma incisiva. Presumo que esteja habituado a ouvir falar assim lá em casa. O mesmo blguista tem alguns raciocínios demasiado crípticos, para mim. Como este. Então o que é que a luminária queria que se fizesse a um crime prescrito?
  • O João Morgado Fernandes manifesta um ódio profundo por Aznar. E uma simpatia mal-disfarçada pelo boçal Hugo Chavez, ao mesmo tempo que desanca em George Bush. E lá está o mesmo palavreado do JPH. será mal de Esquerda? Ou é por isso que deram em gente de Esquerda? Quem parece ter uma ideia muito sólida sobre JMF é o Estado do Sítio, que o classifica como “cobarde” e “um jornalista morto e enterrado”. Quem escreve assim não é gago.
  • Já as Teorias da Suspiração fazem uma avaliação curiosa da performance de Fátima Campos Ferreira, no último “Prós & Contras”, afirmando que ela subiu a saia e desceu o decote. Sobre o nóvel semanário do arquitecto, desanca na “obsessão da saída em desgraça de Saraiva do Expresso” que ilumina o SOL. É terrível, viver com a angústia de ser obrigado a matar o Pai.
  • No Zabrolho, palavras de bom senso. Toda a gente crítica a Administração Bush pela forma como está a gerir os interrogatórios e as detenções suspeitos de actividade terrorista. Alguém tem alternativas? De que outra forma se pode obter informações sobre possíveis atentados, interrogando terroristas detidos?

5 Responses to Leituras diagonais de outros blogues (1) 27.09.06

  1. Ana diz:

    Pois é, caro Máquina…. E qual a sua opinião sobre o facto do juiz do supremo ter apagado o disco rígio do jornalista do 24 horas? Ele comparou a apreensão do PC ao uma apreensão de droga. E remata dizendo que quando se fazem apreensões de droga, não se vai devolver o estupefaciente ao traficante…

    Este caso, para mim, é pura limitação da liberdade de imprensa. E eu que pensava ingenuamente que viviamos num país com liberdades…..

  2. zé das coivas diz:

    é o dialogo meus amigos , é o dialogo..diz o gágá do mário soares

  3. Exactamente. Ana, peça alguns esclarecimentos sobre esta matéria, a quem tenha boas noções de Direito. Não se esqueça de um princípio fundamental do nosso quadro legal: nenhum direito é, per si, absoluto. Veja o que diz o Código Penal sobre o direito à privacidade e o segredo de Justiça. Aprenda alguma coisa sobre a colisão de direitos constitucionalmente protegidos e o “quid juris”, nesses casos.
    Manda a lei que se trate, da mesma forma, droga e informações obtidas de forma ilícta, com violação do segredo de Justiça ou do direitoà privacidade. Outra coisa não pode fazer o juiz, ou violará a Lei…Não se precipite, minha cara.

  4. Obrigado pela referência.
    Um abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: