Confissões de uma convertida

Leiam isto e meditem. Era uma portuguesa, antes de se converter ao Islão.

14 Responses to Confissões de uma convertida

  1. “…..take into consideration my country: Portugal”
    Devia haver multas para afirmações como esta! Peço desculpa, mas Portugal não é mais o país dela!
    Mais uma….começo a assustar-me(após o receio vem o susto)! os dihmis estão a crescer!

  2. Freud explicava isto muito bem. Todos os que receiam o mundo e têm medo de decidir, aceitam facilemente que alguém decida por eles. Seja um ditador, seja uma religião. Como o Islão até define com que mão se limpa o traseiro, isso descansa os espíritos frágeis. É uma lei da Natureza: ou se drogam, ou se embebedam ou se convertem ao Islão, para fugir à realidade.

  3. E não podia ter ficado só com o dinheiro!
    E não é através de garantias de suporte financeiro, além das virgens, para as famílias que dezenas de pios se arrebentam todos os anos por esse mundo fora?
    E vem para a América? Para os braços do demónio? Porque não para a Arábia Saudita, ou para o Iraque?
    A moça está mesmo a atravessar uma grande crise…

  4. Nuno diz:

    Faça lá o resumo, que eu a meio do texto fartei-me. Aquilo soa muito falso.

  5. ainda kero realçar isto:

    “Portugal…When you hear that word, what do you think of? Not much: Portugal is one of the least familiar European countries to outsiders and Muslims……..I was born in Faro…..I lived was called the Alfama”….Portugal não lhes diz nada….mas Faro e Alfama já deve dizer! huummm.

    “Algarve, comes from the Arabic “al-gharb”…..And my teachers who said Islam brought ruin to Portugal? Under Islam, Lisbon and the rest of al-Andalus flourished, and some areas were richer then than they are today. All this may not be related to my story, but it is important for me to tell you because, if you are a convert, or at least for me, it is important to know that your past had ties with Islam.”…..olha, tanto ke devemos aos muçulmanos eu sem saber……”Faro is “fah-roo”, and Pedro is “pehd-roo”” foda-se!
    Olha, Maria João, terrorismo é “térroorismo”–como se fossem dois “o”…

    MZ, peço desculpa pelo tamanho do comment

  6. Cá para mim, meu caro Rui geraldes, acho que a moça quer ir para a América para se fazer rebentar. Deve pensar que tem 72 jovens garanhões à sua disposição, no Paraíso.

  7. Vera diz:

    1- Provincianismo.

    2 – Fé separada da razão.

    3- Crises existenciais.

    4- Nasceu naba e rodeada de nabos.

    5- Problema de interpretação de texto. Já o LaVey que inventou o satanismo moderno tinha isso…era artista de circo..ela deve andar ´lá perto.

    6- Nasceu tão naba e tão dotada de falta de racionalidade que não foi capaz de relfectir coerentemente, como qualquer pessoa com o mínimo de instrução e juízo.

    7- Precisa de acompanhamento psicológico. Se repararem, ao longo da descrição da vida dela, ela necessitou sempre de algum extremismo para se agarrar. Quando viu que uma situação não lhe parecia demasiado extrema, resolveu partir para o Islão, de maneira a dar “aventura” à vida. (será que é atendedora de chamadas num cemitério?)

    8- Alguém lhe vai ter que explicar que ela não é nem portuguesa nem europeia. É simples,´não só já não partilha o espírito europeu como se opõe a ele.

    Quanto à questão das prostitutas que não vão para o céu…Até fico parva com o que ela diz.. Talvez Alá só tenha lugar para os mais ricos e bem tratados.
    É que nem se quer consegue interpretar metáforas de céu e inferno..
    Só lhe falta ter o mesma preocupação que eu me lembro de ter aos 5 anos, quando via novelas mexicanas e ficava a pensar “E se qd morrer não conseguir voar para o céu?”

  8. Vera diz:

    Ah pois é MZ…mas se calhar o tipo que a converteu esqueceu-se de lhe dizer que ela vai é fazer parte das escorraçadas não virgens..é que as virgens vão apra o céu servir..e as que não são ? ainda devem ter um destino pior…
    Eu rebentava era com a estupidez dela..pode ser q dps, qd chegar ao céu, não tenha nenhum comunista à minha espera..já era bom!

  9. Análise perspicaz, minha cara Vera. Tem toda a razão. A “piquena” é uma mente perturbada, incapaz de enfrentar a vida, de gozar do chamado “livre arbítrio” e da responsabilidade que isso acarreta. A grande característica do Islão é anular completamente a capacidade de decisão do muçulmano.

  10. Luís diz:

    Faço minhas as palavras do Nuno: aquilo soa muito falso…

    Desde quando é que uma católica devota vai falar com um “Pastor” (título usado apenas por protestantes)?!

  11. Vera diz:

    Anular a capacidade de decisão e de razão, para a qual ela tb já era pouco dotada..
    Não sei ao certo a idade dela, mas sou mais nova..de qualquer forma, não deixo de achar que é bem “piquena” em termos cerebrais….

  12. Há menos de duas semanas, um convertido ao Islão, entrevistado na TV, explicava que uma das vantagens do Islão era que tudo na vida, desde que uma pessoa se levantava até se deitar, era um acto islâmico…Isto diz tudo.

  13. Vera diz:

    tipo, levantar-me e explodir bombas, levantar-me e ir pegar fogo a carros, levantar-me e ir gritar mata mata mata para quem discorde de mim..a vida é um acto islâmico! Para eles…
    Então e se eles se levantar a beber e deitar a fumar…?

    O grande problema do islão é não conseguir separar a fé da razão e do poder político.

  14. O grande problema do Islão é não ser uma religião, mas um plano para conquistar o mundo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: