No princípio, era o Negro

durer_negro.JPG

A civilização africana deu origem a todo o saber grego. A escrita egípcia teve origem na escrita akan e mandinga. A grande civilização da Índia foi originalmente constituída pela população de origem africana. A presença africana, também, se fez no norte europeu, na Escandinávia e na Irlanda. MacRitchie (?) infoma que 3 províncias escocesas eram negras até o século (?) e, no século XVIII as ilhas ocidentais Skye, Jura e Arran, ainda mantinham uma maioria negra, oriunda desta população.

Os africanos com o seu conhecimento náutico estiveram nas Américas, muito antes de Colombo e Cabral por exemplo. Na África antiga, a escravidão não existiu, mas sim o “cativo da casa, da terra”, feito em função da guerra; pelo empréstimo não pago, portanto por dívida. Muitos desses povos (africanos) agricultores, pastores e mineradores tinham técnicas mais avançadas do que os lusos, sendo hábeis na arte e no conhecimento em relação à metalurgia e à siderurgia. Os Yorubas já trabalhavam o cobre e o estanho quando entraram em contato com os lusos, trazendo esse conhecimento também no Brasil. Os lusos vieram a conhecer a enxada de ferro com os ganenses e nigerianos.

Não, isto não é um texto dos Gato Fedorento. É um texto de um catedrático de uma universidade brasileira. O revisionismo islâmico aprendeu com o revisionismo negro. Que seria do mundo sem a vossa raça?

90 Responses to No princípio, era o Negro

  1. Pedro diz:

    Qualquer dia são eles a reescrever a nossa História, para nos denegrirem.

  2. Vera diz:

    Sempre me disseram que o ensino no Brasil não era grande espingarda…mas daí a chegar a esse ponto…

  3. Chegou. Como deve ter reparado, o professor universitário afirma que os portugueses, no século XV, ainda não conheciam a enxada de ferro, uma tecnologia de ponta que lhes apresentda pelos ganeses e nigerianos…

  4. Vera diz:

    Ah, no séc VX foi-nos apresentada pelos nigerianos e ganeses………

    Séc XV..e nigerianos e ganeses…(nessa altura nem sonhavam com países, mas ele é que sabe..)

    Talvez esse senhor também tenha uma teoria sobre uma revolução industrial em África na época antes de Cristo…e diga que foi o Brasil que descobriu Portugal.

  5. Mas é praticamente isso que se lê no trabalho que eu cito.. Até a escrita se considera como uma invenção dos africanos, atribuindo-se a escrita egípcia à escrita mandinga..

  6. Vera diz:

    AHAHAHAHAHAHAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH A escrita invenção dos africanos!!!

    ALguém que me diga que livros antigos é que existem na história africana! Alguma tribo, algum povo!!!!!
    Sabe-se pouco sobre histórias de tribos africanas justmaente porque eles não tinham escrita..não tinham como deixar esses testemunhos…
    A mim estranha-mé é um dito “catedrático” dizer uma barbaridade dessas…deve andar a querer chamar muito à atenção. Muito mesmo.

  7. Vera diz:

    Aliás, nem é preciso ser mt culto para perceber que essa história da escrita é uma grande aldrabice.
    Sexta feira à noite li um livro, todo de seguida por ser pequeno, com o título “A ideia de Europa”. É escrito por um judeu, umas coisas não se aproveitam obviamente, mas outras até são curiosas e bem verdadeiras.

    A certa altura, ele cita uma situação que viveu na África do Sul, enquanto fugia ao regime nazi da Alemanha.

    DEpois de muito blablabla a explicar que tinha ido a um jantar de amigos e que a polícia apenas apontava os nomes dos convidados, sem nunca lhes tocar, blablabla ele diz:

    “Assim, perguntei finalmente áqueles 3 grandes chefes: “Ouçam, a ocupação pelas Waffen SS foi muito má: eles eram muito bons a ocupar. Mas, de tempos a tempos, matava-se um dos sacanas. Vocês não tocaram num homem branco. Nem um. Em Joanesburgo, os números são de 13 para 1. Na rua, basta fechar os braços para sufocar uma pessoa branca. Nem sequer é preciso ter armas. 13 para 1. Que diabo se passa?”

    Um dos chefes (negro) do ANC disse: “Eu posso responder. Os cristãos têm os evangelhos, vocês, judeus, têm o Talmude, o Antigo Testamento, o Mishnah, os meus camaradas comunistas a esta nesa têm Das Kapital. Nós, negros, não temos nenhum livro.”

    “Foi uma resposta avassaladoramente triste e persuasiva: Não temos nenhum livro.”

    Acho que esta simples passagem é bastante óbvia para perceber que o que esse senhor brasileiro diz é uma grande mentira. Se os africanos conhecessem a escrita escreveriam livros. Se não escreveram é porque não tinham escrita. Se não tinham escrita não a poderiam ensinar aos outros.

  8. Pois. Mas perante o silêncio ou a indiferença, eles vão reescrevendo a História. E nenhum jornalista dá atenção a isto…

  9. Ricardo Pereira diz:

    O pior de tudo é que é tudo verdade, realmente foram os povos negros que começaram com tudo, eles tinham livros sim, e universidades, antes que a Europa, pesquisem os Hopis, Dogons, Sumérios(os cabeça preta), o povoamento do mundo pelo Homo Sapiens. Os primeiros Egípcios eram todos negros, aposto que não sabiam que no local chamado hoje de Etiópia há piramides tão esplendorosas quanto a egípcias. Há inúmeras evidèncias arqueológicas que indicam que o povoamento do mundo foi feito por povos negros. Pesquisem o que ocorreu no alto paleolitico… Bem, o que notei foi que estavam negando coisas sem realmente conhecer a história, o nome disso é preconceito, usado muitas vezes para encobrir crimes históricos.
    Meu tempo acabou, boa vida e boa sorte!

  10. man a science diz:

    Vera, você me parece uma pessoa culta e que gosta de estudar. Provavelmente aprendeu muitas coisas com seus pais e avós. Não dá valor aos conhecimentos dos mais velhos?. Não me diga que não aprendeu nada com teus familiares mais velhos!!. A história deles não vai ser passada para os teus filhos então!?. Que coisa hein!.

  11. Camões diz:

    Estes negros brasileiros, para além de afundarem o Brasil, acreditam em tudo!

  12. man a science diz:

    Podemos até não gostar de acontecimentos históricos, racism. O que não pode-mos e nega-los!. Não sejam cegos perante a histório. Assim, o racismo de nada adianta! Por que não entram em uma biblioteca e estudam a historia desse mundo?!. Não pode-se negar, a Africa é o berço da humanidade, berço das civilizações…por que isso incomoda tanto?!.

  13. Camões diz:

    Que civilização é essa que teve como berço África?
    E Africanos negros?
    Será Roma, Grécia, Pérsia, Egipto, Mesopotâmia, Índia, China?
    Pois, devem ter sido os antigos Celtas…

    Enfim, por essas e por outras é que o Brasil nunca sairá do terceiro mundo!
    É pena!

  14. Camões diz:

    O que me incomoda é que “pintem” a História de negro!

  15. Nós temos o direito de crermos no que quisermos tanto quanto vocês tiveram o direito de nos ensinar uma mentira (o geocentrismo) até meados do século XVIII, quando o mundo todo já se rendera à descoberta do polaco Copérnico, de que o Sol é que o centro em torno do qual gira a Terra. Foi o Marquês de Pombal que acabou com essa estupidez, por isso vocês o têm como um tirano. O Brasil vai sair do terceiro mundo muito mais depressa do que você imagina, Camões. E pelas mãos de um presidente que descende de negros, coisa que a elite branca e racista até hoje não conseguiu fazer. Entâo quem é mais competente? um presidente que é a imagem do seu povo ou a elite que só quer açambarcar os empregos públicos, as comissões, os polpudos cargos do Judiciário, do Legislativo e do Executivo, e que se diverte lançando ovos podres nos pobres que têm de passar, pela madrugada, diante dos seus condomínios exclusivos, rumo ao trabalho. E que, ironia das ironias, são chamados de vagabundos por esses desocupados da elite branca que chupam o sangue do brasileiro com canudinho. O Brasil está às portas de receber o invest-grade. A União Européia já nos quer como parceiro estratégico, e assim o querem os Estados Unidos. Olha Camões, seu caso é de desinformação em alto grau. Procure se informar, e não fique escrevendo sobre assuntos que você não domina.

  16. Uma palavra ficou em demasia numa frase ”de que o sol é que o centro…” A frase correcta: de que o Sol é o centro…

  17. E depois não esqueçam que D.Maria I proibiu as manufaturas no Brasil mas o seu Alvará não foi obedecido aqui. Somente nas cidades onde residiam os governadores e nas povoações próximas é que ele logrou ser cumprido. Nos lugares mais distantes foi desobedecido e os senhores de escravos descobriram que alguns de seus escravos eram metalúrgicos tão bons quanto os europeus, e os empregaram na proto-industrialização de Minas Gerais, terceira economia do Brasil, que se industrializou com base no conhecimento ancestral dos negros, e está à frente dos estados brancos do sul em produção de riquezas. Esta é a verdade que incomoda o senhor Camões.

  18. Mas por que tanta celeuma em torno de um texto escrito por um arquiteto, folclorista ou jornalista, ou na pior das hipóteses, por um aluno. Não fosse o escândalo e eu nem tomaria conhecimento do texto. Parece que foi o preconceito que fez a Vera colocar a gargalhada escandalosa que vimos em cima, e a ela não ocorreu que a ”petra scandali” tinha sido escrita por alguém que não domina os conhecimentos de História. Quem se aventurar a discorrer sobre o tema vai necessitar de amplos conhecimentos de História, de Geografia, Oceanografia, Antropologia e outras ciências. Não é o caso do articulista em questão.

  19. Estou com uma edição da revista Scientific American em mãos, e estou-me a rir a bandeiras despregadas. Principalmente do Camões. Imagine que a referida revista publicou um número especial sobre Etnomatemática de várias partes do mundo, principalmente daquelas mais desprezadas pelo Camões. Na mesma se informa que os maias calculavam datas e durações com uso de algoritmos e manipulavam calendários. Que eles foram os únicos povos que souberam distinguir o zero cardinal (indicador de quantidades) do zero ordinal (marcador de posição). Que os Incas registravam valores e contabilidade das cidades em confecções minuciosas de cordas e nós (e eles não tinham escrita! Vera! ). Que a África é o berço da Matemática (ah! Camões! me desculpe!), afirmação que não é de um brasileiro mas de um catedrático de Arquitetura em Bruxelas, Dirk Huylebrouck, tendo em vista que arqueológos encontraram um osso petrificado com evidências de que a humanidade já pensava numericamente cerca de 20.000 atrás. Que na África Central executam sons musicais numa harpa com sequências que só matemáticos conseguem compreender. Que a arquitetura e urbanismo de antigas aldeias africanas se baseiam nos fractais, complexa geometria de curvas. Que em Angola (mais uma vez desculpem-me o mau jeito!) os contadores de história desenham gráficos na areia (os sona) com enigmas de análise combinatória. Que os indígenas brasileiros da Amazônia têm lógica própria, mas entendem questões complexas como a lei da refração, e assim outros assuntos. Eu adquiri a revista em uma banca por R$11,90, e na mesma vem marcado o seu preço em Portugal, 4,50 euros.

  20. Mestiço diz:

    Já agora os negros também são os melhores na critica e na auto-critica ?

  21. Olavo diz:

    Sobre a politica e a cultura no Brasil.

    Conhecem por acaso este SENHOR ?

    http://www.olavodecarvalho.org/

  22. Um debate não pode descambar para a paixão. Eu mesmo fui surpreendido com a afirmação do autor debatido de que os portugueses até o século XV não conheciam instrumentos agrícolas de ferro. Creio que foi um exagero tal afirmação. Como também é um exagero negar que os africanos praticassem a metalurgia. Outra afirmação questionável é a de que os africanos foram os primeiros descobridores da América. Como se suas embarcações não tinham estabilizador que lhes permitisse afrontar o mar aberto? Penso ainda que o autor não deve ser execrado por ter manifestado suas opiniões. O máximo que se lhe deve dizer é que estude mais a História.

  23. Camões diz:

    Ó Negro Brasileiro, os Portugueses (não) têm (mas pronto ’tá bem!) o Marquês de Pombal como tirano porque ele exterminou grande parte das famílias nobres, ricas e poderosas que lhe fizeram alguma oposição (Homens, Mulheres e crianças)… por isso e porque aquele senhor governou Portugal com braço de ferro e modernizando-o, o que não agradou a certas elites “bem aconchegadas” da época. Na realidade o Marquês de Pombal é tido cá “na Mertópole” como um herói Nacional, aquele que levantou Lisboa depois de um terramoto devastador.

    “O Brasil vai sair do terceiro mundo muito mais depressa do que você imagina, Camões. E pelas mãos de um presidente que descende de negros”:

    Olhe, Negro Brasileiro, se o Lula (Conhecido na Europa e América do Norte como o Analfabeto) é descendente de negros ou não, eu não sei. O que sei é que o coitado me parece branco. Portanto, não deve ser filho de negros, ou neto de negros ou bisneto de negros. Deve ter tido uma bisavó ou trisavó escrava… e daí?
    É triste quando todo o orgulho de uma raça é um político incompetente apenas e só porque teve uma bisavó ou trisavó negra. E olhe que é nesta fase que eu fico com a impressão que voçê… enfim pronto! Se tivesse qualquer tipo de contacto com a “elite” Brasileira (ou seja, hmm… aí no Brasil quer dizer alguém com três “luzinhas” na cabeça) saberia que o seu “Deus Analfabeto e Negro á Força” está a arrastar o Brasil para o terceiro mundo, como há muito não era puxado!
    Como estaria o Brasil sem a sua ódiada “elite branca”? Estava tal qual uma Bolívia ou pior ainda, como o Norte do Brasil!
    Pense nisso!
    Se gosta tanto da sua raça, agarre nos seus e vá construir algo seu, vá para Angola que terá a vida mais facilitada e se tiver uns 20 000 reais será tratado como um Principe! Pense nisso também!

    “Entâo quem é mais competente? um presidente que é a imagem do seu povo ou a elite que só quer açambarcar os empregos públicos, as comissões, os polpudos cargos do Judiciário, do Legislativo e do Executivo, e que se diverte lançando ovos podres nos pobres que têm de passar, pela madrugada, diante dos seus condomínios exclusivos, rumo ao trabalho. E que, ironia das ironias, são chamados de vagabundos por esses desocupados da elite branca que chupam o sangue do brasileiro com canudinho.”
    Isso diz muita coisa… Só uma coisa; Se voçê é negro, voçê (os seus antepassados) foi para aí como escravo, certo? É que o Brasil foi uma colónia de Portugal, não do Níger ou da Gâmbia. Portanto o Brasil é um país de BRANCOS. Tal como a Argentina, o Uruguai, o Chile. Já ouviu falar de Cone do Sul? Pois é!!! Se calhar vós é que chupais aquilo que é dos outros, se cahar vós é que vos multiplicais como coelhos, perdão bactérias, cortando assim qualquer possibilidade de o Brasil se tornar num país melhor… enfim culpemos os ricos brancos!

    “A União Européia já nos quer como parceiro estratégico” Claro!!! Onde mais é que se pode explorar uns 150 Milhões de pobrezinhos e palermas!
    Bem o Brasil é um país com enormes recursos! Dah! Nós só vamosaí para vos chular! Não vão ficar ricos por causa disso! Continuarás aterrado na pobreza, Negro, até que venhas para cá chular a nossa segurança social.

    “Olha Camões, seu caso é de desinformação em alto grau.” Informe-me, por favor…

    “… alguns de seus escravos eram metalúrgicos tão bons quanto os europeus” Nítido sentimento de inferioridade. Porquê? Brancos e Negros são todos Humanos! Todos iguais! Mal é porem uns obrigados a aturar outros! Depois dizem que são coitadinhos, voçê está no Brasil porque quer! Se quiser ir viver para terra de Negros, é só atravessar o Atlântico, e há países de Língua Portuguesa interessados em trabalhadores dinâmicos, como aqui o nosso Negro (ou será que não faz nada mas crítica aqueles que passaram uma vida a estudar e a levar esse país atolado na Merda para a frente?), Angola por exemplo… Mas se está aí em país de brancos, acautele-se e amanhe-se! É a vida, eu não vou dar ordens em casa alheia!

    “os senhores de escravos descobriram que alguns de seus escravos eram metalúrgicos tão bons quanto os europeus, e os empregaram na proto-industrialização de Minas Gerais, terceira economia do Brasil, que se industrializou os senhores de escravos descobriram que alguns de seus escravos eram metalúrgicos tão bons quanto os europeus, e os empregaram na proto-industrialização de Minas Gerais, terceira economia do Brasil, que se industrializou com base no conhecimento ancestral dos negros, e está à frente dos estados brancos do sul em produção de riquezas. Esta é a verdade que incomoda o senhor Camões.”

    Lá está(ão) o(s) Negro(s) a pintarem a História da sua cor perferida(?), o Negro! (Cor perferida, mas sempre que podem perferem “embuchar” e desgraçar uma branca, como o caso “Negro nojento mais típico em ascenção”, o Rei Pelé).

    A industrialização de Minas Gerais que se industrializou com base no conhecimento ancestral dos negros, que já em África produziam de tudo o que fosse industrial, automáveis, computadores, naves espaciais e até máquinas do tempo. Sim senhor, verdade indiscutível. Vós nem instrumentos agrícolas produziam industrialmente ao nível do Império Romano (isto na África do séc XVI). (Repare-se que a nível industrial, pode-se comparar a Europa do ano 200 a.C. com a África de 1500s). As únicas indústrias que os Africanos conheciam era a dos escravos e a da criação de artefactos simples (artesãos).

    “Minas Gerais que se industrializou com base no conhecimento ancestral dos negros, e está à frente dos estados brancos do sul em produção de riquezas.”

    Ora meu caro Negro, Minas Gerais, segundo o IBGE tem uma população predominantemente branca (53%). Minas Gerais está, a nível de produção de riqueza (PIB), em terceiro lugar, a seguir a São Paulo e Rio de Janeiro que são “Estados de maioria Branca do Sudeste Brasileiro” e note-se que Minas Gerais tem mais 4 ou 5 Milhões de Habitantes que o Rio de Janeiro.
    População Branca dos três Estados/ População Total/ PIB/ PIB per Capita:
    São Paulo= 70%/ 41 Milhões/ 546 Biliões de Reais/ 14639 Reais
    Rio de Janeiro=54.69%/ 15 Milhões/ 222 Biliões ” “/ 13725 Reais
    Minas Gerais=53%/ 19 Milhões/166 Biliões ” “/ 8771 Reais
    Agoro juntando os “Estados Brancos do Sul”, tão piores que são:
    População Branca dos Estados/ População Total/ PIB/ PIB per Capita:
    Rio Grande do Sul=86%/ 10 Milhões / 142 Biliões de Reais/ 13320 Reais
    Santa Catarina=89%/ 5 Milhões / 70 Biliões ” “/ 12159 Reais
    Paraná= 77%/ 10 Milhões/ 108 Biliões ” “/ 10725 Reais
    Realmente, dos Estados em questão, apenas o “grande Estado negro(?) de Minas Gerais” não chega aos 10 míu réaís dê Renda, pô! O neguinho tabáia e depô o diêro vai pú b(r)anco, pô! Quáu é cara!
    Agora tenhamos em conta o Estado que é o orgulho de todos os Negros do Brasil:
    A Bahía:
    População Branca do grande Estado/ População Total/ PIB/ PIB per Capita:
    25% de Brancos/ 14 Milhões de Habitantes/ 86 Biliões de Reais/ 6350 Reais
    Que maravilha:
    Sensivelmente os mesmos habitantes que o Rio de Janeiro mas o PIB per Capita é metade. Estranho, será porque tem quase metade dos Habitantes Brancos do Rio? Eu não creio que seja directa e exclusivamente por isso, mas acho que a razão anda por aí perto.
    A Baiha tem quase o triplo (mais do dobro, seguramente) dos Habitantes do Santa Catarina, no entanto, quanto á criação de riqueza a Bahía produz apenas mais 16 Biliões de Reais que Santa Catarina e o PIB per Capita é novamente o dobro.

    Qual é o problema do Brasil? Os Brancos que consegurm fazer algum dinheiro para eles próprios e não o oferecem aos negros! Cabrões pá! Enfim, em casa alheia… tens sempre África, meu amigo!

    Quanto ao artigo da Revista Science, para que lhes serviu toda essa sabedoria? Vais dizer-me que os Africanos criaram tudo tal como o dito professor Brasileiro, ou vais acrescentar que também criaram o Mundo?

    Haja oaciência!

  24. Ufa! que o Camões ficou brabo! Estou esperando que ele me venha partir a cabeça. Tão furioso ficou que se esqueceu que você não se escreve com ç. Vamos rebater o que precisa de ser rebatido:

    ”Se calhar vós é que chupais aquilo que é dos outros”. Quem trouxe os negros para se enriquecer à custa do trabalho deles também contraiu o dever de alimentar, dar roupa, e como eles ao ficarem livres, foram tão explorados que não tiveram como regressar a África ficaram por aqui. Este seu argumento é coisa de nazista desesperado, que se agarra a estas imbecilidades de raça superior, por ver que vocês, tão inteligentes (falo dos europeus em geral) abriram a caixa de Pandora e interessaram os povos explorados no seu bem-estar. Agora não conseguem se livrar dos imigrantes, que são ao mesmo tempo desejados (pelos brancos que os querem explorar) e indesejados (por outros brancos que não admitem o multi-culturalismo).

    ”Claro onde é que se pode EXPLORAR uns 150 Milhões de pobrezinhos e palermas?” Este é teu desejo, branco opressor, mas não é o dos próceres da União Européia, que desejam expandir os seus negócios e nada melhor do que fazê-lo no Brasil. Parece que o meu post anterior te atingiu tanto que perdeste o siso.

    ”Negro, até que venhas para cá chular a nossa segurança social”. Que segurança social pode ter um país que treme toda vez que um espanhol fala em ”unidad ibérica” ou um islâmico fundamentalista inclui Portugal entre as terras islâmicas ”ilegalmente” ocupadas pelos ”infiéis”. Sabes muito bem o que quer dizer a expressão ”unidade ibérica” na boca de um espanhol. Para eles, é anexação pura e simples, que nunca aceitaram a restauração de 1640. Para que vou por-me no centro do furacão?

    ”que já em África produziam de tudo o que fosse industrial, automóveis, computadores, naves espaciais e até máquinas do tempo”. Nessa época não havia nenhuma linha de produção dos referidos, e ainda hoje, um desses, ainda não é produzido. Quando for fabricada uma máquina do tempo me avise por favor. Os negros sabiam metalurgia, que não era um conhecimento dominado só pelos brancos. Sabiam, na medida de suas possibilidades, mas sabiam.

    PIB per capita é um número viciado, pois existem grandes produtores asiáticos de petróleo que tem uma renda per capita bem expressiva, maior até do que de alguns países europeus, mas o número esconde desigualdades sociais. Para mim o que vale são os números absolutos. E nestes, como você mesmo afirmou, Minas Gerais está em terceiro lugar.

    Agora um pequeno aviso. Se bem que não me tivesse escapado o seu intuito de humilhar o Presidente Lula e a mim, pendo que quem assina Camões deveria honrar o grande autor dos ”Lusiádas” e escrever corretamente. Para vocês, que sempre tem a ameaça espanhola ao lado, é interessante que se defendam com a sua língua pátria, que é o símbolo de uma nacionalidade. Portanto, eu lhe peço para se eximir de querer nos humilhar, escrevendo em desacordo com as regras ortográficas. Boa noite.

  25. Ainda mais: Pelé não é negro nojento, e sim um empresário vitorioso, que soube empregar o dinheiro ganho na sua carreira desportiva. E se casou com uma branca, foi esta que ganhou notoriedade, e não ele que já a possuía.

    Eu não estou no Brasil porque quero, mas porque eu NASCI AQUI, E DISSO HEI MUITO ORGULHO. Não deixo minha terra por nada neste mundo. Já defendi o meu país em outra entrada, quando um separatista do sul chamou a si a defesa do seu projeto.

    Não estou em casa alheia, mas na minha casa. Quem és tu para me dizeres isso? Alguma autoridade do serviço de estrangeiros e fronteiras?

    Repetindo parte do último parágrafo do post anterior, com as correções que se fazem necessárias: Se bem que não me tivesse escapado o seu intuito de humilhar o Presidente Lula e a mim, penso que quem assina Camões deveria honrar o grande autor dos ”Lusíadas”, e escrever corretamente.

  26. Quanto à revista Scientific american, deveria servir pelo menos para lhe mostrar que os negros e os indígenas também eram dotados de uma inteligência superior. Se não eles não teriam conseguido distinguir o zero cardinal do zero ordinal, ou executar músicas com sequências que só matemáticos podem entender. Se tais conhecimentos não foram desenvolvidos, nós bem sabemos porque. O seu desenvolvimento autônomo foi interrompido por causas alheias a sua vontade.

  27. man a science diz:

    A Europa possui tantas coisas belas, uma cultura riquíssima, tantas coisas boas das quais se orgulhar!. Mas não, vocês europeus orgulham-se de seu racismo, de seu imperialismo e de seu capitalismo, atitudes que só resultaram em guerras mundiais, 1/3 de famintos em um mundo supr-populacionado e cheio de problemas. Sim, a humanidade caminha para a extinção por essas ações etnocêntricas e ainda assim alguns sentem orgulho por isso e se consideram superiores. Camões, você poder continuar com teu racismo, pode ficar bravo, pode achar que as diferenças entre a tua pele branca e a minha negra dizem alguma coisa. Mas você não vai mudar a historia…sim, a civilização começou na Africa, você não pode mudar isso..atitudes racistas só vão trazer mais probçemas e acredite você ou não, estes problemas atingem você. Vamos ter um pouco de bom-senso sim?!.

  28. man a science diz:

    Outra coisa Camões, se você está assim tão incomodado, é por que você sabe que é verdade, doi né…..pois é, talvez se você não fosse um tremendo racista nem se incomodaria afinal de contas, assim como eu tenho antepassados brancos, você provavelmente tem atepassados negros!. Já que você conhece “tão bem” a historia do Brasil, deve conhecer a historia do teu país, deve saber de suas relações com paises africanos…da participação dos mouros em sua cultura e seu povo!!.

  29. Camões diz:

    Man a Science,
    Os Europeus não são, regra geral, racistas.
    O terço de famintos no mundo não são Europeus concerteza.
    O Mundo está superpolpulado sim, mas o problema não são os (poucos) Europeus (esses sim, caminham para a extinção), o problemas são aqueles que não têm nada, nem como se manter a sí próprios mas no entanto continuam a reproduzir-se como bactérias, mesmo não tendo que comer… Ex. os “biliões”… 1000 milhões de Chneses, 1000 milhões de Indianos, 1000 milhões de muçulmanos, 1000 milhões de negros, enfim…
    A Humanidade não caminha para a extinção, o que caminha para a extinção é a raça branca (mais própriamente a Ariana) devido aos multiculturalismos. Ex. é negros na América, é minorias étnicas a reproduzire-se na Europa, é Turcos no Irão, enfim, cada um vê o que quer…
    Que acções etnocêntricas?

    “Camões, você pode continuar com teu racismo, pode ficar bravo, pode achar que a diferença entre a tua pele branca e a minha negra dizem alguma coisa.”
    Man a Science, eu não disse que tinha mais direitos que os negros por ser branco, nem nada do género, só disse que negros em terra alheia devem ter o mesmo direito que brancos em terra alheia, (eu não dou ordens na casa do vizinho) e quer queiram quer não o Brasil é e foi um país americano de cariz Europeu. Podem transformá-lo (o que está a acontecer) e aí deixará de ser o Brasil…
    E eu nem estou bravo nem me considero racista… (se bem que reconheço a existência de raças e de que cada raça tem as suas culturas o que me torna racista aos olhos de muitos).

    “Sim, a civilização começou em África” Olhe que começou no fundo do mar, com micróbiozinhos e isso… Continuo á espera de uma civilização negra.

    “Vamos ter um pouco de bom senso, sim” Faço minhas as suas palavras…

    Man a Science eu não estou minimamente incomodado porque para mim voçê tem o mesmo valor que eu tenho para si… nada! Para além do mais voçês são insignificantes porque são o fundo da sociedade de um país do terceiro mundo… O que me incomoda é que vocês sejam ás dezenas e dezenas de milhões aí no Brasil.
    Porque razão um jovem europeu de classe média se dignaria a ser incomodado por aquilo que o fundo da sociedade de um país do terceiro mundo escreve… e vice versa?

    “Deve conhcer a história do teu país” Sim, não sou especialista mas sou interessado:
    A composição genética da população Portuguesa por herança paternal é de cerca de 85% Haplogrupos Europeus R1b e I e cerca de 15% de Haplogrupos Norte Africanos e Euro/Médio Orientais J, K, E3B… Os negros… são cerca de 2% da herança Maternal. OK. Devo ter uma quentoquintomultipla-avó negra. Epá devia imigrar para África para ser atacado em Angola ou na GUiné Bissau… Vá para África Homem, que terá melhores condições de vida!

    Quanto aos Mouros, é um capítulo da minha história do qual me envorgonho.
    Mas do qual me orgulho devido aos 500 anos de feroz luta e reconquista que delimitou o conceito de PORTUGAL e de EUROPA.

    Bons dias…

  30. Man a science, deixe-o para lá, é caso perdido, digno de lástima.

  31. man a science diz:

    Bom, primeiramente foi você quem se disse incomodado!!. Segundo, se você acha que a raça ariana vai ser extinta, deve ter em mente que se isso está ocorrendo é fruto do que foi plantado mais de 500 anos atrás no oriente e nas américas. Outra coisa, você deve estudar a história do Brasil de novo, teus dados estão muuuito imprecisos. O fato de você se envergonhar com o fato de o teu país ter influência moura ja prova o teu racismo meu caro, qual o problema?? ja foi geneicamente provado que a raíz da espécie humana é uma só, as raças na verdade nem existiriam isso chama-se genética!. Novamente, vcê não pode mudar isso. Pelo visto você se orgulha do imperialismo e do colonialismo promovido pela Europa, que superioridade não?! escravizar, matar, roubar, acabar com as culturas……quanta sapiência!!!! E agora vejamos os resultados não é mesmo?!. Acho que você deve estudar o termo “Etnocentrismo” pois pelo visto não sabe o que significa!

  32. Camões diz:

    Negro Brasileiro, eu não fiquei bravo. Eu tinha apenas algum tempo livre e vim a este blog “ladrar qualquer coisinha”. Então deparo-me com um Negro de uma ex-colónia de povoação europeia a falar como se tivesse acabado o nono ano. Li tanta barbaridade que não resisti em expô-lo ao rídiculo. Não, eu não te vou partir a cabeça. É que sabes eu (e tenho orgulho em) moro na Europa, terra de civilização, democracia, bem estar (comparando com o resto do mundo) económico, e muitas mais coisas que você não percebe. Enfim, luxo de branco!!! Por isso é que vós mal podem vindes para aqui.

    Os negros foram capturados em batalhas, vendidos por negros como escravos, trabalharam como escravos. Eram escravos.
    Os negros libertaram-se da escravatura. Já ninguém vos deve nada! Desenrasquem-se! Trabalhem! Voltem para casa! Mas tenho de reconhecer que os imigrantes na Europa são desejada/ indesejados. Aí tens razão e eu sou contra a vinda de mais imigrantes porque eles são desejados apenas para serem explorados por certos patrões e para proporcionarem mais votos aos partidos de esquerda/ extrema esquerda.

    Tirando os povos EUROPEUS do Sul e Leste da Europa, quem enriqueceu com a União Europeia? Pois os imigrantes que estão em Solo Europeu. Só virás enriquecer se vieres para cá! E mesmo assim… só enriqueces porque vives na miséria. (Mas no entanto tens internet…).

    Portugal não treme por causa de Mouros… Quanto aos Espanhóis… Portugal não treme poque Espanha já tem muitos problemas com as autonomias, não há de querer problemas com um exército de 10 Milhões de Portugueses. Os Espanhóis que venham… Olha a nossa segurança social não se compara com a tua brasileiro! E a nossa (como todas as S.S. Europeias são uma merda porque vão sempre a favor dos imigrantes contra a classe média) é uma merda. Mas para ti aqui na Europa cagamos rosas (até nesta Peninsula pobre!). Acorda que o mundo não é só o teu bairro! Angola, Angola, vai para Angola para teu bem!

    “PIB per capita é um número viciado” Pois, por isso é que vós migram do vosso Norte Negro para o Sul do Brasil, e por isso é que vós migrais sempre para países com um PIB per Capita superior ao Brasil, né nêguinho? Coincidências!

    Quanto ao Camões escrever mal, tens toda a razão, vou tentar melhorar.

    A minha língua-pátria não é nem a minha nacionalidade nem a minha pátria!
    A minha pátria, é a terra do meu povo! E faz muio, mas mesmo muito mais parte do meu povo um Galego ou um Brasileiro branco (de qualquer ascendência) que você, um Angolano ou um Guineense! Senão, porque houve uma brutal guerra colonial em África e o Brasil conseguiu a independência através de uma desavença familiar? Quem é mais irmão? Ou até um Galego que teve o azar de ficar noutro país mas ainda hoje possui a mesma língua e semelhanças com o povo do Norte do país (como a “elevada” (para a peninsula) taxa de “lourismos” que chega aos cerca de 20% no Entre Douro e Minho e na Galiza)…

    O pele mete-me nojo e causa-me desprezo por variadíssimas razões que não racismo pois admiro Eusébio, Ronaldinho, Jorge Andrade, Mantorras e outros… (Não o Robinho…)

    Se tens orgulho de viver nas terras dos outros, submete-te ao poder do povo reinante! Ah ah ah ah! ah! Problema teu, eu sou contra esse tipo de multiculturalismos… Cada macaco no seu galho, se quiserdes corrigir isso, tens Angola do outro lado do Atlântico… Quem sou eu para te dizer que não estás em casa? Sou aquele cujos antepassados compraram os teus antepassados a um chefe tribal em troca de um bocado de pano. Advinha onde era isso… ÁFRICA!

    Olha, quanto á dita revista… de que lhes serviu isso? Nada.
    Uns criam civilizações outros…

  33. Camões diz:

    Man a Science, eu disse que me sentia incomodado? Não me lembro mas se isso é verdade peço desculpa.

    O que eu vejo a destruir a Europa são alguns próprios Europeus e alguns Imigrantes. Não são fantasmas com quinhentos anos nem tem qualquer ligação directa com esse tipo de Imperialismo. Tem uma ligação directa com o pós Segunda Guerra Mundial mas isso é outra conversa…
    Eu nunca estudei histório do Brasil, aquilo que sei é cultura geral, mas todavia, que dados são imprecisos?
    Claro que me envorgonho do meu país ter influência moura, assim como os Ingleses se envergonham de terem sido conquistados pelos normandos (Franceses) e os povos do Leste da Europa se envergonha da influência Mongol. É muito triste quando um país é ocupado, principalmente quando o NOSSO país está num momento de fraqueza e é ocupado por uma cultura inferior e bárbara. Deveria ter orgulho nisso? Não! Os conquistadores bárbaros (como alguns no Brasil) é que se orgulham das suas conquistas. Duvido que a população branca do Sul e Sudeste desse lindo país se orgulho daquela grande camada da população que os prende constantemente ao terceiro mundo.
    Acho que lhe consegui explicar o problema, não?
    Claro que tenho orgulho no passado da Europa! Quanto ao etnocentrismo, porque haveria eu de amar mais os outros que os meus? É isso que eu não entendo do multiculturalismo. Principalmente porque este último tem de partir sempre do branco para o outro, não tendo o branco o direito a negar o multiculturalismo pois será rotulado de racista. No entanto as outras étnias formam comunidades restritas e etnocêntricas as quais são aplaudidas pelos multiculturalistas. O Multiculturalismo é um contrasenso. É Racismo anti Branco/Europa (e seus descendentes)

  34. Camões diz:

    Correcção: Eu disse que o que me incomoda é que distorçam a história!

  35. man a science diz:

    Meu caro, olha que você acabou de escrever, se isso não é racismo o que seria então?! Você tem me provado que conhece muito pouco o Brasil, por favor pare de falar de nosso país, você não o conhece!. Quem disse que uma cultura é inferior à outra, seu amigo Hittler né..pois é, as culturas são sim diferentes e isso é o que ha de mais belo no ser humano, as diferenças. Alguns como você se acham superiores e não sabem respeitar. Você está certo sim quando diz que deve preferir a tua cultura às outras, você é o que é não é mesmo, deve sim ter orgulho disso……só que p/ isso você não precisaria achar os teus costumes melhores do que os dos outros ah, eu me esqueci..você é um racista etnocêntrico acho que respeito não está no teu vocabulário. Pois bem, eu encerro minhas palavras por aqui por que com quem não tem respeito não existe diálogo.

  36. Man a science: Eu penso que nós temos de rir a bom rir dessas teorias do Camões. Um português neonazista! Se contarem aqui no Brasil ninguém acredita como pode o nazismo prosperar num país que tem grande tendência à miscigenação. E que é cheio de linhas de mouros e judeus. Aqui no Brasil mesmo tem umas bestas com notórios traços negróides que são neonazistas. Devemos continuar frequentando o blog para nos divertirmos. Rir é o melhor remédio. Não adianta discutir. O Camões já encontrou quem lhe fizesse a cabeça, e agora só se pauta pelos ditames da Europa etnocêntrica e racista. Não viste o que ele me respondeu: que era para EXPLORAR uns 150 milhões de pobrezinhos e palermas. Deixemo-lo deixar de viver para se preocupar com a extinção da raça branca, problema para ele insolúvel, pois Hitler tentou extinguir os judeus (em muito menor número) e não o conseguiu.

  37. Ou seja, Hitler não conseguiu apesar de todo um aparato de estado dirigido ao extermínio dos judeus. Se quiser fazer isso com os negros (cerca de um bilhão, ou 1000 milhões como Camões já diz à espanhola, olha a marcha da ”unidad iberica” em ação) talvez consiga matar um milhão, mas como uma monstruosidade não pode ficar oculta por muito tempo. Logo outras forças se hão de opor. O problema que atormenta o Camões é que os europeus fazem controle de natalidade, e como já faltam braços para o trabalho, são obrigados a recorrer aos imigrantes, pois existem serviços que só imigrante aceita fazer. Se arrependimento matasse, teriam deixado os africanos, americanos e asiáticos se desenvolverem autonomamente. E não estariam padecendo a invasão ”bárbara”.

  38. Pois há o ditado: ”o que não é visto não é cobiçado”. Ou: ”o que os olhos não vêem, o coração não sente. Os europeus foram despertar os povos dos outros continentes para viver o seu estilo de vida. Deu nisso.

  39. man a science diz:

    Com certeza, é melhor dar risada da cara de um racista, pois é só p/ isso que eles servem..p/ fazer e falar palhaçada!

  40. Camões diz:

    Man a Science,
    Olhe o que o seu amigo Negro e o dito professor Brasileiro acabaram de proclamar, pintando a História de Negro. Se isso não é racismo, o que é?

    Realmente é verdade, eu pessoalmente não conheço o Brasil apesar de metade das pessoas com quem me dou já terem visitado o país, eu falo como se conhecesse a realidade em primeira mão, o que não corresponde á verdade. Perdoe-me por alguma mentira que tenha, eventualmente, dito mas aquilo em que me baseio provém de um leque variadissimo de experiências em segunda mão. Visitar-vos-ei um dia!

    Quanto ás culturas serem superiores ou inferiores… vem a Lisboa, Amisterdão ou Londres, vê como se comportam os europeus nesses lugares. Depois vai a Marraquexe, aí á Rossinha ou a Luanda e vê como se portam os muçulmanos, os negros brasileiros (e os brancos pobres) e os africanos nas suas terras.
    Cá conheço a Cova da Moura e a aldeia do meu pai. Duas zonas pobres habitadas por dois povos diferentes, vejo o comportamento dos habitantes e tiro as minhas conclusões. Como é que acha que a Europa tem vindo a ser “um centro” de altíssima civilização desde 500 a.C.?
    As diferenças devem ser respeitadas? Sim concerteza, mas certas práticas… decerto concordará comigo!

    “As culturas são diferentes e isso é o que há de mais belo no ser Humano” Exacto!!!!!
    Então, porquê misturar tudo no mesmo caldeirão para fazer uma “soupa de merda”? É isso que eu discordo, é isso que se pass(ou) no Norte do Brasil, na Bolivia, por esse mundo fora… E é nisso que a Europa corre o risco de se tornar. Cada cultura é única, porquê misturar? Respeitemo-nos todos, mas cada um na sua terra!
    Talvez você não perceba o que se vai passando na Europa, olhe o caso flagrante da França! mas eu não o censuro por isso. Eu próprio só despertei muito recentemente.

    Por amor de Deus, eu estou no meu país!!! Agora alguns grupos populacionais vão reproduzir-se como se não houvesse amanhã na terra dos outros, arrastando-os para o terceiro mundo! Quem não sabe respeitar o quê? Pior, ainda “pintam a históoria de negro”! Ai Jesus!

    Como tu próprio disseste, eu estou certo em gostar mais dos meus que dos outros, então pronto! Eu só acho a minha cultura superior quando vejo como os mouros tratam as mulheres, quando vejo negros no Brasil (e em Portugal) a reproduzirem-se que nem loucos para usurpar as terras á sua população e a levar países para o terceiro mundo, quando vejo que países africanos que lutam para ser independentes ganham a independência e continuam a luta contra os seus irmãos por causa de uns poucos diamantes, quando vejo chineses a abandonarem meninas á nascença porque só podem ter um filho e tem de ser macho, etc. TUDO ISSO ME METE NOJO! Daí considerar-me membro de uma cultura superior! Apenas por isso. Aqui também existem grandes defeitos mas o resto do mundo abusa! Todos temos de reconhecer que civilizacionalmente a Europa está á frente do resto da Humanidade. Man a Science você parece alguem são, ao contrário do Negro, diga lá porque raio a Europa não está á frente?

    Quanto ao respeito, não creio que lhe tenha faltado ao respeito, ao contrário daqueles que reinventam a História e os seus apoiantes como o Negro do Brasil.

  41. Camões diz:

    Negro Brasileiro,
    És um caso perdido, acredita lá na História Negra á vontade!
    Nem vale a pena cansar-me a explicar-te certas e determinadas coisinhas do tipo:
    Eu sou o racista, mas voçê diz que Portugal não pode ter direito a ter orgulho no seu povo pois está contaminado por 15% de haplogrupos Norte Africanos e Euro/Médio Orientais, uma vez que a maioria pertence a mouros e judeus.

    É impressão minha ou voçê diz que mouros e judeus são inferiores apenas por sí só.
    Claro, eu como sou branco sou racista, voçê como é negro pode abrir essa bocarra e dizer o que quiser que a cor da sua santa pele protege-o contra qualquer tipo de racismo que parta da sua pessoa.
    Por isso é que eu não vou á bola com o Multiculturalismo, por isso e por causa de “pélés” (negros brasileiros) que amam a sua cultura e raça mas não têm tomates para fazer de África um local onde se pode viver e quando procuram uma parceira tentam por tudo arranjar uma dama branca porque “Não gostam de café, gostam de Champagne”. Quem não compreende esta metáfora…
    Diz lá se não perferias Champagne? Não tens motivos para te orgulhares do teu povo é?

    Negro, tu teimas em falar de “unidad ibérica” e dá-me vontade de rir…
    Os Castelhanos que venham, tu não conheces mesmo Portugal… Já deves ter ouvido de falar de E-T-A. Tu achas mesmo que os Espanhóis não sofreriam (e muito) se atacassem Portugal? Juntariamos com a maior das facilidades um ou dois milhões de ETARRAS e guerrilheiros por esse Portugal, Galiza e também Espanha a fora. O que achas que fariam Bascos e Catalães? Enfim… eles que venham… Preocupa-me muito mais a dependência que temos de Espanha, mas o que me faz rir é o país de onde você provém! Unidade Euro-Africana forçada é bem pior que qualquer união entre povos aparentados! Em que mundo vives Negro?

    Olha bons sonhos, sonha com um Imperador Romano Negro, que o Sir Churchill era um negro albino e que o Barak vai ganhar as eleições nos Estados Unidos da América!

  42. Camões diz:

    Cria dizer dependência económica em relação a Espanha

  43. Camões escrevo agora para encerrar esta discussão que não nos levará a lugar algum. Quando mencionei ”unidad iberica em ação” foi porque vi que aí, os espanhóis estão se aproveitando da dependência econômica de Portugal para influenciar linguisticamente. Senão vejamos. Por um tratado de aritmética e outros assuntos, escrito por Gaspar Cardoso de Sequeira, em 1612, do qual eu tenho uma edição de 1702, de Évora, os numerais não eram denominados como conhecemos hoje. Um milhão era um conto. Mil contos era um bilhão, e um conto de contos, era um trilhão. Agora por aí se diz para o bilhão, 1000 milhões, como você mesmo me cientificou num dos seus postais. Esta expressão, 1000 milhões, também se usa em Espanha e nas suas ex-colónias. Outro episódio me foi narrado por um amigo, que foi jantar uma bacalhoada em célebre restaurante português do Rio de Janeiro. Sabendo-lhe muito bem a bacalhoada, repetiu, e ao terminá-la, o proprietário lhe perguntou: – e então, tu queres mais um bocadito? Diminuitivos em ”ito” são típicos da língua espanhola. Um outro episódio, a meu ver, muito mais sério, e que deveria fazer vocês porem as suas barbas de molho. Um parente meu, catedrático de Língua Portuguesa, no Ginásio Mineiro, em Barbacena, foi numa sexta-feira à tarde jantar com os amigos em célebre confeitaria. E lá o Professor, depois de alguns cálices de vinho do Porto aventou a hipótese de que nossa língua teria se derivado do castelhano ou leonês. Pois a conversa saiu do âmbito da confeitaria e não se sabe como, chegou à sala de trabalho do próprio Embaixador espanhol no Rio de Janeiro. Este, devidamente autorizado pelo seu governo, propôs ao professor que escrevesse uma obra a respeito, que seria publicada pela Espanha, e ainda lhe ofereceu a independência financeira. O Professor, sentindo bater mais forte o coração brasileiro e português, recusou a proposta. Morreu pobre como soem morrer os professores no Brasil. Este episódio bem mostra que a Espanha quer reduzir a nada todos os argumentos justificativos da existência de Portugal. Eles sabem que a língua é a marca de um povo, que sem a língua comum, um povo estará fadado à extinção. Porque os judeus e os ciganos não se extinguiram como povo? Exatamente pela sua língua, por terem sabido mantê-la ao longo dos séculos. Os judeus são o exemplo clássico. Era para eles terem desaparecido no segundo século, com a diáspora. Quanto ao meu nick name, negro brasileiro, eu o escolhi em homenagem às minha doze ancestrais africanas, num universo de 1024 existentes na geração 11.

  44. man a science diz:

    Nossa, agora somos nós que invadimos a terra dos outros com nossa cultura. Realmente..aqui no Brasil temos um ditado..chumbo trocado não dói!!. Não quisesse invasão não tivesse feito o mesmo. Agora que aturem as consequências afinal o que seria da tua tão pomposa Europa não fosse o sangue negro e índio derramado e os tesouros roubados e os aprendizados adquiridos nos trópicos. Com quem você acha que os europeus aprenderam a tomar banho?. Infelizmente não posso fazer nada se você pensa que uma cultura é superior à outra, ou mesmo que mistura-las é um erro, essa é a tua opinião, diferentemente de você eu sei respeitar, mesmo quem não respeita quem está do lado simplesmente por ser diferente!. Não precisa vir nos visitar não, muito obrigado, não precisamos de mais racistas por aqui! Visite tuas belas praias ai em Portugal, não venha explorar mais nossas terras e nossa cultura!. Eu sei que infelizmente alguns de nós adorariam um português gastando seus preciosos euros por aqui, mas venha expor tuas ideias por aqui p/ ver o que acontece!! dai sim você vai coooooomo o Brasil é um pais de brancos

  45. man a science diz:

    Além de não conhecer a Historia do Brasil você não conhece também a da Africa, pare de falar de ambos sim? Por favor!. Continue a estudar a historia do teu pais p/ você aprender qual a culpa dos europeus nas guerras civis africanas, nas zonas de conflito por diamantes…com certeza alguém na tua tão nobre familia portuguesa tem um diamante de sangue, sendo assim ajudou a financiar pelo menos um foco de guerra, mas isso você não vê. Esse regime de escravidão criado por vocês detonou com a Africa sim, introduziram armas de fogo (criadas justamente p/ a extinção em massa), acabaram com o valor das trocas, introduziram o materialismo. Tudo isso funciona muito bem na terra de voês, mas na Africa não existia esse regime de escravidão europeu onde o ser humano é tratado como objeto! lá sabe-se perdoar..veja o exmplo do Mandela, e se fosse o contrário, sera´que os europeus perdoariam..não é o que a historia nos mostra, você mesmo ainda não soube perdoar os mouros! quantas guerras vocês ja causaram mesmo? quanto prejuízo ao planeta?. Mas você prefere não ver não é meu caro?! Realmente, a verdade doi!.

  46. António Marcelo diz:

    No princípio éramos macacos e trepávamos pelas árvores.

    Senhor cientista:

    Não tenciono responder a tudo aquilo que diz. Não quero entrar nas discussões luso-brasileiras, mas há um disparate que me faz ranger os dentes. O português não deriva do castelhano nem do leonês. Em Espanha nunca ouvi dizer tal disparate.

    Por acaso o seu parente era catedrático? Ou talvez «Engenheiro das Caquinhas». Há coisas que nem sequer um bêbado pode dizer. Eu sou espanhol de Madrid. Falar-lhe-ei amanhã das origens da língua portuguesa.

  47. António Marcelo diz:

    Você nem conhece Espanha, nem conhece a Europa. É uma táctica indigna e desonesta tentar semear a cizânia e contar mentiras.

    Lamento não poder continuar hoje.

  48. Camões diz:

    Queria dizer…

    Peço desculpa por ter escrito cria….

    Qualquer dia mudo de nick para o bregeiro…

  49. Camões diz:

    Negro Brasileiro, apesar de me ter espantado com a sua capacidade de racíocinio, diminutivos em ito são comuns na língua Portuguesa há séculos (Leia Lusíadas e Gil Vicente) tal como no Castelhano e penso eu que também assim seja com o Astur-Leonês. “Pequenito” é o melhor exemplo… muitos outros como “grandito”, “fomita”, etc. É uma linguagem familiar que é mais usada com as crianças pequenas.

    Quanto aos “mil milhões” e “bilhões”…
    Não sei como se dizia antigamente mas, pelo menos desde (meados) do século XIX que se diz em Português BILIÃO. Em Português, Bilhão deve ser uma bilha muito grande. lol
    Mil milhões também se diz desde meados do século XIX, os dois termos podem ser empregues na Língua Portuguesa como sinónimos (Disse-me uma amiga professora de Português), já biLHão é uma deturpação da língua Portuguesa… Está bem que eu até escrevo mal, mas vir cá um Brasileiro querer ensinar-me Português!? Por amor de Deus!

    Pelos vistos no Brasil qualquer um é Professor Catedrático! O Português descende do Latim e tem influências Árabes, Germânicas. Hoje em dia está cheio de Anglicismos. Então, voçê é Negro, ou já se envergonhou de o ser?

  50. Camões diz:

    Ora Man a Science,
    diga-me lá quem ensinou os Europeus a tomar banho… Foram os Negros ou os Árabes? Dois povos que em pleno século XXI não se lavam! Um dos quias vive no deserto… devem ser banhos de areia ou de fluidos de Dromedário!

    Os Lusitanos já tomavam banho no século IV antes de Cristo. Vá ver os textos dos Historiadores Romanos e Gregos da época. Banhavam-se em Águas frias e quentes.
    Tinham até um Deus dedicado ás fontes de Água Quente. Foram os Romanos que inventaram os banhos públicos, mas pronto foram os Árabes e Negros que ensinaram Romanos e Lusitânos. E outros povos espalhados por essa Magna Europa!

    Em nome do progresso, alguns têm de parecer, meu caro!

    Eu hei de ir aí um dia! E olhe que no Brasil, o racismo é um problema silênciado, não quer dizer que não exista. Porque os ricos brancos não gostam dos vagabundos?
    Porque os vagabundos negros não gostam dos ricos brancos que conseguem manter certas regiões do Brasil ao nível do segundo Mundo?

    Ora não conheço a história do Brasil aprofundadamente mas parece que conheço melhor a História Africana que você, o Negro e o dito professor Catedrático (que só podia ser Brasileiro)! Olhe a mina família (ou parte) esteve em África durante quase cem anos, ainda hoje se dá muito bem com alguns negros e no entanto, foi expusla de África por racismo! E agora eu tenho que aturar no meu país certos e determinados negros que só espalham miséria por aqui… e criançinhas! E votos á Esquerda! Gente essa que nem Portuguesa é! Rua com esses que não sabem estar!

  51. man a science diz:

    Olha só, não pretendo mais aqui estender essa discussão pois ja foi muito longe!. Você expôs teu ponto de vista, eu expus o meu. Se você se acha superior bom p/ você, pelo menos enaltece tua cultura, o que é de respeito (pobres daqueles que não o fazem certo?). Eu amo minha cultura sim e sempre vou amar por que é a minha erança, no entanto jamais irei me considerar superior por isso, mas sim diferente!. Você pensa que o Brasil é um pais de brancos, está errado, é um país de brancos, negros, índios e orientais, e a maioria por aqui tem muito orgulho disso (diferente do que você pensa!). Quando vier até aqui, o que eu espero que nunca aconteça, poderá presenciar esta afirmação. Logicamente, ninguém gosta de vagabundos..eu não gosto de vagabundos brancos, negros ou de qualque outra raça, apesar de ter a cosciência de que existe um imenso problema social e por que não dizer político atrás dessa situação. No entanto, o ócio só conduz à indigência!. Espero que você comece a estudar melhor a historia do planeta em que vive, não só a historia como também a biogeografia, a genética, a ecologia e a paleontologia, dessa forma irá ter a certeza de a partir de onde a humanidade começou, se estruturou e migrou p/ outros cantos do mundo…se quiseres eu tenho inumeros textos que podem te ajudar. É melhor saber do que falamos antes de sair por ai falando besteiras não é mesmo?!. Bom, não espero que tenhas ganho nada com essa discussão por que por tuas palavras vejo que nos estendemos inutilmente, você continua um racista sem respeito pelo próximo, só espero que não morra assim, de tanto ódio! (racismo = ódio, intolerância, desrespeito…certo?). Passar bem.

  52. Camões diz:

    Enaltecer a minha cultura é o que tentarei fazer!

    Olha que nem todos têm orgulho nesse Multiculturalismo Brasileiro! O problema é que cada branco que diga qualquer coisinha racista, por minima que seja, aí no Brasil, corre alto risco devido ás vossas leis da mixórdia. Muitos Brasileiros vêm reclamar aqui do estado do multiculturalismo Brasileiro e queixam-se que no Brasil não há liberdade para dizerem aquilo que pensam.
    Nós não vemos tudo, mas por não vermos, não quer dizer que aquilo que não vemos não exista. O racismo no Brasil é camuflado devido á dualidade branco-riqueza e negro-pobreza e devido á ditadura anti-racista. Porque não há negros na maioria dos Condomínios privados do Rio? O que significa “Quer-se boa aparência” nas qualificações para empregos aí no Brasil? Não é porque um povo não quer ver e porque outro é obrigado a virar a cara que as coisas não existem!
    Eu irei visitar-vos mas não é para já, e acredite que eu não sou racista ao nível de se notar que eu sou racista! Se não fosse o anonimáto eu seria mais políticamente correcto!

    Realmente é mesmo melhor saber do que falamos! Obrigado pela tua disposição em me ajudares a compreender o mundo mas eu acho que dispenso a ajuda.

    Faça só um exercício, defina racismo e depois diga quem é mais racista eu ou você, um Português ou um Brasileiro, um Brasileiro Negro ou Branco, um Chinês ou um Europeu, um Africano ou muçulmano ou um Europeu ou Argentino.

    PS-António Marcelo não há animosidade entre Portugal e Brasil, como tu vês, os Negros Brasileiros é que acha que por serem Humanos ou simplesmente animais (todos os seres Humanos são animais) têm os mesmos direitos qua a “chamada população do Cone do Sul” – Os descendentes Europeus –
    Comprêendido?

  53. Camões diz:

    António Marcelo:
    “Não quero entrar nas discussões luso-brasileiras”

    Claro, cada cão a seu a dono,
    Eu também não me meterei em discussões entre Castelhanos e as suas colónias!

    lol lol lol lol lol
    lol

  54. O meu parente, posto que tenha, devido a um cálice excedente de vinho, afirmado que a língua portuguesa poderia derivar do castelhano ou leonês, e devolvido a sua sobriedade reconsiderou a própria opinião, não disse um disparate tão grande. Talvez disparate maior seja aquele de que vocês até já tenham conhecimento, de que a língua portuguesa não é neolatina, mas de origem cónia.

  55. Interessante, não? Tudo que os historiadores da língua sempre ensinaram ir para o fundo do poço assim de repente.

    Outro ponto. A dominação econômica pressupõe a dominação cultural. Assim, veja-se o que os Estados Unidos fazem cá na América do Sul, substituindo costumes ancestrais pelos seus. Fazendo a troca dos idiomas ibéricos pelo inglês, troca que ainda não é institucional, mas quando vierem governos pró-americanos que a efetivarem, aí você, Antônio Marcelo, vai acrescentar mais um ponto de ódio aos brasileiros, o de haverem esquecido a língua pátria.

    Aliás, se o Brasil adotasse a língua de outro país, o francês, por exemplo, seriam 180 milhões de franco-falantes a mais no mundo, o que devolveria à língua francesa parte do terreno perdido para o inglês. Todos sabem que os franceses se incomodam demais com a questão da perda de influência da sua língua, tanto é que traduziram para o francês todos os termos ingleses de informática. E 180 milhões de luso-falantes a menos no mundo, o que tiraria da língua portuguesa qualquer possibilidade de se tornar uma língua internacional. Para ter essa viabilidade sem o Brasil, Portugal precisaria alcançar o mesmo nível de desenvolvimento que a Alemanha alcançou. Não se ofendam comigo. A verdade dói. Se o Brasil é assim tão desprezível aos vossos olhos, podeis exigir que o nosso governo use de seu poder soberano para adotar outra língua.

  56. Antônio Marcelo: Não estou semeando cizânia nem contando mentira. Todos os espanhóis que conheço odeiam com todas as letras dois povos: os portugueses e os marroquinos. Também tenho lido isso em blogues espanhóis. Me diga uma palavra de que você pensa de a língua portuguesa se derivar do cónio.

  57. Aliás, qual foi o povo que cunhou o ditado: ”De Espanha, nem bom vento, nem bom casamento?”

  58. Camões diz:

    Língua Portuguesa é uma língua de origem cónia!? Que é isso? Quais são as outras línguas cónias? Cónios são o quê?

    Sim, o Brasil é realmente importante (e sempre o foi para Portugal) para a língua Portuguesa, e desprezível não é o Brasil, são aqueles que destroem toda e qualquer possibilidade que o Brasil tenha para sair desse fosso que é o terceiro mundo.
    Com a população Europeia a tornar-se (ou ser) uma minoria o Brasil deixa de ser o Brasil, sem o Português o Brasil deixa de ser o Brasil, sem certos grupos populacionais o Brasil… passa a ser um Brasil mais forte e homogéneo.

    Voçê fala, fala mas não vê que o Brasil é o principal entrave para que a Língua Portuguesa seja (mais) forte no mundo quando começa a escrever Antônios e outras aberrações. Mas isso só seria ultrapassado se houvesse uma pareceria entre o Estado Português e o Brasileiro e com aquele coiso a mandar na nossa colónia Americana, isso não vai acontecer…

    Os Espanhóis não nos odeiam, eles amam-nos por isso é que nos querem anexar. Aliás ademiram-nos por nos termos mantido independentes e porque as nossas mulheres são muito mais bonitas que as deles!!!

  59. Ponhamos fim a esta discussão. Ao que parece a diferença de pronúncia e de origem dos povos, ocasiona isto de algumas palavras no Brasil serem acentuadas com circunflexo, e em Portugal não o serem. Concordo que quem cobiça alguma coisa a ama e não o contrário. Disseste bem.

  60. António Marcelo diz:

    «Língua Portuguesa é uma língua de origem cónia!? Que é isso? Quais são as outras línguas cónias? Cónios são o quê?»

    Cónio deve ser jónio, uma região da antiga Grécia.

  61. António Marcelo diz:

    Por razões históricas, sempre houve uma rivalidade entre Espanha e Portugal. Mas isto já está a mudar. Desde a entrada na União Europeia ambas as nações são aliadas e cada vez mais próximas. Uma prova disso é o facto de eu estar aqui a escrever em Português.

    Por mais que tento, não consigo convencer ao Senhor Camões deste facto. Sempre está a rodopiar (ou está rodopiando como dizem no Brasil e em Espanha), dando voltas e voltas no mesmo tema. A sua teimosia e obsessão, fazem dele (e peço desculpas se o incomodar) uma sorte de Dom Quixote lusitano.

    Em vez de odiar, eu acho que os espanhóis ignoraram Portugal. Acontecia como com os parentes que discutiram e não querem se lembrar da existência do outro. Por razões de tamanho, os portugueses sempre tiveram presente ao vizinho do lado. Temiam se realizar aquele refrão de «o peixe grande devora o pequeno». Os preconceitos e a ignorância criaram ideias tão absurdas tais que Portugal era um país pobre, miserável, com estradas dignas de compaixão, crianças descalças, uma grande pobreza e com mulheres feias, veludas e com bigode.

    Evidentemente isso é absurdo. Nunca vi crianças descalças nem mulheres barbadas nem nada semelhante, mas o desconhecimento mútuo leva a tais disparates.

    Em pequeno, na escola, já sabia que o português vinha do latim. Aos diplomatas espanhóis, é exigido além de grandes conhecimentos jurídicos uma grande cultura geral e nenhum embaixador podia financiar tal engano de pretender que a língua portuguesa derivava da castelhana. Fantasias desse jeito ou ainda mais esquisitas ouvi-as na Argentina, onde alguns «cientistas» pretendem que os nativos americanos não vinham da Ásia, mas que eram homínidos aparecidos no continente americano.

  62. António Marcelo diz:

    Estas discussões luso-brasileiras, lembram-me aquelas entre espanhóis e hispano-americanos. Mas há uma diferença: Espanha sem colónias teria existido. Portugal não. É graças ao Brasil que a língua portuguesa é conhecida no mundo, que não é um dialecto em vias de extinção. As antigas colónias africanas são demasiado pobres. Para aqueles que desprezam o Brasil, aconselho instalar uma versão actual do Google Earth e buscar Rio de Janeiro. Depois continuem a falar.

    Essa arrogância portuguesa levou ao facto lamentável de o português ter uma ortografia diferente nas duas beiras do Atlântico. Isso felizmente não acontece no espanhol. Qualquer mudança tem sido resolvida entre as academias dos países hispano-falantes. Em 1.926 os lusos tentaram impor aos brasileiros uma reforma ortográfica, sem diálogo e acordo prévio. Resultado: dois escritas diferentes, tal como acontece no inglês.

    Existe uma grande diferença entre a entrada maciça de população de origem africana em Portugal e no Brasil. Em Portugal deve-se a uma política migratória voluntarista e errada, que ignorou qualquer fenómeno de rejeição e de adaptação. No Brasil foi diferente. Milhões de africanos foram sequestrados dos seus países, escravizados e trazidos para América para trabalharem em plantações ou como criados. Aquilo foi um fenómeno que deveria fazer-nos corar. Infelizmente noutras épocas da história sempre houve escravatura, mas nunca aconteceu naquela escala.

    Em criança, quando estudava na escola, falavam-nos da colonização de América como de algo exemplar. A exploração dos índios existiu nos primeiros anos, mas bem cedo foi arranjada graças às leis protectoras. As afirmações do padre Las Casas foram um exagero, que contribuíram a criar uma lenda negra.

    O que diziam do tráfico de negros? Nada em absoluto. Era tão moralmente injustificável que não achavam argumentos para dissimulá-lo e decidiram pelo silêncio. Graças aos filmes americanos era conhecida a existência de escravos nos Estados Unidos, mas até os 18 anos, quando comecei a interessar-me no tema ignorava tudo da existência da escravatura nas colónias espanholas e portuguesas. Não sabia que numa data tão tardia como 1880 foi abolida em Cuba e além disso com a oposição da Igreja Católica e dos bispos espanhóis, que consideravam os africanos como seres incapazes de levar uma própria vida e sem tutelas.

    Dado o atraso em que se encontravam os escravos recém libertados no Brasil, a história deste país ter-se-ia parecido à da República Dominicana ou Haiti (uma minoria branca e uma maioria negra ou mulata) de não acontecer uma chegada maciça de colonos europeus nos séculos XIX e XX.

  63. António Marcelo diz:

    Origem da língua portuguesa.

    As línguas românicas procedem do baixo latim, a língua vulgar falada no Império Romano na altura das invasões germânicas. Essa língua pouco a pouco evoluiu até se afastar da origem e criar uma entidade própria. Parece ser que em 711, ano da invasão muçulmana a fala românica era relativamente uniforme. Sabe-se graças às “jarchas” ou “carjas” moçárabes, ou seja, as cantigas e poemas escritos na língua dos cristãos submetidos ao domínio muçulmano. Com independência do lugar de origem são quase idênticas.

    A separação geográfica entre os diferentes reinos cristãos foi criando novas variantes. O catalão tem uma origem exógena, já que os reis francos reconquistaram o norte e criaram o Condado de Barcelona. Provém do provençal, falado no sul-este da França. Galego e leonês apareceram cedo, e o castelhano no norte da actual região da Rioja, contígua com o País Basco.

    O castelhano, galego (ou galaico-português) e leonês eram muito semelhantes. Os reis de Leão foram péssimos administradores. Deixaram escapar os condados de Portugal e de Castela. Portugal nunca mais voltou. E Castela anexou Leão e foi impondo a sua língua. De não ter sido assim, o leonês seria sido provavelmente a língua oficial da Península Ibérica.

    O leonês foi desaparecendo sob a pressão do castelhano. Actualmente só resta em Astúrias como língua minoritária e na comarca de Miranda do Douro, em Portugal.

    Com a independência do condado de Portugal no século XII, a língua galaico-portuguesa começou a sua fragmentação. O centro de gravidade de Portugal deslocou-se a Lisboa. A fala galaico-portuguesa foi influenciada pelas falas moçárabes do sul e a ortografia mudou por influência do provençal. A partir do século XIV esta unidade quebrou definitivamente. O galego ficou cada vez mais isolado e submetido à pressão castelhana, enquanto o português continuo o seu próprio caminho.

    Graças à existência do sefardita (castelhano congelado no século XV) conhece-se bem o acento e pronúncia castelhanas. Eram muito parecidos com o galego e português modernos, já que se encontravam mais próximos da raiz comum românica. Existiam as mesmas perífrases verbais (o reflexivo atrás do verbo), os tempos compostos (ex. “Dir-te-ia” em vez do “te diría” no galego e espanhol modernos). O actual som de z, ce, ci, apareceu no século XVII, o som aspirado da h, j, ge, gei, também apareceu na mesma altura. Antes escrevia-se x com idêntica pronúncia ao galaico-português. Dai o sesséio da América hispana. É um arcaísmo.

    Em resumo, espanhol e português partilham idênticas origens (latim vulgar) mas não se derivam um do outro. A sua evolução foi paralela mas independente.

  64. António Marcelo diz:

    …República Dominicana ou Haiti (uma minoria branca e uma maioria negra ou mulata) …

    Rectifico. No Haiti é uma minoria negro-mulata e uma maioria negra.

  65. Camões diz:

    Dom Quixote Lusitano, tem a sua piada…

  66. Camões diz:

    Caro António Marcelo,
    venho aqui refutar alguns dados que não me parecem de todo correctos.

    1) A Igreja Católica tratava os Negros como seres inferiores? Tratavam-nos como seres inferiores até serem convertidos e a partir daí a Igreja não apoiu a escravatura.

    2) Eu não tenho a certeza mas penso que por volta de meados do século XIX a raça mais predominante no Brasil era aquela de origem Portuguesa (Europeia), seguida da mestiça (com Índios) e depois todos os outros grupos.

    3)Eu voltarei brevemente para expôr mais duas situações que me deixaram chocado, devido á sua falsidade.

  67. Os povos chamados de Cónios ou Cinetes, são mencionados na obra de Avieno, a Ora Marítima. São considerados povos anteriores aos Romanos.

    Segundo A.Dominguez Monedero (es.geocities.com/historalia/pubelos_prerromanos.htm) os povos anteriores aos romanos eram os Iberos e os Celtas. Entre os de filiação celta estão os Gallaeci, Astures, Vacceos, Lusitanos, Carpetanos, Cantabros, Vetonnes, Celtiberos, entre outros. Os povos Iberos eram os Túrdulos, Turdetanos, Oretanos, Basetanos,Edetanos, Ilercaones, entre outros.

    Os Cónios poderiam ser Jónios? Talvez, até porque todas têm em comum a origem indo-européia. Na pureza da verdade, creio que existem muito mais documentos que comprovam o carácter de língua neolatina do Português, do que, por exemplo, de alguma língua falada em Espanha. Sempre aprendi isto na Escola, com meus professores brasileiros. O Brasil também têm seus filólogos como Antenor Nascentes, Gladstone Chaves de Melo, Serafim da Silva Neto e Ismael de Lima Coutinho. Todos unânimes em apontar a língua latina como língua mãe.

    Agora uma explicação: esse temor de que a língua espanhola tome conta se manifesta em mim, pela constatação de que as figuras de linguagem que embelezam o espanhol são as que enfeiam a nossa língua. Já ouviram isto: um brasileiro diz: ”muito prazer em conhecê-lo”. O falante de espanhol ”Tengo muy placer en conocerle a usted”. Imaginem que estivesse a bailar com uma bela argentina em Concepción de la Sierra Misiones. E ela me dissesse que tinha muito prazer em conhecer-me a mim. Se estou com ela, de rostos colados, é claro que ela está se dirigindo a mim. Nós somos mais pragmáticos, porém, eles têm de enfatizar a situação, coisa que julgamos desnecessária.

    Da mesma forma um falante de português dizer que está ”chorando dos olhos” seria um pleonasmo, que os espanhóis aceitam desde tempos imemoriais. Vi um texto sobre a batalha de Clavijo, em que o cronista já dizia ”llorando de los ojos”.

    Por isso que eu, que aprendi espanhol de modo autodidata, me preocupo com os espanholismos que podem vir a influenciar a nossa linguagem, nada contra a Espanha, pois um dos sítios que eu mais aprecio é o Celtiberia.net. Um abraço a todos.

  68. Eu cometi um erro ao dar a referência do sítio. Não é pubelos, mas pueblos. Dei a referência, mas eu tive acesso ao mesmo sítio em 29 de dezembro de 2005. Não sei se ainda estará na Web.

  69. Camões diz:

    Negro,
    a única língua falada em Espanha de cariz não latino é o Basco que nem sequer é uma língua indo-europeia ou ariana ou o que lhe quiserdes chamar.

  70. Certo. O basco é a única língua que não se filia ao indo-europeu. Quando mencionei que ”todos tem em comum a origem indo-europeia” não me lembrava de que o basco não é indo-europeu, mas, me referia aos latinos e gregos que falavam línguas indo-européias.

  71. Always diz:

    Minha pátria é a língua portuguesa.!(Fernando Pessoa)
    Espero que percebem!

  72. Camões diz:

    A MINHA PÁTRIA É A LÍNGUA PORTUGUESA MAS ELA (A PÁTRIA) ESTÁ NA EUROPA!

    VÓS, AO ORGANIZARDES E AO LUTARDES PELAS VOSSAS INDEPENDÊNCIAS (exceptuando o Brasil) REPUDIAM A LÍNGUA PORTUGUESA COMO A VOSSA PÁTRIA!!!

    Não me venham com Merdas… esvolhestes o vosso caminho…

  73. Always diz:

    Sou Português…e vivo em Portugal,mais precisamente Madeira!!!

  74. Camões diz:

    Bom para ti!
    Continuo a pensar o mesmo…

  75. Estranho diz:

    Você é louco ? Que começo negro ? Algumas pesquisas cinetíficas comprovaram o potencial negro aos demais. Aborígenes não são negros, indianos não são negros, pela antropologia negroídes são negroídes, com suas limitações e estigmas. Não é uma réplica “racista”, pois o mundo que vivemos, conhecemos e dele extraimos nossa sobrevivência é o mundo branco, tanto é que até as mulheres negras querem ser branas pra serem bonitas ! Amigo, acorda tudo neste mundo que é usado e confortável, viável e tudo mais é branco.

  76. Bruno Eloi diz:

    Eu queria passar minha opinião para todos os internautas,que hoje em dia no brazil as coisas estão muito mais favoraveis seja para negros brancos e vermelhos no brazil é so não chega aonde quer quem não quizer pois temos universidades publicas com cota isso mesmo cota para incluir pessoas de uma raça especifica isso au contrariu não seria tambem uma forma de rasismo para com os outros muitas coisas tem que mudar ainda mas as oportunidades estão ai tem que ser esforçado

  77. deborah morais flaminio diz:

    sobre nada so queria as respostas rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr

  78. A Consciência diz:

    Estas discussões entre elementos de correntes opostas do socialismo são de morrer a rir.

  79. Anónimo diz:

    loool

  80. Carlao diz:

    Meus amigos, brancos, pretos, mulatos de qualquer cor, por favor parem com esses insultos insultos e ofensas racistas de ambas as partes. Acabemos com o complexo da cor e tentemos construir um mundo melhor para nossos filhos. Eu como branco natural de Angola, vivi no Brasil, vivo actualmente em Inglaterra,fico triste em ver esta discussao tao impropria para os nossos dias. Nao ha cores,ha educacao e respeito entre os povos. Haja harmonia, somos todos descendentes do mesmo pai e filhos do mesmo Deus. Como dizia o poeta Vinicius de Morais, Salve meu Brasil branco,preto,mulato lindo e macio como a pele de OXO,e se o samba e branco na poesia ele e negro demais no coracao. Abaixo o racismo,venha ele de que cor vier. Deus vos perdoe e abencoe

  81. Diego diz:

    Bruno eloi, vai aprender a escrever antes de criticar cotas em universidades.

    Carlão.
    Pura bobagem esse negócio de “vamos parar de brigar porque somos filhos de deus”, se ele fosse um pai tão eficiente como parece não deixaria os “filhos” brigando dessa forma.

  82. Carlao diz:

    Infelizmente Deus deixou aos seus filhos livre arbitrio para procederem e actuarem nas mais diversas formas,cabendo portanto aos seus filhos escolherem o seu caminho.

    Quanto a criticas ninguem esta a criticar apenas exprimi a minha opiniao,como voce exprimiu a sua com tal clarividencia que parece que acabou a sua formacao na Universidade de Cacilhas ou entao do Marcal em Luanda

    Muito inteligente,este Sr. Diego sem duvida,eheheheheh…..

  83. Fogo…

    O que quer que seja que esse senhor andou a fumar, eu também quero…

    Para mim, que adoro História e que, portanto, tudo o que é livro de História (Medieval, Roma, Egipto, Pré-História, História Moderne e História Contemporânea, etc…), leio (sempre que posso), ler uma barbaridade destas, honestamente, não sei se chore se ria.

    O que sei é que, se nas minhas aulas de história no liceu eu tivesse usado as alarvidades deste babuino como respostas nos testes, dificilmente teria conseguido passar.

    Se isto é lavagem cerebral, então é uma lavagem com água suja.
    A sério, não há sanita funda o suficiente para que eu possa mostrar todo o meu despreso por tamanho burro. Quem raio é que deu uma Cátedra a este anormal???

  84. Brasileiro com orgulho diz:

    Caros amigos brasileiros, este tal de Camôes que náo é o Pero Vaz com certeza, não passa de um hipócrita preconceituoso e não conhece nada de história nem a do seu país, se é que realmente seja português. Querem saber de uma coisa? este cara não é português coisa nemhuma, é só prestar atenção na escrita dele, além de mentiroso é b….! Não percam tempo com este cara não velho, é besteira!

  85. Lobão diz:

    Caros pesquisadores, para quê essa busca incessante de uma teoria que explique qual povo desenvolveu a escrita? Sabemos que ñ existe uma única verdade, mas várias teses, então saibamos nos controlar frente a essas buscas.
    Para todos um grande abraço!
    Axé!

  86. thiago diz:

    NOSSA, o bicho tá pegando aqui…
    Concordo em gênero, número e grau o que o Camões disse…
    Vamos por partes, diria o açougueiro:
    Se a África, leia-se, subsaariana ou negra realmente tivesse tido um grande número de GRANDIOSAS civilizações TERÍAMOS SABIDO DE SUAS EXISTÊNCIA A MUUUITO TEMPO, elas estariam estampadas nos livros de histórias desde Cabral, saberíamos de suas GRANDES invenções e teríamos bebido de sua fonte, pergunta: ISSO ACONTECEU????
    NÃO
    A África tem enormes quantidades de recursos naturais, clima bom e ainda tem espaço, JÁ DEVERIA ESTAR SAINDO, POR CONTA PRÓPRIA DO SEU ATRASO de milhares de anos… mas não…
    Eu acreditaria e diria mais, concordaria com o ”brasileiro negro” caso a situação econômica,cultural e intelectual negra tivesse melhorado AMPLAMENTE nos países onde suas diásporas estivessem presentes, isso aconteceu?? NÃO
    os antigos povos do oriente médio apresentam uma singularidade gen[etica para com os povos europeus, os povos indígenas do norte da áfrica não tem nada a ver com os subsaarianos…
    Os núbios localizam-se numa área considerada pelos antropólogos físicos, dez entre dez deles como fronteira caucasiana-negróide, os etíopes são considerados protocaucasianos, outras civilizações que por ventura tenham surgido na África negra estiveram a borda do Saara, região de contato com mercadores árabes e pq não por outros povos caucasianos.
    os antigos egípcios erma uma mistura euroasiática e com PEQUENA contribuição negra, vejam, no início e no auge da civilização os egípcios denominavam a ”pele escura” como uma característica perversa, qdo a maioria da elite egípcia se ”enegreceu” a pele clara virou sinônimo de perversidade, justamente no fina de sua civilização, no seu declínio…
    Eu poderia falar muito mais aqui, mas acho melhor postar esse link
    100 FATOS ENTRE BRANCOS E NEGROS
    está em inglês
    se quiserem traduzir pelo google tradutor…
    Ele me poupa da minha sangria desatada verbal.
    http://www.americancivilrightsreview.com/african101facts1.html
    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.sq.4mg.com/LynnIQdiff.htm&ei=DdPGTe-kG9KXtweKsemkBA&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=2&ved=0CDEQ7gEwAQ&prev=/search%3Fq%3Dmongoloid%2Bintelligence%26hl%3Dpt-BR%26client%3Dfirefox-a%26rls%3Dorg.mozilla:pt-BR:official%26channel%3Dnp%26prmd%3Divnsb

    Para os que negam a raça
    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://ethnicgenome.wordpress.com/2009/03/03/mapping-out-the-borders-of-whiteness/&ei=Fj7NTZmgDYmztweYy_iRDg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=1&ved=0CCIQ7gEwAA&prev=/search%3Fq%3Dhaplogroups%2Bof%2Braces%26hl%3Dpt-BR%26client%3Dfirefox-a%26rls%3Dorg.mozilla:pt-BR:official%26channel%3Dnp%26prmd%3Divns
    está na parte: cluster genética

    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.stormfront.org/posterity/race/proof.html&ei=B03cTdD-FoyasAOmqMykDg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=4&ved=0CEIQ7gEwAw&prev=/search%3Fq%3Dracial%2Binferiority%2Bof%2Bblacks%26hl%3Dpt-BR%26client%3Dfirefox-a%26rls%3Dorg.mozilla:pt-BR:official%26channel%3Dnp%26prmd%3Divnsb

  87. Bozo_Night diz:

    Que bosta esses links aí hein cara.

    Nem aguentei ler tudo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: