Cinco minutos para a meia-noite

mulsim_europe1.jpg

É quanto tempo nos resta, escreve Timothy Garton Ash, no New York Review of Books, a propósito de dois livros que analisam o desastre multicultural holandês: Murder in Amsterdam: The Death of Theo Van Gogh and the Limits of Tolerance de Ian Buruma, e The Caged Virgin: An Emancipation Proclamation for Women and Islam, de Ayaan Hirsi Ali. Referindo-se à dificuldade de integração dos muçulmanos nas sociedades europeias e à autêntica bomba-relógio demográfica que a fertilidade dos filhos do Crescente representa, na Europa, Ash termina com uma frase arrepiante: “Is it likely that Europeans will rise to this challenge? I fear not. Is it still possible? Yes. But it’s already five minutes to midnight—and we are drinking in the last chance saloon.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: