A intolerância no seu melhor – Um hadith por dia (5.10.06)

Hadiths do profeta Maomé:

  • Volume 1, Book 4, Number 137, Narrated by Abu Huraira
  • Allah’s Apostle said, “The prayer of a person who does ,Hadath (passes, urine, stool or wind) is not accepted till he performs (repeats) the ablution.” A person from Hadaramout asked Abu Huraira, “What is ‘Hadath’?” Abu Huraira replied, ” ‘Hadath’ means the passing of wind from the anus.”
  • Comentário: Sem comentários!

14 Responses to A intolerância no seu melhor – Um hadith por dia (5.10.06)

  1. Anónimo diz:

    Há em português?

  2. Anónimo diz:

    Máquina Zero, conhece também este site
    http://www.myiwc.com

    é muito parecido com o :

    http://www.myciw.org

  3. Anónimo diz:

    Conhecem também este site em inglês ?

    http://www.myiwc.com

    É muito parecido com o :

    http://www.myciw.org em português.

  4. Saraiva diz:

    “Never wrestle with a MaquinaZero. You get dirty and besides the pig likes it”

  5. Lary Rayte diz:

    Ninguém é profeta no seu país
    Vão ver, um pouco de humor num mundo fous. http://lary-rayte.blogspot com, é em Francês, e é libertarien. Do blasphème e do iconoclaste. Boa coragem nvocês. Lary

  6. É óbvio que o comentador nº 3 ganhou o prémio do comentário menos inteligente da blogosfera, sendo agraciado com uma medalha de colaboracionista mor.

  7. Caturo diz:

    Sim, o Saraiva é imbecil de velhas andanças… ou muito me engano, ou é o mesmo atrasado mental totalitarista e cobarde que, no Portugalmail, passava a vida a pedir que o ajudassem contra mim, mas nunca por nunca se atrevia a discutir ideias comigo, pelo simples motivo de que a escumalha da sua laia não admite que os seus degradantes dogmas possam ser discutidos.

  8. Saraiva diz:

    Ó Caturo, deu-me um acesso de valentia. Vamos lá aos degradantes dogmas. Escolhe lá, meu herói! It´s your move.

  9. Força. Da discussão nasce a luz. Mas já que terçam armas na caixa de comentários do meu blogue, faça-me um favor: um mínimo de elevação, evitando palavrões e ofensas pessoais. Obrigado.

  10. Caturo diz:

    Degradantes dogmas: «a bandeira é apenas um trapo», palavras tuas.

    Outro: amor universal sem limites de raça ou de etnia.

    Começa por aí…

  11. Saraiva diz:

    Qual é a questão?

  12. Caturo diz:

    Quem é que disse que havia uma questão?

  13. Saraiva diz:

    Falaste em bandeiras e trapos e amor universal sem limites de raça ou de etnia. Não há aqui nada de controverso. O que é que é suposto eu dizer?

  14. Caturo diz:

    Alguém disse que eras suposto dizer alguma coisa?

    Tu vieste aqui só para insultar o autor do blogue. Eu, pagando na mesma moeda, disse quem tu eras e qual era o teu estilo habitual de actuação: nunca foste capaz de enfrentar ideias, sempre te refugiaste nos insultos, porque nunca admitiste que os teus dogmas pudessem ser chamados à discussão.

    Tu perguntaste que dogmas eram esses. Eu dei-te os exemplos mais paradigmáticos, ou seja, as ideias mais asquerosas que sempre defendeste.

    E agora, que mais queres?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: