Jack Straw, um homem de princípios e coragem

straw_hidjab.gif

Anda o Diabo à solta, em Inglaterra, porque o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Jack Straw, disse que pedia às mulheres muçulmanas que destapassem os rostos, sempre que falavam com ele. Não tarda muito e estaremos a ouvir os habituais “Mata!Mata!”, principal argumento dos seguidores da alegada religião da paz. Muito frágeis são estas mentes, para se mostrarem tão perturbados com coisas são ínfimas. E então se mete mulheeres ou sexo, estoira tudo. Qual será o problema dos muçulmanos, para terem tantas e tão rígidas regras, em matéria de mulheres e de sexo? Têm algum problema, os rapazes. Senão, veja-se o caso de Mohamed Atta, um dos assassinos do 11 de Setembro que, no seu testamento, exigiu que nenhuma mulher fosse ao seu funeral ou se aproximasse da sua campa…

25 Responses to Jack Straw, um homem de princípios e coragem

  1. Vera diz:

    Devem ter más experiências com elas, coitados..ali com aquela raiva toda, só pode ser trauma..

  2. Júlio Pomar diz:

    No caso do Atta deve ser um caso de exaustão física:

    No Telegraph:
    http://www.telegraph.co.uk/news/main.jhtml?xml=/news/2001/10/06/wbin106.xml

    THE leader of the September 11 terrorists and four other hijackers made several trips to Las Vegas over the summer to hold meetings, gamble and be entertained by topless dancers.

    According to the FBI, Mohamed Atta, the pilot of the first hijacked aircraft that crashed into the World Trade Centre, and his accomplices spent some of their time in Las Vegas at the Olympic Bar, a downtown strip club.

  3. Saraiva diz:

    Caturo,

    Deste-me os exemplos mais paradigmáticos, ou seja, as ideias mais asquerosas que eu sempre defendi:

    «a bandeira é apenas um trapo»

    «amor universal sem limites de raça ou de etnia»

    Porquê o asco? Pelos vistos até os fanáticos suicidas capazes de morrer pelo Profeta, caso do Mohamed Atta, o abraçavam (o amor universal).

  4. ///

    — Parece que já começa a haver cada vez mais pessoas… que finalmente já chegaram às mesmas conclusões … que eu tenho vindo a divulgar à alguns anos a esta parte:

    Fórum Nacional
    04-10-2006, 01:06
    Lusitana Paixão :
    «… Se é certo que o Islão faz pressão para que passemos a baixar o cú para meca e as nossas mulheres usar burka, de facto não sei o que se passa com os brancos. Todos os dias quando falo e converso com as pessoas que contacto cada vez chego mais à conclusão que ninguém quer saber disto para nada. Está tudo, e peço desculpa pelo termo, literalmente a cagar para a Pátria e para a Raça. É preciso é que não falte o dinheirinho no fim do mês para ir ao Chineses fazer compras.
    Agora isso de cada vez haverem menos crianças brancas que assegurem a nossa existência… esquece lá isso. Eles até gostam das cabritinhas, portanto… »

    —>>> O LEGÍTIMO Direito ao Separatismo:
    DIVISÃO–50–50
    [ A constituição de Espaços Reserva Natural de Povos Nativos ]

    ///

  5. Caturo diz:

    Precisamente – os fanáticos mais opressores são precisamente os universalistas, tanto os de Esquerda, como os muçulmanos, como até, não há muito tempo, os cristãos.

    O imperialismo doutrinal (e o universalismo militante esquerdista, cristão ou islâmico é isso mesmo) é de facto a raiz dos maiores conflitos e injustiças.

  6. devem estar na fase masturbatória. lool.
    Agora a sério. A diversidade cultural deve ser respeitada mas há que ter bom-senso. O pedido de Straw é tão natural como pedir a um amigo que não fale de boca cheia.

  7. Exactamente, meu caro João Ferreira Dias.

  8. ///

    — Eu já disse isto ‘50.000 vezes’… e já sei qual vai ser a reacção do pessoal: vão ‘assobiar para o lado’… fingem que não lêem/ouvem… e vão continuar a proferir as palermices do costume…

    — Pela n-ésima vez cá vai:
    PONTO Nº1: A repressão dos Direitos das mulheres não é nenhum Preconceito!!!
    PONTO Nº2:A repressão dos Direitos das mulheres foi uma Invenção Extraordinária!!!
    {{{
    — De facto, pela necessidade de luta pela sobrevivência… ou … pela ambição de ocupar e dominar novos territórios… alguém fez uma descoberta extraordinária: –> A REPRESSÃO DOS DIREITOS DAS MULHERES!
    — A Repressão dos Direitos das Mulheres tinha como objectivo tratar as mulheres como uns meros ‘úteros ambulantes’… para que… as sociedades ficassem dotadas duma VANTAGEM COMPETITIVA DEMOGRÁFICA!!!!!!
    — De facto, quando as guerras eram lutas ‘corpo-a-corpo’ o factor numérico ( número de combatentes disponíveis ) era de uma importância decisiva… visto que…esse factor era ( frequentemente ) determinante na decisão das Batalhas e das Guerras…
    }}}

    NOTA 1:
    — Alguns espertinhos… pretendem que o Islamismo passe a integrar uma ‘corrente feminista’…
    — MAS ACONTECE QUE os Islâmicos não são Parvos: eles sabem muito bem que a extraordinária força demográfica da Civilização Islâmica assenta precisamente no facto de existir uma forte repressão dos Direitos das mulheres .

    NOTA 2:
    — Por mais que uma vez os Islâmicos procuraram Ocupar e Dominar a Europa!…
    (exemplos: os Islâmicos foram derrotados em 732 D.C. Poitiers e em 1468 D.C. Viena)
    — Os Islâmicos reprimem os Direitos das mulheres – elas são tratadas como uns ‘úteros ambulantes’ – com o objectivo de eles obterem uma VANTAGEM COMPETITIVA DEMOGRÁFICA.
    — Se os Europeus não reprimissem os Direitos das mulheres – isto é, se a sociedade europeia não tivesse capacidade de resposta demográfica – ao fim de uma ou duas gerações em guerra… os Islâmicos acabariam por forçar a queda dos Europeus.
    — Consequentemente, hoje em dia TODAS as mulheres na Europa andavam com burkas enfiadas na cabeça.
    -> Conclusão 1: A repressão dos Direitos das mulheres foi um mal necessário.
    -> Conclusão 2: Hoje em dia não há necessidade disso porque existem armas de alta tecnologia.

    ///

  9. Andre Filipe diz:

    Em todas as religiões existem extremistas. Como é que uma sociedade maioritariamente católica critica a muçulmana, quando ela própria também tem tanto para onde se apontar? É isto a sociedade ocidental? O mundo evoluído mas intolerante?

  10. Caturo diz:

    Pelo menos no Ocidente ninguém queima embaixadas nem mata realizadores de cinema por causa da «blasfémia»… daí que comparar as actuais sociedades ocidentais com as sociedades muçulmanas constitua um exercício de relativismo moral por demais falsificador da realidade.

  11. Caturo diz:

    Pelo menos no Ocidente ninguém queima embaixadas nem mata realizadores de cinema por causa da «blasfémia»… daí que comparar as actuais sociedades ocidentais com as sociedades muçulmanas constitua um exercício de relativismo moral por demais alienante.

  12. Jaï bettancourt de carvalho (ex-Paulo) diz:

    Em regra geral, a sociédade ocidental està baseada no individualismo, porque o europeu è fundamentalmente individualista.

    Nas sociedades muçulmanas, o individo não tem existencia propria, a communidade è que vale. E essa comunidade exige a separação dos sexos.

    Os muçulmanos vivem pouco em casa com as suas mulheres e filhos, mas estão sempre na rua com os amigos, e exclusivament sò homens invadindo os cafès durantes horas e horas.

    Em França, 100% dos cafès pratiquam descriminação racial !!!!

    Trabalho num bar, e chegamos a situação tão maluca, que se alguem se presente depois das 20H00 a pedir un café, seja magrebino ou françês, não è servido. A partir dessa hora não hà cafè para ninguem !

  13. […] De quando em quando, chegam autênticas pérolas da blogosfera às caixas de comentários deste blogue. A mais recente é do jovem que anima este blogue, “Just Freeze.. and Let Me Shoot“, um tal André Filipe. Manifestamente prejudicado na ddistribuição de atributos básicos como a inteligência, o jovem acha-se, no entanto, capaz de argumentar e discutir. E vem então dizer o seguinte, em relação a críticas à “religião” muçulmana, aqui: “Em todas as religiões existem extremistas. Como é que uma sociedade maioritariamente católica critica a muçulmana, quando ela própria também tem tanto para onde se apontar? É isto a sociedade ocidental? O mundo evoluído mas intolerante?” […]

  14. Vera diz:

    AHAHA André Filipe..essa foi para nos divertir não? Ou não consegues mesmo ver as diferentes entre a sociedade Ocidental e a sociedade islâmica?
    Fazem-se cartoons de Maomé,filmes, o Papa faz umas declarações (e não disse nenhuma mentira, vê lá tu que até o Papa tem consciência disso e não o diria se não foi uma coisa mesmo necessária) e temos os árabes aí dps doidos pelas ruas a fazer manifestações, ameaças, homic´dios….
    Já nos países árabes queimam-se figuras de Jesus Cristo, espezinha-no, insultam os Ocidentais na sua própria terra…alguém lhes ligou alguma? Esteve toda a gente nas tintas para o que eles fizeram ou deixaram de fazer, desde que seja na terra deles….

    Quem são os intolerantes?
    Uma coisa é ser tolerante, outra é ser burro e deixar-se ser abusado.

  15. Vera diz:

    ERa o que faltava, então agora o mundo Ocidental não tinha masi nada que fazer a não ser agradar aos senhores islâmicos… Tem lá paciência, quando uma pessoa brinca contigo tu vais aceitando e sendo amigo..mas qd ela começa a abusar da confiança e te quer manipular conforme lhe dá jeito e a querer estabelcer as regras da tua própria vida já não achas muita piada pois não? Então..não devias ser tolerante?

  16. Jaï bettancourt de carvalho diz:

    O menino Andrè Filipe, vive no passado, e não se apercebeu que o mudo ocidental evoluìo bastante !

  17. Cinquentao diz:

    «…Nas sociedades muçulmanas, o individo não tem existencia propria, a communidade è que vale. E essa comunidade exige a separação dos sexos…»

    Em Portugal, não há muitos anos, era igual: na escola havia turmas só de rapazes, e havia turmas só de raparigas.

  18. Vera diz:

    Mas não andávamos de burka nem na bagageira do carro…
    E, há dois anos tive uma professora de matemática que defendia a separação das turmas em “rapazes” e “raparigas” por considerar que aprendiam a ritmos diferentes, e que o rapazes se distraíam com as meninas nas aulas…

  19. Jaï bettancourt de carvalho diz:

    “””havia turmas só de rapazes, e havia turmas só de raparigas.”””

    Nas Igrejas e nas relações sociais tambem ?????

  20. Pois é, ó Cinquentão. Mas isso era à 50 anos. Não é hoje em dia. Consegues perceber a diferença? Chama-se a isso evolução. Por causa desse fenómeno é que nós, na Europa, já não somos canibais nem autorizamos casamentos com crianças, como fazem na quase totalidade dos países muçulmanos.

  21. “há cinquenta anos”, digo…

  22. anti-espertalhão-Jaï diz:

    «Nas Igrejas e nas relações sociais tambem ?????»

    Segregação nas Igrejas: as mulheres estavam [e ainda estão] interditas de exercer o sacerdócio.

    Segregação nas Relações Sociais: muitas instituições estavam totalmente interditas às mulheres; exemplos: a magistratura, as polícias, etc…

  23. Vera diz:

    Ah, essa é outra…bem que podiam começar a aceitar mulheres para a candidatura ao lugar de “Papa”..já que gostavam mt de um Papa negro..um mulher tb fazia a diferença.

  24. Jaï bettancourt de carvalho diz:

    Esses contra exemplos, mesmo se os admito, não teem nada a ver com o assunto, quer dizer as règras que os islamistas tentant import ao ocidente onde no entanto as principais victimas são os proprios muçulmanos.

    Esse tipo de snobismo intelectual è a penas a denegação de si pròprio e è umas das technicas usadas por o islão para culpabilisar os ocidentais e impor os seus valor retrogrados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: