O futuro da Esquerda

jsocrates.jpg

José Sócrates mostrou, na Assembleia da República, que pouco ou nada o distingue de um bom líder conservador. A pobre Esquerda diluiu-se, ideologicamente, a partir do momento em que aceitou o capitalismo como único sistema económico válido. Resta-lhe, então, defender coisas estranhas – mas que são do domínio essencialmente privado – como o casamento de homossexuais e o aborto livre, para se poder distinguir da Direita. Perante este molusco socialista, o líder do PSD escorregou mais do que uma daquelas lutadoras da lama, só lhe faltando o bikini para completar a exibição. Marques Mendes não consegue atacar alguém que pensa como ele, no que é essencial, nem criticar uma política orçamental que o seu partido assinaria de cruz.

O PCP rosna, lá do seu canto, condenado à extinção pela ordem natural das coisas. Embora tenha alguns rostos jovens na bancada parlamentar, os seus militantes confundem-se com aqueles grupos que jogam sueca, nas pracetas deste País, quando o tempo está bom. O Bloco de Esquerda, firme e hirto, com o Louçã mais o seu sorriso gélido de superioridade, tem cada vez mais dificuldade em conter o seu enorme desprezo por aquela Assembleia burguesa. O CDS, definitivamente, deixou de existir. Só falta rever os Estatutos do Partido Socialista e expurgá-los dos mesmo resquícios do passado que já foram retirados da nossa Constituição. E teremos um grande partido de Direita.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: