O verdadeiro malandro

pateras1.jpg

A propósito das dessassombradas afirmações do presidente da Junta de Freguesia do Bonfim, Armindo Teixeira, que defende a expulsão dos imigrantes ’sem inserção na sociedade’, porque ‘aumentam o número de sem-abrigo’ na cidade e passam uma imagem de ‘degradação da nossa sociedade’, a jovem Ana saiu em defesa dos ditos cujos e, de uma penada, criou uma nova raça de super-homens, perfeitos e incorruptíveis, e reduziu os portugueses desempregados a uma cáfila de bandidos, com dois argumentos :

  • “o verdadeiro malandro é o tuga que come os meus impostos à pala do fundo de desemprego, que não quer perder, mas que depois passa 3 meses no estrangeiro na apanha do tomate…”
  • “E os imigrantes… conheço muitos que têm três empregos… e não se queixam! Os portugueses reclamam de tudo e tudo e tudo…”

Claro que dos cerca de 20 mil imigrantes desempregados, em Agosto de 2005, nenhum é um “verdadeiro malandro” como os tugas que só querem mamar o subsídio e vão lá pra fora apanhar tomate; claro que o facto de o amigo imigrante dela ter três empregos (pagos sabe Deus quanto furos abaixo do salário mínimo…) não afecta minimamente a taxa de emprego dos portugueses (que, como se sabe, são uns malandros que não querem fazer nada…) embora responsáveis sindicais digam que sim (estes devem ser de extrema-direita, como eu..);

Com a devida vénia, juntamos a camarada Ana à fileira de discípulos do Daniel Oliveira, o homem que quer ver os portugueses substituídos por imigrantes, como ele próprio escreveu no Expresso (e como eu não me canso de citar…):

  • “Bem lhes podem fechar a porta. Eles entrarão pela janela. Felizmente tomarão conta das nossas cidades, como os portugueses que queriam viver melhor tomaram conta de Toronto, Joanesburgo ou Estugarda. E, se não fôssemos tão estupidamente arrogantes, até fariam qualquer coisa desta Europa aristocrata, falida e snobe. Se tivéssemos aprendido com a América, saberíamos que o futuro é dos melhores. E os melhores são os que partem. Espero que não se integrem na mediocridade nacinal. Que venham muitos e façam disto um país.”

9 Responses to O verdadeiro malandro

  1. Antonio Marcelo diz:

    Um antigo emigrante na Venezuela, contava-me há pouco tempo a sua experiência. Os venezuelanos pobres odiavam os imigrantes europeus, muito mais activos e preparados do que eles. Alcunhavam-nos com o nome de “mussiús”, corrupção da palavra francesa “monsieur”. Os portugueses, dedicados na sua maioria ao pequeno comércio eram os mais detestados. A palavra português era um insulto comparável a “filho da puta”. Passadas várias décadas, esses portugueses, à semelhança dos outros imigrantes europeus progrediram e integraram-se totalmente nas classes médias ou altas do país. Muitos luso-descendentes vão passar férias na Ilha da Madeira (os pais e avôs eram de origem madeirense) e gozam de um alto nível de vida.

    Na França, na Bélgica, nos Estados Unidos (neste último país os numerosos descendentes de açoreanos moram nos estados do Nordeste) progrediram também. A França teve um grande número de imigrantes de origem europeia. Os seus filhos e netos são franceses a parte inteira. Não pode falar-se assim dos pretos ou da gente de origem norte-africana. São um cancro, um corpo estranho incrustado nessa sociedade e o germe da sua autodestruição. É culpa do suposto racismo dos franceses? Incapacidade cultural para adaptar-se a uma sociedade europeia? Pouco importa. Essa é a realidade. Ignorá-la, baseando-se num voluntarismo suicida é estúpido.

    Desprezar a experiência da França, da Grã-Bretanha e de outros países que receberam imigrantes três décadas antes do que nós, é um grave erro. A semente que hoje em dia estamos a semear está a dar e dará frutos muito amargos.

  2. A semente do Diabo. Cá estaremos para fazer a poda, quando chegar a altura.

  3. Vera diz:

    “até fariam qualquer coisa desta Europa aristocrata, falida e snobe.”

    AHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

    Fariam qq coisa desta europa…? Europa falida?

    Esse senhor já deve estar esquecido de onde veio o desenvolvimento do nosso país, de vieram os fundos estruturais, de onde veio a nossa qualidade de vida…. Dou-lhe uma pista: não vieram do 25 de Abril, não vieram do PCP, não vieram do Uganda, não vieram dos imigrantes, não vieram dos EUA… Afinal, até já lhe dei bastantes pistas…

    Se esse senhor lê-se mais sobre a construção da Europa, sobre a HISTÓRIA DA EUROPA, sobre a UNIÃO EUROPEIA, via que a europa teve um desenvolvimento fabuloso ao longo da sua história. A europa, actualmente, já substitui o sonho americano (que mts começam a ver que não passa de sonho..), a europa conseguiu ser pioneira num dos projectos mais brilhantes de sempre.. a EUROPA, SIM A EUROPA, permitiu, com o seu desenvolvimento, dar o nível de vida que mts de nós temos hoje….. é preciso mt má fé para dizer uma coisa dessas…

    Mas, como já sei que eles têm sp razão..digam-me… se a Europa é assim tão má, porque é que é o sonho de tantos imigrantes?
    Há ucranianos que gostam mais do nosso país do que vocês…. não dão valor ao que têm.. Deviam dar graças por terem nascido na Europa e serem cidadãos europeus…

  4. Vera diz:

    Acham que a europa se constrói a fazer casas e apanhar morangos em Espanha?
    Acham memso que são os imigrantes africanos e muçulmanos que desenvolvem a europa?
    Se um dia a perdessem,logo lhe davam valor….

  5. Ana diz:

    Quanta honra… um post sobre mim… Caro Máquina, tanto racismo, xenofobia e, permita-me dizê-lo, excesso de tempo livre, anda a fazer-lhe mal à cabeça…

    E apenas falo daquilo que sei… Claro que há portugueses que se fartam de trabalhar… E claro que há portugueses malandros! Claro que há imigrantes trabalhadores, como há os malandros…

    Máquina, o extremismo deve ser o seu nome do meio…

    Engraçado falar no Daniel Oliveira… Até que o admiro. E olhe que até concordo com muito do que ele diz…

    Para a Vera, a Europa não é nenhum paraíso… Mas não está nada, nada mal… E como eu sou defensora da raça humana (e não da raça branca, católica, conservadora e de direita) acho que todos têm a oportunidade de ter uma vida melhor…

    Caro Máquina, lave os dentes para falar do meu ‘amigo’, por favor. Se você fosse como ele, não desperdiçaria tanto tempo livre a falar mal de tudo e de todos. Está claro, falar a partir de um teclado de computador não custa nada. Fazer pela vida, ou simplesmente pela mudança, é que está quieto…

  6. Vera diz:

    “Para a Vera, a Europa não é nenhum paraíso… Mas não está nada, nada mal… E como eu sou defensora da raça humana (e não da raça branca, católica, conservadora e de direita) acho que todos têm a oportunidade de ter uma vida melhor…”

    Eu sei que não é um paraíso, mas acho que dos melhores sítios no mundo em que se pode viver.
    Concordo contigo. Mas, na minha opinião, não é com a imigração que resolvemos definitivamente os problemas do 3º Mundo. E para não dizerem que sou racista, este ano até estou a fazer um projecto para “salvar” Darfur. Acho que têm o direito à vida e devem viver o melhor possível..mas não a prejudicar os outros. Não seria muito melhor eles não tivessem que emigrar? Até eles preferiam isso, não é? E se só emigrarem,emigrarem, como ficam os países deles? A emigração apenas adia a resolução do problema.
    (já agora, sabes quem são os responsáveis pelo conflito e crise humanitária mais grave da actualidade? Pois é…disso já ninguém se lembra. Não são os nacionalistas que andam a violar crianças e mulheres com paus. Não são os nacionalistas que andam a cometer genocídios contra negros, só porque são negros. Não são os nacionalistas que perseguem refugiados dentro dos próprios refúgios, com ajudas do governo nacional. Não são os nacionalistas que desviam os contentores de comida… São os….será que posso dizer ou metem-me em tribunal se disser isto em público?)

  7. Vera diz:

    Acho que até é do interesse dos nacionalistas europeus que os países do Terceiro mundo melhorem o nível de vida.

  8. Cara Ana: a propósito do seu conselho para eu “lavar os dentes” antes de falar no seu amigo imigrante, lave você a boca em vez de insultar os portugueses desempregados e de lhes chamar chulos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: