As virtudes da blogosfera – Um professor com queda para o tango

esgoto.gif

Gente entusiasmada com este mecanismo “pensa-escreve-publica” trouxe para a Internet – e para a blogosfera em particular – os desagradáveis hábitos do novo-rico parolo que nem sequer aprende com o que o rodeia: descalçam as botas em plena sala de jantar, aparam as unhas negras ao lado do nosso prato da sopa, colocam o palito no canto da boca e fazem aquele ruído característico, sugando o ar por entre os interstícios dos dentes.

Na blogosfera, sucedeu um pouco como no pós-25 de Abril. Em cada pacóvio brotou um Lenine, todo o contramestre se transformou em “paizinho dos povos” e não houve um capitãozeco de Esquerda que escapasse ao sonho de fazer da Serra da Estrela a nossa Sierra Maestra. Com o tempo a poeira assentou, o estrume secou e perdeu o cheiro, o sistema de esgotos voltou a funcionar e a audiência da populaça regressou ao que sempre foi: os cimentados ao chão e os alcoolizados em permanência do café ou tasca lá do bairro.

Veio então a blogosfera, pedestal para amanuenses, marçanos, vendedores de automóveis, treinadores de bancada, “césares” de pacotilha, “trotskis” da Arrentela, basofes do Bairro Padre Cruz e poetas intragáveis como o Joaquim Santos, do Palavrossavrvs Rex. A falta de educação e cultura geral da maioria, com especial destaque para jovens universitários, cultores da mais refinada imbecilidade, alastrou como lêndeas em classe primária do interior subdesenvolvido e carente de Quitoso.

Como explicar à turba que chafurda na blogosfera que há coisas chamadas Leis, Códigos, que definem normas de comportamento para evitar que nos matemos uns aos outros? Como esclarecer estes lavradores, para quem o chuveiro ainda é um mistério, sobre a utilidade de um desodorizante, se eles se lavam passando um pano húmido na cara e nas mãos? Como introduzir as subtilezas do papel higiénico, se continuam a agachar-se na curva de uma vereda e resolver o assunto com um molho de folhas secas?

Tal como o mais insignificante fresador da margem Sul se alcandorava a educador da classe operária sempre que a televisão aparecia lá na empresa, também o blogueiro vulgar se atira à escrita convicto de vai dar cabo deles, em três linhas. Ainda bem que assim é. A classe média depauperada precisa de estar entretida, no pouco tempo que dispõe entre a Reboleira e as funções de segurança no Colombo, Alfragide e a caixa do Lidl, Estrela de África e a Universidade Lusófona.

E, acima de tudo, os jovens destituídos de cérebro, cultura, educação e boas-maneiras, incluindo a ideia de que não se deve cuspir no chão, insultar a mãe e bater no professor, precisam de “xitio onde poxam dar vasao a sua kriatividade”. Seguindo o exemplo dos mais velhos. Como o deste professor, Master Minder, simpatizante da Fenprof, autor do blogue “It takes two for tango” que acusa a ministra da Educação de ser “odiada” pelos seus conterrâneos de Melgaço e de ter deixado na sua terra “um chorrilho de dívidas que nunca se dignou pagar”. O senhor (?) professor começa o post dizendo que “não posso garantir a pés juntos pela veracidade do que se segue, mas não tenho a menor dúvida de que faz todo o sentido“…

Já viram o tipo de gente que anda a “educar” as nossas crianças e jovens? Não lhes perdoeis, Senhor, que eles até sabem o que fazem…

16 Responses to As virtudes da blogosfera – Um professor com queda para o tango

  1. Carlos Martins diz:

    Uma Secretária de Estado com queda para o tango:

    Esta foi a resposta do “Correspondente para os assuntos do Médio Oriente» Aasif Mandvi, do Daily Show, à pergunta de Jon Stewart sobre a descrição que a Secretária de Estado Condoleezza Rice fez da horrível violência no Médio Oriente, chamando-lhe «dores de parto». Rice acrescentou também que cada crise traz consigo uma oportunidade.

    Jon Stewart: Então não há ressentimentos pelas mudanças terem sido impingidas aí?

    Aasif: Não, não, de forma nenhuma. Ao longo dos anos, habituámo-nos a pensar em nós como vocês pensam de nós: minúsculas gotas abstractas num possível campo petrolífero. Estamos sempre desejosos de experimentar as últimas teorias dos vossos cientistas políticos.

    Jon Stewart: É uma forma incrível de enfrentar uma situação terrível.

    Aasif: Penso que não é diferente da forma como a vossa nação reagiu aos acontecimentos do 11 de Setembro. Um dia difícil, uma grande oportunidade.

    Vídeo – 4:18m

  2. Hummm. CNN? Pois. Crescent News Network….

  3. E o senhor o que é? Um nacionalista da Buraca?

  4. Não. Apenas um lérgico a professores idiotas.

  5. “alérgico”, digo…

  6. João Adriano Ferreira diz:

    Antes de mais peço imensa desculpa de fazer um comentário aqui. Não li todos os seus posts mas não quero deixar em branco o facto de ter-nos insultado no nosso blog.

    É verdade, que se calhar até poderiamos ser mais reservados, tudo bem aceito a sua opinião. Mas o que também é verdade é que como voçê, utilizador frequente da internet deve saber, há que filtrar o que se quer ver e o que se quer ler.

    O blog foi criado por mim para a minha namorada, quem quiser pode ver, se não não criaria um blog (sim porque eu sei o que é um blog, não pense que não), mas no entanto como eu tou a respeita-lo eu também gostaria que nos respeitasse. Quanto eu saiba, o blog não lhe dirige qualquer ofença.

    Por isso unicamente posso pedir que me/nos respeite como eu estou neste momento a faze-lo e evitasse os comentários como fez anteriormente.

    Muito obrigado…

    Um dia que tenha mais tempo, concerteza virei de novo ao seu blog e irei ver com mais atenção os seus posts.

    Boa noite

  7. leitor assiduo diz:

    Pior so’ o forum da comunidade islamica…ou nao!
    ó MZ…de certo viu o que YiossufAdamgy escreveu no forum da comunidade islamica, mas de qualquer forma aqui fica uma das ridículas afirmações dessa “gentalha”….não digo ingenua pq sabem bem o que dizem…dps tentam é camuflar-se…cá vai:
    “O papa acabou de envolver a Igreja que representa na “guerra de civilizações” que a extrema-direita ocidental nos tenta impor. Deu-lhe o cunho religioso que lhe faltava. E deu aos extremistas islâmicos um novo inimigo, que até agora ficara quase sempre de fora dos seus discursos mais irados: o Cristianismo.
    Não haja dúvida que foi uma irresponsabilidade grave. O Papa anterior tinha consolidado a pacificação das relações entre religiões. Este Papa, bem mais eurocêntrico, parece estar apostado em deitar tudo por terra.”

  8. Zero, porventura usam-se espelhos pelas suas paragens?
    Só para saber…
    Perguntar não ofende, penso eu de que.
    😀

  9. Caro Máquina Zero, não foi sem surpresa que descobri que tens por passatempo andar a catar nos blogs dos outros para descontextualizar o que se escreve e sobressaires com toda a tua sabedoria e conhecimento do que deve e não deve ser um blog e, de passagem, aproveitar para afirmar a tua alergia a professores não sei quê e não sei que mais……. Não fico triste porque sei que o mundo é um lixo. Mas agradeço que me deixes de fora das tuas congeminações. Não provoquei Vossa Excelência e agradeço apenas respeito igual. Por mim, tenho mais que fazer do que catar no teu blog da mesma forma agarotada como fizeste comigo. Atentamente.

  10. Então, meu caro, não faça um blogue. Escreva um diário, no remanso da sua casa e guarde-o a sete chaves para ninguém o ler. O que se coloca na blogosfera está acessível a toda a gente com ligação à Internet, sabia?

  11. Além disso, meu caro, dizer que a ministra da Educação tem um “chorrilho de dívidas” na sua terra natal, que nunca se dignou pagar, e fazê-lo sem provas (e dizendo “não posso garantir a pés juntos pela veracidade do que se segue”), é uma manifestação de pura indigência mental da sua parte.

  12. É como diz: qualquer indigente pode criar um blog. São estranhos pontos de vista de um indivíduo de direita que acaba a defender com unhas e dentes um governo socialista – bizarro! Eu poderia, da mesma forma, acusá-lo de indigência mental por algo tão simples como chapar que sou simpatizante da Fenprof sem ter o que quer que seja para basear a sua afirmação. Ou chamar-me “professor idiota”… O que é um idiota exacatamente? Essa afirmação não é agarotada? Ou então, estou eu no meu pleno direito de achar “idiota” toda a equipa do actual ministério da Educação e de utilizar o maldizer relativamente a ela. Acha que estão a fazer um bom trabalho? Ou que este governo está a fazer um bom trabalho? Posso considerá-lo ingénuo, no mínimo… Só que é um ingénuo desbocado, sem educação e sem maneiras, o que se torna irónico perante o discurso socialmente sobranceiro que manifesta no resto do seu texto. Máquina Zero, fiquemos por aqui… Se você realmente considera que estou a fazer uma má utilização da net, acho sinceramente que deveria começar por varrer a própria casa.

  13. Hummm. Pois. Acontece que eu não cometo nenhum crime. Você comete. Chama-se difamação. Sabia? E já agora: quem avança com uma afirmação grave, avisando antes que não pode garantir a veracidade do que vai afirmar, chama-se o quê? Inteligente?

  14. Chama-se alguém que avisa e que, assim sendo, amigo é, ainda que não da ministra. Mas não inventei nada. Sabe que para a informação institucional já existem os jornais?

  15. Nada disso tira o brilho ao seu fantástico raciocínio: não posso garantir que isto seja verdade, mas faz sentido e mesmo assim vou dizer: a ministra da Educação deixou um chorrilho de dívidas para pagar na sua terra natal! Ah, valente! Coitadas é das criancinhas a quem você dá aulas!

  16. Está mais uma vez a ser garoto… Antes de mais, como é que sabe que dou aulas a criancinhas? Em segundo lugar, em que fantástico raciocínio se baseia para avaliar as minhas aulas? Ah, valente!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: