Notas soltas, 27 de Novembro de 2006

jornaisdiversosreg.jpg

  • As mulheres paquistanesas já podem apresentar queixa, quando são violadas. Até agora, precisavam de quatro testemunhas do sexo masculino, para que a queixa fosse aceite. Se não tivessem essas testemunhas, eram julgadas por adultério (se fossem casadas) ou por terem relações sexuais sem serem casadas. Um grande avanço, para um país que ainda vive na Idade Média.
  • O inquérito foi iniciado em 1990, a acusação foi formulada em 1995 e o julgamento começou na semana passada. Torres Couto foi ouvido no dia 24 de Novembro de 2006, no âmbito do chamado “Caso UGT”. A Justiça em Portugal funciona.
  • A British Airways decidiu rever as suas normas internas de vestuário e uniformes, de maneira a permitir que também sejam usados símbolos cristãos – os únicos símbolos religiosos proibidos pela empresa.
  • Manuel Alegre, o poeta petulante, apresentou um livro de D.Duarte, herdeiro do trono português. O “socialista” lembrou que o pai costumava caçar pombos com o rei D.Carlos. Pois. Gente fina. La créme de la créme…
  • Leia aqui (e chore depois) uma história dramática: há gente em Portugal sem documentos e que não tem maneira de provar a sua identidade. Pois. Muitos deles destroem os documentos, mal pisam território europeu. Assim, de certeza que não são repatriados. Venham mais, como pede o Daniel Oliveira.
  • Os betinhos engraçadinhos da Direita bem-pensante, que coçam as costas uns dos outros (e sabe Deus que mais…), andam agora a brincar no 31 da Armada. São muitos, muito giros, escrevem bem que se farta e são de uma inutilidade difícil de conceber. Até o estrume serve para alguma coisa.
  • Por falar em coisas inúteis, saiu mais um número da revista Atlântico. Mas pouca gente reparou nisso.
  • Esta história do TGV e do loteamento de Marvila prova que o país dos autarcas existe.
  • Para todos (os estrangeiros) é fundamental a integração na sociedade portuguesa; importa, contudo, procurar que essa integração, e não assimilação, respeite as raízes culturais de cada um.” Por favor, não vomitem para cima do teclado…
  • Uma associação de estudantes republicanos, em Boston, resolveu oferecer uma bolsa de estudos destinada apenas a brancos. Caiu o Carmo e a Trindade. Bolsas de estudo exclusivamente para negros e hispânicos, óptimo. Para brancos, é um ultraje.
  • Acabou num arraial de pancadaria a festa do 31º aniversário da independência de Angola, organizada em Vilamoura, no Algarve. No passado, estas festas descambaram em cenas de violência, referiu um dos organizadores. Por isso, este ano foram tomadas precauções. Ai foram?
  • Afinal, oh! Horror! Oh, tragédia! Então não é que os imigrantes aceitam salários mais baixos que os cidadãos dos países para onde imigram? E não é que foi preciso um estudo de três “dótóres” da Faculdade de Economia do Porto para chegar a esta conclusão? Perguntassem ali ao Zakarias Kamuengo, ao Vladimir Ulianov ou ao sobrinho do Isaltino de Morais que eles explicavam como e porquê.
  • Já não chegava a estas três crianças serem filhas de pais alcoólicos. O Correio da Manhã achou por bem publicar a fotografia e os nomes dos menores, ao noticiarem que eles tinham sido retirados da tutela dos pais. O que não se faz para vender jornais…
  • Os jornalistas, por falar nisso, são umas primas-donas. Agora querem ter uma Caixa de Previdência só para eles, uma situação de privilégio em relação aos outros trabalhadores. Por causa das “especificidades” da profissão. Tadinhos…
  • Os alunos do secundário, telecomandados pelas associações obedientes ao Partido Comunista, apresentaram um caderno reivindicativo que, entre outras coisas, exige a introdução da disciplina de Educação Sexual. Ó pessoal, se precisarem de explicações, se forem do sexo feminino e tiverem a idade mínima legalmente exigida para vos serem ministradas aulas práticas desta matéria, mandem-me um email!

8 Responses to Notas soltas, 27 de Novembro de 2006

  1. Antonio Marcelo diz:

    Aniversário da Independência de Angola.

    Quando pertenciam a Portugal os pais destes patifes assassinavam portugueses no mato para obterem a independência. O quê adiantaram com isso? Uma vez independentes, mataram-se entre eles e depois emigram para a antiga metrópole porque nos seus países morrem de fome. E ainda por cima odeiam Portugal!

    De maus nascidos é serem desagradecidos.

  2. Pêlo Emriste diz:

    «Os alunos do secundário, telecomandados pelas associações obedientes ao Partido Comunista, apresentaram um caderno reivindicativo que, entre outras coisas, exige a introdução da disciplina de Educação Sexual. Ó pessoal, se precisarem de explicações, se forem do sexo feminino e tiverem a idade mínima legalmente exigida para vos serem ministradas aulas práticas desta matéria, mandem-me um email!»

    Que lindo pai de família, ó máquina zero… Onde anda aquela conversa de primeiro a família, depois os amigos…

    O que tu queres sei eu… Enrabar uma menina de 14 anitos, não é? De que serve o poder se não se pode usufruí-lo?

    O mesmo que tu pensam os padres pedófilos…

  3. Desta vez, venho em defesa do maquina zero.
    Uma menina de 14 anos, não tem a “idade mínima exigida”, portanto, essa sua pergunta irónica, morreu à nascença.
    Contudo, o maquina zero esqueceu-se de referir a cor de pele das alunas das suas eventuais explicações.
    Imperdoável para um membro da Direita (mal pensante? por antagonia aos bem pensantes).

  4. Meu caro Mário Lopes, alguma vez leu alguma frase racista escrita por mim? alguma vez me viu defender posições racistas? O facto de achar que uma política de imigração que conduz à construção de comunidades como a Quinta do Mocho (3.500 habitantes, 99 por cento de africanos, crime e violência, exclusão e racismo negro…)não significa que eu seja racista. O seu erro é pensar que a Direita é toda racista e que a Esquerda não o é. Estou a lembrar-me como a população maioritariamente comunista de uma zona do Seixal impediu a Câmara de construir ali um bairro social para ciganos…

  5. Meu caro Pelo em Riste, agradeço que não utilize palavrões. E tente perceber o que escrevo. Experimente usar também um dicionário de Língua Portuguesa. Veja na letra I, em Ironia….

  6. Meu caro Mário Lopes, eu não julgo ninguém apenas pela cor da sua pele. Julgo as pessoas pelas suas atitudes, comportamentos, princípios, sentido de responsabilidade (social e pessoal) – ou seja, por aquilo que é a cultura dessa pessoa, num sentido lato. Não pratico nem defendo a discriminação racial. Mas acho que os rapazinhos do “gangue das seis e meia” precisavam de uma boas bastonadas no lombo e de ter pais que lhes ensinassem outro tipo de comportamento. Infelizmente, a cultura vigente e predominante na Quinta do Mocho é a hostilidade e a confrontação com aquilo que eles chamam “os brancos” – a sociedade em que não se integram, que rejeitam e que atacam. Eu, nesses casos, apenas acho que tenho o direito a defender-me e a defender uma política que previna estas situações.
    A esquerda, meu caro, já não tem o exclusivo nem da razão nem do coração.

  7. Vera diz:

    Ena…afinal o PCP quer educação sexual nas escolas! Então e o aborto…é tpc de castigo para os alunos que tiram negativa?

  8. “Os alunos do secundário, telecomandados pelas associações obedientes ao Partido Comunista”

    Verdade. Pelo menos aqui na minha “aldeia” acontece isso.

    Quanto à educação sexual nas escolas deixem-me contar o que me aconteceu na escola, no meu 8º ano. O professor de ciências da natureza disse aos alunos, que a parte do aparelho reprodutor, orgãos sexuais e matéria do género não iria ser lecionada propositadamente para que os professores não tivessem problemas com pais escandalizados com os filhos aprenderem tais matérias. Acho que não é preciso acrescentar mais nada…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: