E se fosse o vosso filho?

electric-chair_peq1.gif

Fábio, hoje com 17 anos de idade, violou até à morte o seu enteado, Daniel, uma criança de 6 anos de idade, surdo-muda. No seu interrogatório, Fábio admitiu que violava o enteado, mas argumentou que era com o consentimento dele e que o pequeno Daniel, quando era violado, “abanava com a cabeça em sinal de consentimento. Gostava do que lhe fazia, afirmou até o rapaz” – escreve o insuspeito (nesta matéria…) Público.

A sentença deveria ter sido lida no passado dia 13 de Dezembro. Confesso que me distraí e não reparei se tal aconteceu ou não.  Mas recordo que o Ministério Público pediu uma pena de 17 anos. E pergunto: Não seria este um caso para se aplicar a pena de prisão perpétua? Ou até a pena de morte? É admissível que este animal seja colocado em liberdade, na pior das hipóteses, aos 34 anos? E se, depois disso, deitar a mão ao seu filho e fizer o mesmo? Como este cadastrado que, depois de cumprir pena de 20 anos por matar o tio, assassinou dois velhotes à facada, sem nenhum motivo, em Carrazeda de Ansiães?

40 Responses to E se fosse o vosso filho?

  1. E se o Fábio, de 17 anos, fosse seu filho?

  2. Palavras para quê? O Mário Lopes é um homem de Esquerda…

  3. Vera diz:

    ….Mário…sentes-te bem? Queres uma cadeira, água, aspirinas, anthrax…?

    MZ: Eu apostava na prisão perpétua.

  4. Também eu. Mas o Mário Lopes, ao que parece, nem numa, nem noutra…

  5. Um anthraxito sff, com duas pedrinhas de gelo.

    Pergunto novamente, e se o Fábio fosse vosso filho?

  6. Só poderia lamentar e pedir desculpas à família da criança morta. Se um filho meu fizesse algo tão horroroso, não o queria em liberdade, correndo o risco de fazer o mesmo, novamente, a outras crianças inocentes. Agora que já respondi – coisa que você não teve coragem para fazer, respondendo com outra pergunta – e deixei clara a minha posição, tente lá fazer o mesmo que eu fiz e diga-me se concorda ou não com a prisão perpétua para este tipo de crimes?

  7. Vera diz:

    “Um anthraxito sff, com duas pedrinhas de gelo”

    Bem em parecia que gostava disso…

    “Pergunto novamente, e se o Fábio fosse vosso filho?”

    A mesma resposta que dei ao MZ: prisão perpétua. Custava, sim. ASsim como custava saber que tinha um filho que era um autêntico monstro..MAs de que servia deixá-lo cá fora? Não merecia… Por mais que fosse meu filho, a prisão perpétua era o que ele merecia, o que não quer dizer que não custasse..Mas o crime que cometeu é demasiado grave para ser perdoado.

  8. Não sei MZ. Não conheço o processo. Mas, queira saber que, sou a favor da pena de prisão perpétua, quando a reabilitação do individuo pareça improvável (a grande dificuldade é o critério de avaliação).
    E a favor da pena de morte em casos cujo crime foi praticado “contra a humanidade” (ex. genocídio), contudo, o método terá de ser o menos doloroso, e mais rápido possível.

  9. Vera diz:

    Ou seja: para o tipo sentir menos a pena e ser menos castigado…lol

  10. Para mim, uma pena judicial, nada tem a ver com vingança.
    No caso da pena de morte, o objectivo não é infligir dor no condenado, mas sim, fazer com que, esse mesmo condenado, nunca mais possa voltar a cometer o mesmo crime.

  11. Vera diz:

    Não é vingança, é castigo.

  12. Sendo ateu, não acredito em vida para além da que conhecemos, e por isso, acho que, a morte é um castigo suficientemente severo. Contudo, o objectivo da pena, não é castigar, mas sim, prevenir.
    A Vera discordará com certeza.

  13. Vera diz:

    Sou agnóstica e acho que que para além da morte não há vida, logo, se o matares só lhes dás o “eterno descanso”.
    Para mim, o objectivo da pena é castigar – cumprir pena, punir, punição=castigo. Obviamente que uma das finalidades do castigo é a correcção do indivíduo, para que ele aprenda e não o volte a fazer (apesar de nalguns casos não haver mesmo correcção possível). No entanto, se quiseres PREVENIR que ele volte a violar alguém mais vale castrá-lo e soltá-lo Se o quiseres CASTIGAR, então prende-o.
    Se o matas, é certo que lhe tiras o melhor que alguém pode ter: a vida. Porém, a pena de prisão perpétua obriga-o a viver uma vida de castigo….Tem uma dupla “virtude”: não tornas inocentes trabalhadores em assassínos e o criminoso carrega as suas responsabilidades o resto da vida, que deve ser bem mais penoso que morrer e dar o caso por encerrado.

  14. Tem toda a razão. E por isso mesmo, é que, apenas sou a favor da pena de morte, em casos cujo perigo de se voltar a repetir o crime, esteja iminente.
    Quanto à sua definição de pena/punição, confesso que concordo, e que deixei as minhas convicções sobreporem-se ao real significado do conceito.

    Se acha que, para além da morte, não há vida, então não pode afirmar, que “se o matares só lhes dás o ‘eterno descanso'”. Parecia uma católica a falar, e não uma agnóstica.
    A morte é exactamente o oposto de “dar” alguma coisa.

  15. Vera diz:

    Se não há vida…ele fica no caixão sem fazer nada, sem alma, sem consciÊncia…é aquilo a que chama “decanso”…e pus entre aspas.
    E é por a morte ser o oposto de dar alguma coisa…que tb não lhe vai dar o verdadeiro castigo.

    quanto à repetição do crime, mandava-lhe uma certa parte para a guilhotina..tenho a certeza que já não o repetia.

  16. Cara Vera, quando quero descansar, não me deito num caixão, sem fazer nada, sem alma e sem consciência. Essa não é a definição de descansar, mas sim a de não existir.
    Visto que, o bem mais precioso de uma vida, é o instinto de sobrevivência, já é um castigo suficientemente grande contrariar esse bem.

    “quanto à repetição do crime, mandava-lhe uma certa parte para a guilhotina..tenho a certeza que já não o repetia.”
    Minha nossa, afinal a Vera é defensora do método Revolucionário Francês (versão sexual).
    Não seja vingativa, isso faz mal à circulação sanguínea.

    Talvez um pouco do meu Anthrax? Deixo um resto para si.

  17. Vera diz:

    Então? Não queria impedir que o crime se voltasse a repetir? Olha, ao que parece a circulação sanguínea pode ser muito prejudicial…

    Anthrax? Nã…não me dou com o Bin Laden..Uma vodka num bar de Praga é muito melhor…E não prejudica a circulação sanguínea! Ao mesmo tempo que aquece…dois em um, hein!

  18. Eu não sou ateu e acho que a ideia de que a prisão é para prevenir é uma daquelas boas intenções de que o Inferno está cheio…

  19. PP&I diz:

    Caríssimos, ambos estão correctos. Uma sanção pode prosseguir cada uma das duas finalidades, preventiva e/ou repressiva, quando as sanções procuram obstar a violação futura do direito e quando visam impor uma pena ao infractor, respectivamente.

  20. PP&I diz:

    Claro que o que se aplica neste caso é uma sanção punitiva, visto impor uma pena de prisão ao infractor. Neste caso, a sanção prossegue claramente uma finalidade repressiva.

  21. Miguel Ângelo F. M. Valério diz:

    Duas notas:

    1. Com base nesta discussão, o que acham da proposta de mediação penal actualmente em discussão pública? penso que discordarão…

    2. Não sabia que a caríssima Vera faz parte duma minoria em Portugal..

    Abraços.

  22. Concordo com a mediação penal, até porque não envolve crimes de abuso sexual a menores, porque a vitima terá de firmar um acordo, e porque seria uma boa forma de nivelar as pilhas de processos em cima das secretárias.
    Contudo também concordo com a pena de prisão perpétua, e com a pena de morte em casos extremos.
    Não vejo qualquer incompatibilidade.

  23. *porque o agressor terá de firmar um acordo com a vitima

  24. Uma questão mais interessante é o objectivo do aprisionamento, em si. A Esquerda, lírica e desfazada da realidade, acha que a sua função primordial e prioritária é a regeneração. Eu, acho que deveria ser a segurança da sociedade. Ou seja, para a prisão cumprir o seu objectivo fundamental, basta-lhe manter a sociedade livre das actividades nocivas de determinados indivíduos…

  25. Vera diz:

    “2. Não sabia que a caríssima Vera faz parte duma minoria em Portugal..”

    Minoria em quê?

    Concordo que existem crimes que merecem muito mais do que 20 ou 25 anos de cadeia, principalmente aqueles que envolvem crianças. Acho que um pedófilo, violador em série, que as rapta, viola, bate, tortura, que as conduz para a pornografia infantil e tráfico de pessoas dentro dessa área, etc..mesmo que as deixe vivas merece prisão perpétua.

  26. Vera diz:

    Sou a favor da prisão perpétua, contra a pena de morte. Em caso de engano, é raro mas pode acotecer, a liberdade pode ser devolvida…a vida não. E acho também que a vida não é para se tirar…além disso, a prisão é bem mais eficaz. Não vamos sujar as mãos e pôr funcionários inocentes a tirar vidas a criminosos. Esse tipo de criminosos não o merecem….deixemos antes que eles carreguem as suas responsabilidades até ao fim dos seus dias. O castigo psicológico é bem mais doloroso a longo prazo.

  27. Sou “(…)a favor da pena de morte em casos cujo crime foi praticado “contra a humanidade” (ex. genocídio), contudo, o método terá de ser o menos doloroso, e mais rápido possível.”
    Este foi o comentário escrito por mim, no dia 4 de Dezembro, pelas 19:24.
    Ao que, a Vera, respondeu com:
    “Ou seja: para o tipo sentir menos a pena e ser menos castigado…lol”
    Quantas “Veras” existem?
    Ou é a mesma, e está muito baralhada?

    “A Esquerda, lírica e desfazada da realidade, acha que a sua função primordial e prioritária é a regeneração.” disse o MZ.
    Na minha opinião, a regeneração é uma realidade aplicável, quando o individuo reúne as condições necessárias para isso. Quando não as reúne, então que fique preso por muitos e bons anos, talvez para sempre, por fim, existe a pena de morte, que poderia ser aplicada em casos cujo crime ultrapassa em tudo, o nível da monstruosidade.

    E quero que fique bem claro que, isto foi Mário Lopes que o disse, e não a Esquerda. Já referi anteriormente que, não tenciono representar nenhuma corrente política. Simplesmente não tenho culpa de acreditar em muitos valores coincidentes com os de esquerda. Mas muitos não são todos.
    E este é um bom exemplo.

  28. Vera diz:

    “Ao que, a Vera, respondeu com:
    “Ou seja: para o tipo sentir menos a pena e ser menos castigado…lol”
    Quantas “Veras” existem?
    Ou é a mesma, e está muito baralhada?~”

    Baralhada? Porquê? Caso não tenhas percebido aquilo foi uma crítica..Eu não estava a dizer que criminoso não devia sofrer com o castigo. Estava a dizer precisamente o contrário. Logo, não sei porque dizes que estou baralhada. Só há uma Vera, até agora.

  29. Peço desculpa.
    Pensei que, quando disse “Ou seja: para o tipo sentir menos a pena e ser menos castigado…” estava a falar acerca de “o método terá de ser o menos doloroso, e mais rápido possível.”
    Para a próxima tente ser mais clara.
    Só facilitará a discussão.

  30. Vera diz:

    Lol…ok!

  31. Açoriana diz:

    Porque é que não matam de vez aquele animal de Carrazeda de Ansiães?? Qual “integração acompanhada”?! Está comprovado que ele vai continuar a matar! Que mania de darem segundas e terceiras oportunidades aos assassinos…

  32. Açoriana diz:

    PS – Neste caso não me parece haver a possibilidade de “uma pessoa no lugar errado à hora errada”, por isso, como têm a certeza que o assassino é ele, dêem-lhe dois tiros na testa!! A nossa justiça não permite que se tirem vidas, mas… eles podem?? Ficam as mortes por castigar? Sai o criminoso impune ao fim de, no máximo dos máximos, 25 anos (que ainda por cima é raro serem aplicados)? Não concordo nada com isso… Prisão, mesmo que seja perpétua, é uma coisa boa demais para assassinos. Não há cá desculpas!! Esfaqueou os velhinhos porque bem lhe apeteceu, tal como matou o pastor porque quis…

  33. santos diz:

    UM VIOLADOR PARA MIM É UM DOS MAIORES CRIMINOSOS POIS NÃO TEM DÓ NEM PIEDADE É UM SELVAGEM .
    POR ISSO DEVERIA LEVAR PRISÃO PERPÉTUA, E FAZER DURANTE TODA A ESTADIA NA PRISÃO TRABALHOS FORÇADOS,MAS! A NOSSA JUSTIÇA PASSADOS POUCAS ANOS SOLTA-OS DEPOIS ELES VINGAN.SE E POR VEZES FAZEM PIOR.
    TALVEZ O TRIBUNAL NÃO SAIBA QUE AS CRIANÇAS FICAM COM UM TRAUMA PARA O RESTO DA VIDA ,EU SEI POR EXPRIÊNCIA DE UM FAMILIAR MUITO PROXIMO À SEIS ANOS QUE ANDA EM VÁRIOS MÉDICOS, PRIMEIRO POR UM SUSTO EM CASA DO PAI O QUAL QUASE PERDEU A FALA DEPOIS ERA FECHADO EM CASA COMO CASTIGO DEPOIS AOS 5 ANOS TEVE UMA EXPRIÊNCIA SEXUAL COM O ENTIADO DO PAI ,POR ISSO EU SEI BEM O SOFRIMENTO QUE CAUSA À CRIANÇA E À FAMÍLIA.

  34. AL MANSUR diz:

    O que deveria ser feito neste caso é aplicar o método árabe, olho por olho, dente por dente. Não deveriam matá-lo, isto seria o absolver, mas sim fazer o mesmo com ele, durante o resto de sua vida, pois por mais que seja castigado, jamais vai pagar por seu crime hediondo.

  35. Cbr diz:

    Esse senhor de Carrazeda de Ansiaes (Codeçais mais exactamente), ja tinha uma longa historia para tras. Esse senhor esteve preso varios anos por homicidio, na penitenciaria de Coimbra. Um mês depois de sair, ja em Codeçais, esfaqueou mais duas pessoas, sem as matar. No entanto continuou em liberdade. O goernador civil do distrito de Bragança afirmou o seguinte “Como posso eu, um governador no fim do mundo, sem meios, impedir todos os males do mundo. O homem agora é livre, e pode ameaçar quem bem lhe apetecer, o povo que se arranje.”
    Assim, ainda em liberdade, naquela noite de Novembro, no unico cafe de Codeçais, o esse senhor assassinou brutalmente dois homens honestos. O maior crime deles, segundo ouvi, foi o de não se terem subjugado e respondido às provocações e insultos da besta. Morreram e que Deus tenha as suas almas em consideração.
    Após os sucedidos, o homem refugiou-se numa casa de uma velhota e exigiu que ela chamasse a GNR ou que a matava. O povo, que ja tinha preparada uma pira, procurava-o, mas a GNR chegou primeiro. O povo ainda pediu justiça e que o deixassem queimar, para não o levarem, mas a GNR não acedeu, o que é compreensivel. Agora o senhor, voltará a ser preso e um dia ha-de sair novamente.

  36. piloto diz:

    Eu como carrazedense orgulhava-me se houve-se pena perpetua para casos desta amplitude .

  37. piloto diz:

    E a deportação de imigrantes simplesmente delinquentes.

  38. Katiana diz:

    Para mim não seria prisão perpetua, mas sim pena de morte… porque eu n sei qual o prazer que sentem abusar sexualmente uma criança, com tanta mulher que ha na rua (prostitutas)… cada vez mais o mundo fica mais estranho…

  39. Acho excessiva, a pena de morte. Se um erro judiciário (e errar é humano) levar á execução de uma pessoa, não há reversão nem ideminização que pague uma vida… Prisão perpétua, sim, estou de acordo…

  40. […] A Katiana defende a pena de morte para os pedófilos. E eu respondi, aqui. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: