Batalha naval no Mediterrâneo – José Miguel Júdice ao fundo

José Miguel Júdice lançou uma nova teoria, no Público, com base em alguns pressupostos interessantes. En passant, definiu-se como alguém mais próximo de um marroquino do que de um sueco e esgrimiu um argumento lapidar para justificar a necessidade de uma “União Mediterrânica”: Rabat é a capital que está mais perto de Lisboa. Júdice levou nas orelhas – e bem, diria eu, parafraseando o Albarran a contemplar as chamas na Embaixada espanhola – de Vasco Pulido Valente. Ardeu-lhe tanto que encheu outra página de jornal, com a resposta a Pulido Valente, intitulada “De novo no Mediterrâneo”.

Mas José Miguel Júdice enganou-se no argumento que é o mais importante da sua tese. Eu diria até que é seu único argumento perceptível: Rabat não é a capital mais próxima de Lisboa. A distância até Madrid é mais curta em cerca de 40 quilómetros. Ó dr. José Miguel Júdice, é preciso azar! O único argumento com pés e cabeça, na sua “chamberleana” proposta de apaziguamento da Al-Qaeda (pomposamente intitulada “Ich bin ein ‘Mediterraner“) e está errado! Olhe, tenho uma sugestão para o título da sua próxima peça, caso continue a defender a mesma tese peregrina: “”No fundo do Mediterrâneo”…

13 Responses to Batalha naval no Mediterrâneo – José Miguel Júdice ao fundo

  1. ozebone diz:

    José Miguel Júdice é um Cristão-Novo (leia-se Judeu infiltrado), e está tudo dito.

  2. asdtg diz:

    José Miguel Júdice, mais uma vez ?

    A adivinhar pela forma como acompanha de perto, tudo ou quase tudo, o que JMJ faz,

    eu diria que alguns familiares, amigos, e quiçá, admiradores de JMJ, nunca Lhe terão dedicado tanta atenção…

    Bem, mas eu sempre ouvi dizer que a um Advogado, pouco importa que falem bem ou mal, pois, o que importa, é que falem dele :))

    E além disso, quem assina o que escreve, e o faz de cara destapada -corre mesmo o risco de ser amado por uns e odiado por outros, mas sempre por aquilo que é, e não por aquilo que se faz passar.

    Mas não foram estes lugares-comuns do pensamento que desta vez me levam a comentar;

    desta vez, eu vinha mesmo era para prestar a minha solidariedade,
    pois tanta necessidade de falar em JMJ, cheira-me a paixão não correspondida… será ?

    E, se é isso, minha querida MZero, não Lhe dedique um post aqui e outro ali, escreva já um Livro dedicado a JMJ, e liberte-se de uma vez, dessa fixação e desse sofrimento que aparentemente, resulta da sua crítica recorrente -como se não houvesse neste País, mais ninguém com ideias diferentes das suas, e a escrever coisas que não compreende, ou que não quer compreender, mesmo sem com elas concordar.

    Ah e já agora, com o TGV, Madrid tbm vai ficar mais próxima de Lisboa do que qualquer uma das Aldeias do nosso “Portugal-esquecido-e-ostracizado” – aquele em que muita gente (sobre)vive em condições, que fariam os habitantes de Rabat sentir, no mínimo, ” pena ” de muito bom Português !

    E, os meus cumprimentos muito agradecidos 🙂 por me deixar continuar a comentar !

    asdtg.adv@gmail.com

  3. Meu caro, eu não tenho culpa que o dr. José Miguel Júdice insista em publicitar a sua ignorância em páginas inteiras, no Público. Já agora, vou mandar cópia do seu email ao Vasco Pulido Valente.

  4. asdtg diz:

    Com o regresso à normalidade, vou tentar fazer regressar 🙂 tbm a resposta, que fui obrigada a deixar ali mesmo ao lado 🙂 num Blog em que ninguém me pediu senha para comentar, e que foi o primeiro que encontrei num dos Textos Seleccionados deste Blog, ao qual acabei a responder tbm, mais concretamente no
    http://tangomaster.blogspot.com/

    E é claro que, se não me tivesse sido pedida uma senha para poder responder, a minha resposta teria sido feita logo aqui ! e não teria terminado assim !

    – Resposta, dois em um:

    ” Melhor blogger: abstenho-me.” MM

    A pena que eu hoje senti, por não ter, nem querer ter um Blog!

    Desde logo, porque fiquei sem poder responder ao contra-comentário da Máquina Zero, que de um dia para o outro, passou a exigir senha para comentar…

    Para quem não se inibe de enfiar o barrete da liberdade de expressão à dinamarquesa para contra-comentar na caixa de comments da própria Máquina, estranha-se !

    Afinal, eu só lhe queria dizer que não basta usar os símbolos das liberdades, é preciso dar o exemplo, sob pena de se entrar em contradição insanável…

    Por outro lado, acha-se uma Máquina inteligente, mas não conseguiu perceber, que quando falei de paixão não correspondida, fixação e sofrimento, aparentemente resultantes da sua crítica recorrente, eu me estava a referir a sintomas do foro intelectual nutridos pela Máquina Zero e não por VPV 🙂

    Parece-me óbvio, que no debate de ideias, os nossos comentários se ficam pelo foro intelectual, pois só assim se compreende, que alguma crítica classifique alguns Blogs como lugares de puro exercício – intelectual, como é óbvio – dos prazeres solitários dos Bloggers.

    Tudo o que vá para além desta leitura puramente intelectual da crítica ao que se escreve na Blogosfera, entra pois no domínio da pura fantasia ou do imaginário de cada um, o que só me poderia interessar se fosse um “Psi” e não sou.

    Resumindo e concluindo, ia eu para responder ao contra-comentário da MZero, ao meu comentário de ontem, e acabo a ler o segundo post dos textos seleccionados da Máquina – https://maquinazero.wordpress.com/2006/10/11/textos-seleccionados-i/
    que visa precisamente um post deste Blog – que assim acabei por descobrir 🙂 e em muito boa hora !

    E passando agora a comentar o Seu post, é uma pena que não se faça a eleição dos piores Blogs e do pior Blogger tbm .

    Na verdade, a escrita e a crítica, assim como as ” distâncias reais” entre as coisas, e como tudo na vida, são sempre coisas muito relativas;

    que nunca o seja porém, a liberdade de expressão, nela se incluindo a dos leitores- comentaristas dos Blogs, nem tão pouco, a da denúncia anónima – que por ser anónima não deixa de ser corajosa, e não deixa de ser útil.

    Se não fossem as denúncias anónimas, até hoje, não teria havido em Itália, uma Operação Mãos Limpas.

    E o argumento da falta de provas, para intimidar quem levanta questões delicadas sem querer revelar as suas fontes, é o argumento de quem teme a descoberta da verdade, ou então, de quem só quer criar um grande alarido à volta de uma possível falta de provas, e daí retirar alguma visibilidade e simpatia por parte do denunciado!

    Gostaria muito que este meu comentário tbm ficasse a constar da caixa de comments da MZero, mas infelizmente, não tenho, nem nunca precisei de senhas para comentar..

    aqui fica o duplo comentário, onde o comentário, é livre !

    com os meus cumprimentos muito gratos , pela forma como defende os seus pontos de vista e se expõe corajosamente aos comentários de todos, sem nos obrigar a registar e a arranjar senhas para comentar !

    Ah e já agora, só pelo respeito que demonstra pela liberdade de expressão do seu leitor-comentarista – mesmo sem trazer enfiado o barrete da liberdade de expressão à dinamarquesa – já merecia integrar o painel dos candidatos a melhor Blogger, ao contrário da nossa querida MZero que gosta de enfiar barretes arrojados para parecer o que depois não consegue ser na sua própria casa – ser livre, sem querer limitar a liberdade dos outros.

    Muito sucesso para este Blog !”

    asdtg.adv@gmail.com

  5. Ora, meu caro astdg, ainda bem que encontrou uma alma gémea. Aliás, ninguém o obrigou a vir para aqui comentar… Ou será que alguém o obrigou? O seu patrão, perdão, patrono, aí no escritório?

  6. asdtg diz:

    Ainda que mal pergunte,

    quando comenta o que se publica nos outros Blogs ou nos Jornais, tbm o faz a mando de alguém, ou obrigado por alguém ?

    ( é fácil cair na tentação de adivinhar as acções dos outros, pela nossa própria forma de actuar ! )

    Mas, não se preocupe que eu não tenho nenhum especial dever, nem sequer, nenhum especial prazer, em vir comentar para este Blog ! e não voltarei a incomodar ! até porque tbm já disse, o que tinha para dizer aqui !

    Fique bem…

    adstg.adv@gmail.com

  7. O quê? Você ainda por aqui? Eu julguei que você já tinha dito adeus… Então adeus! E cumprimentos ao seu amigo José Miguel Júdice…

  8. asdtg diz:

    Fui sim 🙂

    mas não sem voltar 🙂 só para louvar o seu simpático e bem humorado comment do ” adeus ” 🙂

    Os seus cumprimentos serão entregues ao meu Bastonário !

    E esta sua atitude deixou-me com vontade de olhar de outra forma para este Blog, quem sabe um dia eu não volte para comentar um post que não vise ninguém em especial,

    mas apenas Temas – como o Aborto, a Religião, et cetera…

    Os meus votos de continuação de um bom trabalho ! na promoção de bons debates e na procura das soluções que tanto precisamos !

    asdtg.adv@gmail.com

  9. Meu caro asdtg, prezo-me de ser algo sarcástico e verrinoso, nos comentários que faço. Mas também me preocupo em nunca ultrapassar a barreira da difamação e injúria. Como advogado que é, pode avaliar isso bem. Nada como um bom debate, uma discussão acesa e uma polémica violenta q.b. Volte quando quiser. Gente bem educada e que saiba debater, é sempre bem-vinda a este blogue. Por mais que discordem de mim!

  10. woxdariza diz:

    wife sucks dick No, she said. A slight glimmer of his cock swelled.

  11. Even the straps, i said. pregnant renee zellweger Now his bed and.

  12. Tina had job jugendlich another teacher as she runs around my thigh, caressing my.

  13. fjynaw diz:

    In the tip of denise privat ficken distress, i had breakfast. The master bedroom was. At hand. I.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: