Notas soltas, 11 de Dezembro de 2006

salazar_rtp.jpg

Salazar confirmado

O estadista português que marcou a nossa História, no século XX, é uma das 100 figuras seleccionadas para a votação final do concurso da RTP “Grandes Portugueses”. Ausente numa primeira selecção, Salazar foi incluído na lista depois de inúmeros protestos, inicialmente na blogosfera e depois na Comunicação Social tradicional. Se ele ganha, vai ser lindo! Enquanto isso, um grupelho de comunistas e cripto-comunista, que pretendiam substituir uma ditadura por outra, anda por aí a colocar lápides, apropósito dos tribunais plenários. Faziam melhor se identificassem os juízes que deles fizeram parte e verificassem se não tiveram uma carreira brilhante, no pós 25 de Abril. Um juiz é sempre um juiz, seja no regime fascista, seja no regime nazi, tanto no norte-coreano, como no stalinista: apenas faz cumprir a lei…

Licor Beirão faz mal aos estudantes

Já sabíamos que o álcool em excesso faz mal. Destrói as células cerebrais. Não sabíamos é que o problema era tão grave, junto dos adolescentes portugueses. Numa das últimas manif’s, decididamente organizadas por gente que tem sérios problemas de desenvolvimento mental, uma rapariguinha explicava à televisão as razões de um cartaz com a frase: “A ministra a beber licor Beirão/E nós a ter aulas de substituição”. Espantosamente, a criatura conseguiu articular plavras suficientes para se fazer perceber. Estava com os colegas, num café, a pensar que slogans usariam na manif, quando olhou para fora e viu um anúncio do licor Beirão. Bingo! É isso mesmo! Bem, e se a rapariga calhava olhar para um anúncio de papel higiénico? Não há limites para a imbecilidade desta geração de adolescentes?

Calma! É só fumaça e o Povo é sereno!

Duas páginas do Expresso dão conta de que “o balanço da segurança nas escolas é grave”: no ano lectivo de 2005/2006, a PSP registou um aumento de 40 % no uso e posse de armas e nos roubos nas escolas, 30 % nos actos de vandalismo e 24 % nas agressões, nas áreas escolares. Olho para a foto que ilustra o artigo: cinco jovens, entre os 6/7 anos e os 12/13 anos, três brancos e dois africanos. Num artigo de opinião, um sociólogo do ISCTE (tinha que ser..) desmente as estatísticas do artigo: “(…) nada nos leva a crer que nos encontremos perante uma situação de massificação dos actos violentos ou que estes se encontrem fora de controle”, escreve João Sebastião. Ó meu caro João, tem filhos? Em que escola andam? E você? Vive em Portugal ou na Lua? A sorte é que a ministra parece ter os pés assentes na terra e até fala em colocar polícas dentro da escola

Imigrantes e desemprego

Afinal, confirma-se o boato: os imigrantes trabalham por salários inferiores aos dos portugueses! Oh, escândalo! Oh, horror! Então é possível que haja empresários que os contratam por causa disso, preferindo-os aos trabalhadores portugueses! Oh, escândalo! Oh, horror! Não destruam assim as vacas sagradas da Esquerda, para quem os imigrantes dão lucro ao País! Como? Dão lucro? A Esquerda agora já se converteu ao capitalismo? Por falar em imigrantes, não consigo encontrar na Internet dados mais actualizados, mas em 2004, já havia mais de 20 mil imigrantes no Fundo de Desemprego – cerca de 5,1 por cento do total de pedidos de subsídio de desemprego. Por que razão não se encontram dados mais recentes?

Correio da Manhã põe a pata na poça

No melhor pano cai a nódoa e até o Correio da Manhã, um jornal normalmente sensato e pouco dado a delírios de Esquerda, faz asneira de vez em quando. No dia 4 de Dezembro, um grande título, na página 8, chama a atenção para os perigos dos criminosos de Leste, nas cadeias portuguesas: “Mafias de Leste põem cadeias em alerta”. No texto da notíca, lê-se exactamente o contrário: “Os reclusos considerados como os mais perigosos são estrangeiros’, diz fonte dosServiços Prisionais”, escreve o jornalista Octávio Lopes, explicando a seguir que há 25 russos, 78 romenos e 37 ucranianos nas cadeias portuguesas. No total, 140. “Muitos são ex-militares especializados em operações especiais”, acrescenta. Hummm. Pois. “Os guardas prisionais, de acordo com a mesma fonte, sabem que os presos de origem africana, regra geral, usam de grande violência quando reagem e temem, sobretudo, as facas fabricadas nas cadeias (…)”. Nas cadeias portuguesas, há 721 cabo-verdianos, 25 angolanos e 121 guineenses (total: 1.067). Afinal, de quem é que os guardas prisionais têm mais medo, ó Octávio Lopes?

Perguntar não ofende…

Leio na revista “Dia D”, do Público, que o ex-futuro líder do PSD, o homem que deixou de o ser antes de o ser, António Borges, faz toda a sua vida profissional fora de Portugal. Mas continua a presidir à Assembleia Municipal de Alter do Chão. Continua? E tem ido a todas as reuniões? Ou faltou a algumas? Mário Nogueira, dirigente do Sindicato dos Professores da Região Centro, é militante do PCP, como revela o Público de dia 19.11.06. Olha a novidade! E quantos dos dirigentes dos sindicatos da área da Educação, afectos à Fenprof, é que NÃO SÃO DO PCP? Será que uma mão dava para os contar, como dizem as más-línguas? Já agora, alguém chama a atenção do jornalista Luís Delgado para o facto de Vladimir Putin ser cinturão negro de judo e não de karatê, como ele erradamente escreveu?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: