Fóruns da Comunidade Islâmica da Web fazem propaganda anti-semita

god-bless-hitler.jpg

Já aqui destacámos algumas “originalidades” que se encontram nos fóruns da Comunidade Islâmica da Web (http://www.myciw.org/). Um dos temas mais comuns deste site onde muçulmanos portugueses discutem assuntos relacionados com a sua religião é o anti-semitismo. A mais recente pérola foi ali colocada pelo “soli”, um muçulmano incapaz de suportar a mínima crítica sem “reagir violentamente”. O “soli” dá vazão ao seu ódio aos judeus, de uma forma clara, tal como o fez antes outro dos animadores da Comunidade Islâmica da Web, Yossuf Adamgy, editor da única (felizmente..) revista islâmica portuguesa, a Al-Furqán. E não só. Insulta também outras religiões, numa flagrante contradição para quem acha que o Islão não pode, sequer, ser criticado.

E o que diz o “soli”, o muçulmano que ensina os seus irmãos a navegar anonimamente na Internet “fora da alçada dos serviços de informação dos governos”? Diz isto:

  • “Salams e olá a todos,
  • Há aí pelo menos um blogue em lingua portuguesa, claramente a favor de guerra com os muçulmanos. O blogue faz parte de uma tendência mundial dos judeus que já se desmascararam e atacam directamente o Islão e o nosso profeta. Dantes usavam os cristãos evangelistas para atacar o Islão. Agora são eles mesmos a atacar o Islão, porque os cristãos evangelistas perderam toda a credibilidade por serem corruptos.
  • O que o Alcorão diz sobre grande parte dos judeus afinal é verdade. Não ia Deus enganar-se que os judeus são os piores inimigos dos muçulmanos. Aproveito para aqui alertar os muçulmanos que eles não devem fazer o jogo dos judeus e devem procurar uma aliança com os cristãos, aliás o Povo de Livro mais próximo de nós os muçulmanos. Os judeus nem reconhecem Jesus e insultam-no dizendo que era filho de um soldado romano e que a sua mãe Maria era uma mulher de má reputação.
  • O autor do dito blogue e um comparsa seu, que é abertamente racista, atacaram-me por ter escrito aqui como navegar anonimamente. Aliás enderecei estas ideias a todos muçulmanos ou não muçulmanos (…)
  • O sionismo controla a maior potência na terra. O voto judeu é tão importante que nos EUA nenhum legislador se atreve em opôr-se à política suicida dos EUA no Médio Oriente. Os sionistas com os seus aliados neocons, leia-se empregados de sionistas, já conseguiram destruir qualquer oportunidade de se conseguir uma paz no Médio Oriente Até o “poodle” Blair, primeiro-ministro do Reino Unido e lacaio de presidente Bush dos EUA, reconhece que o problema principal da falta de paz no Mundo é a política de Israel. É mesmo anedótico que os sionistas se preocupem com a Turquia, por este país aproveitar-se da influência étnica que exerce na Holanda, e que queira influenciar as eleições naquele país (…) É estranho que estejam preocupados com a Turquia, o único país muçulmano que sempre manteve relações diplomáticas com a entidade sionista e que mantém relações bilateriais consideradas normais entre dois países. Afinal Israel não quer manter relações com nenhum país muçulmano? Que os turcos se cuidem, porque meteram na casa uma cobra venenosa chamada Israel que está pronta para mordê-los a qualquer momento.”

Portanto, ficamos esclarecidos: o que o Alcorão diz sobre os judeus (e diz o pior possível…) é verdade, na opinião do “soli”. Mas o que diz o Alcorão sobre os judeus? Depende. Muitas traduções feitas por muçulmanos são “suavizadas”, para enganar os ingénuos ou contêm “erros” de tradução que lhes alteram o sentido. Reparem nestes exemplos:

  • “[5:51] O you who believe, do not take certain Jews and Christians as allies; these are allies of one another. Those among you who ally themselves with these belong with them. GOD does not guide the transgressors.” – Mesquita de Tucson, USA
  • (5:51) “Ó fiéis, não tomeis por confidentes os judeus nem os cristãos; que sejam confidentes entre si. Porém, quem dentre vós os tomar por confidentes, certamente será um deles; e Deus não encaminha os iníquos.” – Centro Islâmico de Iguaçu

Quem quiser ter uma ideia mais completa do que diz o Corão sobre judeus e cristãos, para além da propaganda islâmica de apaziguamento, basta perder alguns minutos nestes dois sites: Mesquita de Tucson, USA e Centro Islâmico de Iguaçu. Aqui encontram duas traduções do Corão, em inglês e português, e aqui uma extensa colecção de “hadiths”, uma espécie de parábolas de Maomé, consideradas essenciais para a compreensão do Corão.

Percam algum tempo nestes sites e vão perceber melhor porque razão o muçulmano “soli” afirma, no site da Comunidade Islâmica da Web (http://www.myciw.org/) que “o que o Alcorão diz sobre grande parte dos judeus afinal é verdade. Não ia Deus enganar-se que os judeus são os piores inimigos dos muçulmanos.”

Pois não, ó “soli”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: