Guetos islâmicos em Portugal

Odivelas e Miratejo a caminho da sharia

As duas primeiras zonas de território nacional controladas por muçulmanos estão em fase avançada de instalação. Em Odivelas, para além da mesquita, já há uma escola religiosa, que funciona em regime de internato e outras estruturas de apoio a jovens muçulmanos. Em Miratejo, as estruturas são menos visíveis, mas têm maior dimensão e capacidade de actuação junto da comunidade. Em ambas as localidades, mulheres com burka já não são novidade e as parabólicas destinadas a captar as televisões árabes são comuns. Dois casos interessantes e que prometemos seguir, até pela simpatia com que estas comunidades são vistas por todos as estruturas locais dos principais partidos políticos, com destaque para os que dominam actualmente as respectivas autarquias.

6 Responses to Guetos islâmicos em Portugal

  1. Anónimo diz:

    Ai Alcochete! Ai Alcochete!

  2. Anónimo diz:

    O topónimo “Alcochete” parece derivar de uma expressão árabe que significa “forno”, remetendo para os numerosos fornos que existiam na região. Esta hipótese levanta a possibilidade da fundação da povoação ter sido entre os séculos VII e IX, depois da conquista árabe de Lisboa.

  3. Egidio Vaz diz:

    Então, se e assim, tratar-se-ia do regresso a casa?

  4. Cbr diz:

    Sim, parece ser esse o objectivo!

  5. António Marcelo diz:

    Tratar-se-ia do regresso dos invasores.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: