Navegando pelos esgotos do Mundo

5 Responses to Navegando pelos esgotos do Mundo

  1. Galego Farto de demagogos diz:

    A ESQUERDA É SIMPLESMENTE UM INSTRUMENTO INCONSCIENTE AO SERVIÇO DE OUTROS MAIS INCONFESSÁVEIS E QUE NÃO TEM NADA A VER COM ELA. ESTA POLÍTICA MÍOPE E A CURTO PRAZO CAVARÁ A SUS TUMBA.

    O novo exército laboral de reserva

    XOSÉ A. GACIÑO

    ttp://www.galicia-hoxe.com/index_2.php?idMenu=149&idNoticia=138422

    Sorpréndenos a travesía dese barco co bélico nome de Marine I, que viaxaba cargado de inmigrantes procedentes da India e Paquistán que, presumibelmente, pretendían chegar a Europa sen os papeis necesarios, e que foi interceptado en augas internacionais fronte a África. Sorpréndenos o grao de necesidade e desesperación que deben ter os que se embarcan en tan incerta e longa aventura para intentar buscarse a vida.

    Tiñamos máis ou menos asimilada a corrente que nos vén chegando nos últimos quince ou vinte anos, de xeito progresivo, desde o continente africano, que tampouco está nada mal en milleiros de quilómetros percorridos en condicións nada doadas. Agora descubrimos que sempre pode haber alguén en peor situación e disposto a pasar máis calamidades para intentar acadar un posto, por miserábel que sexa, no banquete da prosperidade occidental.

    Desde máis lonxe que Paquistán e a India, desde Indonesia, están a chegar, nos últimos tres anos, mariñeiros contratados para pesqueiros galegos. Os armadores argumentan que non atopan persoal galego para as súas tripulacións: en realidade o que non atopan son mariñeiros de aquí dispostos a traballar polos salarios e as condicións que si aceptan os indonesios. …

    …….

    Non hai solución fácil para este problema, no que ademais incide a implacábel e cega lóxica da economía de mercado. Os inmigrantes, con e sen papeis, constitúen aquel exército de reserva de man de obra do que falara Karl Marx e que xa case tiñamos esquecido, e hai moitos empresarios, grandes, medianos e pequenos, dispostos a aproveitarse desa reserva, sen deterse a considerar consecuencias sociais que pensan que a eles non lles afectan directamente. Desmontar esa indiferenza e contrarrestar os alarmismos dos demagogos é unha tarefa que os políticos e os líderes sociais deberían acometer con sentido da responsabilidade. Estamos á espera.

    h

  2. Manuel Patrício diz:

    Da mesma forma que os cães são proibidos de ladrar ora de horas, também acho que o Sr Máquina Zero devia ser proibido de escrever fora da folha de papel, em sua casa, para não espalhar mau trato social, ofensas e má educação.

  3. Bem vindo a este blogue, meu caro Manuel Patrício! É sempre com enorme agrado que vejo democratas como você publicitar os seus princípios. E diga-me lá: para além de me proibirem de escrever fora da folha de papel, em minha casa, que outras medidas é que um democrata como você me aplicaria, por eu não pensar da mesma maneira que você pensa? Uma braçadeira com uma estrela amarela? O degredo para um gulag qualquer? A câmara de gás? A garganta cortada, como fazem os seus amigos na Chechenia? Ou a decapitação, como preferem os seus apaniguados no Iraque? Diga lá, não seja tímido…

  4. Manuel Patrício diz:

    Não sou tímido não: seja apenas bem educado e, assim, gozará da liberdade plena de expressão. Simples!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: