O sucessor de Manuel de Oliveira

Filme menos visto de 2005/06 foi à Bienal de Veneza

Ricardo Costa é o cineasta que assina o filme menos visto da época de 2005/2006. Tem direito a extensa biografia, na Wikipédia, onde é apresentado como “um cineasta português, produtor cinematográfico e ensaísta em matérias de cinema, visão e linguagem”. Sobre essa obra-prima do cinema nacional, “Brumas”, a Wikipédia também debita algumas pérolas: “Brumas (2003) é um filme português de longa-metragem de Ricardo Costa, de natureza autobiográfica, uma viagem à infância. Filme rodado sem qualquer apoio financeiro, é uma obra singular pela sua simplicidade formal, pela profundidade dos temas que aborda e por ter sido produzido, realizado e filmado por uma única pessoa. É uma obra de características experimentais, cujo género se situa entre a ficção e o documentário”.

Falta acrescentar que, depois de determinadas experiências, o resultado deve ser deitado para o cano de esgoto. Neste caso, foi enviado à Bienal de Veneza, em 2003, na secção “Novos Territórios”. Ó pessoal das revistinhas e dos jornalecos, ninguém entrevista Ricardo Costa, o óbvio candidato a sucessor de Manuel Oliveira? Vá lá, façam qualquer coisinha pela cinematografia nacional! É obra, conseguir que apenas 24 pessoas vão ver um filme. Imaginamos que deve ter sido tão mau, tão mau, que os poucos heróis que aguentaram a longa-metragem pereceram logo à saída da sala de projecção, afastando potenciais espectadores, devido ao cheiro pestilento dos seus cadáveres em decomposição…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: