PGR: Cartaz do PNR não é crime

Procuradoria Geral da República legitima campanha contra imigração

A Procuradoria-Geral da República (PGR) considerou, em nota enviada aos jornais , que não é ilícito o cartaz que o Partido Nacional Renovador (PNR) colocou em Lisboa, com o slogan “Portugal aos portugueses. Basta de imigração, nacionalismo é solução.” “O cartaz exposto em Lisboa por um partido político não preenche, por si só, os elementos típicos de ilícito criminal”, lê-se na nota.

27 Responses to PGR: Cartaz do PNR não é crime

  1. The Studio diz:

    Só o simples facto da procuradoria geral se ter pronunciado já é ridículo. Como é que um texto que não tem nenhum referência, explícita ou implícita, a raça ou religião pode ser discriminatório? Isto é uma anedota.

  2. É simples, meu caro: o rosto que lá estava e a autoria da frase pertenciam a um branco… fosse outra a cor, diferente seria a reacção! Como todos sabemos, racistas só os brancos…

  3. Stran diz:

    A velha teoria da conspiração!!! Racista é qualquer pessoa que promova o racismo!

    E, embora nunca o declare expressamente (pois sabe que não pode) as politicas defendidas pelo líder do PNR são racistas e a serem implementadas representariam um enorme retrocesso em Portugal e promoveriam o subdesenvolvimento em Portugal. Não resolveria a criminalidade em Portugal, pelo contrário, aumentaria (quem a pratica são as pessoas mais pobres e essas seriam em maior numero).
    Provavelmente era isto que estava nas reticências do Maquina Zero.

  4. Hummm… Pois é, meu caro Stran, ainda bem que é a Procuradoria Geral da República quem decide o que é crime, neste país. Porque se você você, mesmo sem provas, toda a direcção do PNR ia presa, logo que o cartaz fosse colado… Olhe bem a sua frase:”E, embora nunca o declare expressamente (pois sabe que não pode) as politicas defendidas pelo líder do PNR são racistas”. Ou seja, eles não dizem que são racistas, mas você sabe que são!!! Parabéns!

  5. Stran diz:

    Parabéns foi bem observado e concordo consigo quando diz “ainda bem que é a Procuradoria Geral da República quem decide” pois realmente quando emiti a minha opinião pessoal fui demasiado subjectivo.

    Mas é obvio que se trabalhasse na PGR apenas prenderia com provas de algum tipo de crime e não com a minha opinião subjectiva, pois vivemos num estado de direito com regras e onde qualquer ser humano é visto da mesma forma.

    E cometi também um outro erro que não foi apontado pelo Maquina Zero. Fui preconceituoso pois quando li as politicas que o P.N.R. advoga e percebi que tem traços muito comuns ao Nacional-Socialismo (vulgo NAZI) pensem que também eram racistas. Será que estava enganado? Será que a ideário do P.N.R. em nada tem haver com o Nacional-Socialismo ou será que tem mas a ideologia Nacional-Socialista não é afinal racista?

    E porque é que o P.N.R. insiste em conotar criminalidade com imigração? ou é apenas outro preconceito meu? Se é então porque é que o P.N.R. quer acabar com a imigração (no cartaz não menciona a imigração ilegal)?

    Eu afinal pensava que o P.N.R. tinha aspirações a ser o partido do Nacional-Socialismo em Portugal mas afinal devo estar enganado.

    Já agora vejamos algumas politicas defendidas pelo PNR:

    “ALTERAR A LEI DA NACIONALIDADE (…) A nacionalidade deve ser atribuída de acordo com a sua ascendência. Isto é, só nasce portuguesa toda a criança cujo pai ou mãe forem portugueses.(…)” Neste caso ou eu sou muito paranoico ou não é um apelo à protecção da “raça” portuguesa. E já agora uma dúvida os que já são portugueses mas cujo o pai ou a mãe não o são perdem a nacionalidade?

    TERMINAR COM AS ACTUAIS POLÍTICAS DO CHAMADO REAGRUPAMENTO FAMILIAR Muito humanitário da parte do P.N.R.

    “EXPULSAR OS CLANDESTINOS E DELINQUENTES” (esta é uma politica redudante pois a lei já o determina)

    “ACABAR COM OS CASAMENTOS DE CONVENIÊNCIA” (o mesmo que o anterior)

    “DESMANTELAR OS GUETOS Na óptica da salvaguarda da identidade nacional, os guetos onde já nem a polícia ousa entrar, devem ser desmantelados. Esta medida passa pela reabilitação da habitação social e pela sua entrega a cidadãos nacionais, nomeadamente os mais jovens, facilitando-lhes no futuro a possibilidade de aquisição da residência.” Uma dúvida o que é que acontece aos moradores destes ghetos?

    “PROTEGER A IDENTIDADE NACIONAL Os diferentes tratados europeus promovem a abertura incontrolada das nossas fronteiras. Salvaguardando a livre circulação de bens e mercadorias, Portugal deverá ter soberania para controlar as sua próprias fronteiras e decidir quem pode ou não entrar em território nacional. ” Só faltava terminar com “orgulhosamente sós”!

    Uma nota final quando escrevi a frase “as politicas defendidas pelo líder do PNR são racistas” estava a escrever a minha opinião pessoal sobre as politicas defendidas pelo P.N.R. Parece que foi entendido como uma sentença. Um mero lapso presumo…

  6. Caturo diz:

    É bom sinal que haja indignações como as do Stran e quejandos – significa que o «tiro» nacionalista está a ser certeiro, visto que, acima de tudo, o grande «argumento» dos inimigos do Nacionalismo consiste no dogma da Nova Inquisição que quer dar como diabólico o ideal da salvaguarda da identidade (Raça e Nação), tal como na Idade Média se perseguia e se chacinava quem fosse sequer suspeito de pôr em causa a doutrina católica.

    Quanto ao «orgulhosamente sós», não é necessário – o PNR está solidário com os outros movimentos nacionalistas europeus, visto que reconhece a irmandade civilizacional e étnica entre todos os Europeus autênticos.

  7. Stran diz:

    Caturo: Lamento-te informar mas estás completamente errado quando afirmas: “o grande «argumento» dos inimigos do Nacionalismo consiste no dogma da Nova Inquisição”. Primeiro não existe nenhuma “Nova Inquisição” depois não tenho nenhum dogma relativamente ao movimento “Nacionalista”. E desafio-te a te apoiares as tuas afirmações em casos concretos quando falas sobre mim, para não arriscares a transmitir uma imagem demasiadamente dogmatica ou demagógica.

    O Nacionalismo defendido pelo P.N.R. é uma solução errada para Portugal. Não contribuiria em nada para o desenvolvimento do nosso país.

    Parece que não entendeste a frase do “Orgulhosamente Sós” mas não faz mal.

    Quanto às minhas indignações em nada apontam para um tiro certeiro nacionalista (mais uma vez não sei se disseste isto porque não leste todos os meus posts ou se estavas a ser demagógico – mas isso só tu podes me esclarecer).

  8. Pensei que a esta hora, já aqui estivesse um post, sobre a liberdade de expressão dos Gatos Fedorentos… e sem ofensas pessoais… será possível?

  9. Ok, eu faço-lhe a vontade: APOIO o direito dos Gato Fedorento a defenderem mais imigração para Portugal. Tal como apoio o direito do PNR a defender menos imigração para Portugal. E você?

  10. Também apoio o direito de ambos a expressarem a sua opinião, embora não concorde com ideologia extremistas, que apresentem cariz xenófobo…

    Um abraço

  11. Anónimo diz:

    Máquina Zero:

    Deixe de ser estúpido e parvalhão…

    Cresça e deixe-se de merdas…

    Nazista do cara***

  12. Meu caro anónimo, da próxima vez que insultar pessoas, na Net, tente fazê-lo de forma a não revelar os seus dados pessoais. Por exemplo, o seu IP: 87.103.103.47 ou o facto de estar a postar do seu local de trabalho…

  13. O MZ… será esta a liberdade de expressão de que fala???

    http://dn.sapo.pt/2007/04/06/nacional/os_gato_fedorento_estao_ameaca_extre.html

    Vamos lá ver essa coerência…

    O que acha das opiniões destes senhores que, parece, têm ideologias idênticas às suas…

    Um abraço,

  14. Claro que não, meu caro Miguel Valério. Como calcula, sou contra este tipo de ameaças. E acho que a recção mais inteligente veio do dirigente do PNR, que agradeceu aos Gato Fedorento a ainda maior visibilidade que deram ao cartaz do seu partido. Aliás, eu já lhe tinha dito que defendo tanto o direito do PNR a dizer que não quer mais imigração, como o do Gato Fedorento a defender o contrário. Nacionalista, sim, mas democrata, também. Sabia que isto não é imcompatível?

  15. Claro que sim…

    Mas gostaria de ver o dirigente do PNR a afastar.se desse tipo de comentários.

    Não deixa de ser curioso que, no forum nacional, o mesmo apenas deixe comentários “por alto” não fazendo qualquer critica a estes nacionalistas-pseudo-democratas…

  16. Ilustrado diz:

    So uma pergunta Stran, você é branco ou é negro? Não me leve a mal a curiosidade…

  17. Stran diz:

    A minha raça é caucasiano.

  18. AnArquiA diz:

    E a minha raça é humana, nada mais. Ilustrado, qual é a importancia da vossa pergunta ? nenhuma ! Quanto ao homem designado por « maquinazero », num dos comentários diz que ainda bem que o Stran não é procurador-geral, senão a dirrecção do PNR ia para prisão. A prisão ? E então ? Não é lá que já deviam estar há alguns anos ? E não me venham com a porcaria da suposta liberdade de expressão : se forem lúcidos e racionais, bem sabem que há ideias que NÃO têem direito de existir. Racismo, sobretudo exposto de forma tão grosseira como no marquês de pombal, é uma delas.

  19. Lidador diz:

    O PNR, partido anti-liberal no qual não me revejo, conseguiu lançar uma polémica interessante sobre o tema da imigração, e o Gato Fedorento, num activismo patético, ajudou a projectar a iniciativa.
    Não me revejo nas posições extremas do “Fora com eles” ou do “Venham todos, que isto é bar aberto”.
    Os imigrantes não são todos iguais.

    Há imigrantes que procuram integrar-se e não entram em choque com os nossos valores, e esses fazem-nos falta, trazem-nos sangue novo e ajudam-nos a renovar.
    São bem-vindos!
    E há imigrantes que não nos interessam, que se encerram em guetos, que recusam integrar-se e que hostilizam a sociedade que os acolhe.
    E esses, fora com eles!

    E, por muito que isto constitua uma blasfémia perante as teologias politicamente correctas, a diferença entre uns e outros está relacionada com os valores culturais das sociedades de onde provém a imigração.

    Não podemos acolher todos, nem isso nos convém. Em nome do interesse da população portuguesa, e é esse que as leis do país devem defender, havendo muita oferta de maçãs, devemos escolher as melhores e evitar as podres.
    Precisamos de imigrantes, mas não de imigrantes que não só não se integram como a partir de uma certa massa crítica, começam a supurar e a inflamar o organismo que começou por aceitá-los.
    Um organismo saudável rejeitá-los-á. Um organismo doente morrerá.
    Não nos podemos dar ao luxo de estarmos a trazer para casa, quem nos destrói a cozinha e nos esfaqueia o sofá.
    Se nada fizermos, os nossos filhos e netos pagarão a factura da nossa estupidez.

    Por exemplo, a imigração de Leste é geralmente qualificada, e trata-se genericamente de pessoas que querem fazer aquilo que os portugueses fizeram em França: trabalhar, ganhar dinheiro e criar os filhos. Alguma imigração brasileira é também deste tipo e faz-nos jeito.
    O mesmo não acontece com a generalidade da imigração africana e sobretudo muçulmana porque os valores dominantes são muito diferentes dos nossos, no que diz respeito ao futuro, aos filhos, à ética do trabalho, etc.

    Claro que há excepções….mas são isso mesmo…excepções.
    Tem portanto de haver filtros, como está já a acontecer na Alemanha, Holanda, etc., com a exigência de aproveitamento em cursos de aculturação que custam para cima de 8000 euros.
    O exemplo mais recente é do Reino Unido que, a partir de 2005, só concede vistos de trabalho de acordo com um sistema de pontos onde são registadas as aptidões dos imigrantes, à semelhança do modelo australiano.
    Uns tomam medidas…os ignorantes e irresponsáveis recitam preconceitos politicamente correctos, pensando que o mundo se molda às suas convicções ideológicas.

    O tempo dos radicalismos internacionalistas da esquerda tonta, já lá vai e o multiculturalismo criou gravíssimos fenómenos perversos, cuja factura estamos agora a pagar.
    Perante vozes que alertavam para os problemas, os media e os políticos esbarravam num tabu ideologico que impossibilitava o debate da imigração, sob pena de serem imediatamente rotulados de racistas, pela nomenklatura esquerdista politicamente correcta, tal como a que, em Portugal, assentou praça no BE, com o atraso histórico que já é habitual no nosso país.
    Hoje a Europa está cheia de jovens muçulmanos, estúpidos e quase analfabetos, que olham a Europa como uma sociedade decadente.
    Os imigrantes têm de ser assimilados, isto é, integrados nas culturas que os hospedam e isso depende sobretudo do seu lastro cultural.
    A imbecilidade do multiculturalismo está moribunda, e dos seus resultados se pode concluir que a esquerda tonta teima em não perceber as realidades da natureza humana e a força das culturas.
    Nunca exigiram aos imigrantes respeito pelo país que os acolhia, pelo contrário, a todo o momento exaltavam as culturas “diferentes”, enquanto atacavam a sua própria.

    Acabámos assim por acolher nas nossas cidades muita da escória do mundo, entre a qual os mais radicais fundamentalistas islâmicos, a aquem demos voz e liberdade para propagar as suas crenças arcaicas, vendendo a banha da cobra aos jovens imigrantes mais estúpidos, que passam a vida a roçar o rabo pelas paredes dos seus guetos multiculturais, nos intervalos da criminalidade.

    Os bárbaros germânicos que destruíram Roma, também foram acolhidos nas fronteiras do Império, sendo-lhes permitido que mantivessem os seus usos e costumes….

    Está pois na hora de correr com estes novos bárbaros e enterrar definitivamente o multiculturalismo na vala comum das ideias, onde fará companhia ao marxismo-leninismo.
    Quem quer viver numa sociedade europeia tem de viver de modo a não agredir os seus valores porque, contrariamente ao que pensa a esquerda bacoca e relativista, os nossos valores não são apenas diferentes:
    São melhores, e por isso é que gostamos de ser quem somos e os outros nos batem à porta.
    Que deve ser aberta de par em par àqueles que nos respeitam e fechada nas trombas dos que nos odeiam e nos querem cobrar a história.

    Uma comunidade dificilmente sobrevive quando dividida em sub comunidades que recusam as regras em que se funda a vida comunitária

  20. Stran diz:

    “O mesmo não acontece com a generalidade da imigração africana e sobretudo muçulmana porque os valores dominantes são muito diferentes dos nossos, no que diz respeito ao futuro, aos filhos, à ética do trabalho, etc.” mais um dogma teu Lidador, a comunidade Muçulmana já existe em Portugal há muito tempo e não existe grandes relatos de estarem conectados à criminalidade e a Africana a grande maioria também vem para Portugal para trabalhar e não para arranjar problemas como queres transparecer no teu comentário. É óbvio que é mais uma das tuas posições dogmáticas que não tentas sequer analisar profundamente, nem te convém se não perdias coerência.

    Quanto à esquerda, deves ter um fetiche pois não consegues conotar nada de bom com a mesma, será defeito ou feitio? (apenas uma pequena provocação)

    “Os imigrantes não são todos iguais.” brilhante frase. Uma verdade de “La Palice”, tão verdadeira como “os portugueses não são todos iguais”

    “E há imigrantes que não nos interessam, que se encerram em guetos…” Acreditas mesmo que os nossos imigrantes moram em Guetos por opção? Que chegam a Portugal e que dizem “Vamos ver onde é o guetozinho mais perto para morar que eu não gosto nada de morar num sitio com melhores condições”.

    “A imbecilidade do multiculturalismo está moribunda, e dos seus resultados se pode concluir que a esquerda tonta teima em não perceber as realidades da natureza humana e a força das culturas.” Bela afirmação, que tipo de multiculturalismo é que estás a falar? Achas a União Europeia um falhanço? Exemplo que existe multiculturalismo que funciona és tu quando afirmas “numa sociedade europeia”.

    Agora não caias nos teus dogmas e confundas controlo de entrada da imigração com racismo. A primeira é defendida por todas as pessoas, a segunda existe em pessoas que não interessam a ninguém.

    Relativamente a Portugal é pura retórica dizer que existe um problema com a imigração. Poderá existir no futuro se não existir controlo de imigração. Que deverá ser tão apertado como o controlo aos movimentos extremistas e racistas.

    Como em todos os movimentos radicais, estes são cancros da sociedade que alimentam o lado radical oposto. Ou seja o radicalismo muçulmano está a alimentar o fundamentalismo americano e vice versa. Não é à toa que quando as posições se extremam os radicais ganham peso em ambos os lados da balança politica(aliás que é um pouco o objectivo do PNR).

  21. Pedro diz:

    “Nacionalismo é a Solução” Querem mais verdade? por favor!! Mais criminalidade… Nunca! Só a partir do inicio da imigraçao é que a criminalidade subiu!! Não brinquem!!

  22. Stran diz:

    Boa Pedro e acreditas no Pai Natal!!!

  23. Pedro diz:

    Eu as vezes tenho vergonha de ser Brasileiro por isso
    Isso foi exibido em todos os telejornais noturnos na quinta feira (11/03/04). Paulo, 28 anos, casado com Sônia, grávida de 4 meses, desempregado há dois meses, sem ter o que comer em casa foi ao rio Piratuaba-SP a 5km de sua casa pescar para ter uma “misturinha” com o arroz e feijão, pegou 900gr de lambari, e sem saber que era proibido a pesca, foi detido por dois dias, levou umas porradas. Um amigo pagou a fiança de R$280,00 para libera-lo e terá que pagar ainda uma multa ao IBAMA de R$724,00. A sua mulher Sônia grávida de 4 meses sem saber o que aconteceu com o marido que supostamente sumiu, ficou nervosa e passou mal, foi para o hospital e teve aborto espontâneo. Ao sair da detenção, Ailton recebe a noticia de que sua esposa estava no hospital e perdeu seu filho, pelos míseros peixes que ficaram apodrecendo no lixo da delegacia. Quem poderá devolver o filho de Sônia e Ailton?
    Henri Philippe Reichstul, de origem estrangeira, Presidente da PETROBRAS. Responsável pelo derramamento de 1 milhão e 300 mil litros de óleo na Baía da Guanabara. Matando milhares de lambaris e pássaros marinhos; responsável pelo derramamento de cerca de 4 milhões de litros de óleo no Rio Iguaçu, destruindo a flora e fauna e comprometendo o abastecimento de água em várias cidades da região. Crime contra a natureza, inafiançável. ENCONTRA-SE EM LIBERDADE. Pode ser visto jantando nos melhores restaurantes do Rio e de Brasília.
    Esta é uma campanha em favor da VERGONHA NA CARA. Eu já divulguei, e você?

  24. Pedro diz:

    e vc stran vai falar algo a respeito?

  25. Damien diz:

    Stran voce conhece alguem que viva nos dominados guetos?
    Pois eu conheço e sao afircanos e posso lhe garantir que vivem la com gosto e estam se a lixar para pessoas como voce que os defendem e se na rua o encontram pode saber que pode ser roubado.
    O nacionalimo faz falta , e basta ver o Brasil que considero um pais dos mais nacionalistas.
    Se comprar uma camisola a dizer porto de galinhas ha reparar o que esta no ombro da camisola. Uma bandeira do pais. Isso e mau? que eu saiba nao. E dar a conhecer aos turistas que gostam de levar a camisola duma regiao do pais e ao mesmo tempo as pessoas que vem a camisola sabem que essa regiao pertence ao Brasil.
    Outra curiosidade no Brasil por exemplo as marcas de electrodomesticos que tenham fabricas no Brasil os seus produtos saem mai baratos no meracado. E mau?
    Para abrir sendo estrangeiro um negocio não e assim tao facil, como nos temos mais lojas de chineses, indianos, etc… e trabalho para os Portugueses e o que se ve.
    Tente abrir um ca e se nao tiver dinheiro para começar vai ver o que consegue, nao quer dizer que o que existe no Brasil e tudo bom, mas a identidade do Brasileiro nao morre.

  26. Damien diz:

    Enquanto a nossa esta a morrer. Infelizmente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: