Protagonistas do vídeo “Portugal, cu da Europa”

Alguém conhece estes brasileiros?

Elucidativo vídeo, no YouTube, mostra quatro brasileiros, em Portugal, dando a sua opinião sobre o país: Portugal “é uma merda, um monte de lixo”, “morte aos portugueses”, “portugueses são filhos da puta”, “Portugal é o cu da Europa”, são algumas das expressões utilizadas. Um deles, identificado como o “cara” que mais gosta de Portugal, exemplifica, fazendo um gesto obsceno com o dedo. O título do vídeo, colocado no YouTube pelos seus protagonistas, também é elucidativo: “Portugal, cu da Europa”…. (agradecimentos ao Arqueofuturista, que me revelou a existência desta obra-prima dos “nossos irmãos”…)

“Portugal é uma merda, um monte de lixo…!”

montedelixo.jpg
“Morte aos Portugueses, Portugueses são todos filhos da p****!”

morteaosportugueses.jpg

“Portugal é o cu da Europa!”

cudaeuropa.jpg

“Um ‘Olá!” para Portugal…” 

olaportugal.jpg

NOTA: Há alguns pormenores curiosos, neste vídeo. Cinco brasileiros imigrados em Portugal (quatro, na imagem, mais o que está a filmar) possuem dois computadores portáteis, telemóveis, telefone sem fios e uma câmara de filmar digital. Numa quarta-feira à noite estão em casa, com sete ou oito garrafas de cerveja, de um litro, já vazias. Um deles telefona, tranquilamente, para o Brasil. Noutros vídeos deste mesmo autor, podemos vê-los, no concerto do 50 Cents, no Restelo, ou a beber cerveja. Não me parece gente muito virada para o trabalho. Se eu fosse da PJ, tentava saber alguma coisa mais sobre esta escumalha. Se quiser fazer o download do vídeo e gravá-lo no seu computador, para distribuir pelos seus amigos, vá a este site. Quando fizer o download, altere a designação do ficheiro para .flv. Depois, faça o download de um FLV Player aqui.

Endereços úteis: Casa do Brasil em Lisboa e ACIME (Alto-Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas), para além do SOS Racismo

180 Responses to Protagonistas do vídeo “Portugal, cu da Europa”

  1. Vera diz:

    Estão mesmo com carinha a jeito para lhes dar com o taco de basebol…

  2. PCVIEIRA diz:

    MAS ALGUEM PEDIU PARA VIREM PARA CÁ ?
    NÃO GOSTAM…?
    RUA !!!!
    VOLTEM PARA A P…DA VOSSA TERRA !!!

    • Anónimo diz:

      portugal é mesmo uma merda sou portugues mas tenho nojo e vergonha de o ser nao vamos falar mal de quem diz mal mas vamos dar morte aos vigaristas e gatunos que existe no governo portugues e no latifundiario fascista o hino esta desatualizado a bandeira é um nojo e o governo uns vigaristas mais gatunos que aqueles que assaltam na rua

  3. Miguel diz:

    Sinceramente, isto é so para nos picar. Andaram a ver o Wanderlei do Vai Tudo Abaixo ou assim, e decidiram imitar. A resposta adequada é desprezo. Caso seja mesmo a serio tambem nao havera nada a dizer face a tanta estupidez e hipocrisia.

    E sinceramente, ate espero que muita gente noutros paises veja este video, e decida nao vir para Portugal…isso é que era, lol

  4. dulce diz:

    Quer dizer, se estão presos não conseguem ir embora se não estão presos, não vão embora, não sei o que andam cá a fazer… pq não vão para os Estados Unidos, não são mais perto?

  5. Extremamente repugnante. Inaceitável em um mundo de civilizados. Escória como essa merece outro sítio. E não usando espaços democráticos por excelência para cuspir as suas víscera aos que lhe acolheram. Violento conrta eles, não tolero brincadeiras. mereciam uma prisão. Sinceramente.

  6. Draco diz:

    Que tal manda-los para o Afganistão?

  7. Caro MZ fez muito bem em divulgar e denunciar este inqualificável insulto a todos os portugueses, protagonizado por escória que está sem margem para dúvida a mais no nosso país.

    Esperemos (sentados) que quem de direito accione os mecanismos necessários para identificar tais criaturas.

  8. wildfaun diz:

    Se alguém fizer uma exposição ao ACIME e ao SOS Racismo depois seria interessante se afixassem aqui a resposta deles…

  9. Devem ser estes os imigrantes que o sr. José Sócrates apelida de “oportunidade”: Gente trabalhadora, catano!

  10. ML diz:

    É incrível vê-los tão aborrecidos com este vídeo de miúdos bêbedos. Só isso e o vosso partido do avião, demonstram bem a vossa credibilidade.
    Amarrem Portugal ao pé e atirem-se do Cabo Espichel.

  11. The Studio diz:

    Disseram isto bêbados, filmaram bêbados, colocaram na net bêbados e depois sóbrios não o retiraram. Quantos neurónios tens ML? UM e já não funciona bem? Atira-te primeiro do Cabo Espichel para dar o exemplo.

  12. O leitor assíduo diz:

    Oh ML, és repugnante. Essa escumalha deve andar a lamber-te as partes íntimas… Miudos bebados?… Qd estás bebedo dizes akelas coisas?… ou nunca te embebedaste?…. És a vergonha do MEU(nem digo “nosso”) País….

  13. Diogo diz:

    É completamente inaceitável este tipo de comportamentos no nosso país. Também no Luxemburgo um grupo de portugueses (de segunda geração) fez uma coisa semelhante e queimou bandeiras luxemburguesas. Foram corridos a pontapé.

  14. Onde eu vivo? No lugar que eu mais odeio no mundo: o Brasil. O verdadeiro cu do mundo. Pelo menos de todos os que eu conheço, é o que eu mais desprezo e aprendi a odiar com todas as minhas forças – e olha que força é o que não me falta. A capital da merdiocridade, da sujeira, do fedor, da feiúra, do atraso, da escravidão brasileira: salvador, bahia, brasil. Em minúsculas mesmo, porque tudo aqui é insignificante. É, a cidade do axé, a cidade do horror, como definiu perfeitamente o Camisa de Venus. Não me identifico em nada com esse lugar. Eu sou a antítese disso tudo. Aliás, sempre me orgulhei disso. Assim como Marcelo Nova e os outros caras da banda, somos o catchup que falta na pior culinária do mundo: a africana, que devasta o organismo dessa imensa favela, nessa maldita capitania hereditária, esse aglomerado urbano de merda, esburacado, nojento, destruído, imundo, fétido, inacabado, monótono, cinzento, arruinado. Tudo poluído pelo gado passivo e estúpido, que só sabe dizer o óbvio, e é redundante em si mesmo: de passividade bovina e estupidez asinina. Essa multidão apática de gente feia, triste, deprimente, imbecil, covarde, repugnante. Esse povinho de merda, que só sabe fazer batucada estressante de macacos ensandecidos, e histéricos como a trilha sonora adequada para esse inferno. Esse povo bárbaro odioso que não sabe o que é respeito para si mesmos, nem para os familiares, vizinhos, nem ninguém. Medíocres. Uma multidão de débeis sem educação, sem cérebro, sem vergonha, sem brios, sem atitude, sem caráter, sem seriedade, sem bom gosto, sem noção de certo e errado, sem nenhum conteúdo. Cretinos. Uma gentalha sadomasoquista que só curte porcaria. Um povo de moscas, somente atraído pelo que há de pior. Uma escória que tem orgulho de ser escória, eternamente condenada a sempre torcer pelo lado errado e se juntar aos piores. Uma cultura superficial e vazia, sem nenhuma originalidade, que do estrangeiro só sabe macaquear os defeitos. Essa gente podre que merece viver na merda porque só faz o que não deve. Gregório de Mattos disse tudo: aqui, você só aprende a querer ir embora. Qualquer pessoa com o mínimo de inteligência, bom senso e vergonha na cara quer mais é sumir daqui. Em qualquer cidadão com um mínimo de lucidez, esse lugar só inspira um sentimento ativo: ódio. É a fúria que me move desde adolescente, e a raiva é meu combustível. Viver em Merda City só me desperta os sentimentos mais negativos. Por isso sou punk. Por isso eu odeio viver aqui.

  15. Rez diz:

    DE UM BRASILEIRO QUE ODEIA O BRASIL:

    PELAS CARAS DE DÉBEIS-MENTAIS, QUALQUER CRÍTICA DELES É UM ELOGIO.

    http://punk_conservador.blig.ig.com.br/

    Impressionante: nem no Oriente Médio existem tantos baba-ovos dos terroristas como no Brasil. Não é a toa que o Terceiro Mundo tem um povo tão subdesenvolvido. Só mesmo na América Latrina pode haver um país-esgoto como o Brasil, com um povo de moscas: eles são atraídos pelos maiores pedaços de bosta.

    Brasileiro só adora tudo o que não presta, defendendo todo o lixo que o resto da Humanidade rejeita. Escória atrai escória. Apenas fracassados sem caráter (povo Macunaíma) como eles que só curtem porcaria, gastam seus poucos neurônios atacando o país que os acolhe, cuspindo no banquete que lhes deram. Aquele país de porcos. Vivem na lama e reclamam de quem quer se limpar.

    Cada povo livre tem o que merece. Agora entendo porque eles sempre tiveram fama de ser um povinho de merda, vaca de presépio, que vendem seu voto a coronéis capachos de ditadores, lambe-botas de tiranos, defensores de criminosos que o resto do mundo vomitou.

    http://punk_conservador.blig.ig.com.br/

  16. ML diz:

    The Studio – Não sei quantos neurónios tenho, de todas as formas o número não é requisito para se comentar aqui…

    O leitor assíduo – Não me importo de ser a vergonha do “seu” país, tal como você não se importa de ser a vergonha dos seus pais. Tenho coisas muito mais importantes com que me preocupar. Marche contra os canhões e abane a bandeira ao vento, que eu dou um peidinho.
    Já dei.

  17. Whois? diz:

    Pedinho da tromba! 😀 para ti ML 🙂

    MZ… eu gosto de te criticar sabes como é ^^ 😉
    Como podes falar disto(este post) quando o teu “amigo” faz uma coisa destas:
    http://arrastao.weblog.com.pt/arquivo/2007/04/resposta_1

    Agora mais a sério… essas coisas todas ML, Brasileiros (a maioria), negros(pretos como preferirem, repito, a maioria), gente que n presta… Rua… ha-de chegar o dia…

  18. Ingratidao ? Dom Nivaldo Monte anti- ingratidao

  19. racaille a portugueza……?

  20. Nuno L. diz:

    esses devem ser uns tristes, coitados!! é tanta estupiez que até mete dó. Mas se fizeram tanto escandalo com aqueles de Évora, entao quanto a estes também deviam tomar medidas!!

  21. RK diz:

    ML, tenho pena do campo do Tarrafal já não estar a funcionar. Mesmo com aquilo cheio, para si haveria sempre espaço. Faça-nos ao menos um favor: nunca diga de que paísvc é no estrangeiro. Vc e outros como vc são a vergonha da Nação.

  22. ML diz:

    Obrigado por me oferecer alojamento no Tarrafal. Sempre quis conhecer Cabo Verde…
    E esteja descansado que não ando com um placard pelo estrangeiro a dizer que sou português, se isso o envergonha… Ahh, só quando a selecção joga. Aliás, é essa a altura em que me sinto verdadeiramente português, tal como quando joga o sporting me sinto sportinguista. O que eu disse envergonha-o ainda mais? Comparar uma nação a um clube de futebol? Heresia!!! Heresia!!! Pois crucifiquem-me no padrão dos descobrimentos!!!

  23. piloto diz:

    O ML vai refrescar-te, “bebados”?,olha eu quando bebia em demasia tinham-me que levar a casa e eles para fazerem o video ñ parecem la muito bebidos, deixa-te de historias e cai no real, ok.

  24. ML diz:

    Mas repara piloto, eu não disse que eles estavam “bebados”. Disse que estavam “bêbedos”, que são duas coisas completamente diferentes.
    Antes de se pronunciarem agradecia que lessem o que escrevo, pois não gosto que metam palavras de outrem na minha boca.

  25. Vera diz:

    Boa maneira de fugir ao comentário… lol

  26. piloto diz:

    IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIhhh, la esta este outra vez com a mania de me corrigir, parece a minha sombra!Boa continua. Cai na realidade porque o NACIONALISMO ESTA A CRESCER, PATRIA OU MORTE, VENCEREMOS(talvez um dia procimo de si).

  27. ML diz:

    Vera, fora de brincadeiras, eu penso que a conheço (se for a snow_white_saudd do myspace e se frequentar um curso de Relações Internacionais)… Ou então, não passa tudo de uma grande confusão.

    Piloto, já nem me lembrava que eras tu. Já te ajudei tanta vez com a gramática, que se soubesse, não o teria voltado a fazer.

    PS: “procimo” escreve-se “próximo”.

  28. piloto diz:

    Boa ainda bem, pois eu acho com tantas linguas ando por aqui a misturar tudo “proximo” em frances e “prochain”e a pesar de anda por aqui a pouco tempo ando a cometer erros , mas ainda bem que temos um ML para nos corrigir, salve o grande ML, salve(com a saudação romana ,estas a ver).

  29. Vera diz:

    Nop, ML, não tenho nada no myspace, só hi5 mesmo, e já chega para mim 😛

  30. ML diz:

    Piloto – Saudação romana… Gosto de momentos épicos 🙂
    Vera – Ok… Então era mesmo uma grande confusão 😉

  31. Bob diz:

    Às vezes pergunto-me o que é que as pessoas tem na cabeça… Já Malthus há mais de 200 anos alertava para o problema do aumento da população mundial. Para resumir, porque não me apetece estar a perder muito tempo com isto, se Portugal simplesmente acabar com todas as leis proibicionistas da entrada de emigrantes (como algumas pessoas do BE querem, porque não são racistas nem xenófobos… a não ser para os brancos e compatriotas), todos os habitantes dos países do 3º mundo vinham para cá na esperança duma vida melhor (pois porque pelos vistos somos uma merda mas todos querem vir para cá… até parece um paradoxo de Zeno), tornando assim Portugal por definição um país do 4º mundo devido à discrepância de recursos existentes pelos que se tornavam necesários.

    Será por isso que existem fronteiras e os outros países as fazem cumprir? Será que o poste do PNR tinha motivos económicos e sociais pragmáticos? Se estudassem mais, em vez de andarem a fazer malabarismos com o fogo e tal, saberiam a resposta…

    Ou seja, em vez de termos uma selecção criteriosa de quem entra já que é impossível entrar toda a gente, deixamos estes palhaços entrar… Como posso ser nacionalista se todos os dias vejo Portugueses ignorantes e masoquistas…?

  32. ML diz:

    Já o Thomas Malthus dizia “Há-de aparecer por aí um Bob, ser iluminado, que vai por esta gente toda a estudar…”.

  33. Vigilante diz:

    Bom, uma cambada de idiotas com tempo.
    Mais palavras para quê…
    Mas era fixe saber-se quem são os indigenas…
    Que tal?

  34. Vigilante diz:

    Bom, uma cambada de idiotas com tempo.
    Mais palavras para quê…
    Mas era fixe saber-se quem são os indigenas…
    Que tal?

    P.s O que dirá o palhaço do SOS RACISMO DESTE ACTO XENÓFOBO DE QUEM ELE TANTO DEFENDE?

  35. Ana diz:

    Não posso deixar de ficar triste com este video, ficando contente no entanto por saber que não são todos os brasileiros que pensam assim.

    Xenofobia é sempre xenofobia, seja de nós para eles, seja deles para nós…

  36. caipirinha estragada diz:

    Mas que grande estalada para aqueles defendem um Portugal com brasileiros e palops e uma aliança com esta gente.

  37. Bob diz:

    Para ML:

    Whoa surpreendeu-me agora com esse contra-argumento, eu estava à espera que usa-se argumentos como corrigir erros ortográficos, mas assim não sei o que responder. Esse seu novo argumento tirou toda a razão e o sentido ao que disse…

  38. ML diz:

    Pronto, você é que sugeriu…
    “usa-se”, no sentido em que quer empregar a palavra, escreve-se “usasse”…

    E depois, fie-se numa coisa:
    Não estou aqui para tirar a razão e o sentido às palavras de ninguém. Você sabe o que fala, eu sou ignorante, logo, não estou em condições de o contradizer.

    Já agora, conheço uma anedota que mete a Brigitte Bardot e o seu nome (Bob). Se quiser eu conto-lha, numa próxima intervenção…

  39. Bob diz:

    ML eu não tenho a pretensão de tudo o que eu digo estar correcto apenas porque fui eu que o disse…

    Mas espero que se alguém não concordar com o que digo me explique por A + B, que directamente ataque os argumentos. Dizer “ai que arrogante” é um subterfúgio, e portanto, só me dá mais razão.

    Companheiro, eu considero-me humilde, se o ML me disser porque estou errado eu não só aceito como passo a usar esses argumentos numa próxima discussão, por isso por favor, se não gostar do que eu digo não se limite a responder com frases pré-escolares do tipo “estás errado porque… és estúpido..”.

    PS: Pode contar a anedota, até gostaria de ouvir. Eu descubri este site há uma semana, não tenho blog, então lembrei-me que “Bob” seria engraçado pelo variadíssimo emprego que tem este nome, lembro-me por exemplo da “Church of the SubGenius”.

    PS 2: Boa mordeu o isco do “usa-se”, mas mesmo assim falhou dois erros no post anterior, estou desapontado… Deixei-lhe outro erro neste, vamos brincar às pistas da blue 🙂

  40. ML diz:

    Vou então contar a anedota:
    Numa festa de aniversário do marido, a sua esposa quis fazer-lhe a surpresa de escrever um B em cada nádega, pois, este era fã incondicional da Brigitte Bardot.
    O marido chega a casa e depara-se com a mulher de rabo para o ar e pergunta-lhe:
    “BOB? Quem é o BOB?”…

    Quanto ao erro, peço desculpa mas não descubri… 😛

  41. ML diz:

    E você está errado… Porque sim…

  42. Gnomo Verde diz:

    Bob o ML anda aqui mas é ao engate não vale a pena estar a perder tempo com isso, nem a Vera teve pachorra.

  43. ML diz:

    Ahahahah
    Ando para aqui ao engate? Não lhe parece estranho um rapaz de esquerda procurar parceira sexual num blog de nacionalistas?

    E quanto ao assunto da Vera, vou-lhe explicar para que não hajam segundas interpretações…
    Visitei o perfil do MaquinaZero no Myspace, através do link que o próprio tem ali na barra lateral. Depois deparei-me que um dos seus contactos era uma tal de Vera, cuja cara não me era estranha. Visitei o seu perfil, e vejo que é uma rapariga que conheço do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, ou pelo menos parece-me ser.
    Como existe uma Vera a comentar activamente aqui no blog, pensei na possibilidade de serem a mesma, e disse o seguinte “Vera, fora de brincadeiras, eu penso que a conheço (se for a snow_white_saudd do myspace e se frequentar um curso de Relações Internacionais)… Ou então, não passa tudo de uma grande confusão.”.
    A própria afirmou que não eram a mesma pessoa, pois ela nem tinha perfil no myspace. E pronto. Ficou o assunto resolvido.

    Mas a sua mente mesquinha e machista, fez-lhe pensar que eu andava para aqui a tentar ser feliz…
    Meu caro, se você o faz pela internet, não acuse os outros de o fazerem também.

  44. piloto diz:

    É pena ñ termos o ML como aliado, mas bom ,é sempre bom termos alguem que nos divirta.

  45. Vera diz:

    Uma Vera? Nacionalista? No ISCSP? De Relações Internacionais? 😮 Alma gémea…lol

  46. RK diz:

    oh makina zero… não acha que este puto da eskerda já está aqui com demasiado espaço na parte dos comentários?…não tenho nada contra a ocupação deste espaço, mas ele continua a escarrar e ladrar sem dizer nada de jeito.

  47. RK diz:

    obvio que no comment anterior eu referia-me ao Mister Gay…perdão, Mister Lopes.

  48. ML diz:

    Para RK:

    1º Frequento este blog à bastante tempo, e nunca o maquinazero apagou um comentário meu, talvez por nunca ter tido motivo, talvez porque não faz o seu género silenciar os que pensam de modo diferente.

    2º Nunca o ofendi RK, e tratei-o sempre dentro das normas do civismo e boa educação. Agradecia que fizesse o mesmo, e não utilizasse termos como “ladrar” quando se refere ao meu direito à expressão.

    3º Num momento “ando a tentar engatar meninas nacionalistas”, noutro “sou gay”… Muita importância tem a minha libido para vocês. Preocupem-se com a vossa…

  49. ML diz:

    Para Vera:

    Não sei bem se a Vera que conheço é nacionalista. Se o é, não costuma tocar muito no assunto. Não a vejo, faz mais de um ano…
    De todas as formas, se você também frequenta o ISCSP no mesmo curso, não deixa de ser uma coincidência engraçada.
    Cumprimentos.

  50. Bob diz:

    ML:

    Obrigado por ter contado a anedota, até está gira hehe!

    Estive a ler a resposta que deu ao RK e não posso evitar de comentar que se esqueceu do H no A. Deveria ser “há bastante tempo” 😛 Só falta saber se era um easter egg 😉

  51. ML diz:

    Era para ver se estava atento Bob. Aliás, sempre que eu cometer um erro ortográfico será apenas para testar a sua atenção… :p

  52. O vídeo bem mostra a ignorância de quem o produziu. Trata-se da aplicação de palavras mal-educadas a um conceito geográfico. Contudo, vi que vocês querem incriminar o país todo pelos atos de alguns. Os senhores acham que todos os portugueses que estão aqui no Brasil gostam de nós? Existem os que se querem conosco e os que tem o Brasil na conta de uma terra remota, em igualdade com aqueles que escreveram contra o Padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão, que em 1709 deslumbrou a Família Real voando numa passarola. E como a Inquisição queria queimá-lo, teve de fugir para a Espanha, onde faleceu em 1723. Ou como aquele outro que dizia que o Brasil era terra ”onde Deus não passou”. Pelo visto vocês nos incriminam por descendermos de negros (que vocês introduziram aqui, retirando-os de África contra a sua vontade, e se valendo de outros negros) e de indígenas, que não podiam ser civilizados dentro do conceito europeu de civilização, mas senhores de conhecimentos que hoje são aproveitados pelos laboratórios suíços e alemães. A cura da ”dor de pedra” é hoje feita com o princípio ativo de uma planta conhecida pelos indígenas brasileiros, a ”quebra-pedra”, e não com os antigos conhecimentos que eram ensinados em Salamanca, e que juntavam numa beberagem mel, pevides de laranjas velhas e esterco de ratos moído e peneirado. Logo, dizer ”na terra remota em que nascestes” era uma forma de se aplicar ao Brasil o mesmo conceito equivocado que os brasileiros referidos na epígrafe aplicaram ao vosso país.

  53. RK diz:

    “Desde o Brasil”…
    eu estava para transcrever alguns xcetos do seu comentario e explicar o porquê de vc só dizr parvoices. Mas todo o cmentário é uma parvoice, nao me apetece perder tempo com vc

  54. ML diz:

    RK, para si, não deve ser fácil criticar, já que, isso exige capacidade de análise e raciocínio…

  55. RK quanto a mim, não creio que haja dito parvoíces. Primeiro: eu condenei o ato que esses brasileiros fizeram por gestos e palavras. Se vc acha isso uma parvoíce, então vc concorda com o baixo nível manifestado por esses meus compatriotas? Segundo, havendo cem mil brasileiros em Portugal e dois milhões de portugueses no Brasil, não é lícito crer que todos os portugueses que aqui estão gostem do Brasil, e nem que todos os brasileiros que aí estão desgostem de Portugal. Terceiro: o Padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão, brasileiro, teve de fugir daí para Espanha, depois de haver conseguido efetuar um vôo na passarola que ele havia inventado. Muitos foram o que lhe criticaram, usando o termo ”terra remota” para identificar o Brasil. Está documentado em Francisco Adolfo de Varnhagen, História Geral do Brasil. Quarto: os negros não foram retirados de África por sua vontade própria, muitos foram capturados em guerra e vendidos para mercadores de escravos portugueses e holandeses e de outras nações. Quinto: os indígenas (aliás, nativos, indígena é termo inventado por Colombo) tinham um conhecimento medicinal que hoje é reconhecido pelos grandes laboratórios, que patentearam o princípio ativo do ”quebra-pedra”, fazendo com que nós brasileiros tenhamos de pagar royalties pelo uso do princípio ativo de uma planta que é nossa. Sexto: a menção ao uso de mel, pevides de laranjas velhas e esterco de ratos moído e peneirado eu a li em ”Tesouro de Prudentes”, de Gaspar Cardoso de Sequeira, cuja editio princeps é de 1612, a que possuo, herança de meus antepassados portugueses, é de 1702, em Évora. Sétimo: Ao supor que o texto parece incriminar o Brasil todo, me baseei no uso de aspas para NOSSOS IRMÃOS. Tenho ainda a dizer que não li o teor dos comentários anteriores, por supô-los inclusive ofensivos a todos os brasileiros e não só aos que violaram as leis da hospitalidade.

  56. ML diz:

    Desde o Brasil:

    Além deste blog ser mantido por nacionalistas convictos (que para mim é o mesmo que dizer “xenófobos disfarçados”), é possível manter o diálogo e a discussão de maneira cordial com a maior parte das pessoas. Já com o RK, isso não parece ser possível, pois, este individuo é o mesmo que comentou: “Vc é repugnante”, num dos artigos do meu blog, apenas porque tinha uma foto do músico norte americano Marvin Gaye, que por sinal, é negro…

  57. Anónimo diz:

    ML, só vou para lá para o ano. De qq maneira, é mta coincidência.
    Não sou essa Vera a que te referes, de certeza. Até porque não conheço nenhum Mário, muito menos da zona do Sado.

  58. Vera diz:

    Comentário anterior é meu.. (volta e meia esqueço-me de escrever o nome, só reparo depois de enviar o comentário).

  59. RK diz:

    ML,
    acredite ou não a verdade é que me apeteceu chamar-lhe “repugnante”. Pq é aquilo que vc é. O post em que comentei foi mera casualidade, pois era o ultimo post escrito naquele momento. Vc não aprende mesmo, veja lá se diz alguma coisa de jeito.

    “Desde o Brasil”: peço desculpa, confesso que “parvoice” talvez tenha sido um termo demasiado pesado para a parvoice que vc escreveu. 😀

  60. ML diz:

    Então boa sorte Vera, nessa tua incursão no ISCSP. Além da (outra) Vera, tenho lá bons amigos, que falam muito bem daquilo…

    Curiosidade: Nas casas de banho masculinas do rés-do-chão, podem ler-se nas portas, frases de propaganda esquerdista, martelos comunistas e estrelas de Che.
    Já nas do 1º piso, as portas estão repletas de slogans de direita, apoiando o PNR, e ideologias desse género… O que me leva a crer que, há uma divisão estratégica, no que diz respeito aos urinóis do ISCSP. Se eu fosse centrista, presumo que teria de me aliviar nas escadas, entre os dois pisos.

    Pronto, a ultima observação não foi muito dignificante, mas o que disse das frases nas portas é a mais pura das verdades…

    Cumprimentos.

  61. ML diz:

    RK, qual é a sua moral para me pedir que diga alguma coisa de jeito, quando você faz um post inteiro no seu blog sobre mim, e depois vai ao meu, chamar-me “repugnante”, só porque tenho opiniões diferentes das suas?
    E qual é a sua moral para me pedir que diga alguma coisa de jeito, quando você chama “parvoíce” ao comentário de um leitor deste blog, sem que acrescente alguma coisa à ideia, quer seja contra, ou a favor?
    E qual é a sua moral para me pedir que diga alguma coisa de jeito, se o que você anda a escrever deve envergonhar os que defendem o Nacionalismo com seriedade?
    E qual é a sua moral para me pedir que diga alguma coisa de jeito, quando você pede ao autor deste blog que apague os meus comentários, numa tentativa de silenciar a minha liberdade de expressão?
    E qual é a sua moral para me pedir que diga alguma coisa de jeito, quando você escreve “xcetos” em vez de “excertos”?

    Deixe-se desta guerrinha de miúdos e pare com as provocações…

  62. Vera diz:

    Não sabia dessa das casas de banho, mas pelo que me disseram é uma faculdade não dominada pela esquerda, mesmo ao nível do corpo docente. Vamos ver o que sai de lá. E obrigada.

  63. ML diz:

    Sim… De facto a esquerda não impera ali. Tens o Adriano Moreira (antigo ministro de Salazar) e o Sousa Lara (do caso Moderna), só para citar alguns 😛

  64. RK: insisto que não foi parvoíce o que eu afirmei. Demonstrei-o e mostrei à luz da lógica que uma unanimidade é impossível, em condições normais. Nem todos os brasileiros que aí estão compactuam com os moços do malsinado vídeo. Assim como nem todos os estrangeiros que aqui estão gostam do Brasil. Amigo meu, assistiu certa vez a uma altercação entre um argentino e um espanhol. Aquele dizendo mal do Brasil e este, defendendo-nos. Diálogo ocorrido numa cidade brasileira, do Estado onde nasci, Minas Gerais. Contudo, respeito o seu direito de discordância, e folgo de saber que vc admitiu ter sido usado um termo pesado.
    ML: meus agradecimentos pelo apoio.

  65. Bob diz:

    Desde o Brasil:

    Muito obrigado por falar da passarola, não me ria tanto sobre a passarola desde que passou no “Herman Enciclopédia”, quando ele ainda tinha piada…

    Posso não ter visto bem, mas não me recordo de ninguém dizer que “todos os brasileiros” deviam ser expulsos, atirados do cabo espichel ou algo do género. Tudo o que vi foram criticas e insultos (há que distinguir os dois) em relação a estes brasileiros do vídeo e todos que agem de maneira semelhante, como disse nem todos são iguais, por isso os diferentes não se deviam sentir ofendidos.

    “Pelos vistos vocês nos incriminam por descendermos de negros (que vocês introduziram aqui, retirando-os de africa contra a sua vontade, e se valendo de outrros negros)…”

    Eu não me lembro de ter ido a africa sequer, quanto mais ter raptado negros e leva-los para o Brasil. Também não tenho visto em jornal algum noticias que tal esteja a acontecer. A sua frase não faz sentido nenhum…

    A não ser que quisesse dizer que há 500 anos atrás africanos fizeram outros africanos escravos (guerras tribais, hereditariedade da classe, etc) e os venderam a europeus que os levaram para o Brasil. O que esse pessoal fez uns aos outros não tem a mínima relevância para as pessoas que existem agora, a não ser o facto de conhecermos os erros que outros seres humanos no passado cometeram para não cairmos na asneira de os repetir. Que eu saiba os africanos não andam a fazer-se escravos uns dos outros outra vez, ou talvez andem de uma maneira mais subtil, com senhores da guerra por todo o lado, depende da definição de escravos de cada um… O que sei de certo é que já não é preciso ir busca-los, eles vêm cá ter sem ajuda…

    Da ultima vez que fui à farmácia não me lembro de ver nenhum medicamento contra algum tipo de doença, desenvolvido, testado, produzido em massa e comercializado pelos índios. Não sei do que está a falar em relação à “dor da pedra”, nem tenho a certeza que quando a matéria prima necessária é exportada do Brasil é paga, existe muita corrupção e roubo no mundo, mas o facto é que as companhias farmacêuticas pagam balúrdios aos cientistas para desenvolverem medicamentos a partir de muitos produtos naturais de todo o mundo, para os testar e re-testar e desenvolver ainda novos medicamentos com o conhecimento ganho na pesquisa dos últimos, depois outros milhões de produção e logística e o que você chama de royalties pelo uso de uma planta vossa é de facto todos os custos de produção e mais algum para o lucro da companhia (sem lucro as companhias não se dariam ao trabalho de desenvolver novas curas e quem se fodia éramos nós). A planta se não foi paga ao sair do Brasil o problema é das autoridades competentes do seu país, depois de comprada (com o preço influenciado pela procura e oferta como tudo na vida) o laboratório já não vos deve nada…

    Isto em relação aos royalties, mas parece-me que também insinuou que os laboratórios roubaram uma formula aos índios, não sabia que eles percebiam assim tanto de química orgânica… Pelo que percebi para você as companhias farmacêuticas vão à selva, colhem umas plantitas, depois com a ajuda de uma prensa fazem bolinhas comprimidas da planta e pronto ta pronto para vender… é impossível roubar uma patente quando tal não existe…

    O que se fazia com caca de rato diz respeito a quem o fazia, e eu não me lembro de ninguém o andar a fazer recentemente… Novamente com problemas da 4ª Dimensão…

  66. Bob diz:

    ML e Vera, um dia gostariam que me explicassem o que é isso da “esquerda” e da “direita”, estou sempre a ouvir falar nesses conceitos mas ainda ninguém me explicou o que são…

  67. ML diz:

    Se tiveres o sistema operativo Windows e a barra de tarefas localizada na parte inferior do ecrã, a direita é onde se encontra o relógio, e a esquerda, onde está o botão “iniciar” ou “start”.

    No campo político, direita e esquerda foi uma coisinha inventada lá pelos franceses (estes gajos inventam tudo, são piores que os americanos), na primeira assembleia da monarquia constitucional, onde o rei e os seus apoiantes (nobreza) se sentavam à direita, e à esquerda a pequena e média burguesia.

    Se vais dizer que estes termos estão ultrapassados, eu digo-te que, é mais fácil chamar cão a um cão, do que Canis lupus familiaris.

    Boa Páscoa.

  68. Vera diz:

    Bob, falas a sério ou apenas achas que eles hoje já não existem?

  69. Vera diz:

    Além do que o ML disse, que pode ser desenvolvido numa aula de política ou se, simplesmente, procurares na net sobre o século XVII da política francesa. ISto explica as origens da designação e a características originais da esquerda e da direita. Resumidamente, o que se pode aplicar aos dias de hoje é o facto de a esquerda assumir uma posição igualitarista, internacionalista, humanista, organicista, entre outras características; já a direita apresenta-se conservadora, defendendo, sobretudo, o ideal da família e, muitas vezes Deus (para os religiosos, que não é o meu caso), tem uma posição nao igualitarista, assumindo que os seres humanos não são todos iguais, o que não tem de constituir um factor negativo, mas sim revela a diversidade de aptidões de cada pessoa para determinada tarefa (é claro que em termos de direitos são todos iguais). A direita tem também uma posição mais patriótica, e não internacionalista (que chega ao ponto de ser contra a existência de fronteiras). Um dos seus direitos supremos é, tb, a propriedade privada.
    Bem, já é tarde, se quiseres mais pormenores, terei que te dar uma cópia dos meus apontamentos, porque passar tudo para aqui n dá c nda… Bjo

  70. Vera diz:

    *século XVIII

  71. Ao Bob: É claro que hoje uma expedição a África para escravizar negros seria um escândalo. Acabou no século XIX, por obra e graça dos ingleses (Deus os salve! ) que mandaram dar buscas nos navios portugueses e nos brasileiros (Bill Palmerston 1839 e Bill Aberdeen 1845). Se não fossem eles, a escravidão, esta mancha na História da Humanidade continuaria mantida. No entanto o tráfico de escravos começou no século XV e durou até o XIX. Claro que os europeus se valiam de outros negros, os da costa, que se arriscavam por umas quantidades de fumo de terceira, aguardente, zimbo, fazendas e cartas de jogar a ir ao interior da África prear os povos que lá viviam. Hoje eles vão para aí por livre vontade, mas no passado colonial vieram para cá constrangidos. Quanto à biopirataria é um problema mundial, pois agentes desses laboratórios e de outras empresas se aproveitam para contrabandear amostras da flora e da fauna, não só do Brasil como de países vizinhos, e patenteiam como seus os tais produtos. Por isso que vc quando vai a farmácia só vê o nome do laboratório que fabricou o medicamento, não a forma como esse laboratório se apropriou da fórmula. Tirei dos sites brasileiros http://www.biopirataria.org e http://www.jardimdeflores.com.br alguns exemplos. O veneno da cobra jararaca foi patenteado pelo laboratório americano Bristol-Myers Squibb. O óleo de andiroba foi patenteado pela Rocher Yves Vegetale, para fabricação de sabonetes medicinais. As sementes de Bubiri, usadas há séculos pelos índios Wapixana, de Roraima, como anticoncepcional, foram patenteadas pelo laboratório canadense Biolink. A copaíba, que vocês portugueses usaram muito no Brasil colonial para se curar de ferimentos nas guerras, foi registrada no Japão. O curare, mistura de ervas, foi patenteado nos Estados Unidos nos anos 40 do século XX. Serve para relaxante muscular e anestésico cirúrgico. O jaborandi, já foi transformado em remédio – SALEGEN- pelo laboratório alemão Merck. A planta é antídoto contra a dificuldade de salivar. O Jenipapo, foi patenteado pela Aveda Corporation, que pelo menos teve o bom senso e a honestidade de indenizar os indígenas brasileiros pelo uso que dela faz para fabricar cosméticos. O quebra-pedra, tem virtudes nos problemas hepáticos e renais. Foi patenteado por empresa americana para fabricação de remédio contra a hepatite B. O sapo tricolor, que vive nas árvores da Amazônia, possui toxina energética 200 vezes mais potente que a morfina. O laboratório americano Abbott sintetizou a substância e vende a droga. RESUMINDO: OS NOSSOS ÍNDIOS PESQUISAM, TESTAM, E OS LABORATÓRIOS PROCESSAM E INDUSTRIALIZAM, FICANDO COM O LUCRO.
    Para terminar, hoje nenhum médico em qualquer parte do mundo irá receitar para ”dor de pedra” a beberagem que Gaspar Cardoso de Sequeira aconselhou como capaz de fazer o organismo eliminar a pedra desfeita em areia. Observe a data: 1702, século XVIII, portanto.

  72. Barbosa diz:

    Portugal cú da europa, isto é uma estupidês destes energumeros bebados, mas como estupidês com estupidês se paga cá vai: O cú da europa a maior poia que fez chama-se Brasil.

  73. ML diz:

    Barbosa, proponho-lhe um jogo:
    Se descobrir quantos erros ortográficos tem o seu comentário, ensino-lhe como se escreve “estupidês” em português correcto.

  74. Ringthane diz:

    Numa terra onde “humoristas” tentam ser levados a sério, tudo é perigoso.

  75. piloto diz:

    O ML anda com o trauma dos erros ortograficos, coitado, os prof´s de portugues deviam-lhe te-lo traumatisado.

  76. Nurdie diz:

    Para ML:

    Estou com as lágrimas nos olhos de tanto rir.
    No meio de tanta confusão, é bom “ver” alguem com Q.I. superior.
    E não… não me refiro à correcção dos erros ortográficos, coisa que infelizmente se encontra bem maltratada nos tempos que correm, mas refiro-me sim ao enorme sentido de humor e ideia,s de facto, bem convictas e com as quais me identifico.
    Parabéns… mais um fã.

  77. ML diz:

    Piloto, já os seus devem ter dado muitas faltas…

    Nurdie, obrigado pelo seu comentário. É bom saber que não estou sozinho no meio de tantos carequinhas xenófobos. Confesso que também frequento este blog para me divertir (nem sabe o gozo que me dá responder a certas coisas)…
    Por outro lado, e por não esconder a minha identidade, estou a expor-me demasiado, e já fui alvo de algumas ameaças, através de mails e comentários no meu próprio espaço.
    Ainda assim, divertir-me a responder a estas pessoas supera a sensação de alguns dentes partidos…

    Cumprimentos.

  78. piloto diz:

    Ou talvez eu nem la aparecia?

  79. piloto diz:

    Estive ler com mais atenção o que escreves-te, é pa, ja arranjas-tes novos amigos, ja te ameaçaram, vais ser famoso.

    PS: Espero que tudo acabe em bem para ter-mos entre nos sempre alguem que nos divirta.

  80. BOB: Ainda faltou um tópico para elucidar. Tu riste a bom rir da notícia do Padre Passarola. Nâo sabias? Pois é, este singelo vôo teve a propriedade de inscrever o Brasil na História da Aviação mundial. Aliás, não só este, mas o vôo de Alberto Santos Dumont, com o seu avião 14-BIS, a sobrevoar a Torre Eiffel, em Paris, em 23 de outubro de 1906. Humorista ou não, serei sempre defensor do meu país, ainda que este haja todos os problemas que não são segredo para ninguém. Amo o Brasil, e sempre o amarei, até o dia em que chegar a minha hora. Enquanto não chega, continuo me orgulhando de saber que o Brasil domina a tecnologia do etanol, e por isso o Presidente Bush, dos Estados Unidos firmou uma parceria conosco. O etanol é energia limpa, e a Organização não governamental WWF, declarou que o Brasil pode ser o modelo para o mundo todo.

  81. Vera diz:

    ML, não me digas que nos julgas skins? 😉

  82. Teixeira diz:

    Desde o Brasil,

    a maioria desta gente nem sabe escrever português, quanto mais entender aquilo que você tenta explicar.

    Não vale a pena. A maioria dos comentários são uma anedota.

    Mas de facto a melhor anedota de todas é que estes “carequinhas” se acham mais portugueses do que os outros e depois dêem tantos pontapés na gramática.

    ML, continua com a resistência. Sou um admirador dos teus comentários neste blogue.

    Também já recebi ameaças no meu blogue por parte dos “carequinhas” que aqui comentam. Já nem saio à rua…

  83. Vera diz:

    Não somos caraquinhas, aqui. E que eu saiba, também não deve ser ninguém daqui que vos ameaça.

  84. Vera diz:

    *carequinhas

  85. piloto diz:

    “Carequinhas” ameaçadores, bolas aonde isto ja chegou.

  86. Anónimo diz:

    Ou sera cabeludos cagões?

  87. ML diz:

    Obrigado Teixeira. Espero que continues por aí também.

    Vera, pode ter a certeza que muitos dos visitantes deste blog são “skins”.
    Presumo que o visitante tivesse vindo daqui, pois não costumo frequentar outros blogs de extrema direita.

    Anónimo das 4:17pm, sim, estou completamente amedontrado. No momento em que fui ameaçado, percebi que teria de procurar um novo par de boxers. O senhor que me perguntou onde eu morava, disse que ia pôr um detective privado a investigar-me. Senti-me verdadeiramente importante nessa altura… Uau, um desconhecido a ser ameaçado por um carequinha que ostenta os serviços de um detective…
    Não percebo é para quê… Quem visitar o meu blog poderá rapidamente perceber que sou de Setúbal e que trabalho na Lisnave (gostava de um dia ver um nacionalista entrar naquele estaleiro)… Para além disso, toda a gente vê a minha foto cada vez que comento. Não percebo onde está a necessidade de um Poirot ou de um Gadget. E depois vamos lá ver uma coisa, porque é que vocês acham que são todos heróis da Marvel e que os outros vão ficar à espera que lhes batam com taquinhos de baseball?
    Aposto que a grande maioria destes Hulks verdes e vermelhos, são chavalos que ainda nem têm a vegetação púbica completa, e já pensam que a testosterona dita as leis.
    Aviso que vou deixar de responder a qualquer tipo de ameaças, mas apenas porque já estou enjoado. Era giro que inventassem outra coisa.

  88. Vera diz:

    Não, não são Mário. 🙂 Ou se passou por aqui, não deve ter o hábito de comentar os posts. Por uma razão mto simples: essa gente não está interessada em política ou no país. O que te ameaçou, provavelmente era skin, sim..eles têm essa mania. Mas julgo que isso nas faz parte da “cultura” deste blog. Se fizesse, eu nem o visitaria. Recuso misturar-me com show-off.

  89. piloto diz:

    “cabeludos cagões”, desculpa la mas nem todos os nacionalistas são skinheard, eu tenho cabelinho para dar e vender.

  90. piloto diz:

    É pá, o ML estas tramado, eles são maus, muito maus é melhor pedires protecção a bofia, ou andares armado, espera ja sei, compra um cão,é isso um cão e tal um pittbull racista com raiva e a espuma-se todo,é pa levas a serio essas merdas ve-se logo que es um esquerdista muito merdoso, eu cagava para essa cena podes crer.

  91. ML diz:

    Vera:
    Quando disse que este blog era visitado por “skins” não estava de modo algum a englobar-te a ti, ao autor e a mais uma dúzia de pessoas com quem mantenho um contacto cordial, muito para além das ideologias políticas… Mas o que é certo é que, não sendo o meu blog um marco na blogosfera portuguesa, os visitantes ou são meus amigos, ou vêm redireccionados de comentários que faço noutros espaços. Como não comento em mais nenhum blog nacionalista, deduzi que viessem deste. Claro que, é apenas um palpite, mas que, no calor dos acontecimentos, tomei como muito provável.

    Fico feliz por não te misturares com este tipo de “show-off”. Para dizer a verdade, nunca tive essa má ideia de ti.
    Abraço.

  92. RK diz:

    este ML está a precisar de uma reforma antecipada. ai ai

  93. ML diz:

    Piloto, eu gosto de ti pah! Nem me irrito quando me chamas nomes feios…
    Repara, eu não estou a levar demasiado a sério, apenas acho que um che guevara daqueles badalhocos de esquerda nunca te iriam oferecer porrada por seres de direita… Penso eu. Este mundo anda cada vez mais estranho…

  94. ML diz:

    RK, várias várias!!!

  95. Vera diz:

    Pois, ML, porque se o fizesse só estaria a prejudicar o meu lado. As associações nacionalistas/identitárias que apoio, defendem-se pelo uso da palavra, e é com isso que concordo.

  96. piloto diz:

    Muito estranho…sobescrevo o que disse a Vera.

  97. ML diz:

    Sim, e eu acho que é a atitude certa para o vosso ideal “crescer”, mesmo que, isso me custe…

  98. ML diz:

    O piloto cometeu um grande erro. Foi comentar ao meu blog, e assim tive acesso ao seu endereço ip: 195.218.24.167, que é igual ao de uma das pessoas que me ameaçava, neste caso o “eeeeee”.

    Enquanto “piloto” mostrava-se amistoso aqui, e enquanto “eeeeee” dizia coisas como estas: “ridiculo foi o teu pai que montou a tua p*** da tua mãe e fez um esquerdalho como tu,podes eliminar que eu continu a perseguite.Boi cornodo, negerlover hades de roncar no inferno meu corno, filho da p***.”.

    Portanto Vera… Este é um bom exemplo de que, algumas pessoas que aqui comentam, não são bem o que aparentam.

  99. Vera diz:

    Hm…e vê lá o meu, é diferente? Lembra-te que já aconteceu uma história semelhante aqui, aparecia toda a gente com IP idênticos, e tu depois até disseste que o MZ se tinha armado em detective e enganou-se… Como o teu blog tb é Novopress, podem ser as tais plataformas ocultas.

  100. Teixeira: a você meu muito obrigado. Fico contente de saber que existem Portugueses dignos como vc e o ML. Lastimo somente que esses meus compatriotas tenham sido tão mal-educados com o país que os acolheu. Esqueçam-nos. São dingos de lástima. Não merecem que a gente fique por aí a por a própria saúde em risco por causa dessa gente. Viste o que o punk conservador escreveu? meu consolo foi que com exceção de um, ele não teve apoio de ninguém na sua mensagem de ódio. O diálogo entre os nossos povos é necessário, está mais do que provado. É preciso que a gente retome o intercâmbio que havia no tempo do Império. Eu cresci no meio da Biblioteca do Colégio Estadual Prof. Soares Ferreira, em Barbacena, com obras dos mais ilustrados escritores portugueses. Foi lá que eu li ”Ódio velho não cansa”, Mocidade de Dom João V, romances de Rebelo Silva. Entre os livros portugueses que ali estavam, havia livros espanhóis e franceses. Era meu cantinho preferido.

  101. Esqueci de esclarecer que a cidade de Barbacena onde estudei é brasileira, do Estado de Minas Gerais.

  102. Edgar diz:

    A inteligência e a estupidez não são exclusivo de nenhum povo. Se há brasileiros que são uns perfeitos atrasados mentais, também há brasileiros inteligentes e com classe.
    Cumprimentos

  103. Mostrengo diz:

    Caro ML, as suas opiniões são evidentemente infantis, e nem as vou dissecar. Mas como anda para aí armado em corrector ortográfico, cuspindo para o ar sem verificar de que lado sopra o vento, deixe-me ajudá-lo nesta questão, para que a sua ignorância passe a ser menos convencida.

    Você não frequenta este blogue “à ” bastante tempo,como garantiu, mas sim “HÁ” bastante tempo.

    E de caminho, ponha as respectivas orelhas, vire-se para o canto e conjugue 10 vezes o presente do indicativo do verbo “haver”.

  104. Mostrengo diz:

    Já agora, ML, que tal estudar melhor a história de Che Guevara?
    Nomeadamente o episódio em que comanda o fuzilamento de cerca de 800 indivíduos, e ele próprio faz o gosto ao dedo.

    Ah, eram “contra-revolucionários”?
    Ok, então está bem.
    Fogo neles e viva a paz!

    P.S.: talvez devesse começar a sustentar a sua cosmovisão, não na estratosfera mitológico-utópica, ,mas sim na realidade da história.

    Quando conseguir largar a puberdade ideológica, deixará de se orgulhar de “ser de esquertda pá”, e terá a verdadeira consciência do seu ridículo.
    Até lá, infelizmente, irá continuar a babujar lugares-comuns e a acreditar que é um gajo sofisticado como o caraças.
    Para gáudio do pagode é claro…
    Um dia aterrará….esperemos!

  105. Teixeira diz:

    Vera,

    as ameaças surgem sempre que eu comento neste blogue. Deve ser coincidência…

    Essa das associações nacionalistas/identitárias que apoias por só fazerem uso da palavra, leva-me a crer que te devem estar a dar o primeiro banho de propaganda. A segunda fase passa por te darem um taco para a mão assim que entendam que estás suficientemente preparada para isso.

    Ninguém convence pessoas inteligentes, como julgo que és, com um discurso imediato de violência.

    Todos os nacionalistas que eu conheço, defendem o derramamento de sangue para defender a pátria de determinados esquerdismos que estes consideram como sendo negativos.

    Mas se porventura estou errado, podias dizer-me que associações são essas para que eu não cometa nenhuma injustiça…

    Desde o Brasil,

    eu também acredito que o diálogo e as trocas culturais entre os povos são aspectos que devem ser dinamizados.

    É pena que os nacionalistas de extrema-direita confundam isso com outras coisas que só eles se lembram de inventar.

    Preferem confundir problemas sociais com defeitos de raça.

    A titulo de exemplo, seria como alguém cortar a água a um emigrante porque ele não tem dinheiro para pagar o fornecimento, e depois dizer que estes são todos uns porcos que cheiram mal porque nem banho tomam.

    O exemplo é abstracto, mas para bom entendedor meia palavra basta.

    Um abraço para quem é de bem.

  106. Vera diz:

    Teixeira, como se eu não ganhasse primeiro confiança nas pessoas e não tivesse um longo período de reflexão antes de tomar a iniciativa de me inscrever… Diz-me lá porque é que toda e qualquer organização nacionalista/identitária tem de recorrer à violência? É algo subjacente à ideologia? Óbvio que não. Mas acho piada, não gostam que se generalize em relação aos imigrantes, e depois vêm generalizar em relação aos nacionalistas. Quanta imparcialidade.

    Ninguém convence pessoas inteligentes com recurso à violência, sim…e também ninguém inteligente forma uma plataforma política com o objectivo de exercer a violência.

    Se não conhecias nenhum nacionalista que não defenda derramamentos de sangue, passas a conhecer agora.

    São o Movimento Pró-Pátria e a Causa Identitária.

  107. ML diz:

    Vera, o seu IP é diferente, assim como o de todos os outros visitantes. Bate certo que “eeeeee” e “piloto” sejam a mesma pessoa, porque, ambos dão o mesmo tipo de erros ortográficos, e a proximidade horária entre os comentários de “eeeeee” e “piloto” é muito acentuada. De qualquer forma, obrigado por me relembrar esse episódio do MZ, vou levar isso em conta da próxima vez que comparar IP’s.

    Mostrengo, eu dou erros ortográficos! Alguns por distracção, outros por burrice (se quiser). Se me julgava perfeito, enganou-se. E sim, ando armado em corrector ortográfico com visitantes deste blog, apenas porque dizem amar a Pátria e a Língua, enquanto dão erros bem mais graves que “à/há”.

    Quanto ao Che Guevara, penso que você não me entendeu, pois, a única referência que fiz a tal personalidade foi: “(…)apenas acho que um che guevara daqueles badalhocos de esquerda nunca te iriam oferecer porrada por seres de direita…”.

    “Um Che Guevara daqueles badalhocos de esquerda”, é uma metáfora para comunistas drogados que ligam mais ao malabarismo que à higiene pessoal. Como vê, não tenciono tocar na história do Ernestinho guerrilheiro, e por isso, todo o seu comentário funcionou como um monólogo.
    Também não sou comunista, nem bloquista, nem filiado em nenhum partido. Partilho alguns ideais com a esquerda política, mesmo achando que a maior parte deles ficam melhor no papel que na realidade.
    Isto não me impede de criticar a extrema direita. Posso fazê-lo sem ser obrigado a arranjar uma alternativa.

    “Quando conseguir largar a puberdade ideológica, deixará de se orgulhar de “ser de esquertda pá”, e terá a verdadeira consciência do seu ridículo.”
    Esquertda escreve-se “esquerda”.
    Ponha as respectivas orelhas, vire-se para o canto e diga 10 vezes o antónimo de direita.
    Cumprimentos.

  108. piloto diz:

    Desculpa la mas o meu IP é 192.168.1.2 .
    Abraço.

  109. piloto diz:

    Por acaso uso a net num estabelicimento aonde existem mais de 10 ordinatores e todos ligados a mesma redes e o meu ip é esse que esta em cima,passerelle por defaut 192.168.1.1,masque de sous-reseau 255.255.255.0 por isso ñ estou a ver aonde esta o problema.

  110. ISSO TUDO É CULPA DA MISCIGENAÇÃO diz:

    OS INGLESES QUANDO COLONIZAVAM UM LUGAR IAM BUSCAR RIQUEZAS, MAS OS PORTUGUESES PREFERIAM A ZOOFILIA COM ANIMAIS SUBHUMANOS GERANDO MAIS ANIMAIS SUBHUMANOS(BOSTILEIROS)

    OU SEJA, PORTUGAYL DEVE PAGAR POR SER TÃO BURRO E BONZINHO COM QUEM VOS OFENDE TANTO

    QUEM É BONZINHO DEMAIS COMO PORTUGAYL SÓ MERECE ISSO…

  111. Stran diz:

    gostava de saber quem escreveu esta barbaridade anterior

  112. ML diz:

    Piloto, isso não prova nada. Muitos IP’s (dependendo do serviço que os disponibiliza) mudam, cada vez que é feita uma nova conexão. Também poderia ter feito os comentários de outro computador. Ainda assim, vou acreditar na sua inocência.
    Se bem que, ainda ficam 3 coisas por explicar:
    – A semelhança na ortografia;
    – A proximidade horária dos comentários;
    – Uma imagem que dispobilizarei, assim que estiver em casa, que mostra o “piloto” no fórum nacional (PNR) a dizer aos carequinhas para visitar o Prontualidade, já que, pertencia a um “esquerdalho merdoso”.

  113. piloto diz:

    É estranho porque eu estive agora mesmo nesse tal forum e la ñ vi nada, em principio ninguem andou a mexer aqui.

  114. RK diz:

    reparem bem que o ML conseguiu desviar o assunto desta janela de comentários. Esta “fuga” ao essencial e este apetite pela divergência é aliás típico desta gentaçha de esquerda. Depois de corrigir ortograficamente os outros comentadores, discute agora os IP’s, daqui a pouco vem discutir a próxima jornada de futebol…

  115. piloto diz:

    BOM….OK.Voltaremos a essencia deste forum .

  116. Teixeira diz:

    Vera,

    estive a ler a página do Pró-Pátria e aparte de uma tentativa clara do autor para não ferir susceptibilidades, a demagogia e as incoerências são idênticas a outros movimentos da direita nacionalista.

    Poderia fazer copy/paste de algumas partes mas não quero encher este comentário com isso. Basta uma leitura desapaixonada e isenta.

    Consigo passar horas de discussão ideológica com esses amigos nacionalistas de que lhe falei no outro comentário, e se há coisa em que concordamos, é na sua ânsia pelo “levantar das armas”. Todos falam na hora certa para que isso venha a acontecer.

    E acredite que estes também não são adeptos do PNR…
    Digamos que faz parte da ideologia…
    Falam-me muitas vezes das tais fases pragmáticas de como se “educam” os novos militantes. Coisa que não me admira porque sei que o mesmo acontece nos movimentos de extrema-esquerda. (Só isto daria pano para mangas).

    Espero que daqui a uns anos não se lembre de como o Teixeira tinha razão. Seria bom sinal.

    Abraço para quem é de bem

  117. ML diz:

    Tem toda a razão RK. Desviei o assunto, mas acredite que não foi com segundas intenções. Continuarei no meu blog.

  118. não nos coloque no mesmo saco! diz:

    Sou aqui do “brasil” mas essa escória não é o meu povo, eu sou do estado de Santa Catarina, luso-descendente, na verdade açoriano, minha família é de um povoamento do séc. XVIII que cá ocorreu, em florianópolis e região, nessa terra maravilhosa, e que por algum fato misterioso é o estado com a melhor qualidade de vida do “brasil”, os lusos aqui são minoria, há os italianos e alemães como maioria (cerca de 70%) e uns poucos eslavos, o resto é “brasileiro” desse nível do vídeo. Apesar de me considerarem como luso-brasileiro (ou luso-catarinense, ou mesmo luso-sulista) a história dos açores não me deixa mentir com o domínio espanhol por um curto período, e a forte influência flamenga que eu, de português só um pouco, adoro esse povo que tanto tem a ver comigo, com meu sangue, com meus avós, com minha cultura. Entre nós sim, existe uma certa irmandade. Espero uma Portugal cada vez melhor, caso contrário, estarei aí visitando o mais breve possível, antes que se torne outra coisa.

    Abraços.

  119. Mostrengo diz:

    Caro ML, não tenho qq interesse em saber o que você é, ou deixa de ser. Não lhe pedi explicações sobre a sua vida e estou-me nas tintas para ela.

    Você é que algures lá para trás se reclamou de esquerda, num tom apologético, como se isso fosse sinónimo de sofisticação.
    Não é!

    Quanto à sua vocação para corrector ortográfico, certamente já terá ouvido falar da história de que não deve atirar pedras quem tem telhados de vidro.

    E uma coisa é dar um erro por teclar ao lado da letra que se pretende, o que acontece a toda a gente, e é facilmente perceptível.
    Outra, completamente diferente, é confundir um verbo com um preposição.

    Se o caro ML tivesse algum sentido do ridículo, estaria neste momento a assobiar para o ar e a tentar sair da cena macaca em que se enterrou, da forma mais discreta possível.
    O facto de não o fazer, diz-nos algo do conteúdo da sua cabaça…e não diz nada de particularmente bom.

  120. Teixeira diz:

    Mostrengo,

    não sendo minha intenção provocar qualquer celeuma consigo, tenho-lhe a fazer um pequeno reparo sobre o significado de sofisticação.

    sofismar;
    alterar fraudulentamente uma substância;
    falsificar;
    adulterar;
    tratar com subtileza;
    tirar naturalidade ou actuar com excesso de refinamento;
    aperfeiçoar

    Mesmo que queira se ter referido à esquerda como não sendo sinal de aperfeiçoamento poderemos ir ao significado político de esquerda e direita.

    Assim sendo:

    Direita: grupo parlamentar que se senta ao lado direito do presidente da respectiva assembleia e que é geralmente constituído por elementos de opiniões conservadoras;
    conjunto dos grupos e partidos políticos conservadores

    Esquerda: grupo político ou intelectual cuja ideologia é progressista, quando comparada com a de outros grupos

    Portanto, perceberá que se existe algo mais sofisticado do que a direita, essa é seguramente a esquerda. Sendo esta progressista poderemos chegar à conclusão que significa: respeitante ao progresso; que é favorável ao progresso; que tem ideias políticas e sociais avançadas.

    Já a direita que significa conservantismo (não conservadorismo): sistema ou doutrina dos que se mostram avessos a reformas radicais e pugnam pela conservação das circunstâncias actuais.

    É ML de esquerda? Só ele o poderá responder.

    É a esquerda uma corrente política mais sofisticada do que a direita? Diria pelos factos apresentados, que sim.

    Abraço a quem é de bem
    [[]]

  121. Mostrengo diz:

    Caro Teixeira, as suas definições de “esquerda” e “direita”, não estão escritas em pedra nem são “boas” só porque são suas.

    E como não creio ser o Teixeira o referente conceptual da humanidade, as suas definições valem apenas no interior da sua cabeça e são inúteis numa discussão com outrem.
    Podemos começar com o conceito de “progresso”.
    Tem a certeza que significa o mesmo para si ou para outra pessoa?
    Não?
    Então porque razão acha que o seu conceito é que é o verdadeiro, o da “bayer”?
    De onde lhe vem essa arrogância?

    A esquerda é pela mudança?
    Olhe, ninguém diria….

  122. Vera diz:

    Teixeira, nem eu estava à espera que viesses dizer bem de algo nacionalista. Pode haver em muita gente a vontade de mudar pela revolução, por uma agitação na opinião pública, por um arranque em força do nacionalismo europeu…mas não me venha agora com a ideia de que é pegar nas armas para matar tudo o que se opõem a eles! E mais, se eles defendem uma situação semelhante a uma revolução, ou qq outra forma de mobilização…qual ´eo problema? A esquerda também não fez o 25 de Abril, que se não fosse a nova intervenção do MFA tinha dado noutra ditadurazinha? Hoje isso é feriado nacional, com todas as honras. Não há que recriminar quem opta por essas ideias…

    Quanto às definições de esquerda e direita, elas mudam com os tempos. Se eu agora viesse para aqui citar as características da esquerda e direita da revolução francesa certamente seria patético e fora do contexto, tal como identificar a social democracia com o partido de Lenine, embora pudesse ser verdade, seria fora do contexto. ISto para dizer que a definição de esquerda e direita não é estática, e hoje até se podem misturar. Essa parte de a esquerda ser a favor de ideias viradas para o progresso, parece que nos está a tentar convencer de que a direita quer a estagnação ou regressão..eu sei que a esquerda é denominada como progressista, mas também não pode levar isso à letra do dicionário! A esquerda quer o progresso admitindo que para tal possa ser usada a via revolucionária, muitas vezes não olhando à história e tradições. E agora, quer que lhe cite umas organizações “nazis” carequinhas, racistas e xenófobas, bolcheviques? Ah espera, eles são pelo progresso, são revolucionários e…bolcheviques! Nazis de esquerda? Direita da esquerda?

  123. Stran diz:

    Por acaso a definição de “esquerda” e “direita” até está bem definida pelo Teixeira. Historicamente marcam o inicio de um movimento de esquerda e outro de direita e se analisarmos bem os partidos de ambas as correntes verificamos que os de direita têm valores conservadores (o que pode não significar regressão) e os partidos de esquerda tem valores progressistas (normalmente implicam mudanças, muitas vezes rupturas com o que existe). Isto acontece quase em todos os paises.
    O problema é que banalizaram tanto estes termos que as pessoas chegam a utiliza-los para tentar ofender pessoas (o que por si só é ridiculo)
    O nazis pelo nome deveriam ser de esquerda (Nazi é diminutivo de Nacional Socialismo), mas a realidade foi bem diferente. Nem direita nem esquerda foram simplesmente uns monstros.

  124. Lidador diz:

    Por acaso os nazis eram de esquerda.
    Tanto o Hitler como o M usssolini presidiam a partidos socialistas, e partilhavam grande parte da agenda do socialismo soviético e do maoísmo:
    Eram anti-capitalistas, anti-liberais, antiamericanos e anti-semitas.

    Basicamente a mesma agenda da esquerda moderna.

    De resto, o socialismo internacionalista matou quase 100 milhões de pessoas em repressão interna. O ícone do socialismo nacional, Hitler, não chegou aos 7 milhões.

    É capaz de me explicar as diferenças concretas entre nacional socialismo e socialismo internacionalista?

    É que ambas as ideologias eram “progressistas”, visavam a “mudança”.

    E de facto mudaram da vida para a morte, milhões de pessoas.

    É isso a esquerda?

  125. Lidador diz:

    O que é “ser de esquerda”?
    Há 50 anos, numa altura em que toda a gente achava que o socialismo era a receita do futuro, George Kennan prognosticava o seu fim.

    Já na altura o socialismo, bem como o fascismo o nazismo, doutrinas totalitárias muito semelhantes e nascidas do mesmo ovo, queria construir o homem sem individualidade .

    Quando o prédio veio abaixo, a esquerda, que construíra uma boa parte dele na crença simplória de que a economia planificada era superior à economia livre, que o Estado geria dinheiros e projectos, de forma mais competente do que os cúpidos indivíduos e empresas, viu-se de repente órfã, sem Sol do Mundo, sem chão e sem tecto, sem alternativa e discurso próprio nas áreas económicas, sociais e politicas, à mercê da galhofa do pagode que nestas coisas não perdoa.

    E o que fez a esquerda perante a falência de todos os modelos que incensou ao longo do século XX?

    Uma parte livrou-se do fardo do marxismo, reciclou o discurso e, à falta de melhor, defende hoje o monetarismo e as ideias fundamentais do liberalismo com o mesmo fervor com que há 30 anos estatizava por decreto através da pena do Dr João Cravinho mas, é claro, com “preocupações sociais” que ninguém sabe bem o que são, mas ficam sempre bem na língua de pau da narrativa política.

    Outra parte, sem saber para onde se havia de virar, especializou-se no “ser do contra”, como forma de reduzir a dissonância cognitiva.

    “é o combate ao conservadorismo que define a esquerda”
    (F. Louça) .

    Ou seja, a esquerda não tem existência própria, é portanto, nas palavras de F. Louçã, uma ideologia parasita, que existe em função de outrem.

    Sem modelos a propor, esta nova/velha esquerda refugiou-se na temática interna do “anti-fascismo” e dos anti-valores, e na temática externa “antiamericana”, “anti-sionista”, ecofascista, anti-liberal e anti-globalização, babando-se nos chavões do relativismo cultural e na auto-flagelante “culpa do homem branco”.

    Hoje a esquerda é isto…uma montanha de vacuidades politicamente correctas e a total falta de modelos.

    Há tempos li um livro de José Fernandes Fafe, um homem de esquerda durante toda a sua vida que, meses antes da queda do Muro de reconhecia o fim inevitável do welfare do tipo nórdico e o esgotar do keynesianismo. A idade torna lúcidas as pessoas inteligentes….

    Hoje, a retórica de alguma esquerda europeia repimpa-se ainda na “defesa do modelo social europeu”.
    Que não é modelo para ninguém e muito menos “social”, quando as taxas de desemprego são altíssimas e a criação de riqueza rasteja em valores deprimentes.

  126. Stran diz:

    Bem Lidador consegues colar tudo o que é mau à esquerda, é obra!!!!!

    Mas vamos por partes
    “Por acaso os nazis eram de esquerda.” No meu entender não eram de esquerda ou de direita, eram simplesmente uma aberração da humanidade que devemos sempre lembrar. Não esquecer que tanto Hitler como Mussolini eraam anti-comunistas também!

    Quanto à contagem de mortos é inutil, todos os regimes totalitários (de direita ou de esquerda) mataram muitas pessoas e são todos monstruosos.

    “ambas as ideologias eram “progressistas”” utilizavam esse nome assim como muitos skinheads e criminosos raciais se apelidam de nacionalistas.

    “É isso a esquerda?” Não claramente não.

    O socialismo não é uma doutrina totalitária.

    “Uma parte livrou-se do fardo do marxismo, reciclou o discurso e, à falta de melhor, defende hoje o monetarismo e as ideias fundamentais do liberalismo” Acho que aqui estás muito enganado pois a esquerda nunca defendeu, nem defenderá por definição as ideias fundamentais do liberalismo.

    “Hoje a esquerda é isto…uma montanha de vacuidades politicamente correctas e a total falta de modelos.” Aqui voltas a estar enganado a esquerda não é um monte de vacuidades politicamente correctas (aliás os mais “politicamente correctos” são os de direita). E quanto à falta de modelos, mais à frente no teu comentário falas na “defesa do modelo social europeu”. Uma contradição não achas?

    Quanto ao “modelo social europeu” tenho um profundo desacordo contigo. Este modelo não está a morrer como muitas pessoas querem fazer passar e é um dos marcos europeus no seculo XX motivo de inveja de outros paises. É possivelmente o melhor sistema social até agora criado e uma revolução a nível histórico civilizacional.

  127. xistosa diz:

    Estes animalejos, que andam com as mãos dianteiras erguidas, para se confundirem no meio da multidão, têm um trauma.
    Ao consultarem a árvore genealógica, acabam sempre nos “tomates” dos portugueses.
    Antes de Cabral, já dois, (pai e filho), Corte-Real, portugueses, papavam as indígenas.
    Depois foi o que se sabe, ou pensa que se sabe.
    Foram todas a eito e a esmo. Não chegaram e, à força, levaram os escravos e escravas, logicamente.
    Por isso é que são brancos, negros, mulatos mestiços, escuros, brancos e toda a amálgama que o sémen “semeou”
    Estes deviam ser investigados, dados os sinais de um certo bem estar e em caso de dúvidas, colocados no trem de aterragem do avião que os levasse de volta. Refrescavam as ideias e morriam mais perto de Deus e longe dos diabos!

  128. Vera diz:

    Sim, stran, a esquerda é tida como prograssista e a direita como mais conservadora, mas o Teixeira não pode levar isso para o significado do dicionário, não é honesto politicamente, uma vez que hoje todos defendem o progresso, podem é defender maneira diferentes de o alcançar!

  129. Vera diz:

    *progressista

  130. Lidador diz:

    Caro Stran, sobre nazismo, comunismo, socialismo e fascismo, Max Eastman, velho amigo de Lenine, admitiu um dia que “o estalinismo é mais cruel, bárbaro, injusto, imoral e anti-democrático, do que o fascismo e é melhor descrito como Superfascismo”.
    Precisou ainda que “Estalinismo é socialismo, no sentido em que preconiza as nacionalizações e a colectivização, como meios de atingir a sociedade sem classes”.

    Na verdade, nem os fascistas italianos, nem os socialistas nacionais alemães tiveram necessidade de inventar muitas coisas, limitando-se a usar a retórica e os instrumentos comunistas.
    O que permitiu a Hitler dizer que “não sou apenas o vencedor do marxismo…sou o seu realizador. Aprendi muito com o marxismo e não tenciono escondê-lo. O que me interessou no marxismo foram os seus métodos….todo o nacional-socialismo está lá contido”
    (Hermann Rauschning, “Conversas com Hitler”)

    Hitler sempre se considerou socialista, de facto era o chefe do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, e explicou a Otto Wagener que os “meus desacordos com os comunistas são menos ideológicos que tácticos” e “agora que a idade do individualismo terminou, a nossa tarefa é encontrar o caminho que conduza ao socialismo”.

    Confidenciou-lhe ainda que “o problema dos políticos de Weimar foi nunca terem lido Marx”.

    De resto é sabido que Hitler foi eleito com os votos dos comunistas.

    Paul Eltzbacker, um ilustre teórico nazi, gabava tranquilamente o bolchevismo, dizendo que “o bolchevismo é o Estado forte … totalmente liberto do respeito excessivo pela liberdade individual e da lassidão sentimental que sofre a democracia”

    Mussolini era também oriundo da ala esquerda do Partido Socialista Italiano e a sua definição de fascismo é lapidar, nela se revendo tanto a chamada esquerda moderna, como a direita do tipo Le Pen:

    “Tudo para o Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado”

    A ideia de um partido político susceptível de ordenar toda a vida individual, desde o berço até à cova, tendo em vista a realização de um bem colectivo supremo, foi dada à luz pelos socialistas.
    Foram os socialistas que começaram por enquadrar as crianças, os jovens e as mulheres em organizações de base, assegurando o controlo total da vida colectiva e privada, e a imposição de um pensamento único, guiado pelo partido, génese teórica do totalitarismo.
    A praxis assentava nas teorias de Lyssenko, que garantiam a possibilidade de educar os genes através da educação forçada, pelo que as ideias comunistas instiladas nos pais, seriam transmitidas por via genética aos filhos, o que aliás vinha na linha das ideias de Engels, o qual, no “Anti-Duhring” afirmava a crença na hereditariedade dos caracteres adquiridos.

    Enfim, a ideia de que o Fascismo e o Socialismo são doutrinas opostas, é uma mistificação histórica e filosófica, lançada em 1934, por decisão do Komintern, e que fez o seu caminho com grande sucesso.
    Ainda hoje a maioria das pessoas não conhece a fundo as arrepiantes semelhanças entre as “teologias” e as práticas do fascismo, do socialismo nacional e do comunismo, mas absorve bem a ideia geral de que as primeiras duas são “de direita” e por isso “más” e a terceira é “de esquerda” e por isso “boa”.
    A máquina de embrutecimento oleada pelo já longínquo Komintern continua inacreditavelmente a funcionar, passados todos estes anos.

    O facto é que estas doutrinas têm a mesma génese, partilham o mesmo ADN totalitário, não são opostas e têm uma visão do homem como mera engrenagem de um colectivo.

    O inimigo jurado de todas elas é o liberalismo, hoje associado a globalização, mercados, capitalismo, americanos, etc.

    Segundo Ludwig von Mises (O Estado Omnipotente), o programa económico de Hitler pôs em execução 8 das 10 medidas urgentes preconizadas por Marx no Manifesto Comunista de 1847.
    No 10º ponto do Programa Nazi, de 1920, Hitler anunciava a “abolição dos lucros obtidos sem trabalho e sem esforço”, o que nos soa muito próximo das modernas diatribes de Jerónimo de Sousa ou Francisco Louça.

    As citações que se seguem, são exemplos, entre muitos outros, que não deixam qualquer dúvida sobre o inimigo comum dos nossos “compagnons de route”:

    “…estamos a combater o capitalismo. Estamos a tornar as pessoas completamente livres”
    (Adolf Hitler)

    “ Nós queremos destruir o estado burguês”
    (Salvador Allende)

    “Se o século XIX foi o do indivíduo (liberalismo) o séc actual é o século colectivo”
    (Benito Mussolini)

    “A crise pré-revolucionária legou-nos um outro problema: o do combate e da constituição de uma alternativa dentro e contra o regime da democracia burguesa.“
    (Francisco Louça)

    “Esse revolucionário chamava-se Lenine. Nada mais realista do que este sonho do poder dos trabalhadores”
    (Francisco Louça)

    “Estamos solidários com a Al-Qaeda e o que se passa no Iraque é uma perspectiva histórica da frente combatente anti-imperialista.“
    (Nadia Lioce, activista “altermundialista)

    De resto, meu caro, até a linguagem corrente decantou conceitos morais sobre a esquerda e a direita.
    Fala-se de homens às direitas, escrever direito, do braço direito do chefe, do que está sentado à direita de Deus.
    Esquerda é sinistra, palavra que significa também “coisa má”.
    Para acabar, até Maomé recomendava que se limpasse o rabo com a mão esquerda, evidentemente.

    O seu problema, como o de muita gente, é que está completamente formatado pelo pensamento politicamente correcto.

    E engana-se sobre o monetarismo. Não há um único partido “socialista” europeu” que não seja hoje monetarista. Não há um único que advogue a nacionalização dos meios de produção.
    É a completa vitória do liberalismo, quando até os seus maiores inimigos adoptam as suas ideias e a reivindicam como suas.

  131. ML diz:

    Mostrengo:
    “Caro ML, não tenho qq interesse em saber o que você é, ou deixa de ser. Não lhe pedi explicações sobre a sua vida e estou-me nas tintas para ela.”
    Não lhe estou a dar explicações acerca da minha vida. Mas se você, sem me conhecer de lado algum, fez uma pseudo-descrição do que defendo, mais habilitações tenho eu para a fazer.

    “Você é que algures lá para trás se reclamou de esquerda, num tom apologético, como se isso fosse sinónimo de sofisticação.”
    É incrível a sua capacidade de avaliar os “tons” com que as pessoas escrevem. É a verdadeira Maya do nacionalismo.

    “E uma coisa é dar um erro por teclar ao lado da letra que se pretende, o que acontece a toda a gente, e é facilmente perceptível.
    Outra, completamente diferente, é confundir um verbo com um preposição.”
    Concordo, mas devo-lhe dizer que “preposição” é uma palavra feminina, logo não poderá usar um artigo indefinido masculino.

    Também tenho um conselho para si. Antes de pressionar o botão “Submit Comment” leia duas vezes o seu texto, pois, perde a credibilidade toda quando erra a falar dos meus erros.

    PS: Se quiser parar com esta história da ortografia eu também paro.

  132. Stran diz:

    Lidador: Vou começar pelo fim, eu não falei em monetarismo não sei em que sentido utilizaste e é um conceito que não tenho solidificado pelo que resolvi não falar sobre o mesmo (fiz referência apenas a “ideias fundamentais do liberalismo”).

    Quanto à “completa vitória do liberalismo” basta analisar a situação portuguesa para verificar que é totalmente falsa. No liberalismo não existiria Segurança Social, não existiria Escolas Estatais, nem serviço de saúde universal garantido pelo Estado.

    “O seu problema, como o de muita gente, é que está completamente formatado pelo pensamento politicamente correcto.” Quanto a este facto também é falso pois não sigo o politicamente correcto por seguir. Em cada caso penso e reflicto sobre o que é a melhor solução, tentando me abstrair de todos os dogmas. Agora não vou mudar a minha opinião só porque outros o considerem como politicamente correcta e por isso negativo (que não deixa de ser outra forma de politicamente correcto, mas num universo minúsculo).

    Agora comparar a corrente politica de “direita” com outros significados que têm a expressão direito/direita é um abuso literário, são coisas que não têm ligação nenhuma (o mesmo com a esquerda) e muito sinceramente é um argumento desonesto de quem pelas referências que apresenta no seu comentário parece culto.

    “Ainda hoje a maioria das pessoas não conhece a fundo as arrepiantes semelhanças entre as “teologias” e as práticas do fascismo, do socialismo nacional e do comunismo, mas absorve bem a ideia geral de que as primeiras duas são “de direita” e por isso “más” e a terceira é “de esquerda” e por isso “boa”.” Não sei se foi erro mas acabou por dizer que as pessoas consideram o Nazismo bom.

    Além de que a meu ver está a misturar duas discussões completamente diferentes (por pura desatenção presumo): uma coisa é discutir valores e politicas de direita/esquerda outra coisa é estar a discutir regimes totalitários. São questões diferentes pelo que agradecia que me esclarecesse essa duvida: Quer estar a discutir diferenças de valores/politicas entre esquerda e direita ou quer estar a discutir diferenças entre regimes totalitários e regimes democráticos? (só assim se pode realmente ter um debate esclarecido)

  133. piloto diz:

    Nacionalismo,comunismo,socialismo e outras ideologias da atualidade ja são velhas e pouco tem de novo, sera que existe uma nova ideologia futurista(eu ñ fujo as minhas convicções)?

  134. Lidador diz:

    Caro Stran, os únicos Estados que criaram a vontade e os meios para construir sistemas de segurança social, subsídios de desemprego, prestações familiares, reformas, etc, foram as grandes economias capitalistas porque existem em estados de direito, os únicos onde a economia está enquadrada por severos princípios jurídicos e com aplicação efectiva.

    Quem pela primeira vez na história francesa enunciou e exigiu o direito à greve, foi um economista liberal, Frederic Bastiat, contra a opinião dos socialistas e comunistas que achavam que a formação de sindicatos fora do controlo dos partidos “progressistas” iria pulverizar a força dos “proletários”.

    E quando o liberal Waldeck-Rosseau, em 1884, fez votar a lei que reconhecia personalidade jurídica aos sindicatos, os socialistas da época, pela voz de Guesde, protestaram, dizendo que “sob a bandeira de autorizar a organização profissional da classe operária, a nova lei só pretende impedir a sua organização política”
    Um titã intelectual, este proto-esquerdista, ascendente de uma plêiade de palermas que continuaram até aos nossos dias.

    Em 1989, qundo o comunismo já colapsava, um desempregado nas terras mártires do capitalismo, recebia 5 vezes mais (em termos de poder de compra) que um feliz operário com um “pretenso” emprego no Leste.

    Não criou a perfeição?
    Não, nem a isso aspira, porque não é uma ideologia , sabe que a perfeição não existe e não repousa em “Verdades Reveladas” de pretensos “iluminados” que andam por aí a vender banha da cobra que nunca experimentaram na pele.
    Mas criou mais que qualquer ideologia e com erros bem menos sangrentos. É uma porcaria de receita, mas ninguém ainda inventou melhor .

    Nenhuma das melhorias sociais de que nos orgulhamos, nasceu em países socialistas.
    Desafio-o a provar o contrário

    Sabe que, em Portugal criou o 13º mês? O Marcelo Caetano veja, lá.
    E o 14º mês? O Cavaco, veja lá você.
    Espantoso, não é?

  135. Acho que a PJ está mais interessada em ti… «bravo lusitano»! 🙂

  136. Stran diz:

    “Caro Stran, os únicos Estados que criaram a vontade e os meios para construir sistemas de segurança social, subsídios de desemprego, prestações familiares, reformas, etc, foram as grandes economias capitalistas porque existem em estados de direito, os únicos onde a economia está enquadrada por severos princípios jurídicos e com aplicação efectiva.”

    Neste paragrafo existem três noções importantes que devem ser distintas: (1) Politicas sociais que são características de Welfare State, (2)Economias Capitalistas e (3) Estado de direito.
    O estado de direito pode conviver com os extremos dos movimentos políticos (democracia e ditaduras) e é independente dos mesmos. É como é óbvio (julgo eu) uma base pelo qual o regime democrático deverá assentar e muito honestamente foi o Estado direito e representou uma revolução social que permitiu que os movimentos seguintes aparecessem e se mantivessem.

    Quanto a economias capitalistas, gostava de saber se se refere ao capitalismo puro (em que o estado não tem peso, nem interferência na economia). E aqui acho que existe a confusão entre modelos económicos (que é uma discussão diferente) e modelos políticos. Além disso o capitalismo puro já não existe em nenhum país que eu conheça, morreu antes do próprio movimento socialista ter sido formalmente criado. O mais perto que existe actualmente é liberalismo económico defendido por alguns economistas mas que já incorpora algumas mudanças no papel do estado na economia. No entanto é importante realçar que são discussões separadas entre movimentos políticos e económicos e não se devem misturar para chegar a uma conclusão.

    Agora quanto à sua afirmação não é correcta no sentido que na altura em que foram introduzidas essas medidas os países já não utilizavam o modelo económico do capitalismo puro. Aliás essas politicas por definição são opostas ao capitalismo puro.

    “Nenhuma das melhorias sociais de que nos orgulhamos, nasceu em países socialistas.
    Desafio-o a provar o contrário”
    Antes demais gostaria de saber o que entende por socialismo. Uma definição é “Socialism refers to a broad array of doctrines or political movements that envisage a socio-economic system in which property and the distribution of wealth are subject to control by the community” (Wikipedia) e como se pode ver pela definição é um leque muito variado de doutrinas que passam pela social democracia até ao comunismo. Também é um movimento muito recente historicamente e o que estamos a discutir é mais antigo, no entanto foi neste movimento que apareceram a implementação das medidas que foram por si ditas na primeira afirmação.

    Quanto a países socialistas gostava de saber qual é a sua definição. Se é a de paises comunistas, estes só apareceram no sec. XX e a discussão destes problemas apareceram nos sec. anteriores, pelo que quando “os países socialistas” apareceram estas medidas não eram “virgens”. No entanto se se refere à implementação dos Welfare State ele apareceu “Examples of early welfare states in the modern world are Sweden (Folkhemmet), Germany, the Netherlands, and New Zealand in the 1930s”. Importante é saber como voçê define estes paises para o poder contradizer e prevoar que está errado quando afirma que “Nenhuma das melhorias sociais de que nos orgulhamos, nasceu em países socialistas.”

    Quanto ao falhanço do comunismo ele não foi o falhanço do socialismo mas sim o falhanço (que eu considero um falhanço positivo) dos regimes totalitários. O que ficou provado com o falhanço do comunismo é que os regimes totalitários e ditatoriais não beneficiam a população. Ou seja, na minha opinião pessoal, o falhanço do comunismo, foi a vitoria da democracia. Quando o comunismo falhou não foi a esquerda nem os modelos económicos defendidos pela esquerda que perderam. Aliás se reparar nos países escandinavos eles são a prova de que o melhor modelo até agora construído foi a social democracia (modelo politico e económico) e não o liberalismo.

    “Sabe que, em Portugal criou o 13º mês? O Marcelo Caetano veja, lá.
    E o 14º mês? O Cavaco, veja lá você.
    Espantoso, não é?”

    Espantoso só se for para si ou para os mais distraídos. Para mim não é espantoso nem significativo. Por exemplo o Cavaco é um óptimo exemplo de como existe confusão entre esquerda e direita e como existe confusão entre economia e politica.
    Cavaco enquanto economista defende o liberalismo (o peso do estado é o mínimo possível e não deve interferir directamente na economia) mas enquanto politico tomou medidas contrárias à sua crença económica e que o tornam social democrata. E Porquê? porque o país é maioritariamente de “esquerda” (acredito – ou seja opinião subjectiva e que pode não ser verdade -se se fizesse um inquérito aos valores dos portugueses eles seriam 90% de esquerda), pelo que se ele queria se manter em funções teria que tomar medidas contra a sua crença económica.

    Finalizando gostaria de dizer que será muito bom quando a direita for conotada com o Welfare State pois significa que a esquerda estará nesse momento conotada com um sistema melhor.

    [Gostava de esclarecer o significado (muito resumido) de algumas palavras que utilizo:
    Esquerda – em termos latos progressistas, em termos politicos socialismo, sendo que o que defendo é a social democracia e não o comunismo ditatorial;
    Direita – em sentido lato conservadores, em termos políticos os movimentos políticos que defendem o liberalismo económico]

  137. deve ser uma bosta mesmo.... diz:

    so gente azeda…

  138. Lidador diz:

    Caro Stran sinto sempre pena quando vejo gente nova já embarrilada por ideias tão jurássicas e impressiona-me que a ingenuidade de certas pessoas as conduza para círculos do tipo religioso, como parece ser o seu caso.
    Provavelmente você é “socialista” pelas mesmas razões pelas quais eu sou benfiquista (ou seja, porque sim, porque calhou) mas as ideias por detrás dessa sua fé, são próprias de Matusalém. Assombrações. Fantasmas de um passado em ruínas que continua a passear correntes pela casa, convencido que está vivo, recitando ad eternum refrões em decomposição, desenterrados da vala comum da História.
    Estamos no século XXI, não no séc XIX.

    É claro que eu sei que se trata de uma fé religiosa, e por isso tb não ignoro que , face aos factos que se seguem, a sua resposta será semelhante à das beatas a quem questionam as crenças simples….indignação e benzeduras.

    Mas mesmo assim, aí vão…pode ser que o façam pensar um poucochinho e o levem a fazer opções ideológicas de um modo racional e não apenas por necessidades psicológicas de afirmação e pertença, ligadas à satisfação de se sentir parte de um grupo:

    1-Porque é que o capitalismo não caíu, como profetizou o Marx e acabou por ser a sua teoria a ir parar ao caixote do lixo, enquanto o capitalismo propiciou as sociedades mais livres e ricas que jamais existiram à face da Terra?
    2-Porque é que todos as tentativas de instaurar a “sociedade comunista”, descambaram na repressão, na miséria, no totalitarismo e no genocídio?
    3-Porque razão foi necessário fazer muros, não para impedir a entradas, mas para travar as fugas, como nas prisões?
    4-Como se explicam os mais de 100 milhões de mortos provocados pela repressão interna nos principais países comunistas?
    5-Porque faliram todas as sociedades do socialismo real?
    6-Porque razão povos iguais, com a mesma cultura, enriqueceram e se desenvolveram sob o capitalismo e empobreceram sob o comunismo? (Alemanhas e Coreias)
    7-A que se deveu o Pacto entre a URSS e a Alemanha Nazi?
    8-Porque razão a Alemanha e a URSS invadiram a Polónia ao mesmo tempo e porque razão o Exército Vermelho liquidou sumáriamente quase todos os oficiais polacos (cerca de 20 000).

    É capaz de enfrentar este tipo de questões?
    A sua crença ideológico-religiosa mantém-se imune ao facto indesmentível do falhanço total do “socialismo real”, urbi et orbi?

    Ah, sobre os países nórdicos..está enganado e mais uma vez perdido no tempo. Por exemplo a Dinamarca é uma economia de mercado, capitalista, livre, tem um Governo liberal e é considerada uma das economias mais livres do mundo. O 1º ministro é um liberal que até escreveu um livro “ Do Estado Social para o Estado Mínimo”, que ganhou o prémio “Adam Smith” e no qual preconizou reformar o welfare system de acordo com ideias liberais, baixar os impostos e reduzir a interferência do estado no mercado. O que aliás fez, quando chegou ao poder, com os resultados que se conhecem.Aliás todas as nações escandinavas estão no topo do ranking das economias mais livres do mundo, sendo por exemplo a da Dinamarca, mais livre que a do Reino Unido;
    -Nesse países, os ganhos da capital estão isentos de taxas e a região como um todo está até à frente dos USA em algumas reformas de mercado.
    -Todos esses países já têm ou estão a evoluir no sentido da privatização de largos sectores da segurança social e do ensino.

    Repare que hoje os “socialistas democráticos” (expressão intrinsecamente contraditória, que tem apenas alguns anos) são, no fundo, versões soft do discurso liberal…mas só do discurso, porque é com papas e bolos que se enganam os tolos.
    Felizmente, na prática, são liberais e a nenhum deles lhe passa hoje pela cabeça aplicar as receitas socialistas aos meios de produção.

    Deixaram de se preocupar com o numerador ( a produção de riqueza) e concentraram-se no denominador ( a redistrubuição). Mas isso já o liberalismo tinha inventado, como lhe demonstrei.

    Ma a palavra “socialismo” é bonita e simpática….principalmente se ignoraramos o que realmente significa..

  139. Stran diz:

    Caro Lidador obrigado pela sua condescendência no inicio do seu comentário, mas comete um erro que já tinha enunciado: uma avaliação precipitada da minha pessoa.
    Consegue ter afirmações sobre mim que nunca poderá fundamentar porque simplesmente não me conhece! Não me chateia minimamente e aliás diz mais sobre si do que alguma coisa que escrevi.
    Gostaria que tivesse dado a sua definição de socialismo mas parece que se recusa a fazer por motivos que desconheço.
    Quanto às “minhas crenças” elas nascem de um processo racional e não são dogmáticas. E não sou socialista porque calhou. Não acordei um dia e disse “olha o que é que vou fazer agora? Ah já sei vou ser socialista!” E sim Lidador estamos no Sec. XXI e não no sec. XIX ou antes, por isso custa-me um pouco ver alguém acreditar que o liberalismo puro é a solução para a nossa sociedade (não sei se é o seu caso) em pleno sec XXI.
    E só para não ter dúvidas não é uma questão de fé, como já disse é um processo racional. Parece-me que para si deve ser um pouco difícil de compreender dado a posição dogmática que tem relativa ao socialismo, mas tem de conviver com isso com ou sem a sua pena.

    Quanto às suas questões são bastantes simples e não representam um grande desafio. Aqui estão as respostas:

    “1-Porque é que o capitalismo não caíu, como profetizou o Marx e acabou por ser a sua teoria a ir parar ao caixote do lixo, enquanto o capitalismo propiciou as sociedades mais livres e ricas que jamais existiram à face da Terra?”
    Acredito que quando fala em capitalismo faz referência a um capitalismo moderado e ao modelo económico de mercado livre. Nesse sentido o capitalismo não morreu porque a economia, em muitos sectores, mas não todos, é mais eficiente em regime de mercado livre com pouca interferência do estado, pelo que os seus pressupostos não se revelaram errados quanto à sociedade que existe actualmente e demonstraram que nos garantia um boa geração de riqueza. E o capitalismo não morreu porque evolui e está assente num base de liberdade e democracia ao contrário do que aconteceu com a implementação do comunismo que foi assente na ditadura e repressão. Já agora também houve países que defendia o liberalismo ao máximo e que pura e simplesmente acabaram na falência. A argentina foi talvez o exemplo mais recente onde o liberalismo foi aplicado na sua vertente mais pura e sabe onde foi parar: abriu falência, ou seja teve o mesmo fim que as economias comunistas. Por isso quando o comunismo caiu não ficou provado que o sistema falhou (na minha opinião nem chegou a ser implementado) pura e simplesmente ficou mais uma vez provado que a ditadura é o pior dos sistemas (incluindo todos os outros).

    “2-Porque é que todos as tentativas de instaurar a “sociedade comunista”, descambaram na repressão, na miséria, no totalitarismo e no genocídio?”
    Primeiro as sociedade comunistas não “descambaram na repressão, na miséria, no totalitarismo e no genocídio” começaram em países onde já existiam e continuaram com o mesmo sistema. Aliás não é preciso ir muito longe para dar um exemplo. Se em Portugal depois do 25 de Abril tivéssemos adoptado um regime comunista teríamos saído directamente de um regime ditatorial para outro regime ditatorial. Ou seja todas as sociedades, até ao dia de hoje, que tentaram implementar um regime comunista fizeram no através de uma ditadura, um erro que levou a que levou a que existisse tudo o que disse. Ou seja o problema não está no modelo mas na implementação do modelo. Más pessoas fazem um mau regime, independentemente do modelo.

    “3-Porque razão foi necessário fazer muros, não para impedir a entradas, mas para travar as fugas, como nas prisões?”
    Primeiro foi necessário impedir a fuga porque ninguém se mantém no poder sem povo. Não viu nenhum ditador governar um país em que o próprio é o único cidadão? Depois Todos os líderes comunistas foram tão “bons” que levaram os seus países à falência enquanto se enriqueciam imensamente (aliás uma posição quanto a mim contraditória pois vai contra o principio do próprio comunismo). Depois também como já disse anterior é uma atitude natural numa ditadura e em ser humanos que não queriam que o povo soubesse que tinham falhado.

    “4-Como se explicam os mais de 100 milhões de mortos provocados pela repressão interna nos principais países comunistas?”
    São ditaduras que duraram demasiado tempo. Todas as ditaduras (de esquerda, direita ou politicas) provocam milhares ou milhões de mortos, as comunistas não são excepção.

    “5-Porque faliram todas as sociedades do socialismo real?”
    Mais uma vez o que é que quer dizer para si socialismo real? Se é idêntico a comunismo já dei algumas justificações,que per si são suficientes para justificar esta falência. Mas mais uma vez comunismo não é identico a socialismo e tentar forçar essa conotação é uma desonesta de comentar.

    “6-Porque razão povos iguais, com a mesma cultura, enriqueceram e se desenvolveram sob o capitalismo e empobreceram sob o comunismo? (Alemanhas e Coreias)”
    Pelo mesmo motivo que o comunismo falhou nos outros países, porque foi implementado através de um regime totalitário e porque não soube identificar que o comunismo ainda não é uma ideologia que pode ser posta em pratica.

    “7-A que se deveu o Pacto entre a URSS e a Alemanha Nazi?”
    Estratégia militar. Era conveniente a Hitler não ter demasiadas frentes no inicio da guerra e a Estaline (acho que foi com ele que assinou o acordo) não entrar numa guerra.

    “8-Porque razão a Alemanha e a URSS invadiram a Polónia ao mesmo tempo e porque razão o Exército Vermelho liquidou sumáriamente quase todos os oficiais polacos (cerca de 20 000).”
    Muito honestamente desconhecia esse facto mas não me surpreende. O regime de Estaline foi dos mais sangrentos que existiu e provavelmente decidiu eliminar 20.000 oficiais polacos para não ter oposição militar futura, além disso era uma politica seguida por Hitler que não tinha condescendência com os seus opositores. Só uma ultima nota, se não estou enganado o governo comunista de URSS acabou por matar mais pessoas que o de Hitler mas não torna um melhor do que outro, ambos foram péssimos para as pessoas e para a humanidade (aliás como todos os regimes ditatoriais). No caso de Hitler foi chocante não só pelas mortes e tratamento dos prisioneiro mas também por tal ter acontecido num país culturalmente desenvolvido.

    “É capaz de enfrentar este tipo de questões?”
    Como pode ver não só enfrentei como respondi como honestamente não são grandes novidades, nem afectam as minhas convicções.

    “A sua crença ideológico-religiosa mantém-se imune ao facto indesmentível do falhanço total do “socialismo real”, urbi et orbi?”
    Primeiro não tenho nenhuma “crença ideológico-religiosa” nem as minhas crenças são “imunes” (bem só talvez à irracionalidade) e finalmente o “falhanço total do “socialismo real”” depende da sua definição de socialismo real.

    “Ah, sobre os países nórdicos..está enganado e mais uma vez perdido no tempo. ”
    Não só não estou enganado como não perdi tempo e afirmar que os países escandinavos não são socialistas (sociais democratas) é uma enormidade que gostaria que conseguísse suportar. Qual é o modelo de segurança social desses países? As escolas são privadas ou publicas? Os transportes? O nível de impostos é de uma economia liberal? Agora existe um dogma que a meu ver terá que perder que é que o socialismo é incompatível com o mercado livre ou com a propriedade privada. E aí, posso estar enganado, mas é uma crença sua afastada da realidade. Assim como o socialismo não é contra uma economia livre (embora existem correntes dentro do socialismo, como o comunismo, que o afirmam e combatem a propriedade privada e o mercado livre)

    “-Nesse países, os ganhos da capital estão isentos de taxas e a região como um todo está até à frente dos USA em algumas reformas de mercado.” este facto não é contraditório com o socialismo.

    “-Todos esses países já têm ou estão a evoluir no sentido da privatização de largos sectores da segurança social e do ensino.” e só no futuro vamos ver o resultado de tal soluções e veremos se vão ter melhor condições de vida que actualmente.

    “Repare que hoje os “socialistas democráticos” (expressão intrinsecamente contraditória, que tem apenas alguns anos)…” Só são contraditórias se tiver um visão dogmática e radical do socialismo. Se tentar entender o socialismo antes de julgar precipitadamente verá que não é assim.

    “…são, no fundo, versões soft do discurso liberal…” Estou a ver que tudo o que é bom é liberal, e tudo o que é mau é socialismo. Além disso deve ter comido muitas papas e bolos para acreditar que, por exemplo, o Liberalismo se preocupa com a redistribuição do rendimento. Os modelos económicos liberais preocupam-se com a eficiência e são “cegos” à redistribuição do rendimento. Mas atenção com esta afirmação, não quero dizer que os movimentos políticos liberais não se preocupem com redistribuição do rendimento.

    Num sistema liberal puro não existe segurança social do estado, não existe acesso aos tratamentos de saúde universal ou ao ensino. Pode-se afirmar que funcionariam melhor estes sistemas se fossem privatizados? Eu não concordo ou gostaria de viver numa sociedade em que se deixasse morrer alguém porque não fez um seguro de saúde (ou a doença não esteja coberta pela a apólice), ou que de um momento para o outro ficasse desempregado e sem um único dinheiro para se sustentar? Ou que pura e simplesmente vivesse num local em que não existisse perto um hospital porque não era financeiramente sustentável?

    “Mas isso já o liberalismo tinha inventado, como lhe demonstrei.” Não tinha não, pelo menos não o económico.

    “Mas a palavra “socialismo” é bonita e simpática….principalmente se ignoraramos o que realmente significa..” e o que é que realmente significa?

  140. Saudações,por favor desconsiderem a opinião dessas pessoas do video, ela não condiz com a opinião do Povo Brasileiro,Sou Brasileiro de Origem Italiana,Os Portugueses são a maior Colonia estrangeira na Cidade que eu Vivo ,São Paulo(considerando as pessoas que tem Cidadania Lusa não os descendentes deles )
    só aqui em SPaulo moram mais de 300.000 Lusos,o Brasil é um pais de trabalho,me irrita ver pessoas que fazem isso no exterior como fizeram no video

    Tem muitos brasileiros que falam mal do Brasil e vão para a Europa ou USA,para fazerem coisas que aqui não fariam profissionalmente

    Bem grande abraço !

  141. PJ diz:

    Estes asnos que fizeram este vídeo, além de bêbedos, com toda a certeza estavam com a cabeça cheia de erva! São uns merdas. É uma pena que por causa de uns imbecis fodidos como estes a imagem do Brasil e dos brasileiros fique pior do que já está. Tinham mais é que pegá-los e por no rabo deles!

  142. L.Azevedo diz:

    Realmente já tinha dado por este vídeo, pois tem a particularidasde de por vezes aparecer junto com um vídeo meu no YouTube. Isto é fácil de resolver, com algum trabalho de equipa. Todos com acesso ao YouTube devem ir ao vídeo e votar para o eliminar com base no critério de eliminação “hate speech”. Porque é do que realmente se trata, estes tipos têm um ódio qq que precisam destilar e escolheram esta via…

  143. Aline diz:

    Eu sou brasileira descendente de avó português e acho esses caras uns panacas, sinceramente, a única coisa que eles querem é chamar atenção. Peço desculpas a todos os portugueses pelas ofensas desses idiotas que não têm nada melhor para fazer…. Por favor não achem que todos aqui são xenófobos, só os idiotas que não conhecem a própria origem são, pq com certeza eles devem ter descendência portuguesa, mas não conseguem ver nada além do próprio umbigo….

  144. Relativamente a estes 4 brasileiros, a minha vontade é obviamente de lhes dizer: se não gostam de Portugal façam o favor de irem para a vossa terra. Seria o que faria se estivessem em minha casa. Como não estão não posso fazer nada.

    Mas gostaria que não se esquecessem que são apenas 4 brasileiros! Quatro apenas! Não podemos julgar todos os brasileiros com base em apenas 4. Ainda por cima, desta estirpe. Conheço muitos brasileiros em Portugal e à excepção do clima, gostam muito de Portugal e dos portugueses. São bem recebidos e bem tratados e sentem-se agradecidos por isso. Quando lhes mostrei estes vídeos, sentiram o mesmo que eu: repulsa.

    São filmes como este, de pura xenofobia (neste caso em relação ao país de acolhimento) que nos mostram a estupidez dos preconceitos. Não gostamos que digam mal de nós, mas a primeira reacção que temos é a de dizer mal dos outros. Ora, isso é descer ao mesmo nível deles.

  145. @@@@@ diz:

    MORTE A ELES!!

  146. Não sei por que o drama diz:

    Ora, portugueses também podem achar o Brasil o cú da América, já que países como Canadá e Estados Unidos são bem melhores que o Brasil…

  147. Sim, mas como fomos nós, a ”escumalha” brasileira que desenvolvemos a tecnologia do etanol, é a nós que o governo norte-americano procura. Ou seja, para a guerra eles querem a Europa. Para a paz eles se querem com o Brasil. Nós, nos anos sessenta apoiamos incondicionalmente a política portuguesa em África, e só depois que os nossos homens de Estado perceberam que isto era o mesmo que disparar um tiro contra a própria cabeça, foi que criaram o Programa Brasileiro do Álcool (Pro álcool). Com isso conseguimos atalhar a tremenda crise que se abateria sobre nós se os países árabes cumprissem a ameaça em represália ao Brasil, como também a Israel e África do Sul, grandes apoiadores de Portugal na questão africana.

  148. JUNIOR, UM BRASILEIRO diz:

    PORTUGAL CU DA EUROPA ESSA FOI MUITO BOA AH! AH! AH!!!!!!!!!!!!
    NUNCA OUVI UM COMENTÁRIO TÃO CERTO. SEUS FILHO DE UMA PUUTAAA.

  149. JUNIOR, UM BRASILEIRO diz:

    É ISSO AÍ, VAMOS SEMEAR O ÓDIO ENTRE BRASILEIROS E A MERDA DOS PORTUGUESES. PORTUGAL CU DA EUROPA.

  150. Júnior: o ódio não leva a bons resultados. Se semeamos o ódio, posteriormente vamos colher os resultados, porque existe na Química a lei da ação e da reação. Ou seja, se semeamos ventos, vamos colher tempestades. Muito obrigado pelo apoio ao meu post.

  151. jfarinhote diz:

    Se “Portugal é o cú da Europa”, o Brasil é o cú do Universo e os brasileiros vêem para Portugal para limparem esse cú?

  152. comentador diz:

    É só para dizer que aqui há comentadores que não apreciam, não desejam, nem defendem qualquer tipo de conflito entre uns e outros.
    Não faz qualquer sentido e é um profundo absurdo e disparate que se andem a criar e a inventar conflitos onde eles nem sequer existem ou existiram.
    Se cada um se quer mostrar superior ao outro, que o faça com atitudes superiores e saudáveis.
    Assim convencem mais e melhor.

  153. Apoiado! Comentador. Os conflitos que existem hoje no mundo já são em número bastante para que se crie novos. Saudações.

  154. caixeiro sem medo diz:

    eu conheco este palhaço. sou de alcobaça i trabalhei com ele a distribuir publicidade. posso tmb dizer k foi a cerca de 2 anos extraviado para o brazil por ter sido apanhado a conduzir ca sem carta i ilegal. nao duvido k ca esteja na mesma situação.

    quanto a ML i outros caguem pra isso i lutem mas é pra tentar melhorar isto. eu estudo i tenh 18 anos i esto a ver k a minha unica hipotese de sobrevivencia sera la fora.

    so passei por aki pk to a perquisar pra 1 trabalho i saiu isto na rifa.

    hasta!

  155. Waffen vc é muito valente. Se assim for, também vamos nos sentir no direito de fazer o mesmo com os dois milhões de portugueses que aqui estão. Nós temos plenas condições de receber os cem mil brasileiros. E vocês terão condições de receber dois milhões de portugueses a chegar aí de repente? E sem os imigrantes vocês terão que se sujeitar a serviços como lavar retretes. Vc se sujeitaria?

  156. manel diz:

    é costume

  157. manel diz:

    brazucas e tugas é o costume e ja é vicio

  158. Cláudia diz:

    Sou da opinião que quem está mal que se mude! E mais! Estes meninos só pelo facto de fazerem o que fazem assim na net deviam ser reportados para o País deles, para darem valor ao que é que andam a fazer!

  159. Brazuca diz:

    O vídeo dos rapazes bêbados serve para ilustrar o que é nacionalismo xenófobo:
    Uma merda.
    A quem esse tipo de vídeo interessa? A outros nacionalistas xonófobos, que acreditam estar “do outro lado”, mas no fundo não passam de gente semelhante.

  160. jota junior diz:

    brasil e cheio de gente vil e racista a europa precisa deportar esta escumalha toda

  161. iris diz:

    so brasileru +vei…q vidio vagabundo… ja fui em portugal e axei D+…esses kra tinha msm q morre…

  162. Brasileiro diz:

    Iris: Exclua-me desta vala comum. Eu sou brasileiro mas faço questão de escrever bem, pois o que importa é a mensagem ser entendida.

  163. Meus amigos, eu sou brasileiro e moro no Rio de Janeiro, e vejo que esses caras conseguiram o seu objetivos que é chamar atenção para si e irritar a todos.
    Eles não são brasileiros e sim idiotas q

  164. Meus amigos.
    Esses sujeitos não são brasileiros e sim idiotas.
    Eles conseguiram o seu objetivo que é chamar atenção para si mesmo e irritar a todos.
    Coisas como esta nem merece comentários, eu moro no Rio de Janeiro e como toda grande cidade tem seus problemas, mas é uma cidade linda, assim também Portugal tem seus problemas, mas é um pais maravilhoso e de um povo acolhedor.
    Eu amo Portugal e esses idiotas querem fazer com que vocês fiquem com raiva de nós.
    Não classifique o Brasil por estes desclassificados que merecem estar atrás das grades. Também nós aqui nunca vamos falar mau de Portugal por uma falha ou outra.
    Pessoas que fazem o que eles fizeram são dementes .
    Portugal é maravilhoso como suas cidades lindas e cultura adimirável e a culinária deliciosa.
    Brasil é um pais apesar de muitos problemas é maravilhoso, A Bahia, o Rio e outros estados cada um uma cultura diferente que pensamos que estamos em outro pais.
    Em fim Brasil e Portugal são as nações que mais amo na minha vida.
    Não fiquem tristes meus amigos tugas, sua grandeza não pode ser abalada por esses malucos.
    Amo-te muito Portugal.

  165. maneles diz:

    É realmente lamentável que por causa de uns seres boçais e dementes a imagem do Brasil e dos brasileiros fique mais manchada do que já está em Portugal.
    Como se já não bastasse sermos associados à bandidagem e à prostituição, que graças a MAUS BRASILEIROS, que emigraram para Portugal não para trabalhar honestamente, mas para viver no submundo.
    Graças a esta escória, os brasileiros honestos e de bem encontram-se em constrangedora situação quando visitam ou vão trabalhar honestamente em Portugal, sendo igualados a esta escumalha, que são motivo de vergonha atroz para um país e um povo que, apesar de todos os problemas, ainda conta com uma maioria de pessoas de bem. È uma pena!

  166. brasileiro com orgulho diz:

    eu vi este video é uma falta de educação, mas não devo de forma alguma compactuar com estes insultos, pois o nosso pais e feito de trabalhadores honestos que trabalham de sol a sol, e aqui não há macacos, até porque os primeiros invasores “os white portugas” vieram ao brasil parasitar e escravizar em nome de deus os donos da terra ao bel prazer de ficar ricos e no final da história quem ficou rica foi a inglaterra, mas isso não vem ao caso ou vem. o problema disso é a generalização das coisa até porque você não gostariam de ver um compatriota seu na alemanha sendo insultado e taxado como “macaco mouro” por um “white puta – gay pride worldwide” neonazi ou gostaria? até porque portugal se beneficiou do parsitismo europeu antigamente, ou seja, isso não é legal mesmo, há maus brasileiros e há maus portugueses, há maus elemantos em todos os lugares.

    e mais uma coisa a europa não é tão civilizada o quanto aparenta

  167. […] Protagonistas do vídeo “Portugal, cu da Europa” « Máquina Zero […]

  168. PEDRO diz:

    enquanto elles faziam o video as brazileiras andam ai esfolar cabritos.Abraço ao pessoal da FN e PNR

  169. Anónimo diz:

    Gostava de voltar a ver esse vídeo. Não existe em lado nenhum?

  170. Guilherme diz:

    Gostava de voltar a ver esse vídeo. Não existe em lado nenhum?

  171. anonimo diz:

    eu concordo com o vídeo,portugal não é o cú da europa é o cú do mundo que país feio,eu já fui ai e não gostei se o mundo caga é por portugal que vai saí a bosta,se o brasil tivesse sido descoberto por ingleses oje éra o país mais rico do mundo ! em portugal só tem gente atrasada que feio ! portugal dvia somir do mapa

  172. Aqui está um comentário que, embora com termos impróprios, acho que deve ser publicado – e identificado:

    “Fodas Portugal e o cú do mundo,mesmo 7 país mas imigrante do mundo,não servem para nada,falam mal do Brasil mas o filhos da putas,só souberam corre para o Br quando o bicho pegou,até quando vcs vão entender os brasileiros odeiam vcs,quem defende Portugal uma vez ou outra são este filhos e netos de Marias e Manoeis,que vcs enviam para o Brasil,o povo mesmo detestam vc e por favor não procurem o Brasil.”

    lusofobia.com.br
    thiagolero@hotmail.com

  173. Lucas diz:

    Saca só seus tuga, Só pq 4 pessoas falaram ma do teu país , ñ quer dizer que isso seja culpa de todos os Braileiros. Agora eu li varios tugas xingando nós Brasileiros pq 4 Brasileiros disseram aquilo. Amo meu Brasil e ñ suporto que falem mau dele. Então critiquem esses caras e ñ a todos os basileiros.

    Etenciosamente + 1 Brasileiro

  174. gabriel boll diz:

    sou brasileiro.. voces portugueses são tão bons que sua herança desgraçada ainda permace neste solo.. estamos tentanto expurga-lo… pelo menos vieram para o brasil alemães. italianos, japoneses… imagino a BOSTA do seu pais.. cheio de portugueses

  175. kevin diz:

    _jamaica e vários outros países caribenhos foram colonizados por ingleses mas nem por isto são melhores que o brasil!
    _ suriname ,guiana francesa e holandesa foram colonias de frança e holanda mas nem por isto estes paises são melhores que o brasil para se viver!
    exemplos não faltam para mostrar que quem colonizou pouco importa ,o que vela na verdade é quem foi colonizado!

  176. Anónimo diz:

    Nem os portugueses gostam de portugueses.
    De facto o portugueses tem muito pouco talento devido a razões históricas (expulsão dos judeus, migração dos mais afoitos nos últimos 500 anos…)
    Na verdade o problema principal é a péssima elite (os marialvas) que vivem da politiquize, da cacicagem, do compadrio, de favores, etc…É comum ver dentro de carros AUDI’s, mercedes, etc. a gente mais grosseira e maior parte deles nem tem formação acadêmica (quem tem, conseguiu com cursos em Universidade Privadas., cursos pagos…).

    Pode-se equiparar o portugueses a um parasita: Onde a sua presença é de grande influência, os paises apresentam indices de probreza e corrupção elevado (Brasil infelizmente tem 50% da população descendente de portugueses, princilpalmente os mulatos e como tal têm uma tendência inata para o “jeitinho” ..).
    É um povo apático onde o objetivo principal da vida é simplesmente ter uma moradia e um carro (com intuito de meter inveja a outro português) é também muito comum chamar doutor a qualquer palerma … (chega a ser cômico).

    Na minha opinião devia-se proibir que qualquer português a emigrar. O melhor é que este povinho sem classe e e com nível baixo intelectual desaparece da humanidade… Não podemos esquecer queeles só sabem viver à custa dos outros (foram eles que exploraram os nativos e fomentaram o trafêgo negreiro…)

  177. Dynamite diz:

    Se Portugal é o cu da Europa, brasil é o caralho da América,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: