O Islão é a religião que mais rapidamente cresce em todo o mundo!

Em Angola, passou de 15.000 praticantes para 2.835.000 praticantes em APENAS TRÊS SEGUNDOS!!!!

003_muslins_in_angola.gif

—————————————————————————————-

Meu caro(a) Isa:

Você PERGUNTA, AQUI:

“Por favor,qual é a maior religião do mundo e a que mais cresce?Se alguém souber por favor me respondam,obrigado.”

E, sem esperar que alguém responda, você GARANTE, AQUI:

“Ahhhhhhhhh,eu acho que descobri é o islã, mas como o islã cresce tanto mesmo sendo tão criticado por pessoas desinformadas e mal intencionadas, isso só pode ser coisa de Deus, um dia o islã atravessará as fronteiras de suas terras e aí o quê será de vcs, porém Deus me ensinou a ser misericordioso, perdoaremos vcs, mas não tentem parar o islã pois estamos chegando rapidamente e podemos atropelar vcs, isso já estava escrito no Corão quando as pessoas entrariam em massa na religião de Deus, eu sou uma prova disso.Que Deus tenha misericordia de vcs pelos seus preconceitos e pela falta de amor ao próximo, vcs são piores do que os radicais islamicos, o Bin Laden é fichinha (1) perto de vcs.”

E EU RESPONDO, com um exemplo: Angola tem 11 milhões de habitantes, de acordo com a Ango-Press, agência noticiosa oficial angolana: “A língua oficial é o português, mas Angola tem várias línguas nacionais, como o umbundo, kimbundo, kikongo, chokwe, mbunda, luvale, nhanheca, gangela e o xikuanyama. A população é predominantemente cristã, e a religião católica é a mais difundida.”, refere a mesma agência.

O site noticioso AngolaNotícias, dá conta de que “em oito anos, desde que chegaram ao nosso país os primeiros fiéis, o Islão não pára de crescer (…) as estatísticas falam em mais de 15 mil praticantes, muitos dos quais são angolanos fugidos da Igreja Católica (…) O Director Nacional para os Assuntos Religiosos, disse (…) que a expansão dessa confissão religiosa em Angola, está a ser estudada cuidadosamente. Francisco Lisboa Santos reconheceu que o número de crentes não pára de crescer, servindo-se de dados do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos que indicam a existência de mais de 15 mil aderentes do Islão em Angola.

PORTANTO, ANGOLA TEM 11 MILHÕES DE HABITANTES (ONZE) E CERCA DE 15.000 (QUINZE MIL MUÇULMANOS), de acordo com as estatísticas oficiais do Governo angolano. FEITAS AS CONTAS, A PERCENTAGEM DE MUÇULMANOS EM ANGOLA É DE 0,13 % (ZERO VÍRGULA TREZE POR CENTO) DA POPULAÇÃO.

Agora, tenha a gentileza de ir a este site:

1st ISLAMIC WEB – LEARN ABOUT THE FASTEST GROWING RELIGION

E clique neste link: “Muslims are 1.6 billion around the world

Lá, econtrará A TABELA DE DADOS QUE REPRODUZO PARCIALMENTE, NO TOPO DESTE POST, onde se escreve que:

A POPULAÇÃO ANGOLA É DE 10,3 MILHÕES (DEZ VÍRGULA TRÊS) DOS QUAIS 2,85 MILHÕES (DOIS VÍRGULA OITENTA E CINCO) SÃO MUÇULMANOS – OU SEJA, UMA PERCENTAGEM DE 25 % (25 POR CENTO) DA POPULAÇÃO ANGOLA É MUÇULMANA.

De facto, o Islão é a religião do mundo e que mais cresce. Você está AQUI, neste site, e ANGOLA TEM 15 MIL MUÇULMANOS. Você carrega AQUI, neste outro site, e ANGOLA PASSA A TER, TRÊS SEGUNDO DEPOIS, 2,8 MILHÕES DE MUÇULMANOS.

Nenhuma religião do mundo consegue crescer à mesma velocidade que o Islão…

Peço aos Exmos Senhores:

Abdul KArim Vakil, Presidente da Comunidada Islâmica de Lisboa;

Xeque David Munir, imã da Mesquita de Lisboa;

Xeque Daud Ismael, líder espiritual dos Deoband/Tabligh Jamaat em Portugal;

Tayeb Habib, administrador do site da Comunidade Islâmica da Web;

Yossuf Adamgy, editor da revista islâmcia Al-Furqán;

– Dr. Abdool Karim Vakil (filho) (filho),  “Fellow Researcher” do King’s College de Londres;

QUE NOS DIGAM O QUE ACHAM DA MENSAGEM DEIXADA AQUI POR EST(A) MUÇULMANO(A), nomeadamente das AMEAÇAS que CONTRADIZEM AS REPETIDAS AFIRMAÇÕES PÚBLICAS DESTAS PERSONALIDADES (a quem apelo para um esclarecimento público) e que E QUE REPETEM AFINCADAMENTE QUE O ISLÃO É UMA RELIGIÃO DE PAZ:

1 – “(…) um dia o islã atravessará as fronteiras de suas terras e aí o quê será de vcs, porém Deus me ensinou a ser misericordioso, perdoaremos vcs, mas não tentem parar o islã pois estamos chegando rapidamente e podemos atropelar vcs, isso já estava escrito no Corão (…);

2 – “(…) Que Deus tenha misericordia de vcs pelos seus preconceitos e pela falta de amor ao próximo, vcs são piores do que os radicais islamicos, o Bin Laden é fichinha perto de vcs.(…)”

Exmos Senhores Abdul Karim Vakil, David Munir, Tayeb Habib, Yossuf Adamgy e Abdool Karim Vakil (filho):

– Concordam ou discordam destas afirmações do(a) Isa?

– Este tipo de atitude é próprio de quem é muçulmano?

– O Corão diz exactamente isso que o(a) Isa afirma?

Obrigado

Máquina Zero

PS – Peço a todos os leitores que acham interessante obter uma resposta destas personalidade sobre este assunto que também enviem (como eu farei, mal termine de publicar este post) um email paratodas estas personalidades, reproduzindo este post e solicitando, educadamente que contribuam para esclarecer a sociedade portuguesa àcerca da verdadeira natureza do Islão:

Dr. Abdul Karim Vakil – info@comunidadeislamica.pt

Xeque David Munir – info@comunidadeislamica.pt

Xeque Daud Ismael – cipalmela@hotmail.com (2)

Engº Tayeb Habib – tayeb.habib@myciw.org

Sr. Yossuf Adamgy – alfurqan00@hotmail.com / uf_m@hotmail.com

 Dr. Abdool Karim Vakil (filho):  ceu@kcl.ac.uk (3)

—————————————-

(1) – “Fichinha”: termo usado no Brasil, que significa que algo, comparado com outra coisa, “não é nada”. Em Portugal, dir-se-ia que “o Bin Laden é uma menino de coro perto de vcs.”

(3) – Este email (ceu@kcl.ac.uk) é o email para “General Enquiries” do King’s College of London”. Se o usarem, mandem “Ao c/ de Abdool Karim Vakil, que é “researcher” nesta Universidade. Foi o único contacto que consegui arranjar)

62 Responses to O Islão é a religião que mais rapidamente cresce em todo o mundo!

  1. piloto diz:

    pois a serem quase obrigados a infiar a religião pelos os cornos adentro

    • Anónimo diz:

      que eu saiba, está escrito na Bíblia, todos nós seremos arrazados pela ira do Senhor ‘TODOS’ sem exceção. Entendeu.

      Deus avisou quando veio a Terra. Amar o próximo como a si mesmo.
      Voces estão fazendo isto?

      OU matando o próximo.

      PENSE E MUDE DE ATITUDE ENQUANTO ESTÁ NESTA CAMINHADA. JUNTO COM TEUS IRMÃOS. PARA DEUS NÃO EXISTE TEMPO, COR, RAÇA, LINGUA, COMPRERENDEU, ESPERTOS.

  2. É lamentável a mentalidade deste leitor islâmico. Tão lamentável quanto, por exemplo, a do Papa Joseph Ratzinger. Ambos se consideram proprietários de Deus, proclamando que a sua religião é a religião “certa”.

    Em todas as épocas e em todos os lugares a Humanidade teve profetas, seres mais evoluidos espiritualmente, que vieram dar testemunho de que Deus é um, e que o caminho para chegar até Deus é universal. Não depende da prática de rituais, da adopção de códigos de vestuário ou de alimentação.

    O costume da circuncisão foi imposto aos judeus por uma questão de higiene – hoje não fazemos ideia das condições daquela época, em que quando se começou a usar a mão direita para comer e a esquerda para limpar o rabo já foi um avanço.

    O costume de não comer carne de porco foi imposto no Islamismo porque se consumia muita, com as consequentes doenças. Na época não havia comedimento nem informação médica.

    As vacas são respeitadas no Hinduismo porque numa nação predominantemente vegetariana foram durante séculos garantia de nutrição com o seu leite.

    E podiamos ir por aí fora. O problema é que nenhum dos profetas veio fundar uma religião. Os seus seguidores é que têm sempre tratado de pegar em ensinamentos universais, e que visam a tolerância e o Bem, e usarem-nos para formar confrarias de poder, e submeter outros povos pela força.

    Nos ensinamentos de Moisés, ou de Maomé, encontramos coisas da lei civil e coisas da lei moral. Quando Moisés manda apedrejar mulheres adúlteras, ou quando Maomé manda saquear os bens dos não muçulmanos, estão a adoptar regras expeditas e imperfeitas, adequadas à brutalidade das respectivas épocas.
    Contudo, nos ensinamentos de Moisés e de Maomé também há outra parte: a que é intemporal e que visa o progresso espiritual, o mrelhoramento moral.

    Desgraçadamente, em pleno séc. XXI, muita gente continua a pegar no supérfluo da mensagem dos profetas, e a esquecer o essencial, que é tratar o próximo como gostamos de ser tratados.

    Ainda hoje há pessoas supostamente esclarecidas que consideram que Deus e Allah são Entidades diferentes. Deus é só um, e não tem preferências quanto a cores de pele, religiões ou nacionalidades, ou não seria Deus. É concebível acreditar que Deus é muçulmano, ou católico, ou judeu? Que Deus vai deitar os profinetes desta ou daquela religião no fogo dos infernos? São ideias medievais, que continuam a gerar as chamadas Guerras Santas, que são o conceito máximo da estupidez humana.
    Repito: Confúcio, Buda, Maomé, Moisés, Jesus, etc., não vieram fundar religiões nem arregimentar seguidores num “povo escolhido”.

    • Cagoule diz:

      Vocè conheçe muito mal o islao,religiao de barbudos.Tem que vir aqui em França p’ra conhece-los.
      Voce nao sabe do que fala amigo!
      Voçe conece o alcorao?Sabe o que diz a sura 9.5?
      Conheçe os haditos?
      Sabe que se nao pagar a “jyzia”,um imposto,o seu gargalo vai mijar todo seu sangue?
      Tà muito longe da realidade amigo!!Muito longe!!
      Todos os dias discuto com maometanos,leio os livros islamicos,e digo-lhe 1000 vezes que voçe nao sabe mesmo do que fala!
      A ignorancia d’um ignorante é nao saber qu é um ignorante…
      (desculpa erros,meu teclado nao é portugués).

      • Anónimo diz:

        NÓS NÃO PRECISAMOS CONHECER QUALQUER LIVRO QUE SEJA A NÃO SER A BÍBLIA SAGRADA. É ISTO QUE NOS FAZ CONHECER A VERDADE EM CRISTO.
        JESUS DISSE QUANDO ESTEVE NESTA TERRA, QUE MUITOS COMO VOCE É CEGO, SURDO E MUDO, ISTO É SEM A MANIFESTAÇÃO DO ESPIRITO SANTO.
        TIRA AS TREVAS DE SEUS OLHOS ENQUANTO CAMINHA NESTA TERRA, O DIA DO SENHOR ESTA PROXIMO, CONVERTEI-VOS E DEIXA DE ESCREVER BOBAGENS PARA OS DEMAIS, ATE ISTO VC VAI PAGAR QUANDO ENCONTRAR COM JESUS.

  3. Queria dizer “profitentes”, claro. Quero acrescentar que sou cristão (não sou católico; são coisas diferentes) e que não professo qualquer religião. Para mim, a fé em Deus é a fé numa realidade maior. Os cientistas da Física Quântica já falam dessa Inteligência Suprema. A ideia de Deus, visto não como um ser antropomórfico feito á imagem e semelhança do Homem, mas como a Inteligência Suprema do Universo, vai-se impondo e mostrando-se compatível com o evoluir da Razão humana.
    Jesus é, para mim, o ser humano mais completo que já pisou este planeta. De certeza que não aprovou a Inquisição ou as guerras travadas em seu nome. Já é tempo de a religião se constituir em caminho de paz e aproximação e não de divisão.

    O facto de o Islamismo crescer a olhos vistos é falacioso. As escolas corânicas do Sudão (esse paraíso na Terra) recebem miudos que à força da vergastada são obrigados a decorar o Corão de dia e de noite. Tenho a certeza de que é isso que Maomé pretende.

  4. Lidador diz:

    Ó MB, concretze lá que “cientistas de Mecânica Quântica” é que falam da “Inteligência Suprema”.

    É que, tanto quanto sei, Einstein recusava justamemnte a fundamental incerteza do mundo quântico, justamente porque não acreditava que “Deus” jogasse aos dados.

    Ao contrário do que você acredita ( é espantoso como hoje qualquer borra-botas se serve em bruto da pseudo-ciência) a implicação da Teoria Quântica é que, se Deus existe, não só joga aos dados como não sabe para onde os atira.

    E então o MB é cristão mas não é religioso, huh?

    POis, e esta frase é falsa!

  5. Draco diz:

    Lidador, vamos com calma. Miguel Braga foi correcto em muito daquilo que disse. Ponho de parte os comentários sobre a fisica quântica, mas é de prestar atenção ao que é afirmado sobre o aproveitamento abusivo das religiões.

  6. Draco diz:

    Já agora, considero este site um espeço de discussão politica, não religiosa ou mística. O unico motivo pelo qual sou critico em relação ao Islão prende-se com o facto desta religião insistir em misturar religião, politica e direito. A experiência europeia (basta ler um bom manual de história) já mostrou que esta mistura é explosiva e não leva a lado nenhum.

  7. Lidador diz:

    Não Draco, MB não “foi correcto”.
    Como você diz, o Islão não é apenas uma religião, mas um sistema totalitário.

    O problema dos MB que por aí bravejam, é que insistem em colocar em pé de igualdade as religiões, como se fossem todas iguais.

    Não são..o Islao não só não é apenas uma religião, como tem uma visão bélica do mundo.
    De um lado o Dar al Islam, do outro o Dar-al Harb, o mundo da guerra, o mundo a ser conquistado.

    É assim hoje…no século XXI.

    Há tempos, na Academia de Defesa Saudita, p sheik al Arifi ima da mesquita frequentada pelos líderes afirmava isto:

    “Controlaremos a terra do Vaticano. Roma será nossa e introduziremos o Islão nesta cidade”

    Mera gabarolice?

    Os factos dizem que não…as madrassas e mesquitas pagas pelos arabes ricos proliferam pelo ocidente e em cada uma delas há um clérigo a apelar à jihad e ao ódio para com os cafres (nós) e a nossa socieadde “decadentte”.

    É por isso que os MB que por aí fazem discursos floribélicos, fazem o papel de idoiotas úteis, convencidos que a realiadde não é como é, mas como eles a pensam.

    São o resultado de embrutecimento.

    Falam de paz e chamam a guerra.

  8. Stran diz:

    “Falam de paz e chamam a guerra”

    Mais rapidamente chega uma guerra com um discurso radical do que o oposto.

    O problema das religiões são as pessoas que as fomentam e não a religião em si. A visão distorcida de que o Islamismo é necessariamente violento é falso. Qualquer das grandes religiões pode ser utilizada para praticar actos de generosidade ou actos de destruição.

    O que acaba por ser irónico é que o estilo de discurso que o Lidador utiliza é semelhante ao dos radicais religiosos/políticos (comparação entre tipo de discursos e não a pessoa em si). Generaliza, toma a parte pelo todo. Tenta encontrar excertos que criem essa noção e junta tudo para transmitir uma verdade que para ele é inquestionável.

    No fundo nunca consegui compreender profundamente porque é que radicais se odeiam tanto, pois tira-se-lhes as palavras dos seus discursos e tudo o resto é semelhante. A mesma forma de agir, a mesma forma de cultivar o ódio e a mesma forma de estar na vida. São mistérios desta vida…

  9. Pequenas leituras em pseudo-ciência:

    Reeves, Hubert em O PRIMEIRO SEGUNDO – Edições Gradiva – 1996 – Portugal.
    Sagan, Carl em UM MUNDO INFESTADO DE DEMÓNIOS – Edições Gradiva – 1997 -Portugal.
    Dyson, Freeman em INFINITO EM TODAS AS DIRECÇÕES – Edições Gradiva – 1990 – Portugal.
    Greene, Brian em O UNIVERSO ELEGANTE – Edições Gradiva – 2000 – Portugal.
    Hawking, Stephen em BREVE HISTÓRIA DO TEMPO (Edição actualizada e aumentada, comemorativa do 1º Aniversário) – Edições Gradiva – 2000 – Portugal.
    Hawking, Stephen em O FIM DA FÍSICA – Edições Gradiva – 1994 – Portugal.
    Homepage, CERN – ORGANISATION EUROPEENNE POUR LA RECHERCHE NUCLEAIRE -http://www.cern.ch/

    Pequenos apontamentos de pseudo-ciência:

    No universo, incompreensível como é, manifesta-se uma inteligência superior e ilimitada. A opinião corrente de que sou ateu baseia-se num grande equívoco. Quem a quisesse depreender das minhas teorias científicas, não teria compreendido o meu pensamento. (A. Einstein)

    Uma teoria quântica que vem ao encontro da existência de uma “partícula divina consciêncial” no final da escala das partículas subatómicas, é a teoria das supercordas. Essa teoria foi melhorada e é defendida por um dos físicos teóricos mais respeitados da actualidade: Edward Witten, professor do Institute for Advanced Study em Princeton, EUA. De maneira bastante simples e resumida, a teoria das supercordas postula que os quarks, mais ínfima partícula subatómica conhecida até ao momento, estariam ligados entre si por “supercordas” que, de acordo com sua vibração, dariam a “tonalidade” específica ao núcleo atómico a que pertencem, dando assim as qualidades físico-químicas da partícula em questão.
    Querer imaginá-las é como tentar conceber um ponto matemático: é impossível, por enquanto. Além disso, são inimaginavelmente pequenas. Para termos uma ideia: o planeta Terra é dez a vinte ordens grandeza mais pequeno do que o universo, e o núcleo atómico é dez a vinte ordens de grandeza mais pequeno do que a Terra. Pois bem, uma supercorda é dez a vinte ordens mais pequena do que o núcleo atómico
    Ou seja, é a vibração dessas infinitesimais “cordinhas” que seria responsável pelas características do átomo a que pertencem. Conforme vibrem essas “cordinhas” dariam origem a um átomo de hidrogénio, hélio e assim por diante, que por sua vez, agregados em moléculas, dão origem a compostos específicos e cada vez mais complexos, levando-nos a pelo menos 11 dimensões.
    Essa teoria traz a ilacção de que tal tonalidade vibratória fundamenta é dada por algo ou alguém, de onde abstraímos a consciência como factor propulsor dessas cordas quânticas. Assim sendo, isso ainda mais nos faz pensar numa unidade consciencial vibrando a partir de cada objecto, de cada ser.
    Seguindo esta teoria, onde somos co-criadores dessa consciência universal, e cada vez mais responsáveis por gerir o estado vibracional das nossas próprias “cordinhas”, à medida que delas nos consciencializemos, chegaremos à harmonia perfeita quando realmente entrarmos em sintonia com a consciência geradora que está em nós, e também no todo, vulgarmente conhecida por Deus, ou como alguns físicos teóricos sustentam “O Supremo Agente Estruturador”.

    Esta consciência única do raciocínio quântico, transforma-se em dois elementos: um objectivo e outro subjectivo. Ao subjectivo chamamos de ser quântico, universal, indivisível. A individualização desse ser é consequência de um condicionamento. Esse ser quântico é a maneira como pensamos em Deus, que é o ser criador dentro de nós. Geralmente, nós interpretamos Deus como algo unicamente externo. Pensamos em Deus como um ser separado de nós. Isso é a causa dos conflitos. Se Deus também está dentro de nós, podemos mudar por nossa própria vontade. Mas se acreditamos que Deus está exclusivamente do lado de fora, então supomos que só Ele nos pode mudar, e não nos transformamos pela nossa própria vontade. Não podemos excluir a nossa vontade, dizendo que tudo ocorre pela vontade de Deus.

  10. Lidador diz:

    Caro Mancha, uma vez que cita livros que manifestamente não leu e depois despeja o arrazoado típico da pseudociência, com frases grandiloquentes e ocas, deixe-me citar um dos livros que referiu, o de Carl Sagan:

    ” A pseudociência dirige-se a necessidades emocionais fortíssimas que a ciência muitas vezes deixa sem resposta…tranquiliza-nos, garantindo qu ocupamos um lugar central e importante no cosmos. Assegura-nos que estamos indissoluvelmente ligados ao universo. POr vezes é uma especie de albergue a meio caminho entre a antiga religião e a nova ciência, olhada por ambas com desconfiança.”

    Capítulo I, de “Um mundo infestado de demónios”.

  11. isa diz:

    Obrigado por fazerem um post só pra mim, eu agradeço do fundo do meu coração, mas eu acredito que haja bem mais de 15.000 muçulmanos em Angola.Mas de qualquer forma está aí uma prova de que o islã é a maior religião do mundo mesmo, toda semana vcs escrevem um post criticando o islã, se o islã não fosse tão grande vcs nem se preocupariam, falem um pouco do budismo, hinduismo, judaismo…… e quem sabe até do seiko-no-ie? Fiquem com Deus.

  12. Pente Quatro diz:

    Oh Isa, bota ai o link de um forum ou blog islâmico, para eu poder lá ir também dar a minha opinião.

  13. isa diz:

    Eu quero dizer que não tenho nada contra a religião de ninguém, pois a minha família é católica e eu tenho muitos amigos evangélicos,mas sou contra a maneira política de vcs pensarem, vcs tratam as outras pessoas como se fossem o lixo do mundo só porque são africanos, ou árabes, ou sulamericanos.Para Deus nós somos todos iguais,sei que isso que estou escrevendo não irá mudar os seus discursos contra os muçulmanos e vc tenterá achar alguma frase que estou escrevendo para me chamar de terrorista,espancador de mulheres,homem-bomba e por aí vai.Eu só espero que vcs revejam essa maneira de vcs pensarem,espero que Deus ilumine vcs e larguem esse ódio pois somos todos irmãos,somos todos iguais.Sou contra os radicais islamicos e também contra os radicais cristãos, e seria se existissem radicais hare krishnas,será que existe?Me dou muito bem com os meus amigos cristãos,eles são os meus melhores amigos e me tratam muito bem,espero que um dia possamos viver em um mundo sem preconceitos, quem é o diferente os cristãos ou os muçulmanos?Eu só queria uma coisa que Deus deu a cada um de nós, o direito de viver em paz, de ter a minha religião.Muito obrigado e fiquem com Deus.

  14. Abdul diz:

    Para pente quatro.
    Há o myciw.org em Portugal
    Também têm uma versão em inglês .

    No Brasil há alguns
    http://www.islamemlinha.com/
    http://www.orientemediovivo.com.br

    E há no Orkut.
    Nos grupos do msn e no yahoo.
    Depois avise se escolher algum onde participar.
    Abdul

  15. Pedro diz:

    Este isa não parece o mesmo que o outro, mas se for deve ter levado um bom raspanete para vir aqui tentar limpar o mal que fez.
    Mas isto é um tipo de conversa para de algum modo tentar enganar.

  16. Lidador diz:

    Caro Isa, tem toda a razão. O Islão é de facto o lixo do mundo, a fonte da qual nascem os maiorse conflitos do nosso tempo.

    Há uns anos vi um filho de Mafoma a mijar nas paredes do Duomo, em Milão.

    Que aconteceria a um judeu, um cristão, um ateu, um hindu, etc, se fizessem o mesmo na Caaba?

    Não se iluda..o Islão é uma religião retrógrada, imbecil e que nada produz, para além de miséria, repressão das mulheres e violência qb.

    É por essa razão que os países reféns dessa religião obscurantista, pararam no tempo.
    Produzem petróleo, que lhe nasceu debaixo do rabo e nada mais.
    Quantos Nobel produziram as sociedades islâmicas?
    Quantos livros se editam hoje nos países islâmicoa, para além de catecismos e “corões”?

    Quer um mundo sem preconceitos? Não minta..você que é um mundo onde imperem os seus preconceitos.

    A começar pelo célebre versículo da espada:
    “Matai os idólatras onde quer que os encontreis.”

    É por isso que a sua religião é um lixo e eu a denuncio…nenhuma outra tem a veleidade de me meter bombas nos aviões em que ando e nas casas que frequento. Nenhuma outra me quer matar em nome de teorias imbecis de um cameleiro analfabruto que viveu há 1400 anos.

    Que gente do séc XXI, acredite em bostadas corânicas, diz muito da imbecilidade que domina certas cacholas.

    Entre a quais a sua.

  17. isa diz:

    Vejam só,eu falo de paz e vcs continuam a falar de guerra,de ódio,e preconceitos.quem de nós é a parte boa desse debate?

  18. Lidador diz:

    A parte boa?
    A parte boa é um filho de mafoma a jogar à bisca com as não sei quantas mil virgens.

    Aliás esta coisa das huris revela que o complexo de inferioridade destes neadertais é tanta que para eles o paraíso é feito de mulheres que por definição, não podem comparar o desempenho.

    O que sugere que Mafoma era, ele próprio, um bocado maricôncio…de resto punha-se em raparigas de 9 anos, o besuntas.

  19. Lidador diz:

    Com mafomas cro-magnons não se debate…bate-se.

    Foi o que fez o Fundador que se fartou de rachar cacholas de mafomas à espadeirada.

    Por ele e para ele, recordemos Fernando Pessoa:

    “Pai foste cavaleiro
    Hoje a vigília é nossa
    Dá-nos o exemplo inteiro
    E a tua inteira força

    Dá, contra a hora em que, errada
    Novos infiéis vençam
    A benção como espada
    A espada como benção”

  20. Pente Quatro diz:

    A verdade é que nunca percebi muito bem o islão mas há uma coisa que me vem “atormentando” a alma. Talvez a Isa me possa esclarecer.
    Estou a falar do Paraíso. Já percebi que os martires do sexo masculino, quando lá chegam, têm à sua espera um bacanal com uma catrefa de virgens do sexo feminino. Ora, que eu saiba, também à mulheres mártires. Como é que elas são tratadas?

  21. […] todo o mundo!Lidador em O Islão é a religião que mais rapidamente cresce em todo o mundo!isa em O Islão é a religião que mais rapidamente cresce em todo o mundo!Lidador em O Islão é a religião que mais rapidamente cresce em todo o mundo!Pedro em O Islão é […]

  22. […]  Isa Says: Junho 13th, 2007 at 7:22 am    […]

  23. Lidador diz:

    Corão, capítulo 24

    055.056
    TRadução de YUSUFALI: In them will be (Maidens), chaste, restraining their glances, whom no man or Jinn before them has touched;-

    Tradução de PICKTHAL: Therein are those of modest gaze, whom neither man nor jinni will have touched before them.

    Tradução de SHAKIR: In them shall be those who restrained their eyes; before them neither man nor jinni shall have touched them.

    “From the 9th through the 12th centuries, Muslim scholars described paradise as a place of sensual delights—for men. They debated whether men remained married to their wives in heaven, whether they could have sex with the virgins, and whether the heavenly virgins had anuses. (Some said there was no need for elimination in the afterlife.) There was even disagreement on the number of virgins assigned to each man. While Al-Tirmidhi said it was 72, Mulla Ali Qari, an 11th-century imam, counted 70 virgins and two human wives. Imam Al-Bayhaqi was more generous, granting men 500 wives, 4,000 virgins, and 8,000 previously married women.

    Ou seja, um debate de grande importância no Islão, é sobre se as mulheres usarão o anus para defecar.

    É neste tipo de imbecilidades que os mafomas passam o seu tempo, no intervalo das jeremiadas e das bombas.

    Chamar imbecis a estes cromos é elogio.

  24. Caro Pedro:

    ESTE(A) ISA NÃO É O(A) MESMO(A)…JÁ CONFIRMEI ISSO

    Máquina Zero

  25. Stran diz:

    Lidador,

    O ultimo Nobel vem de um país de maioria muçulmana.

    Tem uma noção enviesada e insultuosa da religião muçulmana, como é exemplo as seguintes frases:

    “O Islão é de facto o lixo do mundo…” “o Islão é uma religião retrógrada, imbecil e que nada produz, para além de miséria, repressão das mulheres e violência qb” “É por isso que a sua religião é um lixo…”

    Talvez, demasiado preocupado em ler excertos que comprovem a sua realidade, não lhe deixe tempo para tentar compreender os problemas. Não passa de uma análise superficial e errada de uma realidade que não consegue sequer passar da leitura literal de um texto produzido à 1400 anos.

    Aliás é curioso que para atacar a religião muçulmana cometa o mesmo erro que os fundamentalismos islâmicos fazem: leitura literal de um texto. Porque será?

    Já agora em que livro aparece a seguinte citação:

    “Não farás para ti imagem esculpida nem representação alguma do que está em cima, nos céus, do que está em baixo, na terra, e do que está debaixo da terra, nas águas.”

  26. Vera diz:

    Stran, não é só o texto que dita uma religião..os seus fiéis são uma parte fundamental, sem eles não haveria religião. E o que temos verificado é que grande parte dos seus fiéis, mesmo vivendo no mundo Ocidental, chocam com os nossos princípios. Isso é mau? Aos nossos olhos, é. Há valores que não podemos aceitar, nem eles conseguem aceitar alguns dos nossos. É um choque NATURAL. Mania de quererem que seja tudo igual, produzido em série….. A diferença é uma qualidade natural da natureza. Se não nos damos bem, é melhor cada um ficar no seu lugar. Esta parece-me a solução mais inteligente.

  27. No breve e singelíssimo relance que fiz das religiões, pretendi chamar a atenção para que às religiões primitivas sucederam as religiões morais. Para que não haja confusões com questões de Rousseau devo referir que há civilizações ancestrais e não industriais cujo sistema de crença é tudo menos primitivo, em termos morais. Mas, abstraindo desses casos, as religiões de fundo moral são construções “de César” à volta de ensinamentos “de Deus”. Filtrando as mensagens dos grandes profetas, do Hinduismo (monoteísta, ao contrário do que se julga vulgarmente) ao Sikhismo, do Judaísmo ao Cristianismo, o fundo moral é o mesmo. As interpretações é que são bastante canhestras, por vezes.
    Em nome de Deus Bush massacra centenas de milhar de muçulmanos, numa atitude tanto pior quanto Deus é mera desculpa para aganãncia imperialista norte-americana. Em nome de Deus Bin Laden perpetra atentados por todo o mundo e faz cair sob as costas de povos já de si oprimidos por um sistema religioso-político medieval, o labéu injusto de terroristas.
    Em nome de Deus os fundamentalistas do sul dos Estados Unidos enforcam jovens homossexuais. Em nome de Deus se faz excisão sexual feminina. Em nome de Deus se aplica apena de morte. Em nome de Deus o Reverendo Moon extorque dinheiro, faz lavagens ao cérebro e é recebido na Casa Branca e no Congresso.

    Os ateus dirão que o culpado é a ideia de Deus. Mas tal como os filósofos monoteístas buscavam a elevação moral e a verdade, hoje é a Ciência que procura Deus; um Deus já não feito às conveniências humanas.

    Não pretendi nem pretendo lançar uma discussão acerca da existência de Deus. Pretendi chamar a atenção para os males humanos cometidos em nome de Deus e para a actualidade e renovação da ideia de Deus.

    O cientista citado pelo bandido de Patópolis é “só” uma sumidade mundial, e mundialmente reconhecida. Pobres daqueles que zurzem o que não têm capacidade intelectual para entender.

  28. Por tudo isto, e porque há que ter em conta os graus de entendimento de cada um, entendo que o serviço prestado através da demonização do Islão, é mau. Cria atritos e é mais um contributo para a espiral de ódio.
    Pactuar com os atentados aos direitos humanos, jamais. Não há relativismo cultural que possa forçar a que se aceitem os enforcamentos tipo circo romano que se fazem em países islâmicos, sem direito a julgamento. Ou com uma farsa de julgamento, levado a cabo por uma autoridade poítico-religiosa que também decide que a Terra é o centro do Universo e que as mulheres devem tomar mais banhos que os homens. Como não há relativismo cultural que leve a admitir-se as execuções de ladrões de galinhas e débeis mentais nos Estados Unidos, por serem africanos ou hispânicos (latininhos como nós, eh, eh…). Etc., etc..
    Não podemoa atirar pedras aos muçulmanos como um todo, porque temos telhados de vidro. E porque ainda que não os tivéssemos, atirar pedras só atiça os ânimos. Humilhar e demonizar o Islão, da forma exacerbada e caceteira como aqui alguns fazem, é indigno. É descer ao absurdo da guerra religiosa.
    Não vou repisar mais, mas não há aqui equidade no tratamento das atrocidades. O modo de tratamento é simplista e incita ao menosprezo por povos e culturas. Daí os Isas explodirem como explodem (em sentido figurado e em sentido próprio, passe o humor negro).
    Também, nem é outra a intenção, decerto… Não venha o amigo MZ é com o discurso da equidade e da democracia. Se é democrata e não é racista, não parece.
    Nesse aspecto faz-me lembrar o PNR. Não discriminam, não são racistas, etc.. Mas os bodes expiatórios são sempre os mesmos. E ainda estou para ouvir a sua opinião acerca do supracitado “partido político” – se quiser dá-la, claro.
    Entretanto faz-se tarde para mim. Não tenho a intenção de participar mais nem visitar mais este site. Não me identico com isto, nem me sinto aqui bem.
    Para despedida, e já que caí na estupidez de dirigir a palavra ao Isa, perdão, ao Lidador (gente como nele é arame farpado, álcool e o Mein Kampf pelo rabo acima – a receita é dele, atenção!), vou-lhe dirigir duas últimas palavras: em condições normais e cara a cara, não lhe dirigiria palavra sequer – caso me incomodasse muito poria quanto muito a possibilidade de duas lostras. Trate-se.

  29. Lidador diz:

    Há aqui gente que , malgrado o que vai ouvindo e lendo, persiste estupidamente em por no mesmo pé todas as religiões, como se o islamismo fosse “apenas mais uma religião”.
    Não é e há de facto um problema no Corão sobre a justificação da violência contra o infiel. Existia no séc XIV e existe hoje, como todos os dias se demonstra, no bombismo suicida e até nas reacções bárbaras e violentas que a propósito de tudo e de nada, irrompem quotidianamente na rua islâmica,

    Há por isso todas as razões para que o assunto seja discutido e não cobardemente silenciado.

    Que não é “oportuno”, dizem os habituais tontinhos da esquerda eurábica . E será “oportuno” andar a colocar bombas e a pregar o ódio ao Ocidente?

    Os “versículos da espada”, existem , mandam espalhar a fé pela espada e matar os idólatras onde quer que se encontrem.

    Ora não só esta tolice está escrita no Corão, ( e o que está escrito no corão não é um mero acervo de conselhos ou opiniões, mas LEI DIVINA) como é utilizada pelos islamistas como o principal argumento para justificar a jihad contra o Ocidente.
    Citar estes versículos irrita os muçulmanos que não gostam que lhes espreitem a careca.

    Os mais extremistas enfurecem-se pela criticismo implícito de quem os cita e fazem-se explodir.

    Os chamados “moderados” (?), na impossibilidade de negar o que vem claramente escrito no Corão, procuram desviar as atenções com evasivas de má-consciência e com a citação de outros versículos mais politicamente correctos que falam da paz e da clemência de Deus.

    Mas não explicam como é possível conciliar o palavreado corânico sobre a clemência divina com o bombismo jihadista que mata indiscriminada e deliberadamente fiéis e infiéis.

    Bin Laden e companhia não são dados a hipocrisias e invocam sem subtilezas os versículos da espada como argumento central nas suas declarações de guerra e ameaças contra os infiéis.

    Não há aqui espaço para relativismos hipócritas. As religiões não são todas iguais e as suas diferenças doutrinais acabam por determinar os modos de organização social, política e jurídica das sociedades onde são dominantes.
    Um cristão é capaz de reconhecer as contribuições positivas de outras religiões e são numerosos os cristãos que conhecem e apreciam práticas e valores do budismo, do judaísmo, do confucionismo e até de algumas seitas sufis islamistas .
    É verdade que nenhuma das grandes religiões pode exibir um cadastro histórico imaculado, mas o Islão é hoje a única religião na qual o uso da violência continua a fazer parte da doutrina.

    O ódio e a intolerância islâmica não são uma invenção “islamófoba”, estão lá no Corão e uma significativa percentagem de muçulmanos acredita que bombistas suicidas são mártires que executam o dever religioso da jihad .

    E nós teremos de fincar os pés no chão se quisermos evitar o mesmo destino da civilização bizantina, incapaz de se defender da barbárie irracional do islamismo, apesar da superioridade da sua cultura e instituições.

    Seria bom que os muçulmanos, em vez de continuarem a atribuir aos outros a culpa do seu fracasso histórico, enfrentassem os próprios demónios que habitam o âmago da sua visão religiosa do mundo.

    Mas é quase certo que o não irão fazer.

    E estes dhimmis que por aqui se passeiam, dados a “compreender” o islamismo, e quase todos eles carimbados na esquerda tonta?

    Continuam a relativizar e justificar a barbárie que nos agride em nome de Alah.
    Estes cromos autoflagelantes, incapazes de perceber que os bárbaros querem pura e simplesmente acabar com a nossa cultura e os nossos valores, preferem angustiar-se com o discurso da culpa.
    Ameaçam-nos, insultam-nos e atacam-nos, e a esquerda eurábica acha que nos devemos pôr de barriga para o ar, entende mesmo que talvez o mereçamos, pelo que somos, pelo que fomos, pelo que fizemos, pelo que fazemos, pelo que faremos, enfim, por existirmos.
    Esta gentalha, tão lesta a “compreender” o terrorismo islâmico, reclamando equidistância e infinita tolerância, exerce por outro lado uma feroz intolerância para com o espaço civilizacional a que pertence.

    Quando não está ocupada a “compreender” os terroristas, a esquerda eurábica prega o apaziguamento, nome politicamente correcto da cobardia e da vontade de se pôr de cócoras.
    Acostumada pavlovianamente a identificar os EUA como o repositório de todos os males do mundo, a esquerda eurábica justifica a barbárie islâmica, como uma natural reacção dos “povos oprimidos” aos “hediondos crimes americanos” (a esquerda destrambelhada adora este tipo de adjectivações possidónias).

    A hipocrisia e e má-fé servem à esquerda eurábica para assobiar para o ar, evitando tomar partido entre a razão e o terrorismo.
    Negar que se está em guerra é a melhor forma de a perder, sobretudo quando é notório que a ofensiva islamista contra os “infiéis” (nós), inclui também aqueles que, do lado de cá, os justificam e apoiam.

    Há tempos Al-Zawahiri, eminência parda da Al Qaeda, “convidava” o povo americano a converter-se ao islão, como única forma de escapar à jihad; o Adolfo de Teerão dava-nos ultimatos e um “comandante talibã”, espojado no chão, garantia que vinha atrás de nós e que nos mataria por votarmos em pessoas que ele não gosta.
    Não há aqui reivindicações políticas, procura de entendimentos, ou vontade de apaziguamentos.
    A ideia é simples e brutal : ou te submetes ou morres.

    Enquanto os dhimmis se acocoram frente ao Hezbollah e Hamas, e babujam as caquécticas fraseologias marxistas da “resistência”, dos “povos oprimidos” e outras palermices que o século XX enterrou na vala comum da História, os islamistas riem perante tanta imbecilidade e reforçam o seu projecto totalitário: primeiro o mundo muçulmano “viciado pelo Ocidente”, depois a terra que já foi do islão e depois o dar-al-harb .

    Projecto de gerações que a demografia se encarregará de tornar credível, acham eles.

    O Adolfo de Teerão já apelou à procriação muçulmana para vencer o Ocidente.

    Tudo isto está dito e redito.
    É o que diz e escreve a Al Qaeda. É o que, a par do ódio ao Ocidente, se ensina a milhões de crianças nas madrassas de todo o mundo. É o que pregam os imanes das mesquitas por esse mundo fora.

    Como se pode dialogar com alguém que nos apresenta apenas como alternativas, ou o Corão, ou a kalashnikov ?
    Um dia destes, se se mantiver a politica de apaziguamento, os terroristas terão armas atómicas.
    Se já hoje a esquerda eurábica se acobarda tão facilmente, a partir desse dia, espojar-se-á no chão e dará ao rabo quando um qualquer barbudo de Alah lhe ordenar.
    A coisa é clara: submetam-se ou morram!
    Por mim prefiro que eles morram primeiro.

  30. Cumprimentos Stran. Esqueci-me de me despedir de si. Se entretanto se chatear com alguém, já sabe: aplique-lhe a receita – álcool, arame farpado e o Mein Kampf pelo rabo acima. E daí talvez não; pode ser que gostem e é uma chatice…

  31. Lidador diz:

    Quanto às lostras, patético MB, deixe-se de farroncas pueris.
    Em 1º lugar, demonstra que o verniz estala facilmente e que a roupa da boa educação não lhe serve, apesar de se esmifrar a dar conselhos aos outros.
    Mas isso já tínhamos visto e revisto, nas citações escatológicas a que é dado, quando lhe foge o pé para o chinelo.

    Nada de novo debaixo do sol.

    Em 2º lugar, é cobarde e estulto. Cobarde porque ameaça atrás do teclado. Estulto porque não me conhece e não pode saber se seria capaz sequer de me olhar de frente.

    Mas que não seja por isso…se estiver interessado em tirar a prova, creio que o MZ poderá fazer a intermediação.
    E você virá até aqui perto ( porque eu não tenho intenções de me desviar dos meus itinerários para ensinar cobardes) e tentará por em prática a sua valentia .

    Sou todo ouvidos, mas para que saiba no que se mete, aqui este seu amigo foi aluno do mestre Koboyashi e do Mestre Ferraz, deste último com grande sucesso.

  32. Stran diz:

    Bem, Miguel Braga, foi um prazer este pouco (e sabe mesmo a pouco) tempo que passou por aqui. Na minha opinião foi um excelente contributo que deu a este blogue e espero que num futuro próximo possa voltar.

    Boa Sorte para tudo na sua vida e até breve (espero eu)

    P.S. Caso algum dia queira escrever nalgum blog, fica aqui um convite para o fazer no meu blogue.

  33. Stran diz:

    Caro Lidador,

    Bela lição de moral imoral que escreveu. No fundo você não luta contra esses radicais. Pelo seu discurso é óbvio. Luta contra os monstros na sua cabeça, que criou (ou lhe foi imposto) por motivo que desconheço.

    A sua opinião da religião muçulmana mostra bem que nem sequer quer entender alguma coisa. A sua REALIDADE é aquela que está dentro da sua cabeça mesmo que não seja real. O seu discurso é radical e não foge aos erros de qualquer radical, seja de que natureza for.

    Nem vale a pena discutir consigo as diferenças e semelhanças entre as várias religiões ou quais os maiores problemas das mesmas, pois não conseguiria sair da sua realidade virtual.

    Mas sabe porque é que que algumas pessoas são obrigadas a constantemente explicar o óbvio?
    É porque existem pessoas como você. Porque enquanto existirem discursos e visões radicais cá dentro teremos de ocupar a atenção dos nossos comentários nessas opiniões. É que se cometermos o erro de apenas combater os radicalismos lá fora, quando dermos conta o nosso espaço está invadido pelo radicalismo. Ou seja transformado naquilo que se tenta eliminar noutros países. Quando pessoas como você deixarem de ter uma visão tão radical, redutora e simplista da vida então será mais fácil combater os radicalismos lá fora.

    Se a sua futurologia profética se concretizar, você terá dado sem dúvida um enorme contributo para isso. Se for essa a sua intenção então estará de parabéns.

  34. Lidador diz:

    Caro Stran, pior “extremista” que eu, só o Fernando Pessoa que, islamófobo e radical, se permitiu escrever coisas “reaccionárias”como esta:

    “Pai, foste cavaleiro
    Hoje a vigília é nossa
    Dai-nos o exemplo inteiro
    E a tua inteira força

    Dá, contra a hora em que, errada
    Novos infiéis vençam
    A bênção como espada
    A espada como bênção.”

    tendo por, isso, a avaliar pelos seus “raciocínios ” dhimmicos, dado um “enorme contributo para a futurologia profética”.

    Mas se quiser ficar ainda mais admirado com os meus dotes proféticos, tome nota e confira a minha profecia:

    “Nos próximos 3 dias morrerão pessoas nas estradas portuguesas”.

    Não me venha depois acusar de que sou responsável por isso….

  35. Marcia diz:

    16.E menciona Maria, no Livro, a qual se separou de sua família, indo para um local que dava para o leste.
    17.E colocou uma cortina para ocultar-se dela (da família), e lhe enviamos o Nosso Espírito, que lhe apareceu personificado, como um homem perfeito.
    18.Disse-lhe ela: Guardo-me de ti no Clemente, se é que temes a Deus.
    19.Explicou-lhe: Sou tão-somente o mensageiro do teu Senhor, para agraciar-te com um filho imaculado.
    20.Disse-lhe: Como poderei ter um filho, se nenhum homem me tocou e jamais deixei de ser casta?
    21.Disse-lhe: Assim será, porque teu Senhor disse: Isso Me é fácil! E faremos disso um sinal para os homens, e será uma prova de Nossa misericórdia(878). E foi uma ordem inexorável.
    22.E quando concebeu, retirou-se, com um rebento a um lugar afastado(880).
    23.As dores do parto a constrangeram a refugiar-se junto a uma tamareira. Disse: Oxalá eu tivesse morrido antes disto, ficando completamente esquecida.
    24.Porém, chamou-a uma voz, junto a ela: Não te atormentes, porque teu Senhor fez correr um riacho a teus pés!
    25.E sacode o tronco da tamareira, de onde cairão sobre ti tâmaras madura e frescas.
    26.Come, pois, bebe e consola-te;e se vires algum humano, faze-o saber que fizeste um voto de jejum ao Clemente, e que hoje não poderás falar com pessoa alguma.
    27.Regressou ao seu povo levando-o (o filho) nos braços. E lhes disseram: Ó Maria, eis que fizeste algo extraordinário!
    28.Ó irmão de Aarão, teu pai jamais foi um homem do mal, nem tua mãe uma (mulher) sem castidade!
    29.Então ela lhes indicou que interrogassem o menino. Disseram: Como falaremos a uma criança que ainda está no berço?
    30.Ele lhes disse: Sou o servo de Deus, o Qual me concedeu o Livro e me designou como profeta.
    31.Fez-me abençoado, onde quer que eu esteja, e me encomendou a oração e (a paga do) zakat enquanto eu viver.
    32.E me fez piedoso para com a minha mãe, não permitindo que eu seja arrogante ou rebelde.
    33.A paz está comigo, desde o dia em que nasci; estará comigo no dia em que eu morrer, bem como no dia em que eu for ressuscitado.
    34.Este é Jesus, filho de Maria; é a pura verdade, da qual duvidam.
    35.É inadmissível que Deus tenha tido um filho. Glorificado seja! quando decide uma coisa, basta-lhe dizer: Seja!, e é.

    AlCorão-Surata 19

  36. Stran diz:

    Caro Lidador,

    Este teu ultimo comentário foi provavelmente o mais infeliz de todos os que já fizestes. Poderias ter encontrado uma melhor “futurologia” do que aquela que fizeste. Pelo menos uma que demonstrasse mais respeito pelas vidas humanas. Espero que nunca tenhas nenhum caso como o que previste na tua familia, não se brinca com a tragédia de outras pessoas.

    Mas esperar algum pingo de sensibilidade de ti é ser demasiado optimista, já deveria saber isso. Já agora quando quiseres por a tua capacidade de raciocínio e de interpretação a funcionar podemos continuar a debater, até lá não é minimamente relevante este teu tipo de comentários desinteressantes.

    P.S. Acho que devias mudar o teu nick para o “Citador”, é que dava uma melhor imagem da tua personalidade e capacidade de argumentação…

  37. deil diz:

    “Among every four humans in the world, one of them is Muslim. Muslims have increased by over 235 percent in the last fifty years up to nearly 1.6 billion. By comparison, Christians have increased by only 47 percent, Hinduism, 117 percent, and Buddhism by 63 percent. Islam is the second largest religious group in France, Great Britain and USA

    (Muslims in USA are 10 millions and Jews are 6 millions). ”

    Alguém leu esta parte no site das percentagens de Muçulmanos no mundo??? Quando li isto, pareceu-me apenas uma competição infantil: “A-HA! Temos mais 4 milhões nos EUA que judeus!! Toma toma!!”
    “A-ha, crescemos mais de 200 por cento, enquanto os Cristãos tiveram um mero crescimento de 47%!”

    Qual é a lógica, qual o interesse da última frase entre parêntesis?

    Para além disso já se viu que essas percentagens são mais do que duvidosas.

    PS – Onde está Portugal? Que desilusão… até a Christmas Island com 800 habitantes tem direito a aparecer, com 81 muçulmanos, e Portugal e Espanha não? 😦

  38. deil diz:

    Lol, parece que não me enganei… pelo menos algumas pessoas encaram isto como uma competição infantil:

    Isa Says: Junho 13h, 2007 at 7:31 am
    “morram de inveja,o islã é a maior religião do mundo, uhhhhhhhhhhh…..”

    uuuuuuhh???
    Onde é que eu já vi isso? Quando estava na primária, para aí.
    uhhhhhhhh, o isa é mesmo mau! E tem nome de gaja.

  39. Leitor2 diz:

    “morram de inveja,o islã é a ( maior renegação de Deus ) no mundo, uhhhhhhhhhhh…..”

    É o que se vê.
    Quantos mais são, pior fazem.

  40. Lidador diz:

    O número é o factor no qual reside a força dos vermes.
    Nas Termópilas eram apenas 300 espartanos……

  41. Mohammad diz:

    Em Nome de Deus, O Clemente, O Misericordioso.

    Nos esperem Europa porque nós estamos chegando.

  42. Mohammad diz:

    Em Nome de Deus, O Clemente, O Misericordioso.

    Nos esperem Europa porque nós estamos chegando.Um dia o mundo inteiro será muçulmano e este dia está próximo.

  43. Mohammad diz:

    1-Quando te chegar o socorro de Deus e o triunfo,
    2-E vires entrar a gente, em massa, na religião de Deus,
    3-Celebra, então, os louvores do teu Senhor, e implora o Seu perdão, porque Ele é Remissório.

    AlCorão-Surata 110

  44. deil diz:

    É caso para dizer “Uuuuuuuuuuuh, que medo!”
    Mas o que é agora isto? Vão fazer Cruzadas na Europa? Divulgar a religião de porta em porta? Ou montar uma operação monstra em que obrigam todos os ocidentais a tornarem-se muçulmanos sob pena de apedrejamento público?

    Não percebo essa obsessão de alguns muçulmanos de “vamos ‘islamizar’ o mundo todo!”…

    Eu nunca ouvi nenhum católico dizer “muçulmanos do Médio Oriente e do Norte de África, esperem-nos! Um dia todo o mundo será católico!”.

    Porque para os católicos é pouco importante a divindade em que os outros acreditam! Pelo menos hoje em dia… agora se quiserem falar nas coisas que os católicos fizeram há 500 anos, força… mas lembrem-se… foi há 500 anos!! Se era pouco justificável nessa altura essa falta de compreensão e tolerância e respeito, então hoje em dia é IMPERDOÁVEL!

    Haja paciência para tão pouca inteligência… 😐

  45. Lidador diz:

    Entretanto no Hamastão,

    “Gaza Christians warned to submit to Islam

    Gaza-based Muslim groups affiliated with Hamas and possibly Al Qaeda have warned local Christians that Hamas’ military conquest of the volatile coastal strip means they must now fully submit to Islamic ritual law.

    In an interview with WorldNetDaily, Sheikh Abu Saqer, leader of the group Jihadia Salafiya, said that Gaza’s Muslims “expect our Christian neighbors to understand the new Hamas rule means real changes. They must be ready for Islamic rule if they want to live in peace in Gaza.”

    “Missionary activity” will no longer be tolerated, and those suspected of trying to covert local Muslims to Christianity will be “harshly punished,” said Abu Saqer. Additionally, the consumption of alcohol is now prohibited in Gaza, and all women must fully cover themselves in public.

    In order to ensure compliance with these regulations, Abu Saqer announced the formation of a new “military wing” that will a close eye on the subjects of “Hamastan.”

    Realmente é a “religião da paz”.
    Por isso tem de ser tratada como fez a Padeira de Aljubarrota….à pazada!

  46. deil diz:

    Que ridículo… lá porque eles não podem beber álcool, porque vai contra os princípios deles, não significa que os outros não o possam fazer! Ora essa… ainda na Páscoa estive em Marrocos e lá os turistas podiam beber álcool se lhes apetecesse, e as turistas também se vestiam como queriam.
    Aliás, fiquei satisfeita porque embora muitas mulheres marroquinas andassem de véu, e com túnicas, vi muitas também de jeans e pouquíssimas de burka!!
    É a diferença entre gajos obcecados e pessoas evoluídas na maneira de pensar.

  47. Lidador diz:

    Cara, deil, ora essa…mas olhe que há pior.
    Nos EUA está a crescer um movimento entre taxistas muçulmanos que se arrogam o direito de recusar o serviço a quem transporte bebidas alcoólicas.

    Não sei se está a ver o filme.
    Você chega de avião, vai para a fila do taxi e aparece-lhe um filho de mafoma que o interpela como se você fosse dhimmi:

    Transporta vinho, cerveja ou bebidas espiritiuosas na bagagem?

    E você o que resppnde?
    Se for cobarde, mente e submete-se ao abexim.
    Se achar que o abexim não tem nada com isso, recusa responder e o abexim não a deixa entrar .
    Se disser que sim, a mesma coisa e ainda se sujeita a ser insultada como infiel ou acusada de islamofobia ou de ofender o islão.

    Parece que já há filhos de mafoma condemados em tribunal.

    Agora veja, se esta gente faz isto numa sociedade em que são minoria, imagine o dia em que tenham real poder…

  48. deil diz:

    Caro Lidador, não vale a pena preocuparmo-nos com isso, porque esse dia nunca irá chegar!
    Quantos aos taxistas que fazem esse belo serviço, é deixá-los… apanha-se outro táxi e fazer-se queixa… eles é que ficam a perder clientes e possivelmente, o trabalho!!

    A mim incomoda-me mais tirarem a liberdade a quem vive nos seus países (como desrespeitarem os locais e símbolos sagrados de pessoas de outras religiões) e impingirem a sua realidade, leis e forma de viver nos países para onde emigraram. Como por exemplo, recusarem-se a retirar a burka para serem identificadas, violarem mulheres no estrangeiro, porque na sua aldeiazinha retrógrada, esse seria esse o castigo à mulher que tenha o descaramento de mostrar as pernas, e acharem por bem continuarem a excisar meninas!!
    E incomoda-me também saber que existem em Portugal seres estúpidos ao ponto de acharem que é importante retirar as cruzes das escolas, como se isso fosse uma grande ofensa.

  49. deil diz:

    Correcção: “apanha-se outro táxi e *faz-se* queixa”

  50. cmt diz:

    Tá visto.
    Não gostou das Huris. Deviam ser das de refugo.
    Ou então eram daquelas que o depravado não deixava madurecer.
    Violava-as logo aos 9 anos.
    É o que faz ter pedófilos esquizofrénicos desalmados e à solta naquele sítio.

  51. Portugal é lindo e o islã é a minha salvação diz:

    1.600.000.000 de muçulmanos no mundo,logo seremos sete bilhões.

  52. Portugal é lindo e o islã é a minha salvação diz:

    Sou português,ex-católico e á 4 anos me converti ao islã,vcs estão perdendo essa guerra,o islã é a maior religião do mundo!!!!!!!!!!!

  53. Teixeira diz:

    Mas o Islão é um clube de futebol?

    Não tarda estão a pedir para entrar no Guiness…

  54. Camões diz:

    Portugal é lindo e coiso e tal.

    O meu verdadeiro nome não é Camões…
    Eu sou o Alá e digo para te atirares da ponte 25 de Abril, levando contigo o maior número de peixinhos que puderes pois estes são o nosso verdadeiro inimigo!

    Ah Ah Ah O Islão é religião de pandilas que batem nas mulheres e de pedófilos que, por serem tão pouco másculos se aviam em criancinhas.
    Assinado: Alá

  55. aisa diz:

    “# Portugal é lindo e o islã é a minha ” desgraça” Says:
    Julho 3rd, 2007 at 7:18 am
    Sou português…”

    So o mafoma lê isto, quando fores ter com ele aos altos-fornos, nem a virgens insufláveis tens direito.
    Ah, e já agora, Satanás é que quer tudo e todos, roubando e negando o divino a a Deus e desviando as pessoas do bem.
    Uma das provas é que usou um montão de ossos para entre outras coisas maléficas obrigar as pessoas a orientarem-se para um calhau.
    Quanto à tua saída do bom caminho, vê lá se aprendes a mentir de forma mais convincente.

    “… essa guerra,o islã é a maior ” negação de Deus ” do mundo!!!!!!!!!!! …”
    “… essa guerra,o islã …”

    Muito elucidativo. Só satanás para querer e fazer guerras.

  56. Beatriz diz:

    Por que o ISMALISMO foi uma das religião que mais cresceu no mundo no fim do séc. 20?

  57. Luís diz:

    PORQUE É MAU !!!

  58. Luis diz:

    Porque é mau !!!

  59. anónimo diz:

    epa, parvoíce.. que mania de associarem religiões a pessoas.. lá pq ha malucos nao quer dizer que a religião pratique maluquices. e Oh Máquia Zero e criares vida própria? tu e todos que perdem tempo aqui a fazerem comentários absurdos. falam, falam e falam mas nao dizem nada de jeito.. só sabem criticar e pior, nem sabem fazer melhor se for preciso. Rídiculo, mas pronto, digam o que disserem, tanto eu cmo metade das pessoas que deve ler isto, é bem capaz de achar isto uma palhaçada..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: