Código de Conduta – Votação do comentário Nº1

Caros bloguistas:

Não tendo havido sequer discussão sobre o Comentário Nº1, pareceu-me inútil avançar sequer com votação. Ok, desta vez foi uma experiência, meio a brincar. Portanto, o comentário do “Teixeira” mantém-se on line.

Máquina Zero

7 Responses to Código de Conduta – Votação do comentário Nº1

  1. Brasileiro diz:

    Por que: “O resto é de esquerda”?
    Eu sou a favor do socialismo, nem por isso sou a favor do islamismo.
    Confesso que também temo a islamização do Ocidente.
    Mas acontece que só acho críticas ao islamismo, como uma perigosa religião, em sites de direitistas (se bem que estou começando a me convencer que nem existe em absoluto “esquerda” e “direita”).
    Em nome da liberdade, igualdade e luta contra o imperialismo, a esquerda, em especial a ocidental, oficialmente, tem se comportado – se não ao lado de – de forma muito complacente com fanáticos religiosos, cujo objetivo exclui a própria liberdade e igualdade, que tanto são e devem ser defendidas por socialistas, anarquistas, comunistas.

  2. Camões diz:

    Brazuca, o resto é esquerda porque, 20 anos depois do 25 de Abril instalou-se um laxismo de tal ordem na sociedade Portuguesa que parece que muitos Portugueses não se importariam de dar as suas filhas a muçulmanos e africanos desde eles próprios não os vissem muitas vezes pela frente.
    Quando a esquerda controla aquilo do fala,fala,fala,fala mas não faz nada torna-se mesmo realidade. Aqui já ninguém ama a sua pátria, a menos que a selecção jogue é claro.

    Se você se dá com uma classe cultural mais elevada aí no Brasil, pergunte o que aconteceria se o Lula ficasse aí a mandar durante 30 anos.

  3. Brasileiro diz:

    Já entendi suas preocupações nacionalistas, isso de amar a pátria só quando a seleção joga é algo que também ocorre aqui, quiçá em muitos outros países. Tenho me interessado muito em visitar sites que tratem da questão do islamismo, especificamente pelo islamismo em si, não por ser contra a imigração, até porque aqui no Brasil não há esse choque cultural que está havendo na Europa. Apesar de praticamente todos os autores de sites que vêm enxergando esse perigo islâmico sejam pró-capitalistas ou anti-comunistas/socialistas, o que acaba dando-nos a impressão que os de esquerda deveriam ficar do lado de uma religião assim, só pra confrontar com direitistas. Não por ser de esquerda que vou defender tal religião em nome da igualdade, pois concordo que é perigosa em si.

  4. Camões diz:

    Esse é mesmo o perigo pois a esquerda aceita qualque chose para poder fazer vingar os seus objectivos, quando foi do 25 de Abril queriam instaurar uma ditadura que nos ligasse ao pacto de Varsóvia!!! Contudo reconheço o trabalh feito pelos Comunistas em Portugal e agradeço, mas só até ao 25 de Abril de 1974… a partir daí…

    Ah! E não, no Brasil não têm esses problemas porque quem viaja para aí, viaja para constituir uma pátria quer sejam Portugueses, Italianos, alemães etc. Os árabes que vocês aí têm são na sua maioria Cristãos e nunca vi um muçulmano brasileiro a incitar palavras de ordem contra a população Brasileira em geral.
    O perigoso é que demos áqueles que nos querem destruir a nossa cidadania pelo que eles têm o mesmo direito que nós… mas eles são muitos porque a esquerda parece mesmo apoiá-los. Contudo no Brasil á um choque entre Brancos e outros que não será contido por muito mais tempo. Nós falamos por volta de 2025… se é esse o país que quer deixar aos seus filhos… O meu país está bem melhor que o seu (é um facto. não uma superioridade dos Portugueses) e eu não o quero deixar assim tão mal ás gerações vindouras! Quem não reconhece que o mal do Brasil está na população não branca é muito tapadinho, (não têm de concordar, reflitam apenas) pois gentinha do povo como o Lula só vem agravar ainda mais as coisas.

  5. Camões diz:

    Hão de visitar os seguintes países: Espanha, Inglaterra, Alemanha, Suiça, Rússia, Itália, EUA e outros que sentm o dever de proteger a sua pátria dentro e fora do campo!

  6. Antonio diz:

    Desculpe , mas o que deseja saber de Espanha, Inglaterra, Alemanha, Suiça
    esses conheço bem e não estou a ver onde quer chegar

  7. Camões diz:

    Senhor António, confesso que nunca fui á Alemanha ou á Suiça mas conheço lá “moradores” que dizem que os Alemães e os “Suiços” protegem o que é seu, o seu património, a sua cultura, etc. Isso é proteger a sua pátria ao contrário do que se passa em Portugal uma vez que, por exemplo bairros como os de Alfama e outros estão degradados em Portugal.
    Quanto á Inglaterra nem vale a pena falar…
    A Espanha é um país muito mais complexo pois é um país multicultural.
    Os Catalães, em cada jogo do Barcelona vibram como se fosse um jogo da sua selecção, fazem questão de preservar uma cultura diferente da castelhana de Madrid apesar da ocupação Castelhana. Se isso não é amor á Pátria, o que é?
    Os Bascos nem vale a pena falar…
    Os Portugueses a norte do Minho, mal ou bem conseguiram manter a sua língua e a sua cultura apesar da forte castelhanização. As culturas pseudo-regionais subsistem em Espanha mas mais assombroso é a Espanha em sí que apesar de tudo age como uma verdadeira unidade. Defende os seus produtos nos mercados, defende a importância da língua castelhana como língua internacional sem qualquer tipo de “esquesitice” como aqui em Portugal. Enfim acho que isto está tudo um pouco confuso mas se ainda não compreendeu onde quero chegar, Senhor António é fazer o favor de pedir mais uma explicação que eu aí esmarar-me-ei para lhe fazer ver o meu ponto de vista.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: