“Rule, Britannia! Britannia, rule the waves..”

 gamaral.jpg

Com ar tristonho e semblante carregado, o magistrado que chefia a Polícia Judiciária balbucia, parece que a medo, uma frase diante do microfone do jornalista: “Razões óbvias…”. E é com esta frontalidade e clareza que o director da PJ explica porque colocou um par de patins ao homem que tem dirigido, no terreno, a investigação sobre o desaparecimento de uma menina loira de olhos azuis.

Os jornais ingleses explodiram de alegria, deitaram foguetes e até um patarata que trabalhava no gabinete do Primeiro-Ministro inglês e agora faz de porta-voz do casal McCann vem dizer que os principais suspeitos do desaparecimento da menina de olhos azuis querem que o novo responsável pela investigação altere a orientação do inquérito crime e que a PJ deixe de os considerar suspeitos.

Por quem sois! Com certeza! Vas. Exas. mandam! Já agora, porque não deixar que sejam os próprios suspeitos a escolher quem vai substituir o Inspector-Chefe Gonçalo Amaral?

26 Responses to “Rule, Britannia! Britannia, rule the waves..”

  1. nppc_nco diz:

    Uma vergonha.

  2. DS2 diz:

    Menina loira, Inglesa e de olhos Verdes.
    E depois? É menos gente por isso? Devia ter olhos e cabelos castanhos e ser Portuguesa?

    Uma vergonha é este patriotismo estúpido, de quem não tem olhos na cara, nem consciência para admitir os próprios erros.
    Faz-me lembrar uma qualquer nação (sim, com letra pequena) terceiro mundista que faz guerras de libertação para descobrir que não tem qualquer traço Nacional, recursos Humanos e começa a ensinar a língua do colonizador na Escola e a Imigrar para o país do colonizador, uma vez que destruiu o seu país com a sua própria imbecilidade.

    O que esta gente não alcança é que o ser Humano erra, da África do Sul, ao Norte da Escandinávia.
    Não se é menos gente por errar uma vez, é-se menos gente por insistir no erro, como os animais.

    A Policia Judiciária foi incompetente neste caso. Tal como foi incompetente quando se tratou de casos de meninos Portugueses como o Rui Pedro.

    Perguntem á mãe do Rui Pedro se a PJ é a “melhor polícia do mundo”.
    Comparando com qualquer divisão policial Inglesa, a PJ é, simplesmente muito inferior.
    Aprendamos pois com os “nossos aliados” Ingleses. Talvez evoluíremos dessa maneira.
    Começando já, com este caso de uma menina Inglesa, loira e de olhos verdes.
    Que podia ser qualquer outra criança, mas foi uma menina Inglesa, loira, filha de pais com um pouco mais de dinheiro que a média, uma menina Inglesa, loira, desaparecida e de olhos verdes.

  3. Moralista diz:

    O Inspector-Chefe Gonçalo Amaral podia ter dado uma tareia na mãe de Maddie, como se diz ter feito com a mãe de Joana. Podería ter assim “extraído” uma confissão… Teve medo da pátria de “menina loia de olhos azuis”?

  4. DS2 diz:

    olhos verdes.

  5. Moralista diz:

    Não há nenhuma palavra a dizer pelo MZ sobre a ameaça pública de MM à magistrada?

  6. Meu caro Moralista,

    Caramba, eu não sou o Miguel Sousa Tavares, eu trabalho! O rapaz é que, como ele próprio diz, é pago só para fazer aquilo de gosta: ler, escrever e pensar. Já aqui deixei bem claro, um muitos posts, o que penso sobre nazis, neo-nazis, extremistas de várias cores (políticas…) e muçulmanos (quando descobriram um moderado, avisem-me…)

    Não vale a pena estar a repetir-me, pois não? Mas pronto, eu satifaço-lhe a ansiedade: frontalmente contra, abertamente contra, completamente contra qualquer comportamento que constitua uma violação das leis vigentes e da Constituição da República Portuguesa.

    Não vejo é a mesma preocupação em relação àqueles que apoiam, estimulam e elogiam grupos terroristas de Esquerda, como as FRAC…

  7. Stran diz:

    DS2:
    “Comparando com qualquer divisão policial Inglesa, a PJ é, simplesmente muito inferior.” Como aquela divisão que matou o imigrante brasileiro? Desculpa mas o que afirmas não é verdade. Nem é verdade que, p.e., o enquadramento legal dos Ingleses seja melhor do que o nosso. Se este caso serviu de alguma coisa foi para demonstrar que o segredo de justiça faz todo o sentido.

    “Menina loira, Inglesa e de olhos Verdes.
    E depois? É menos gente por isso?” Não, mas também não é mais por causa disso. Realmente se calhar devíamos aprender alguma coisa com os nossos amigos Ingleses, a nunca tratar um país membro da União Europeia como terceiro mundista e a não cometer os julgamentos em praça pública.

    “Uma vergonha é este patriotismo estúpido…” tens razão, mas também é estupido ser insultado e não fazer nada. Devo confessar que caso não me conheças não sou propriamente famoso pela minha vertente nacionalista ou patriota, mas este caso é muito mais do que simplesmente uma questão de patriotismo estupido, é uma questão de estarmos a ser insultados por uns inegrumes que nada sabem nem querem saber.

    MZ:
    O que são as FRAC? Não me parece que a nossa lei tenha uma esquerda e uma direita quanto a actos de violência, e espero que não compares este caso (de movimentos extremistas nacionalistas) como o do MM com o caso do “milho”.

    Julgo também que o caso do MM é mais do que “frontalmente contra, abertamente contra, completamente contra qualquer comportamento que constitua uma violação das leis vigentes e da Constituição da República Portuguesa”. Estamos a falar de valores mais do que leis…

  8. A miúda tornou-se um cadáver político.

  9. DS2 diz:

    Stran,
    “Como aquela divisão que matou o imigrante brasileiro? ”
    Sim, sem dúvida. Não disse que a polícia Inglesa era perfeita, disse apenas, e reafirmo, que é muito, mas muito mais perfeita que a Polícia Judiciária.

    “Desculpa mas o que afirmas não é verdade”
    Desculpas aceites, mas, infelizmente é verdade. Podes perguntar a um qualquer agente da PJ que polícia é melhor, se a judiciária se a Scotland Yard.

    “Nem é verdade que, p.e., o enquadramento legal dos Ingleses seja melhor do que o nosso.”
    Eu não compreendo muito do que é legal ou não, nem das leis do nosso país ou de Inglaterra para responder a isso.

    “Se este caso serviu de alguma coisa foi para demonstrar que o segredo de justiça faz todo o sentido.”
    Olha que não. Mas há coisas piores no mundo…

    “a nunca tratar um país membro da União Europeia como terceiro mundista”
    Não é por um país entrar na União Europeia que deixa de ser terceiro mundista. E quando um qualquer país Europeu parece um qualquer país de terceiro mundo… as críticas têm de ser feitas.

    “tens razão, mas também é estupido ser insultado e não fazer nada.”
    Então no fund Stran, sempre concordas! Eu também concordo com isto que disseste mas, quando se é insultado com razão…

    “… caso não me conheças…”
    Pessoalmente, não. Mas aqui das internétes conheço-te bem. É uma voz diferente da minha, mas com sabedoria, ou inteligência (o que é raro nos dois campos, mas principalmente no teu).

    “este caso é muito mais do que simplesmente uma questão de patriotismo estupido”
    Sim, tens toda a razão.

    “é uma questão de estarmos a ser insultados por uns inegrumes que nada sabem nem querem saber. ”
    Não, é a questão de ter sido uma menina loira, Inglesa e de olhos verdes raptada, mas que poderia ser o Rui Pedro, ou qualquer outra criança Portuguesa. Desviar o problema devido a um orgulho estúpido é um atentado aos direitos Humanos.

    “uns inegrumes que nada sabem nem querem saber. ”
    Mas esses inegrumes sabem mais que nós, que, pelos vistos não estamos interessados em aprender enquanto povo.
    Em Portugal há o 24horas e o Correio da Manhã, no Reino Unido há toda uma indústria desse tipo. A mais temida do mundo. E tu sabe-lo,

    “O que são as FRAC? Não me parece que a nossa lei tenha uma esquerda e uma direita quanto a actos de violência, e espero que não compares este caso (de movimentos extremistas nacionalistas) como o do MM com o caso do “milho”.”
    E porque não cortarmos logo a garganta ao MM, tornámo-lo num Mártir e pronto. Fica o problema resolvido.
    Pior que o MM foram aqueles que fizeram o que fizeram no cemitério Judeu!
    E pior que isso, só mesmo as FARC.

    “contra qualquer comportamento que constitua uma violação das leis vigentes e da Constituição da República Portuguesa”
    Como se a merda da constituição fosse perfeita.

    “Estamos a falar de valores mais do que leis…”
    Ah! Assim está bom!

    PS-Grande discurso acerca da laicidade do Estado!

  10. Stran diz:

    DS2,

    Antes demais não posso deixar de te agradecer os elogios. Obrigado.

    Agora uns esclarecimentos quanto aos meus posts:

    – A frase que mais me incomodou foi: “Comparando com qualquer divisão policial Inglesa, a PJ é, simplesmente muito inferior.” Ou seja o que quis demonstrar era que a PJ não é inferior a “qualquer divisão policial Inglesa”, sendo a palavra chave “qualquer”. É um frase injusta para a PJ, mas não quis dar a imagem de que a PJ era perfeita. Aliás neste tipo de crimes a Policia Inglesa até deve ter mais conhecimento e experiência que a nossa (o que não deixa de ser um bom sinal para Portugal). Mas noutras áreas a PJ é muito boa e muito o que acontece é devido à falta de meios, mais que qualquer outra coisa.

    – “E quando um qualquer país Europeu parece um qualquer país de terceiro mundo…” mas não foi neste caso.

    – ““é uma questão de estarmos a ser insultados por uns inegrumes que nada sabem nem querem saber. ”
    Não, é a questão de ter sido uma menina loira, Inglesa e de olhos verdes raptada, mas que poderia ser o Rui Pedro, ou qualquer outra criança Portuguesa. Desviar o problema devido a um orgulho estúpido é um atentado aos direitos Humanos.”
    A questão do desaparecimento (ainda não se sabe se foi rapto ou não) é inviolável. Esse é o mais importante acima de qualquer outra coisa, mas para mim o debate que quis colocar não foi esse. Este caso veio levantar várias questões paralelas ao que aconteceu. Quanto ao que aconteceu tenho de deixar para as pessoas a quem lhes compete efectuar essa analise – as policias (nacionais e estrangeiras) – já as outras não posso deixar de comentar. Ou seja este comentário não tem a ver com o desaparecimento (poderia ser outra situação qualquer). Tenho que admitir que estava um pouco chateado, pois acompanhei durante uns tempos a Sky News e os diversos comentários das pessoas e alguns são inacreditáveis.
    Mas o que mais me chocou foi a atitude da imprensa e de algumas pessoas. E as consequências de tal acto (a imprensa e não o desaparecimento).

    – “Mas esses inegrumes sabem mais que nós, que, pelos vistos não estamos interessados em aprender enquanto povo.” Não não sabem. Quando traduzem “arguídos” para suspeitos do crime cometem um erro, quando dizem que o caso Joana é idêntico a este cometem um erro. São apenas alguns exemplos e não estou a valor to The Sun, mas sim da Sky News, da BBC, e outros meios de comunicação. E a industria que falas é um exemplo, só existe pois é viável financeiramente, ou seja tem muitos leitores o que é exemplificativo de uma grande parte do povo Inglês. Mas o que é fantástico nesse país é depois toda a outra parte (e que também é visível nos comentários das pessoas), o espaço de auto-critica, os poucos complexos no discurso e a cultura de debate aberto sem preconceitos (são apenas alguns elogios possíveis, existem mais).

    Mas Portugal não é um país do terceiro mundo, acredita estamos a uma enorme distancia de tal facto. Embora numa atitude tão Tuga gostamos de por vezes nos criticar dessa maneira (eu próprio tenho esse defeito) E uma atitude complexada relativamente a nós próprios, não nos ajuda a aprender (embora o oposto é ainda pior), nem a evoluir. Devemos olhar para as nossa limitações como desafios a ultrapassar e não como condição inata, quase genética, e impossível de ultrapassar. Perante uma injustiça não devemos ter complexos de a denunciar, não é uma questão de nacionalismo bacoco, mas de uma atitude perante a vida (se fosse o contrario estaria igualmente indignado).

    – “E porque não cortarmos logo a garganta ao MM, tornámo-lo num Mártir e pronto. Fica o problema resolvido.
    Pior que o MM foram aqueles que fizeram o que fizeram no cemitério Judeu!”

    Primeiro sou contra a pena de morte. Segundo, na minha óptica não é pior. O MM foi um homicida (e já sei que vão dizer que estou sempre a falar do mesmo). Cumpriu a sua pena mas não mudou. Isto é, o que provocou esse crime ainda está presente no mesmo e muito honestamente acredito que só não comete outro por causa de uma questão penal e não por mudanças de valores. O que aconteceu no cemitério é indescritível, ponto final.

    Quanto à FRAC (ou FARC), exponho a minha ignorância que gostava de ver esclarecida.

    – “Como se a merda da constituição fosse perfeita” Não é uma merda e não é perfeita mas é muito boa, diria até excelente.

    PS Adorei a seguinte provocação: “o que é raro nos dois campos, mas principalmente no teu”

  11. Draco diz:

    Quem saiu-se com o triste e infeliz comentário “a nossa Constituição é uma merda” poderia, antes de abrir a sua boca (ou neste caso teclar) ler primeiro a Constituição. Infelizmente há muita boa gente que gosta de falar sem seber do que está a falar…
    Ah, já agora, poedria ir vicer para um país que ainda não tivesse Constituição, parac depois vir dizer-nos se lá é melhor.

  12. O estranho é a quantidade de gente que mergulha de cabeça numa história destas sem sequer parar um minuto para pensar. Foi rapto e ponto final. Que lhes sirva de lição e em futuros casos antes de desatarem a por fotos em sites e blogs pensem um bocadinho. Ser racional nunca fez mal a ninguém!

  13. Creio que estive a jantar com o MZ. Pelo menos era um advogado anti-muçulmano e exuberante, que gosta de umas cervejas…

  14. Silvério diz:

    Tanto treinador de bancada, todos têm uma solução, e claro que todos sabem mais do que a polícia, mas apenas porque é óbvio.

    Será que conseguem consertar uma torneira?

  15. DS2 diz:

    Draco,
    aquele que se saiu a dizer que a constituição é uma merda, volta a dizê-lo, se fôr preciso, mas quer também dizer que não, não é a pior constituição do Mundo, pelo menos porque até me reserva o direito (será?) de a adjectivar como bem entender.
    No entanto poderia viver em muitos países com melhores constituições.

    Silvério,
    quem é que aqui deu uma solução? Ou quem afirmou que sabe melhor que a polícia (se bem que saber mais que a PJ não ajudaria muito :))?
    Porque não procura nas Páginas Amarelas quem lhe saiba consertar a torneira?
    Realmente…

    Atentem na sapiência do Kruzes Kanhoto!

  16. DS2 diz:

    “A frase que mais me incomodou foi: “Comparando com qualquer divisão policial Inglesa, a PJ é, simplesmente muito inferior.” Ou seja o que quis demonstrar era que a PJ não é inferior a “qualquer divisão policial Inglesa”, sendo a palavra chave “qualquer”. É um frase injusta para a PJ, mas não quis dar a imagem de que a PJ era perfeita. Aliás neste tipo de crimes a Policia Inglesa até deve ter mais conhecimento e experiência que a nossa (o que não deixa de ser um bom sinal para Portugal). ”
    Tens razão, Stran, talvez tenha sido injusto. Retiro o “qaulquer” e substitu-o por “a maior parte”.
    Apesar de compreender onde queres chegar com a tua afirmação, não conncordo com ela na totalidade. Poderiamos, com os muitos casos que tivemos deste tipo, ter aprendido alguma coisa. Lá está o terceiro mundismo a vir ao de cima… (não que seja da tua parte, mas da parte da polícia em causa).

    ““E quando um qualquer país Europeu parece um qualquer país de terceiro mundo…” mas não foi neste caso.”
    Todos somos livres de ter uma opinião, mas eu considero como um traço geral do terceiro mundo, a extrema ineficácia das suas instituições. Como neste caso.

    “(ainda não se sabe se foi rapto ou não)”
    Lá está, a competência… da polícia Inglesa, claro! (ou talvez não…)

  17. DS2 diz:

    “Tenho que admitir que estava um pouco chateado, pois acompanhei durante uns tempos a Sky News e os diversos comentários das pessoas e alguns são inacreditáveis.”
    Também eu acompanhei a Sky, mas principalmente a BBC (mais suave, eu sei!) mas concordei com a esmagadora maioria do que se disse (Sky incluída).

    “Mas Portugal não é um país do terceiro mundo, acredita estamos a uma enorme distancia de tal facto.”
    Eu sei! Mas por vezes isto até parece Marrocos!

    “E uma atitude complexada relativamente a nós próprios, não nos ajuda a aprender (embora o oposto é ainda pior), nem a evoluir. ”
    Eu não uso o termo “terceiro mundo” em mim mesmo, mas apenas num grupo restrito de Portugueses que afinal nem é assim tão restrito. Em qualquer país do primeiro mundo, existem terceiros mundistas. A questão, não é o complexo, mas o desprezo pelas opiniões dos “terceiro mundistas”.

    ” Devemos olhar para as nossa limitações como desafios a ultrapassar e não como condição inata, quase genética, e impossível de ultrapassar.”
    Exacto. Não diria melhor.

    “Isto é, o que provocou esse crime ainda está presente no mesmo e muito honestamente acredito que só não comete outro por causa de uma questão penal e não por mudanças de valores.”
    Não venho aqui defender o Mário Machado mas, aprisionar alguém por causa dos seus valores, é, simplesmente, errado. (Por muito jeito que isso dê e vontade que se tenha). E eu não creio que um dos valores dos Nacionalistas seja “matar pretos” como alguns insinuam. No entanto, fiquei extremamente curioso acerca da eventual opinião do Stran acerca de Che Guevara.

    ” O que aconteceu no cemitério é indescritível, ponto final.”
    Mais do que alguém que matou um Homem num caso isolado, isso foi uma manifestação de ódio, não contra uma só pessoa mas contra toda uma comunidade. Qual será o próximo passo? Aqui é que se encontram os potênciais assassinos e este acto deveria ser por todos veemente condenado. Até por aqueles que adoram os coitadinhos dos Palestinianos.

    “Não é uma merda e não é perfeita mas é muito boa, diria até excelente.”
    Talvez não seja uma merda. Uma merda é termos como máximo valor seguir uma míriade de leis acima de qualquer valor moral, como alguém insinuou, como se a constituição encerrasse em si algum bem máximo. A Constituição tem de se adequar aos nossos valores (enquanto povo) e não são os nossos valores que se têm de moldar para servir a constituição. A Constituição deve ser a codificação dos nossos valores. Foi nesse sentido que eu disse que a Constituição é uma merda. E é uma merda como guia de valores, como Bíblia e só quem não tem valores pode ser guiado por uma qualquer codificação de leis, apenas por estas estarem codificados.
    Também não diria que a Constituição é excelente. É razoável e está a degradar-se rapidamente. Creio que esta Constituição não serve o povo Português como deveria.

    “Quanto à FRAC (ou FARC), exponho a minha ignorância que gostava de ver esclarecida.”
    As FARC são um grupo/organização terroista que, a meu ver, pode muito bem ser equiparada á Al Qaueda.

    Vou deixar este link em Castelhano que é da wikipedia:
    http://es.wikipedia.org/wiki/Fuerzas_Armadas_Revolucionarias_de_Colombia#Atentados_de_las_FARC
    mas o melhor mesmo é ficar atento ás notícias que provêem da Colômbia.
    Ficar atento…

  18. O meu post anterior não era a gozar. Estou mesmo convencido de que estive num jantar com o autor deste blog.

  19. Meu caro Zé do Pedal:

    Antes que esse simpático advogado, que comigo partilha o gosto por uma “loira fresquinha” e a aversão a extremistas (religiosos e de outras estirpes…), recolha os louros deste blog a que tão arduamente me dedico, deixe-me dizer-lhe que não esteve comigo. Pelo menos, nos últimos quatro meses, durante os quais tenho feito uma vida monástica: casa, trabalho, casa, trabalho…

    Máquina Zero

  20. Ok, caro Máquina Zero 🙂

    Foi num sábado à noite, num grupo bem divertido. Não se proporcionou perguntar-lhe, mas olhe que podiam bem ser irmãos, tamanha é a semelhança de pontos de vista e traços de carácter, pelo que me foi dado ver.

    Zé do Pedal

  21. Stran diz:

    “Não venho aqui defender o Mário Machado mas, aprisionar alguém por causa dos seus valores, é, simplesmente, errado.”
    É por isso que ele não está aprisionado pelos valores mas pelas acções que cometeu. Esse é o fundamento do nosso sistema legal. Transformar isso numa perseguição politica é digno da maior alucinação de LSD que este mundo já viu.

    “E eu não creio que um dos valores dos Nacionalistas seja “matar pretos” como alguns insinuam.”
    De alguns não mas presumo que quase todos tenham uma pontinha de “discriminar outras raças”, umas de uma forma mais intensa e outras menos, mas o factor discriminação está presente (mas é a minha opinião).

    “No entanto, fiquei extremamente curioso acerca da eventual opinião do Stran acerca de Che Guevara.”
    Faço-te então esse favor. Mas antes preferia que tivesses escolhido o Fidel Castro pois a minha opinião seria mais clara.
    Quanto ao Che tenho sentimentos mistos. Se fosse agora o mais provável era não simpatizar com a personagem. Mas enquadrado historicamente, o meu sentimento é mais positivo do que negativo. Julgo que foi uma personagem muito marcante para o sec. XX e talvez mesmo singular. Numa época de revoluções foi o único que não se agarrou ao poder e acredito que lutava genuinamente pelo que acreditava, pela revolução socialista. Hoje é fácil criticar esta personagem pelos actos bárbaros que cometeu. No entanto uma coisa é certa não gostaria que a sua personagem fosse multiplicada, isto é que existissem vários Che Guevaras. Se tivesse que admirar alguém seria sem duvida Ghandi, esse sim um dos maiores exemplos que deveria ser seguido em todo mundo.
    Sei que vou ser criticado pela minha posição mas tentei ser o mais honesto com o meu sentimento mesmo que isso abra caminho a todos os ataques possíveis.

    “Mais do que alguém que matou um Homem num caso isolado, isso foi uma manifestação de ódio, não contra uma só pessoa mas contra toda uma comunidade.”
    Salvo erro essa pessoa foi apanhada numa iniciação dos Hammerskin e esse grupo é liderado pelo MM, por isso, e pela tua lógica é uma pessoa que não só deve ser recriminada pelo facto de que ” matou um Homem num caso isolado” como também deve ser pelo acto que foi “contra toda uma comunidade.” Correcto?

  22. Meu caro Zé do Pedal:

    Folgo em saber que há mais gente que pensa como eu. Hoje podemos ser poucos, amanhã seremos muitos…

  23. Stran diz:

    Cruzes canhoto (adoro a ironia – lol)!!!

  24. DS2 diz:

    “Sei que vou ser críticado pela minha posição”
    Não vais nada! Até porque reconheces que não foi uma boa personagem!

  25. «Sagres: quatro cidadãos estrangeiros morreram para salvar três crianças
    22.10.2007 – 21h01 Lusa

    Quatro cidadãos estrangeiros morreram hoje na praia do Tonel, na zona de Sagres, durante o salvamento de três crianças que foram arrastadas por uma “ondulação marítima forte”, segundo informações da Polícia Marítima.

    Em declarações à Lusa, o comandante da Polícia Marítima, Reis Ágoas, explicou que as três crianças terão sido “apanhadas pela ondulação forte” e na tentativa de as salvar quatro adultos entraram no mar. As crianças foram “devolvidas pelo mar, apenas com ferimentos ligeiros”, mas os quatro adultos morreram, adiantou Reis Ágoas.

    Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro tinha avançado que os quatro cidadãos estrangeiros tinham idades entre 40 e 50 anos e eram de nacionalidade inglesa e alemã, mas a Polícia Marítima não soube adiantar quais os países de origem das vítimas, indicando apenas que falavam inglês.»

  26. abulense diz:

    Ingleses tristonhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: