Autarcas, essa praga que grassa pelo País…

Finalmente, Isaltino de Morais, o tio que encheu as contas de um sobrinho modesto, imigrante na Suíça, com mais de 50 mil contos, vai a julgamento. É um, numa caterva de milhares, que pulula pelos campos deste país, autênticas ondas de gafanhotos, praga que se abate sobre as finanças locais, sempre de mão dada com o construtor civil e o presidente do clube de futebol.

Como é preciso que algo mude para que tudo fique como dantes, lá vai o Isaltininho choramingar em tribunal que tudo quanto tem foi honestamente suado e os 50 mil contos eram uns trocados que guardou nas contas do sobrinho motorista de táxi para quando fosse ao país dos chocolates fazer as comprinhas de Natal.

A virtude mais saliente dos autarcas é a capacidade para arruinarem qualquer Câmara Municipal, como se viu recentemente em Lisboa. Toda a vereação que se amesenda por este pobre País fora, enchendo o bandulho e os bolsos, seria eficazmente substituída por um engenheiro, um economista e um arquitecto, com meia-dúzia de funcionários. Do ponto de vista orçamental, era saltarem do lugar, sempre que deixassem dívidas para trás, ficando impedidos de voltar a exercer essas funções. Enquanto não acabarem com as autarquias, haverá sempre um Isaltino à espera.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: