O politicamente incorrecto no seu melhor

Este texto chegou-me por email. Circula por aí, numa versão que tem, obviamente, origem brasileira. Mas é um texto interessante…

Michael Richards, conhecido como Kramer nasérie televisiva Seinfeld, levantou um bom problema. O que se segue é o seu discurso de defesa, em tribunal, depois de ter feito alguns comentários de carácter racial durante um show, num clube nocturno.

“Orgulho em ser Branco. Finalmente alguém diz isto.
Quantas pessoas estão actualmente a prestar atenção a isto?
Existem Afro-Americanos, Americanos Hispânicos, Americanos Asiáticos, Americanos Árabes, etc.
E depois há os apenas Americanos.
Vocês passam por mim na rua e mostram arrogância.
Chamam-me ‘White boy,’ ‘Cracker,’ ‘Honkey,’ ‘Whitey,’ ‘Caveman’ …e está tudo bem.
Mas quando eu vos chamo Nigger, Kike, Towel head, Sand-nigger, Camel Jockey, Beaner, Gook, or Chink, vocês chamam-me racista.
Quando vocês dizem que os Brancos cometem muita violência contra vocês,
então porque razão os guetos são os sítios mais perigosos para se viver?
Vocês têm o United Negro College Fund.
Vocês têm o Martin Luther King Day.
Vocês têm o Black History Month.
Vocês têm o Cesar Chavez Day.
Vocês têm o Yom Hashoah.
Vocês têm o Ma’uled Al-Nabi.
Vocês têm o NAACP.
Vocês têm o BET [Black Entertainment Television] (tradução: Televisão de Entretenimento para pretos)
Se nós tivéssemos o WET [White Entertainment Television] seriamos racistas.
Se nós tivéssemos o Dia do Orgulho Branco, vocês chamariam-nos racistas.
Se tivéssemos o mês da História Branca, éramos logo racistas.
Se tivéssemos alguma organização para ajudar apenas Brancos a andarem com a
sua vida para frente, éramos logo racistas.
Existem actualmente a Hispanic Chamber of Commerce, a Black Chamber of
Commerce e nós apenas temos a Chamber of Commerce.
Quem paga por isto?”

“Uma mulher Branca não pode ser a Miss Black American, mas qualquer mulher de outra cor pode ser a Miss America.
Se nós tivéssemos bolsas direccionadas apenas para estudantes Brancos, éramos logo chamados de racistas.
Existem nos EUA cerca de 60 colégios para Negros. Se nós tivéssemos um colégio só para Brancos seria considerado um colégio racista.
Os pretos têm marchas pela sua raça e pelos seus direitos civis, como a Million Man March. Se nós fizéssemos uma marcha pela nossa Raça e pelos nossos direitos seríamos logo apelidados de racistas.
Vocês têm orgulho em ser pretos, castanhos, amarelos ou laranja, e não têm medo de o demonstrar publicamente. Mas se nós dissermos que temos “Orgulho Branco”, vocês chamam-nos racistas.
Vocês roubam-nos, fazem-nos carjack, disparam sobre nós. Mas, quando um oficial da policia Branco dispara contra um preto de um gang ou pára um
traficante de droga preto que era um fora-da-lei e um perigo para a sociedade, vocês chamam-no racista.
Eu tenho orgulho.
Mas vocês chamam-me racista.
Porque razão só os Brancos podem ser chamados de racistas?”

3 Responses to O politicamente incorrecto no seu melhor

  1. bolotinha diz:

    Máquina Zero:
    Concordo com tudo o que ele diz nesse texto, e não há dúvida que existem brancos e pretos que se melindram por tudo e por nada, que vêem discriminação em qualquer manifestação de orgulho pela sua pátria, tradição, cor ou religião! Tudo é feito de modo a que o comum branco ocidental seja o mau da fita e o racista!! Tudo isso é verdade…

    Mas ele excedeu-se nas suas piadas. Foram de mau gosto. E soube reconhecer e pedir desculpa. Se ele tivesse escolhido fazer esse seu discurso no show, ao invés das palavras enraivecidas, eu era a primeira a aplaudir. Mas uma rápida visita ao Youtube mostrou-me o conteúdo das suas palavras. Ele simplesmente parecia que estava fora de si e foi uma coisa feia de se ver!!

    Mas há que admitir as coisas tal como elas funcionam na nossa sociedade actual: se fosse um comediante preto a proferir as mesmas palavras referindo-se a brancos, seguramente não seria tão mediático!

  2. Rídiculo diz:

    Esse discurso de branco injustiçado, perseguido, pobrezinho, logo com direito a revidar tendo “orgulho” e sendo racista, comum entre os carecas e demais fauna, é muito cafona e antiguado…

    Na melhor das hipóteses é falta de percepção da realidade e, na pior, ordinarice. Ora! Esse sujeito nunca se perguntou porque os negros precisaram de um canal próprio para aparecer na TV? Porque precisaram de escolas só deles? De um dia para aprender a própria história? Brigar, para serem reconhecidos como pessoas perante a lei, o que hoje é lembrado em forma de marcha?…

    Rídiculo!

  3. CK diz:

    Ok, ok, coitado dos pretos. Sempre coitados. Aliás, se “coitado” vem de coito, então coitado do coitado. Redundante mas verdade.

    Se parassem de se lamentar tanto e fizessem algo que realmente valesse a pena, como por exemplo ser o melhor jogador de golf ou ser o presidente dos EUA, então eles finalmente poderiam deixar de se fazerem de coitados?

    Bem, até lá, coitados dos coitados pretinhos.

    ps: agora sou racista por escrever isso, certo?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: