A expansão do islamismo em Portugal

mesquitasportugal

Bastaram 40 anos – e uma política de imigração suicida – para que o número de mesquitas, em Portugal, atingisse quase quarenta. Ao mesmo tempo que os acolhemos, de braços abertos, e até permitirmos que façam reuniões internacionais de grupos radicais na Mesquita de Lisboa, os cristãos continuam a ser perseguidos, em todos os países de maioria muçulmana.

15 Responses to A expansão do islamismo em Portugal

  1. Esse Mesmo diz:

    Quarenta mesquitas um ultraje? Vá só por esse Portugal fora contar as igrejas existentes e volte ainda a tempo de contar a experiência.

  2. Anónimo diz:

    Sim verdade, talvez porque Portugal e um pais catolico e o resto e treta! Mas claro convidote a sair por um pais islamico e contar as igrejas…

  3. Anónimo diz:

    E estupido dizer que Portugal e catolico, proque retira da portugalidade agnosticos, ateus, evangelicos e todos fieis das denominaçoes afirmativas (protestantes.
    E com os protestos da minha… sei la… consideraçao nao e sem duvida

  4. A diz:

    Mas ó máquina zero já viste a ordinarice que graça por aí!? Mas como assim contar igrejas se Portugal é país eminentemente católico e as Igrejas forma construídas ao longo de séculos!?

    Mas sabem mesmo como vivem os cristãos nos países islâmicos?

    Dêm um salto até a Turquia e depois vêm portar outra vez.

  5. elhonder diz:

    mais informação

  6. ESTAMOS A SERMOS COZIDOS COMO A RA NA AGUA A FERVER DEVAGARINHO ATE SERMOS COZIDOS SEM A GENTE SE APERCEBER é TECNICA DA RA COZIDA NA AGUA FRIA PORQUE NA AGUA QUENTE ELA SALTA E FOGE..O GRANDE PERIGO NA EUROPA é CRIAçAO DE MESQUITAS POR TODO O LADO é O OBJECTIVO POR BARBUDOS DE ISLAMISAR A EUROPA PARA MELHOR A DOMINAR E é DEPOIS DE MUDAR AS REGRAS DE CULTURA..AS REGRAS é A SHARIA AS LEIS DIVINAS DO ALCORAO..QUEM FOR CONTRA CABEçA CORTADA AOS INFIEIS…
    COMO DIZEM OS SALAFISTAS QUEM NAO QUIZER CONVERTER SE SERA COMBATIDO E DESTRUIDO ..é o amor que eles tem aos kuffars os infieis…tem nos um amor de morte,
    é so ver como massacram as populaçoes cristas na africa ou na indonesia.. isto esta muito muito perigoso na europa, e é preciso abrir o olho em portugal porque na espanha ja tem um partido politico…
    cada musulmano paga uma divida a comunidade o zakat que é de 2.5% dos seus bems, e quem nao pagar tera problemas, os filhos e netos dos musulmanos sao redevaveis da divida do zakat a comunidade..o zakat tem paridade no ouro, isto nao dizem eles claro..
    é tem um minimo a dar de 1500 euros…a religiao é tudo massas para os sacerdotes..foi assim que acabaram com a civilisaçao do egipto, foram mais finos que os faroes,conseguiram roubar o poder imenso de homens que eram Deuses para a populaçao do egipto..

  7. Anónimo diz:

    Eu sou africano, mas mesmo assim e temo muito pelo risco da inundação da Europa e do meu país pelo islão! Atenção Europa, Atenção Europa!!!
    A causa do sofrimento e da infelicidade do mundo arábico-islâmico está no maldito ALCORÃO. Esta obra unipessoal do Sr. Maomé contém versículos absurdos(satânicos), desumanos e anti-sociais. Leia-no desapaixonadamente e entenderás porquê que os árabes são violentos, polígamos, fanáticos, barbudos, enfim, “incivilizados”. Enquanto na Bíblia, Cristo evoca o amor e perdão infinitos, o alcorão só fala de vinganças, guerras santas(Jiad), suicídios em nome de Deus(Kamikazes), fazer justiças com as próprias mãos em nome de Deus(Bin Laden…), legitimação da pedofilia(enquanto o próprio Maomé foi o maior pedófilo e polígamo da história – consulte o Google). Enfim, tenho muita pena das vitimas do Maomé espalhadas pelo mundo inteiro! Pois um homem completamente são, íntegro, lúcido e atento poderá ser tudo, menos muçulmano!!!…E se o mundo arábico-islâmico fosse abençoado por Alá em vez do Diabo, então seria tão feliz e desenvolvido como a América, a França, a Suíça, etc., onde dá gosto viver, e onde vivem felizes milhões de muçulmanos, sem vontade de regressar jamais à pátria, e para onde igualmente emigram todos o dias milhares de muçulmanos.
    É claro que um verdadeiro profeta não pode produzir um livro que promove a violência, a intolerância, a poligamia, a vingança em nome de Deus, etc. Analisando sem emoção, constata-se que Maomé foi um guerrilheiro paranóico com quem o anjo Gabriel nunca falou, nem em Meca, nem em Medina, nem em Nova York, nem em Lisboa, nem em parte nenhuma!!! Tendo o Maomé nascido 400 anos depois de Cristo, ele devia é dar continuidade, ou abraçar humildemente, a obra de Cristo (o Novo Testamento da Bíblia), em vez de inventar o alcorão, e impô-lo à força ao mundo árabe e ao norte da África, para atazanar a vida destes povos até hoje. Pois, com o Novo Testamento, Jesus Cristo , civilizou, modernizou e “democratizou” a Bíblia, enquanto Maomé preferiu caminhar arrogantemente para atrás em direcção à Abraão, Moisés,…e aí está!!!
    É impossível haver Islão moderado(só se for fora do alcorão!!!). Por isso, os verdadeiros muçulmanos são o Bin Laden, os Talibãs, os jiadistas, os kamikazes etc., porque cumprem o livro até as últimas consequências, e de boa fé, como “mártires”!!!. E não são culpados!… O alcorão deveria ser proibido e retirado da circulação para o bem da humanidade, porque é obra do Diabo.
    A actual revolta no mundo árabe não é contra as monarquias aí existentes, mas sim, fundamentalmente, contra o islamismo. Pois no islão é impossível a democracia, a liberdade de expressão(liberdade religiosa!!!), os direitos humanos (direito das mulheres!!!), etc. Por outro, o a termo “Islão” significa submissão, escravatura, o que é mais compatível com um regime monárquico. Aliás muitos monarcas árabes dizem ser descendentes de Maomé… Enfim, quanto mais democrático e livre for um pais, menos islâmico ele terá que ser, e mais cristão ele deverá se tornará. Meu amigo, leia por favor você próprio o alcorão, sem emoção, e verás quão absurdo e criminoso é este livro satânico…
    Disperte, Europa!!!

    • Luz diz:

      Olhem meninos quanta ignorância há nestas palavras aqui! Sou escritora e tenho corrido muitos países e conhecido muitas religiões e não tenho nenhuma religião, graças a Deus. Isto porque posso investigar e julgar sem parcialidade. Acredito em Deus mas não no que ensinam as pessoas. Contudo digo-vos se lessem o Alcorão verificariam que ele têm muito menos disparates do que a Bíblia. A Bíblia está repleta de relatos disparatados e contos de atrocidades horríveis. Se na religião islâmica tem havido suicidas, Jesus foi o primeiro a dar o exemplo por se deixar matar. Com a agravante de pensar que depois de morto iria governar o Universo ao lado do Criador.
      Os cristãos que atacam as outras religiões mas aceitam que Jesus se deixasse matar e dizem que isso nos trouxe a salvação, acreditam que Deus queria fazer sofrer um filho seu? Se Deus desse conselhos era para que Jesus fizesse paz com os seus inimigos e ensinaria Jesus a continuar vivo. Vivos é que somos úteis. O mundo inteiro ataca os outros, sabem falar mal mas ninguém sabe fazer paz ou dar uma solução
      Tenho visitado países maioritariamente Islâmicos, como Dubai, Abu Dhabi, Istambul e várias cidades dos Emíratos árabes e tenho visto que são pessoas maravilhosas de coração sincero e que desejam fazer o bem. Tenho encontrado neles (nos árabes e nos Muçulmanos) muito mais tolerância às outras religiões do que os cristãos. Investiguem tentando compreender e amar os outros e façam paz meus caros!

      • Anónimo diz:

        Estes pseudo intelectuais julgam que todos vivem no seu mundo imaginário… Não existe tolerância para outras religiões nos países muçulmanos, o islão é a única religião aceite como verdadeira, é proibido qualquer símbolo religioso não-islâmico praticado em local publico! Escusado é dizer que as igrejas estão totalmente proibidas. Os não muçulmanos são dhimmis (submissos) e têm menos direitos que os muçulmanos, são por isso perseguidos e discriminados e a justiça não se aplica no seu caso. Vá investigar antes de escrever disparates ou julga que por ter visitado estes países sabe mais que todos os outros? Diga-me, já viveu com muçulmanos? já sentiu a descriminação na pele como eu senti por ser diferente? A paz tem de ser natural e desejada por ambas as partes não forçada e podre! Só é cego quem não quer ver!

  8. Amadin Nejhad diz:

    Atenção Europa!!!
    A causa do sofrimento e da infelicidade do mundo arábico-islâmico está no maldito ALCORÃO. Esta obra pessoal do Maomé contém versículos absurdos(satânicos), desumanos e anti-sociais. Leia-no desapaixonadamente e entenderás porquê que os árabes são violentos, polígamos, fanáticos, não reconhecem o direito das mulheres, etc. Enquanto na Bíblia, Cristo evoca o amor e perdão infinitos, este livrinho criminoso só fala de vinganças, guerras santas(Jiad), suicídios em nome de Deus(Kamikazes), fazer justiças com as próprias mãos em nome de Deus(Bin Laden…), legitimação da pedofilia(enquanto o próprio Maomé foi o maior pedófilo e polígamo da história – consulte o Google). Enfim, tenho muita pena das vitimas do Maomé espalhadas pelo mundo inteiro! Pois um homem completa mente são, íntegro e atento poderá ser tudo, menos muçulmano!!!…E se o mundo arábico-islâmico fosse abençoado por Alá em vez do Diabo, então seria tão feliz e desenvolvido como a América, a França, a Suíça, etc., onde dá gosto viver, e onde vivem felizes milhões de muçulmanos, sem vontade de regressar à pátria, e para onde igualmente emigram todos o dias milhares de muçulmanos.
    Atenção: um verdadeiro profeta divino não pode produzir um livro que promove a violência, a intolerância, a poligamia, a vingança em nome de Deus, etc. Analisando sem emoção, constata-se que Maomé foi um guerrilheiro paranóico com quem o anjo Gabriel nunca falou, nem em Meca, nem em Medina, nem em Nova York, nem em Lisboa, nem em parte nenhuma!!! Tendo o Maomé nascido 400 anos depois de Cristo, ele devia dar continuidade, ou abraçar humildemente, a obra de Cristo (o Novo Testamento da Bíblia), em vez de inventar o alcorão, e impô-lo à força ao mundo árabe e ao norte da África, para atazanar a vida destes povos até hoje. Pois, com o Novo Testamento da Biblia, Jesus Cristo , civilizou, modernizou e “democratizou” a Bíblia, enquanto Maomé preferiu caminhar arrogantemente para atrás em direcção à Abraão e Moisés…e aí está!!!
    É impossível haver Islão moderado(só se for fora do alcorão!!!). Por isso, os verdadeiros muçulmanos são o Bin Laden, os Talibãs, os jiadistas, os kamikazes etc., porque cumprem o livro até as últimas consequências, e de boa fé, como “mártires”!!!. E não são culpados!… O alcorão deveria ser proibido e retirado da circulação para o bem da humanidade, porque é obra do Diabo, e não de Deus nenhum.

    A actual revolta no mundo árabe não é contra as monarquias aí existentes, mas sim, fundamentalmente, contra o islamismo. Pois no islão é impossível a democracia, a liberdade de expressão(liberdade religiosa!!!), os direitos humanos (direito das mulheres!!!), etc. Por outro, o a termo “Islão” significa submissão, escravatura, o que é mais compatível com um regime monárquico. Aliás muitos monarcas árabes dizem ser descendentes de Maomé… Enfim, quanto mais democrático e livre for um pais, menos islâmico ele terá que ser, e mais cristão ele deverá se tornará. Meu amigo, leia por favor o alcorão sem emoção, para veres quão absurdo e criminoso é este livrinho…

  9. Inculto diz:

    Olá a todos!
    Neste blog, mas já no ano de 2006 houve uma mente prodigiosa que disse: “O Islão é uma religião única. É uma religião de paz”.
    Sem dúvida alguma que é mesmo única!
    Desculpem-me a dúvida! Estamos no século XXI?
    No meio da tantos optei pelos dois links que se seguem. Vejam!
    Gostava que alguém me explicasse estes dois links porque devido à minha limitada capacidade intelectual eu não os consigo entender!
    Obrigado!
    Abraço.

  10. Inculto diz:

    Eis os links que escolhi!
    Ah! Mas por favor apreciem bem o que vão ver e ler nestes links porque isto é cultura!!! Por isso temos que a aceitar sob o risco de nos chamarem racistas e preconceituosos.
    Além de que dada a riqueza desta cultura acho que é de grande interesse para qualquer país assimila-la!
    Só lamento que a senhora “Aminah bint Wahb” à 1440 anos atrás não tenha apertado as pernas no momento em que estava a dar à luz!!!

    http://nildalanoa.wordpress.com/2010/04/06/falando-sobre-islamismo-um-atentado-contra-a-vida/

    http://sabemais.wordpress.com/2011/05/31/jovem-morre-apedrejada/

    Abraço!

  11. Luz diz:

    O cristianismo diz que o sacrifício de animais parou com Jesus Cristo. Será que agora devemos sacrificar os povos? O Papa hoje disse aos europeus: “Apreciem o cristo crucificado!”. Reparem na única recomendação dos nossos líderes religiosos: aconselhar o povo a que aceite os sacrifícios! Jesus deixou-se matar, foi o primeiro exemplo masoquista! Dizem que os Muçulmanos apoiam os sacrifícios de animais e humanos. Os líderes cristãos também estimulam o povo aos sacrifícios! Meditem meus amigos. Um Ser divino apoiará o que estes líderes políticos e religiosos nos ensinam? Respeito as pessoas e as escuto, mas não me deixo influenciar. Não tenciono seguir qualquer religião no entanto procuro dialogar com Deus. Conhecer o pensamento divino é o mais importante. Despertem, estamos em tempo de meditação! Façam um retiro mas apenas com o Ser divino e não se deixem arrastar por aqueles que nos incentivam ao sacrifício! A nossa vida já é suficientemente curta e cheia de tribulações que não desejamos. Amem e poupem os humanos e até mesmo os animais! Esta deveria ser a única lei divina que todos deveríamos seguir!

    Tradução do artigo em cima:

    Christianity says that the sacrifice of animals stopped with Jesus Christ. Does this mean that now we must sacrifice people? The Pope today said to the Europeans: “Admire the crucified Christ!” Look at the only suggestion of our religious leaders: it is to tell the people to accept sacrifices! Jesus let himself be killed, He was the first example of masochism! It is said that Muslims support the sacrifices of animals and humans. Christian leaders also encourage people to accept sacrifices! Let us think about it, my friends. A divine being will ever support what the political and religious leaders teach us? I respect people and I listen, but I do not let them influence me. I do not intend to follow any religion but I do my best to dialogue with God. To know the divine thought is the most important. Wake up, we are in a time of meditation! Make a retreat but only with the divine being and not getting carried away by those who encourage us to sacrifice! Our life is sufficiently short and full of troubles which we do not want. Love and spare humans and even animals! This should be the only divine law that everyone should follow!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: