Bandos de africanos assaltam carros em Paris

africanosassaltosparis

2 Responses to Bandos de africanos assaltam carros em Paris

  1. Namor diz:

    COMENTÁRIO NA VISÃO:

    «Apesar de tudo o que foi enunciado no post anterior, cresci.

    Tornei-me um adulto que tem o seu emprego, vive num quarto alugado no centro de Lisboa, tem as suas pequenas posses e a sua sanidade mental intacta.

    Mas conheço muitos que não… Senhores defensores da Corja Indesculpável, conheço muitos que não!!!

    Conheço quem coxeie, quem tenha cicatrizes na cara, quem tenha sido violentamente torturado por murros e pontapés de mais de 15 ou 20 indivíduos apenas por lhes ter feito frente, quem tenha sido esfaqueado repetidas vezes, quem tenha morrido…

    E agora? Quem lhes traz de volta a perna, a face, a honra, os rins, a vida? São esses senhores que falam de reinserção social? Reinseridos estão eles! Bem de mais! Vivem ao pé de nós, assaltam-nos na rua, recebem o rendimento mínimo e todos os abonos e mais alguns… Andamos a pagar pelo colonialismo!? Que se lixe o colonialismo!? Eles têm de pagar por serem criminosos, têm de pagar por matarem jovens, por serem cobardes e andarem em grupos de hienas sádicas que ao mínimo gotejar de sangue se babam num frenesim animal e violento de gente rastejante e ordinária.

    Fora com todos! Quem for apanhado a roubar, a traumatizar adolescentes ou invadir casas ou carros, siga para a choldra, siga para bingo, coloquem-nos longe, bem longe.

    Eu sei que isto só se resolverá quando forem criadas MILÍCIAS POPULARES, ARMADAS, A FAZER JUSTIÇA PELAS PRÓPRIAS MÃOS. Porque aí, esses eles “diferentes” também vão ter medo!»

    Pessoalmente, não subscrevo a ideia das milícias populares, nem subscrevo muitas das ideias dete blog, mas que isto está a saque, está!

  2. Namor diz:

    Do mesmo comentador:

    em http://clix.visao.pt/saiba-tudo-sobre-gangue-que-incendiou-a-bela-vista=f508363

    «Caros comentaristas,

    Vejo aqui quem defenda e quem critique, quem aponte o dedo e quem justifique. Certamente cada um terá as sus razões, e só elas podem diferenciar tanto as opiniões mas, com a experîência que tenho, a minha prosa só pode ser uma:

    ACABEM COM ESSA GENTE CRIMINOSA… A TIRO SE FOR PRECISO!!!

    Tive a sorte azarosa de viver em três dos melhores sítios dos subúrbios portugueses:
    – Reboleira
    – Cacém
    – Odivelas

    E tive o estigma de, ao longo do meu crescimento, em todos estes locais, ter sido assaltado, agredido, gozado, intimidado, basicamente constrangido de mil e uma formas por gente – e aqui perdoem-me os puristas sociólogos, abominadores da palavra “racismo” – negra, cigana, branca e de todas as cores, mas maioritariamente negra. Deixem-se de tretas protectoras dos meninos socialmente desprotegidos… desprotegido fui eu! Que os vi à minha frente, que vi a superioridade física e numérica apregoada e demonstrada através das humilhações que tive de sofrer dos meus 11 ou 12 anos até aos 18 ou 19, que odiava ter de passar todos os dias nos mesmos sítios e saber que quase de certeza iria ser abordado outra e mais uma vez, até ao desespero.

    Alguém dos defensores desta merda de gente passou pelo mesmo? Alguém foi agredido e ofereceu a outra face por se saber indefeso? Alguém sabe o que é sair à rua e ter de pôr o dinheiro para o almoço dentro das meias? Alguém sabe o que é sentir-se inseguro a cada esquina? Quem não sabe CALE-SE! »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: