A verdadeira face do Islão

12/17/2009

Recomendado a quem julga que, nas mesquitas, há gente pacífica…


Muçulmana lisboeta “revoltada”…

11/30/2009

“Estou revoltada. Não há lojas com roupas islâmicas, ainda por cima em Lisboa que é a capital! Os únicos sítios onde posso ir é à Mouraria e poucos mais… Preciso de roupa pessoal!! Tenho a certeza que não é nada confortável, nem para a pessoa, nem para o bolso, mandar sempre vir roupa de outros países. Até porque os tamanhos podem não ser os correctos. Se alguém tiver possibilidades, por favor, POR FAVOR, abra uma loja de roupa islâmica aqui em Lisboa. InshaAllah, teria muito sucesso!”

– a ler, neste blog, para acreditarem que não inventei nada e para perceberem até onde vai a auto-exclusão dos muçulmanos “portugueses”.


Justiça (??) africana no Quénia

10/22/2009

BruxosQueimados

Cinco pessoas, acusadas de bruxaria, são queimadas vivas na aldeia de Nyamataro, no Quénia. As imagens desta reportagem são extremamente violentas e chocantes.


Argumentos a favor de cães e contra crianças

04/21/2009

dogattackchild

Leitor interessado na questão dos cães que desfazem crianças regressa ao argumento de que é preciso responsabilizar e educar os donos, porque os cães não têm culpa. Com todo o respeito, sugiro ao leitor que enviou o comentário abaixo reproduzido que vá falar com as famílias de algumas das crianças que foram mortas, nos últimos meses, em Portugal, por cães de grande porte. E que lhes explique que têm de ser compreensivos e de perceber que a culpa não foi dos cães…

Comentário, colocado aqui:

É importante compreender que os acidentes acontecem com diferentes raças e não apenas com as raças mais mediáticas é necessário compreender os motivos dos acidentes e acima de tudo procurar soluções que permitam resolver ou diminuir a taxa de incidentes que se verifica actualmente.”
“Já foram feitos estudos e experiências noutros países, comprovando que efectivamente a exterminação de determinadas raças não erradica os problemas. O facto das raças punidas por lei serem diferentes de país para país também indicia que o problema esteja mais relacionado com os proprietários e criadores do que propriamente com os cães.”

É possivel criar condições, leis, regulamentos e normas que devem ser cumpridos pelos criadores e proprietarios de forma a minimizar o risco de acidentes e voltar a credibilizar as raças em causa e sensibilizar para a perigosidade que pode representar a posse de um animal sem a consequente responsabilidade de o possuir.”