A farsa do “politicamente correcto” nas páginas da Imprensa europeia e americana

10/07/2011

(clike na imagem para aumentar)

A França começou a aplicar multas às mulheres que usam o “niqab”. Sempre me questionei como é que estas mulheres usariam o comum “passe” nos transportes públicos. O britânico The Telegraph deu destaque a várias histórias de imigrantes que cometeram crimes sérios mas cuja deportação para o país de origem foi impedida, pelos tribunais da União Europeia.

(clike na imagem para aumentar)

A série de exemplos descrita é exemplar. Aliás, o número de estrangeiros detidos nas cadeias europeias aumenta, todos os anos. Portugal não é excepção: em 2008, 20% dos detidos nas cadeias portuguesas eram estrangeiros, 57,7% dos quais africanos, com cidadãos de Cabo Verde no topo (31,9%). Por fim, uma notícia caricata: nos Estado Unidos, os chefes da tribo índia Cherokee querem expulsar os “afro-americanos” que, legalmente, são considerados membros daquela tribo.


Revista “Time”: 10 por cento de negros cometem 30 por cento dos crimes nos Estados Unidos (já em 1958…)

06/16/2011

“In 1,551 U.S. cities, according to the FBI tally for 1956, Negroes, making up 10% of the U.S. population, accounted for about 30% of all arrests, and 60% of the arrests for crimes involving violence or threat of bodily harm—murder, non-negligent manslaughter, rape, robbery and aggravated assault.” in Time magazine


Uma solução para o arrastão

01/26/2011

“Tropecei por acaso num estudo feito na universidade de Cambridge, no Massachussets, onde se avalia o impacto da raça nos padrões de policiamento, aprisionamento e crime. O tema parece chato como a potassa, mas na realidade não é.” (…)

“Temos portanto aqui a solução para o arrastão. A partir da próxima semana as patrulhas policiais na Cova da Moura, serão constituídas por um batalhão de somalis perfeitamente untadinhos, e vamos deixar de ouvir falar em arrastões – até porque os habitantes do bairro vão ter dificuldade em andar a direito, em consequência das insuportáveis dores no esfíncter.”

in A Razão tem sempre Cliente


Os franceses são o povo mais cobarde da Europa (I)

09/07/2010