BCP financia Casablanca?

03/15/2007

Site da empresa angolana garante que sim

casablanca_bcp.gif

Auto-intitulada a maior empresa de espectáculos de África, a Casablanca tornou-se conhecida em Portugal por anunciar grandes espectáculos de hip-hop, sistematicamente adiados. Curiosamente, na sua página na Web, a empresa anuncia que o Banco Comercial Português é um dos seus financiadores. Curioso.


Clara Pinto Correia defende talibãs

03/02/2007

À procura de um herói

Numa visita ao Papagaio Morto, deparo-me com uma citação da Clara Pinto Correia que me deixou estarrecido. Na sua coluna no “24 Horas”, ontem, dia 1 de Março de 2007, a plumitiva criatura escreveu isto: “(…) O trabalho da NATO está a ser um desastre, porque a nossa simpatia instintiva vai logo toda para os talibãs, e não para os que por lá [pelo Afeganistão] passam por representantes da democracia ocidental. Os talibãs, quando estiveram no poder, eram umas criaturas sinistras. Agora são os nossos heróis.”

Curioso! Sabem vocês o que me veio à memória, por associação de ideias? Esta de os talibãs serem os nossos (salvo seja!!) heróis, recordou-me uma música que foi sucesso, nos anos 80. Mais exactamente, em 1981. Era na altura em ainda havia LP e “singles”. Chamava-se a música “Dói, dói” e era cantada pelas “Doce”. A letra era assim:

Tu pregas-me um beijo
E eu fico vencida
Rendida Perdida
Despida Sei láááá

Dói-Dói Dói-Dói
Tu és o meu herói
Dói-Dói Dói-Dói
Tu és o meu herói

Por onde é que andará o Reinaldo?


Músicas para um dia assim (IV)

12/29/2006

gaiteirosdegalicia.gif

Marcha La Llova – Banda de Gaitas Ciudad de Oviedo y Vetusta

Comeza no norte a memoria do canto.
Principia en min o camiño cara a distancia.
Xa del non queda máis que o silencio e o xeo.
Durme nas estancias do inverno.

Aitor Arronte, Vigo, 1978


Músicas para um dia assim (III)

12/29/2006

braveheart2.gif

Scotish Funeral – Pipes & Drums

Once alone a cry arose,
Half of anguish, half of pride,
As he sprang upon his feet,
With the flames on every side.
“I am coming! ” said the king,
Where the swords and bucklers ring,
Where the warrior lives again,
Where the souls of mighty men
And the weary find repose,
And the red wine ever flows,
I am coming, great -All-Father,
Unto thee!
Unto Odin, unto Thor,
And the strong, true hearts of yore:
I am coming to Valhalla
O’er the sea.”

Charles Mackay (1814-1889)