Sadam, o mártir da Esquerda

01/06/2007

Protestos generalizados contra a execução do ditador

sadam-hussein.jpg

Desde a mais recôndita bologosfera até ao jornal Guardian, passando pelo jornalista António Granado, todo o bom Esquerdista se comoveu com a morte de Sadam Hussein e protestou contra a divulgação das imagens do seu enforcamento. A patética f., jornalista do DN e de causas, achou mal que se tenha feito assim. O anti-americanismo primitivo (primário é demasiado decente) da Esquerda acéfala tem destas coisas: chora a morte de ditadores, santifica assassinos e abençoa massacres, desde que sejam cometidos em nome do povo e contra o imperialismo. Não me lembro de ver esta gentalha protestar contra a transmissão de imagens de reféns degolados por terroristas maometanos ou soldados americanos abatidos a tiro por snipers iraquianos. Ou manifestar-se contra os milhares de condenados à morte na China.


“Electrocutado” e “linchado” afinal estão vivos!

01/06/2007

Jornalistas analfabetos, por favor, não exagerem!

gorilarosto.gif

No Correio da Manhã de 4 de Janeiro deste ano, leio o título de uma notícia: “Fatboy Slim electrocutado”. Coitado, pensei. Este conhecido DJ morreu na passagem de ano, a colocar discos para animar os outros. Depois, leio no corpo da notícia que ele foi electrocutado “por diversas vezes”. Uau! Dicionário online da Priberam, para me tirar dúvidas: “Electrocutado: (adj) que foi executado por electrocussão; que foi fulminado, acidentalmente, por corrente eléctrica.”. Amarroto o jornal, ligo a televisão e apanho a SIC. De Madrid, um jovem “qualquer-coisa Coelho” anuncia que os residentes de uma aldeia espanhola “lincharam” um habitante que lhes fazia a vida negra, com ameaças, agressões e até atropelamentos com veículos. Ora bem, pensei com os meus botões, Justiça à moda de Fafe. Se era assim tão má rês que 400 conterrâneos o resolveram linchar, que a terra lhe seja pesada. Mas atenção! Eis que o jovem “qualquer-coisa Coelho” acrescenta que o linchado ficou em prisão preventiva. Priberam: “Linchado: (V.tr) sing. part. pass. de linchar, executar sumariamente segundo a Lei de Lynch”. E o enforcado, saiu em liberdade? E o incinerado, protestou vivamente? E o cadáver, estava gravemente ferido? Ó cambada da Comunicação Social, isto já não é ser analfabeto. É mais grave. Anda lá pelos lados da chamada deficiência profunda. Ou então, são casos de regressão genética devido à prática do inbreeding


Confissões de um jornalista perturbado – Carlos Narciso e a luz na estrada de Damasco

12/19/2006

blognarciso.jpg

Em tempos que já lá vão, era o homem que fazia as melhores reportagens de guerra no canal de Pinto Balsemão. A última vez que ouvi falar dele, andava a assessorar um ministro qualquer. No seu blog, Escrita em Dia, Carlos Narciso diz que não é “fervoroso partidário de teorias da conspiração” mas admite que elas existam. Acrescenta que “quem me quiser convencer, tem de trabalhar um bocado e apresentar provas e não, apenas, meras conjecturas.”

Mas depois de ter visto meia-dúzia de fotografias do Pentágono após o 11 de Setembro de 2001, milagre! Carlos Narciso converte-se à teoria da conspiração: “Isto cheira a história mal contada, não acham?” Lá vai mais um patusco engrossar as fileiras dos que afirmam ter sido George Bush que mandou os agentes da CIA fazer o 11 de Setembro. Coitado! E lembrar que até foi um bom jornalista…


Cameraman da Reuters dirigia “intifada”

10/24/2006

Imad Muhammad Intisar Boghnat, cameraman da agência noticiosa (?) Reuters, foi detido pelas forças israelitas e acusado de dirigir e incitar o apedrejamento de veículos israelitas. Depois das famosas fotografias encenadas e diligentemente fotografadas pela Associated Press, e das falsificações com Photoshop, da autoria de um fotógrafo da Reuters, mais um episódio da construção de uma realidade virtual no Médio Oriente. Não admira que a Reuters tenha aberto um escritório na Second Life…